VENI VIDI VINICIUS

Hat-trick! Sim, hat-trick, quer Fábio Veríssimo queira quer não. Carlos Vinicius marcou três golos, e ainda deu um a marcar. Foi o homem do jogo, e está a fixar-se como indiscutível titular na frente de ataque da equipa de Lage.
Não é um prodígio de técnica. Não tem a mobilidade de Seferovic. Mas em certos momentos faz lembrar um certo Óscar Cardozo, de quem alguém dizia "só saber marcar golos".
Falta-lhe aprimorar o jogo de cabeça, e a meia-distância. De resto já sabe muito da função, e os números vão mostrando isso mesmo.
Vinicius à parte, houve também Pizzi. Mais um golo, mais duas assistências. Na ausência de Rafa, claramente o melhor jogador do Benfica, e porventura, da Liga Portuguesa. E ainda Taarabt, novamente a fazer-se notar pela precisão de passe e leitura de jogo.
Um bom jogo, uma boa exibição, uma boa vitória. A 11ª em 12 jogos. A 29ª em 31 jogos do campeonato com Lage no banco.
Na sexta-feira, no Bessa, teste de fogo.

11 comentários:

Anónimo disse...

- 29 vitórias nos últimos 31 jogos para o campeonato
- 5 vezes campeão nacional em 6 anos, onde inclui o primeiro tetra-campeonato da história do clube
- 10 presenças consecutivas na Liga dos Campeões (recorde nacional)
- De longe a melhor academia de formação de jovens em Portugal
- Maior venda de sempre em Portugal e jogador português mais caro da história
- Títulos nos últimos 5 anos:
Benfica - 14
Porto - 2
Sporting - 5

E há gente que acha que o Benfica está mal. Quando o Porto dominou o futebol em Portugal, não foi tão contundente como o Benfica é agora e toda a gente parecia ter um respeitinho enorme pelo clube. Engraçada a diferença de tratamento. O LFV incomoda muita gente.





LF disse...

Parabéns pelo comentário.
É isso mesmo. Como é possível haver gente a criticar? É preciso ter memória muito curta.
Não percebem, mas estão a fazer o jogo dos rivais...

Anónimo disse...

Então sobre a OPA, não há nada a dizer? É melhor não, ou então acabam os privilégios.

joão carlos disse...

em termos de mobilidade não acho que exista muita diferença entre o vinicius e o seferovic.
o vinicius não é um primor de mobilidade, por exemplo em comparação ao jimenez, mas o seferovic também não o é.
a grande diferença é a capacidade defensiva do seferovic mas como digo varias vezes isso só pode ser uma característica diferenciadora caso o jogador que saiba finalizar e que depois isso faça uma diferença suplementar e no caso do seferovic como já vimos não é o caso e se é só para defender então mais vale colocar um defesa que fará melhor.

quanto ao jogo de cabeça é difícil de aferir já que jogamos pouco em cruzamentos por altos e nas bolas paradas os avançados normalmente estão muito marcados, alias basta ver que o seferovic tem um jogo de cabeça bastante razoável e são pouquíssimas as oportunidades que dispõem durante um jogo ou em vários sucessivos.
quanto ao remate de fora da área não é uma característica sua, pese embora tenha tido um extraordinário à uns jogos atrás, mas também não tem que ter até porque jogadores com alguma velocidade depois não conseguem ter potencia.

quanto a essa opinião sobre as criticas não concordo.
quem critica é porque acha que tem razão, mesmo que não a tenha, e o que pretende é o melhor para o clube.
é que esse argumento de que não se deve criticar porque é fazer o jogo dos outros também eu o ouvi muitas vezes no tempo do vale e se as pessoas que o faziam tivessem seguido esse conselho não estávamos aqui de certeza, e fique bem claro que não estou sequer a comparar o vale com o actual presidente mas apenas os argumentos utilizados para não se criticar.

Anónimo disse...

João Carlos, as críticas devem ser realistas e construtivas, pelo menos da parte dos benfiquistas. Não é aceitável dizer que a equipa está mal e não joga nada, quando os resultados estão à vista e os números não mentem.

Quando o Porto tinha a hegemonia, o tratamento era muito diferente. Havia respeito da parte dos adeptos e da imprensa em geral e era algo que ninguém ousava discutir ou sequer colocar em causa. Já com o Benfica é muito diferente. Durante os últimos anos procurou-se sempre retirar mérito e arranjar crises onde não havia:

Depois do título de 2014 fez-se um enorme escândalo que a equipa tinha sido toda vendida e não era competitiva (depois feitas as contas, entrámos no primeiro jogo da época só com 2 jogadores que estavam na temporada anterior).

Depois do bicampeonato de 2015, criticou-se fortemente a falta de aposta na formação e nos jovens, como que a retirar mérito. Pouco depois, o Jorge Jesus saiu e passou de medíocre a herói e o Benfica estava arrumado e já não ia a lado nenhum sem ele.

