12/07/18

UMA FINAL ATÍPICA

Um grande Mundial merecia uma final com outro grau de classicismo. Por exemplo, um Inglaterra-França, a evocar tempos de Napoleão e Nelson.
A Croácia intrometeu-se. Estará em Moscovo, no próximo domingo. E até pode ganhar.
Por mim, prefiro uma vitória francesa: um povo bem mais simpático, uma equipa mais completa, e uma nação à altura da história do Campeonato do Mundo. Além de que, depois do desaire caseiro no Euro, bem mereciam uma dose de felicidade.
Vive la France!

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Eu, pelo contrário, prefiro a Croácia. A França não vale a ponta de um corno. Sempre que ganham alguma coisa, gozam e parecem os sapos do lumiar.
Em 2016, apesar do mau futebol, foram encavados por nós em casa e tiveram mau perder ao não acenderem a torre eiffel com as cores da nossa selecção.

Obrigado e Saudações!

12.7.18  
Anonymous Frank said...

Estou de acordo com o Luiz prefiro a França,ainda nao me esqueci do euro que perdemos em casa com a Grecia,foi uma das maiores frustraçoes desportivas que apanhei em toda a minha vida,e olhem que vi o Benfica perder alumas finais europeias que me custaram bastante mas como era ainda um puto a coisa passou rapido,voltando a França entendo muito bem a decepçao e profundal tristeza ao perderem connosco na final do euro 2016 em sua casa,por isso força mosqueteiros ganhem la isso.

13.7.18  
Blogger Ricardo said...

De longe a croacia. Os franceses sao uns mal criados com a mania que sao melhores. Durante o euro chamavam os portugueses de trolhas e empregadas de limpeza. Nao gosto dos franceses. Prefiro a croacia

13.7.18  

Enviar um comentário

<< Home