E VÃO 17

17 vitórias em 18 jogos. 1º lugar, 10 pontos de avanço (à condição), melhor ataque, melhor defesa (não consegui confirmar, mas penso que se trata da melhor média de golos sofridos de sempre)), melhor marcador, segundo melhor marcador. São estes os números avassaladores do Benfica de Lage, que já só encontra paralelo nos tempos de... Jimmy Hagan.
Para além dos números, pode dizer-se que, depois de uma sequência de jogos menos conseguidos, a equipa encarnada encontrou a melhor forma. E também, porventura, o melhor onze - com Rafa livre para espalhar a sua magia.
Em Paços deu espectáculo, marcou quatro (só valeram dois), e obrigou o guarda-redes adversário a tornar-se num dos melhores em campo.
Embora se sinta que já há algo no ar, a verdade é que faltam 16 jornadas. Mas se o Benfica jogar sempre assim, dificilmente não será campeão. É de longe, a melhor equipa; tem, de longe, o melhor plantel; e está a jogar, de longe, o melhor futebol.
Sobre o VAR falarei noutra oportunidade. Apenas digo que a linha de fora-de-jogo que anulou o golo a Pizzi não me convence nada. E mesmo que fosse rigorosa, acho patético anular um golo por 4 cm. Aliás, acho patético o VAR, e aquilo em que o futebol se está a tornar. Mas isso, como disse, fica para outro dia.

3 comentários:

Marco disse...

Foram 4 cm e não 6 cm o que é ainda mais ridículo...

De resto, carrega Benfica!!

nunomaf disse...

Ridiculo e ilegal pois a tolerancia da tecnologia das linhas do VAR é de 5cm. Nunca deveria ter sido considerado fora de jogo. Nunca!

LF disse...

Obrigado Marco.

Correcção feita.