Depois do tricampeonato de 2016, ganho de forma contundente, a apostar na formação e com uma boa campanha europeia, voltou-se a pegar na questão da venda de jogadores e que a equipa ia perder competitividade.

Depois do tetracampeonato de 2017, pegou-se nas competições que não foram ganhas e na campanha europeia mal conseguida.

Depois do campeonato de 2019, voltou-se à questão de vender jogadores importantes, a prever que a equipa ia perder competitividade e vemos agora que se dá uma importância enorme aos jogos europeus e tenta-se tirar mérito ao que se faz internamente.

A imprensa habituou-se a um Benfica fraco, alvo de chacota, durante os anos negros do Vale e Azevedo e nunca se conformou que demos a volta por cima e somos a melhor equipa portuguesa da actualidade, sem margem para dúvidas. Isto causa uma séria urticaria a muita gente fanática que odeia o Benfica e se habituou à crítica fácil.

Anónimo disse...

Errata: No comentário sobre o título de 2014, entrámos no primeiro jogo com 2 jogadores que NÃO estavam no ano anterior.

LF disse...

Ao anónimo que falou da OPA:

- Em primeiro lugar não sei de que privilégios fala. Se quiser concretizar...
- Em segundo lugar, não falei da OPA porque não conheço o assunto em detalhe. Ao contrário do que fazem muitos, que falam, criticam, mas não percebem nada, e só querem dizer mal.
- Sobre a OPA apenas me interessa uma coisa: o Benfica sai prejudicado ou beneficiado? Ainda não vi nenhuma opinião que me convencesse que saía prejudicado. Leio que A ganha X e B ganha Y, mas não vi o que perde o Benfica - pelo contrário, parece-me que ganha independência e autonomia, que lhe pode permitir no futuro um aumento de capital ou abertura a investimento privado sem perder o controlo da SAD.

joão carlos disse...

vamos lá ver a equipa esteve muito tempo a jogar mal esta temporada, mesmo agora alterna entre o muito bom e o muito mau. e neste caso a critica é mais que aceitável.

mas já agora sobre resultados temos esses nos últimos cinco anos mas nos dois últimos anos só conquistamos dois troféus, o que é sintomático de que nem tudo esta como o querem fazer parecer.

quanto aos outros não me interessam, mas vocês gostam muito de comparar mas vocês nem percebem quando se compara com porcaria apenas se pode ser uma porcaria melhor.

pois mas sobre o mestre da porcalhota ele também era o maior, alguns até diziam que era adepto do clube, e quando saiu passou a ser um vendido.

Anónimo disse...

Curioso. Nos últimos 2 anos conquistámos 4 troféus, mas só reparaste em 2. Porquê? Porque de facto o campeonato é o mais importante, o resto é bom, obviamente, mas todos nós preferimos ganhar o campeonato do que ganhar a taça, supertaça e taça da liga. Se pudermos ganhar tudo, perfeito. Mas o principal é ser campeão.

joão carlos disse...

eu só reparei em dois porque são os que existem não reparo em coisas que não conquistamos isso deixo para delirantes, é que o meu amigo deve andar a ver em duplicado só pode.
na época 18/19- só vencemos o campeonato.
na época 17/18- só vencemos a supertaça.

alias deve ser por isso que os números que colocou, 14 troféus, nos últimos cinco anos estão errados.
dado que em dois anos só conquistamos 2, significava que nos três restantes tínhamos conquistado 4 por época, ou seja todos os possíveis, e como nós nem por uma única vez conseguimos isso é fácil fazer as contas, mas pelos vistos a matemática não é uma coisa que lhe assista.

Anónimo disse...

Em vez de partir para o insulto gratuito, vou desmistificar.

Uma coisa são anos, outra coisa são épocas. Estamos no ano de 2019 e neste ano o Benfica ganhou o campeonato e a supertaça (que o caro João Carlos se esqueceu, ou preferiu esquecer, mas isso é outra história). Actualmente estamos na época 2019/2020 e até agora o Benfica ganhou a supertaça. Dado que estamos em 2019, os últimos 2 anos, conforme disse, correspondem a 2019-2 = 2017. No ano de 2017 o Benfica ganhou o campeonato e a taça de Portugal e em 2019, o campeonato e a supertaça. Dá um total de 4 competições.

Em relação aos 14 títulos desde 2014 (5 anos), aqui vão eles:
1- Campeonato 2014
2- Taça de Portugal 2014
3- Taça da Liga 2014
4- Supertaça 2014
5- Campeonato 2015
6- Taça da Liga 2015
7- Campeonato 2016
8- Taça da Liga 2016
9- Supertaça 2016
10- Campeonato 2017
11- Taça de Portugal 2017
12- Supertaça 2017
13- Campeonato 2019
14- Supertaça 2019

O João Carlos não está minimamente a par das conquistas do Benfica e notou-se que ficou furioso e passou para o insulto fácil quando viu os números. Imagino como vai ficar agora. Para mim ficou claro quais são os seus objectivos aqui e qual o seu grau de benfiquismo.