18/11/11

TAÇA CHEIA

Em fim-de-semana de Taça as minhas atenções estão voltadas para a Figueira da Foz e para Évora.




Na Figueira joga hoje o Benfica, sendo de esperar que, com maior ou menor dificuldade, se desenvencilhe da Naval, agora a militar na segunda divisão.


Fica um possível onze do Benfica, no qual Jorge Jesus irá provavelmente mexer bastante, até porque se avizinha um difícil e decisivo jogo na Champions League:






No domingo, na capital alentejana, joga o meu Juventude, que 13 anos depois volta a receber uma equipa do escalão maior em sua casa (a última havia sido o Boavista, em 1998, com derrota por 1-3). Desta vez o visitante será o Marítimo, que está a surpreender no campeonato principal, ocupando um vistoso 4º lugar, e dispondo do melhor marcador da prova (Baba).




Contrariamente ao Benfica, as hipóteses do Juventude seguir em frente são residuais. A equipa eborense luta para se manter da 2ª divisão, e enfrenta um dos melhores Marítimos dos últimos anos. Espera-se pois, somente, uma prestação digna, um bom espectáculo e uma receita que ajude o histórico clube a superar as dificuldades em que - à semelhança de tantos outros - vai vivendo.

Ficam também os onzes tipo de Juventude e Marítimo, sendo no entanto de esperar que a equipa madeirense faça algumas alterações na sua estrutura habitual:


A jornada de Taça engloba ainda um Académica-FC Porto, um Sporting-Sp.Braga, e mais doze jogos, pelo que as emoções não irão certamente faltar por esse país fora.

6 Comments:

Blogger dezazucr said...

Essa equipa mostra mesmo a diferença entre um treinador e um adepto. Um treinador raramente colocaría na equipa num jogo decisivo tantos jogadores que não estão habituados a jogar, sem rotina. Depois não havería fio condutor.
Luisão a meu ver deve jogar, assim como Aimar que nem sequer foi à selecção e Rodrigo que esteve aqui perto.
Essa equipa que sugeres perdería e caíria tudo em cima do Jesus.
Graças a Deus é ele o treinador e não nenhum de nós adeptos.

18.11.11  
Anonymous Bruno Oliveira said...

Relativamente à sondagem aqui do lado, quem está a ser faccioso és tu, que não pões comentadores benfiquistas, quando na realidade o mais faccioso de todos se chama AP Vasconcelos...

18.11.11  
Blogger LF said...

Tens alguma razão.

Mas o jogo com o Manchester é muito mais importante do que se possa imaginar, e é já na terça-feira.
Aimar não aguenta dois jogos seguidos. Admito que Luisão e Rodrigo possam jogar.

De qualquer modo, uma equipa assim exigia um banco recheado de jogadores prontos para entrar se a coisa começasse a correr mal.

18.11.11  
Blogger LF said...

...esqueci-me de referir que faço a equipa sem conhecer praticamente nada da Naval, o que certamente não é o caso de Jorge Jesus.
Pode haver uma ou outra posição que deva estar mais guarnecida.

Mas...ainda bem que não sou eu o treinador. Nisso concordo!

18.11.11  
Blogger dezazucr said...

Não o digo no mau sentido, é apenas a constatação de um facto. Independentemente da importância do jogo com o Manchester United, fazes ideia da instabilidade que traría a eliminação da taça pelas mãos (pés ou cabeça) da Naval?
Principalmente atendendo ao facto de Jesus estar com uma manobra reduzidíssima no que aos adeptos diz respeito, sem qualquer estado de graça e em que tudo é usado para o deitar abaixo e a imprensa usa e abusa disso para desestabilizar a equipa.
A subestimação dos adversários, desafios e competições raramente deu bons resultados.

18.11.11  
Blogger Jotas said...

Boa sorte também para o teu Juventude.

18.11.11  

Enviar um comentário

<< Home