17/02/11

DE CHORAR POR MAIS

Se não há certezas absolutas de qual seja a segunda melhor equipa do actual panorama europeu, não subsistem muitas dúvidas de que, pelo menos, o mais bonito futebol do velho continente tem sido protagonizado pelos dois conjuntos que esta noite se defrontaram no Emirates de Londres. Arsenal de Wenger e Barcelona de Guardiola, são efectivamente, pela beleza do seu jogo, as equipas mais vistosas dos últimos anos, e um frente a frente entre elas só poderia resultar num espectáculo divinal.
Devo dizer que, pessoalmente, aprecio mais o estilo prático, rápido e incisivo do Arsenal, do que o rendilhado suave e repetitivo do Barça, reconhecendo todavia a este uma eficácia superior, sobretudo pela capacidade de pressão que coloca na reconquista da bola. Neste jogo, a primeira parte foi uma demonstração de poderio catalão, à qual faltaram golos suficientes para resolver desde logo a contenda. Algum adormecimento, e uma substituição falhada (a saída de Villa), viraram as agulhas da partida, fazendo ressurgir um Arsenal empolgante e capaz de, em poucos minutos, dar a volta ao marcador - ganhando o jogo, e partindo para Camp Nou com uma ligeira vantagem na eliminatória.
De tudo isto ficou uma noite de gala, ao nível do melhor que a modalidade pode proporcionar. Aliás, tenho para mim que é justamente na fase eliminatória da Liga dos Campeões que se vê o melhor futebol do mundo (superior a Campeonatos da Europa, Campeonatos do Mundo, e às próprias finais europeias, onde o calculismo por vezes impera).
Creio que o favoritismo continua do lado do Barcelona. Mas Arshavin, Nasri, Fabregas e companhia terão uma palavra a dizer na segunda mão. Pela minha parte, torcerei por eles, pois, além de se tratar de uma das equipas cujo futebol mais me tem apaixonado, os clubes regionalistas trazem-me sempre um odor muito pouco agradável.

2 Comments:

Anonymous Fernando Brás said...

"Devo dizer que, pessoalmente, aprecio mais o estilo prático, rápido e incisivo do Arsenal, do que o rendilhado suave e repetitivo do Barça,"...
"os clubes regionalistas trazem-me sempre um odor muito pouco agradável"...
Perfeito, assino por baixo...porque será?

17.2.11  
Anonymous Anónimo said...

O Barcelona deve ser a equipa que mais vezes faz passes para trás no mundo. É chato, chato, chato, chato

20.2.11  

Enviar um comentário

<< Home