AGORA É TARDE

Com praticamente o mesmo onze, com a mesma preparação física, com o mesmo sistema táctico, o Benfica apareceu irreconhecível, para melhor, no primeiro jogo pós-Lage.
Não acredito que tenha sido coincidência. E Veríssimo estará longe de ser um Guardiola oculto.
Ou foi apenas o choque psicológico próprio das chicotadas, ou a explicação tem de ser encontrada dentro do balneário.
O que é certo é que, especialmente durante a primeira parte, viu-se uma dinâmica e uma intensidade de jogo que não se via, pelo menos, desde Janeiro. E o resultado expressou isso mesmo, pecando apenas por escasso. Nem de propósito, os três golos saíram dos pés (e da cabeça) de três dos jogadores que atravessavam pior momento de forma.
Foi pena esta atmosfera mais saudável e mais natural ter chegado tão tarde. Duas ou três semanas antes, e o 38º podia ser uma realidade. Culpa de quem? Aceitam-se apostas. Eu, francamente, não sei.

11 comentários:

Valco disse...

LFV

acorda disse...

o rendimento do benfica ficou a dever-se aos comentários diários sobre o jj.este jj foi coveiro da equipa do benfica.

luxogami disse...

Mais um exemplo de péssima gestão do nosso prasidente.

Anónimo disse...

As vacas sagradas fizeram a cama ao Lage

Mark Trencher disse...

Culpa de quem? Ou melhor, mérito de quem? Do associado nº não sei quantos do FC Porto, de seu nome Luís Filipe Vieira. Foi dele o mérito dos dois campeonatos nestas últimas três épocas. Sou benfiquista, mas sei reconhecer o mérito dos nossos adversários, e Luís Filipe Vieira esteve muito bem nestas últimas épocas.

Nau disse...

Uma alegria que soube muito bem. Parece que já sabem jogar à bola outra vez. O Gabriel, então, depois daqueles jogos miseráveis em que não acertava um passe, que não recuperava uma bola, que se deixava cair na disputa, que parecia uma saca de batatas atada pela boca (deixou a picanha e a cerveijinha na última semana?), uma bunda de matrona...
Se a brincadeira, ou a birra de alguns meninos acabou, ainda bem. Andaram a portar-se como gaiatos de escola não aplicados. Essas camisolas têm de ser vestidas com dignidade - foram envergadas por Eusébio, Coluna, Cavem, Germano, José Augusto, Simões, Torres, Santana, Ângelo, Mário João, Costa Pereira, Bento, Zé Gato, Humberto Coelho, Chalana, Cruz, Rogério Pipi, Arsénio, Artur, Bastos, Nené, José Águas, João Alves e tantos, tantos outros que tanto a dignificaram. E quem não for digno de as vestir tem de ser corrido do clube, para muito longe.
Veríssimo:
- a defesa das bolas paradas, porra!;
- a marcação das bolas paradas, porra!;
- a pressão ao adversário à saída da sua área, porra!
- os remates fora da área, porra!
- o jogo mais direto, mais prático, porra!
Não há meio? A época a acabar, e nada? É alguma ciência que necessite de matemáticas aplicadas ou de físicas nucleares?
É do Sport Lisboa e Benfica que estamos a falar, não é do Lávaialho, bolas! Onde é que está a competência? E o brio profissional, onde é que fica?
Tenham paciência, que a gente está a perder a nossa!

Anónimo disse...

Não houve qualquer cama feita pelos jogadores nem nada que se pareça. Isso são teorias da conspiração dos acéfalos adeptos que não pensam, não sabem, ignorantes profissionais de fazer perder a paciência a um santo.
As razões têm de ser procuradas fora das 4 linhas.
Vou dar apenas 2 ou 3 exemplos. No jogo nas Antas devíamos ter empatado, o penalty foi inventado mais uma vez pelo ASD. Resultado? Ficaram com 4 pontos a mais.
No jogo com o Santa Clara o penalty não existiu. Mais 3 pontos perdidos.
Não é preciso mais ou ir aos jogos deles pois já foram ajudados pelos árbitros. Ontem o Belem deixou os melhores 7 jogadores de fora e jogou com apenas um guarda redes. É preciso dizer mais?

