ÉVORA POR VERGÍLIO

“(...) Évora do silêncio com sinos nas manhãs de domingo, estradas abandonadas à vertigem da distância, ó cidade irreal, cidade única, memória perdida de mim. Sou do Alentejo como da serra onde nasci, a mesma voz de uma e outra ressoa em mim a espaço, a angústia e solidão. E a minha biografia deve ter findado aqui. (...)”

VERGÍLIO FERREIRA - Autobiografia

3 comentários:

Anónimo disse...

Nice idea with this site its better than most of the rubbish I come across.
»

Anónimo disse...

Very pretty site! Keep working. thnx!
»

Anónimo disse...

I find some information here.