SEGUNDA PARTE DE LUXO

Ao intervalo (eu e decerto a maioria dos benfiquistas) sofri a bom sofrer com a perspectiva de um mau resultado que pudesse comprometer o Benfica na luta pelo título, e deitar fora a oportunidade deixada pelo FC Porto dois dias antes em Vila do Conde. 
Foram minutos angustiantes, que não gostaria de repetir até ao fim da época.
Mas este Benfica de Lage consegue convencer, e até deslumbrar, mesmo os mais cépticos. E para a segunda parte trouxe a sua roupa de gala, a mesma com que venceu categoricamente em Alvalade e no Dragão, e goleou diversos adversários na Luz e fora dela.
Contou com alguma sorte no desbloquear do resultado, mas depois passeou-se pela Pedreira, marcando quatro e podendo marcar cinco, seis ou sete, tal a superioridade evidenciada, e a forma como vulgarizou um adversário forte e determinado.
Compreende-se a euforia dos adeptos, mas previne-se que a mesma jamais poderá entrar dentro de um balneário jovem e, em muitos dos casos, a viver estes momentos pela primeira vez. Faltam três jogos, cada um com as suas dificuldades, e nada vai ser dado nesta luta. O Benfica tem de conquistar os pontos que lhe faltam, e só então poderá relaxar e festejar o título.
Está mais perto, mas ainda falta muito caminho por percorrer.
Nas bancadas sim, quer-se festa e apoio. Quer-se um estádio a abarrotar para ajudar a vencer um arreganhado Portimonense, que virá certamente com encomendas de terceiros.

Quanto à arbitragem em Braga, e para que fique registada a minha opinião, direi que não assinalaria o primeiro penálti, tal como não assinalaria o penálti com que o FC Porto, no mesmo estádio, e na mesma área, conseguiu chegar ao empate para depois alcançar a vitória. A diferença é que o Benfica ganhou 1-4 e o FC Porto ganhou 2-3. E, sim, João Félix poderia ter levado um segundo cartão amarelo, tal como em diversos jogos do FC Porto Felipe, para não mencionar outros, deveria ter sido expulso.
O segundo penálti é absolutamente indiscutível, e só por má fé poderá ser questinonado. A má fé que, diga-se, evidenciaram os comentadores da Sport Tv, entre eles Luís Freitas Lobo, que no passado me habituei a admirar (não falava de arbitragem...), mas ao qual vai caindo a máscara a cada transmissão que passa.

2 comentários:

Francisco disse...

Pois para mim e restantes Benfiquistas ainda bem que o arbitro era outro que não o Vedeta da Bola, se não estávamos perante uma grande injustiça os penaltis foram muito bem marcados pois eles insistiram foram penaltis quanto e não expulsão não somos únicos,
NOTA: o Proença esse sim marcava penaltis contra nós e muitos não o eram.

David Pereira disse...

Bom dia!

Podemos fazer uma troca de links entre blogues por favor?

O meu é: http://davidjosepereira.blogspot.pt/

Muito Obrigado!

Depois passem pelo meu a confirmar a troca, para eu também adicionar o vosso blogue aos meus links.