Tudo isto cria instabilidade nuns e moral nos outros. Andamos a ver isto há 40 anos.
Nâo é preciso mais explicações, quando ainda por cima não jogam nada, jogam pior do que nós.

joão carlos disse...

não viu os primeiro minutos de certeza é que praticamente nem saímos do nosso meio campo e nem entramos na área adversaria.
alias em casa acho que nem com barcelona ou bayern jogamos tão pouco ou tão mal.

só dois dos jogadores titulares é que jogaram melhor do que nos ultimos tempos, um muito melhor o outro melhor.
parece que anda distraído o andre almeida no jogo anterior em casa também teve um ou duas assistências.
já agora qual foi mesmo a diferença do seferovic do jogo anterior em que foi titular e este, só se foi ainda falhar mais do que é usual.
já agora faz muita diferença não jogarmos a central com um jogador que tem como principal papel nos últimos jogos ser um pino e dar saltinhos quando faz porcaria.

respondendo à sua pergunta o responsável é o presidente, foi ele que contratou o treinador, os jogadores e é ele que dirige o clube, mas pelos visto só os méritos é que são dele os demeritório são dos outros.
mas existe quem não consiga ver, ou não queira.

Anónimo disse...

No Benfica tem-se visto uma situação muito parecida à do Chelsea em 2014/2015. Tinha sido campeão na época anterior, mas uma série de incidentes entre o Mourinho e elementos da equipa técnica e jogadores, levou a que a equipa ficasse irreconhecível durante um largo período, que terminou com o despedimento do Mourinho. A partir daí, o Chelsea recompôs-se.

Por alguma razão que desconhecemos, os jogadores do Benfica parecem fartar-se dos treinadores e forçam o seu despedimento. O Rui Vitória quando chegou fez um trabalho sólido e em 2 anos ganhou 2 campeonatos e todas as provas nacionais, dando uma valente lição a outros que se achavam bons. A dada altura, a equipa perdeu o rendimento e parecia claro que era preciso mudar de ciclo. Entrou o Bruno Lage e parecia um fenómeno. Grandes jogos, goleadas, recordes, simplesmente excepcional. De um momento para o outro, o mesmo que havia acontecido com o Rui Vitória sucede com o Bruno Lage. A partir do momento em que se demite, a equipa volta a jogar bem, mesmo sem mexidas. É muito estranho. Há aqui um padrão que sugere que são os jogadores que forçam esta situação, por conflitos internos que acabam por não vir cá para fora. Resta perceber porquê.

Também há a hipótese de podermos estar perante treinadores que beneficiam do factor surpresa e do facto de o Benfica ter uma estrutura muito forte, lembrando a frase do saudoso Mário Wilson: "qualquer um que treine o Benfica arrisca-se a ser campeão". Quando o factor surpresa passa, os treinadores deixam de conseguir tirar rendimento da equipa e os adversários começam a saber como anular o jogo do Benfica. De resto, isto é uma análise que o LF tem vindo a fazer já há algum tempo. Pode ser outra explicação para a quebra de rendimento do Benfica do Rui Vitória e do Bruno Lage, que apesar de ter ambos em boa consideração, são treinadores pouco experientes e não tinham grande currículo antes de chegar ao Benfica.

Também não nos podemos esquecer que este campeonato é completamente atípico e a bem da verdade só foi retomado por questões exclusivamente financeiras e não desportivas. O futebol é o único desporto que retomou a actividade, por essa mesma razão. Em termos desportivos é um campeonato que pouco ou nada vale, depois de tanto tempo de paragem e de uma retoma sem público (que prejudica seriamente o jogo dos maiores clubes, dado que deixa de haver a força do factor casa). Ganhe quem ganhar, não terá grande sabor, nem grande mérito, além do facto de não se poder ir celebrar à vontade para a rua. Esperemos por um campeonato normal na próxima época.

TiketQQ disse...

TiketQQ
SITUS BANDARQ

jenni chen disse...

Mau Dapatkan Uang Dengan Mudah...
Yuk join bersama Rajabandarq, Situs Bandarq, DominoQQ, Poker Online terbaik di asia dengan 9 game yang paling seru...

Buruan Daftar Disini >>> Daftar Rajabandarq
Klik Disini : Situs BandarQ
Klik Disini : Poker Online

Baca juga :

- Blogger : 24berita harian
- Blogger : Kisahselebindo
- Blogger : myrenew22
- Blogger : Panduan Bermain Game Judi Online
- Blogger : Seputar Dunia
- Wordpress: Cerita 69