ONZE PARA MOSCOVO


 

5 comentários:

Anónimo disse...

Weigl e Grimaldo? Os dois maiores cancros do Benfica? Fofa-se!!!!

Pedro Oliveira

Pedro disse...

A essa tática trocava apenas o Gilberto pelo Gedson e o Pizzi pelo Rafa

Pedro disse...

Entrva o Everton para a esquerda.....

Jorge disse...

__________Odysseas

Gilberto Lucas Vertongen Gil

___________Weigl

____Pizzi Jmario Rafa

_______Luca Seferovic

dezazucr disse...

Pois, o problema está mesmo aí no coração da equipa, no meio, no centro do que colocas aí na equipa. O que devería ser o garante de estabilidade é exactamente o oposto.
O curioso é que mais uma vez anda o Benfica a brincar de comprar avançados.
Mais uma época e à semelhança do ano passado continua sem se comprar um 6. E assim continuamos nós com um 6 que deve ser, se não "o", "dos" jogadores mais derrotados de sempre, perdendo todos os jogos decisivos em que participou.
Se uma equipa é um conjunto de jogadores, o valor de cada indivíduo é medido não só pela sua valia individual, mas o que consegue catapultar nos seus colegas. No entanto, com este 6 em campo, não há um jogador que jogue melhor, sendo que desde ano e meio, quando entrou no 11, todos à sua volta se desvalorizaram, desportivamente e, como esta direcção gosta tanto, financeiramente. Não há 1 jogador que valha mais do que quando entrou para a equipa. No entanto os críticos insistem em analisá-lo pelos passes que não falha, esquecendo tudo o resto, a fragilização constante de uma equipa que até já teve que adaptar o ano passado, colocando mais um central para fazer o trabalho defensivo que não faz e vai em vias de o fazer novamente este ano, colocando mais 1 médio para compensar o que ele não compensa.
Não gosto de atacar jogadores do Benfica, sou grato a todos, principalmente aos que trouxeram títulos, mas é complicado assistir a isso, quando desde que entrou (e quando entrou a equipa vinha em velocidade cruzeiro) arrastou a equipa para o abismo, sendo para alguns o único inquestionável. Curiosamente, os benfiquistas não costumam dar grande margem de manobra aos seus jogadores, criticando e enxovalhando ao primeiro erro. No entanto, este, estando em todos os maus momentos, escapa a tudo. Incrível.
Em vez de um avançado deveríam ter trazido um 6! (e não um 8 para adaptar a 6).