29/04/10

A DERROTA DO FUTEBOL

Não sou particularmente simpatizante do Barcelona enquanto clube (todo aquele regionalismo cheira-me mal), nem alinho na histeria que ultimamente tem tomado conta de alguns comentadores, fazendo da equipa de Guardiola muito mais do que aquilo que ela realmente é: uma excelente equipa, como, noutras temporadas, outras houve (e, deixando as selecções de parte, só nos últimos 30 anos lembro-me de um fantástico Liverpool com Dalglish, Souness e Rush, de um soberbo Milan com Gullit, Van Basten e Rijkaard, de uma eficaz Juventus com Del Piero, Paulo Sousa e Roberto Baggio, de um colossal Real Madrid com Hierro, Zidane e Figo, de um entusiasmante Manchester United com Cristiano Ronaldo, Rooney e Giggs, e do próprio Barcelona de há uns anos, orientado por Frank Rijkaard, e com Ronaldinho Gaúcho, Deco e Samuel Eto’o nas suas fileiras).
Independentemente dessa posição de princípio, e até de algumas simpatias madridistas, lamento profundamente que a equipa catalã tenha sido eliminada, quer da forma como foi, quer, sobretudo, por quem o foi.
A exibição do Inter em Camp Nou fez-me lembrar o Leixões ou o Naval quando visitam o Estádio da Luz. Onze homens (depois dez) atrás da linha da bola, pontapé para a frente, constantes perdas de tempo, provocações ao adversário, e todo um manancial de anti-futebol, que por vezes é premiado com um resultado imerecidamente positivo, como foi o caso. Os italianos (povo que, de resto, também não aprecio particularmente, ao passo que à Catalunha nunca fui) venceram, mas não convenceram. Provaram apenas, e uma vez mais, que o futebol não é justo.
Depois, lamento não alinhar no coro oficial da nação em redor de José Mourinho. Reconheço, obviamente, toda a sua competência técnica, mas sob o ponto de vista humano, de comportamento, de educação e desportivismo, trata-se de alguém que me envergonha enquanto cidadão português. Nunca tive outra opinião acerca dele, nem enquanto treinou o Benfica, saindo sob ameaças e chantagens - tal como de resto saiu do FC Porto, do Barcelona, do Chelsea, sairá do Inter, e de todos os clubes onde trabalhar.
Se há coisa que tenho é uma boa memória, e não me esqueço do que foi Mourinho no futebol português. Não pelo que ganhou, mas pela forma arrogante, imbecil e provocadora como sempre se comportou. Não me esqueço da sua volta ao relvado da Luz, de sorriso cínico na cara, perante 80 mil pessoas a assobiarem-no. Não me esqueço dos seus insuportáveis “mind games”, que apenas aumentavam a necessidade de reforço policial nos jogos, enquanto satisfaziam o seu ego do tamanho do mundo, permitindo-lhe gozar com todos nós. Desta vez, visitando a casa que o projectou e que lhe ensinou grande parte do que sabe, voltou a ter um comportamento nojento e cretino, daqueles que queremos ver banidos do futebol, que condenamos veementemente quando se trata de alguém de outro país (Domenech, por exemplo), mas que a Mourinho todos em Portugal, estranhamente, toleram. Normalmente os mesmos que vêm em Pinto da Costa um exemplo a seguir, e no fundo aqueles para quem vale tudo, desde que se ganhe.
Nesta partida estava pois pelo Barcelona. Estava, sobretudo, contra o Inter, e contra Mourinho, como sempre estive, desde os tempos do Chelsea, para nem falar do FC Porto.
Não se pode dizer, todavia, que a equipa transalpina não tenha feito jus à história do seu futebol. Foi com Helenio Herrera, e com o célebre Catenaccio, que o Inter alcançou as suas grandes conquistas internacionais, voltando agora, do mesmo modo, à final da principal prova europeia de clubes.
Nesse dia, e independentemente da animosidade que a postura política da chanceler Ângela Merkel possa ter trazido à Europa nos últimos meses, estarei pelos alemães. Estarei, sobretudo, contra Mourinho, contra o Catenaccio, contra o anti-jogo, as provocações, os golpes baixos, a arrogância. Estarei pelo futebol.

20 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Apoiado !!!!

29.4.10  
Anonymous JJ said...

Assino por baixo.

29.4.10  
Anonymous Anónimo said...

esse título de post é injusto e nem parece de quem percebe de futebol.

o futebol defensivo também é futebol. e o do inter foi brilhante.

mas eu pergunto o que seria uma vitória do futebol.

seria os vândalos que até às 4 da manhã rebentaram foguetes a frente do hotel do inter?

seria a escolta do autocarro do inter que devia demorar 5 minutos para o estadio ter demorado 1 hora?

seria o busquets SIMULAR uma agressao para o interjogar com 10 70 minutos?

mourinho jogou como devia para poder passar. o bayern faria o mesmo. preferias, claro que o inter jogasse aberto para levar 5. mas o objectivo do futebol ainda é ganhar.

força inter para vncer aquela final.

29.4.10  
Blogger sigmund said...

O futebol do barcelona é bonito? Aquilo é bonito? Trocar a bola para o lado, para trás, para Messi, para trás, para o lado, para Messi, para o lado. Sempre à espera de um erro do adversário. E enquanto esse erro não chega, é morrer de tédio com uma sequência interminável de passes curtos. E se o erro do adversário não surge, não acontece nada.

Isto não é futebol-espectáculo. Futebol-espectáculo implica risco, improvisação, velocidade. O Barcelona parece uma equipa de andebol, a trocar a bola de um lado e para o outro à entrada da grande área.

Sim, o Mourinho é um vómito e uma atitude mais defensiva que aquela era simplesmente impossível, mas se estivessemos no lugar dos adeptos do Inter, decerto que estariamos todos a elogiar-lhe o pragmatismo.

29.4.10  
Blogger John Billy #32 said...

Sinceramente, que post fraco. Fraquinho mesmo.
O Mourinho é arrogante? É. E o Barça? É um clube humilde? Nem perder sabem como mostraram no fim do jogo.
E toda a pressão que fizeram antes do jogo, as provocações e os insultos ao Mourinho... Querias que ficassem sem resposta?
Inteligente deve ter sido o Wenger que levou 4.
Ou o Jesus em Liverpool.
Cada um luta com as armas que tem. Não é preciso ser nenhum génio para constatar que apenas o Maicon e o Júlio César é que tinham lugar no Barça. E mesmo com esta diferença gritante de qualidade o que se viu? O domínio total do Inter em Milão. Duas oportunidades de golo em Barcelona pela equipa da casa.
Não restam dúvidas que passou quem merecia passar.

29.4.10  
Anonymous Anónimo said...

apoiado
futebol nojento!!!
ao nível do mesmo futebol nojente que lhes valeu uma taça dos campeões ganha em casa o benfica...
do mourito só dizer uma coisa - vale a pena ler o apito dourado - as entranhas do polvo
se tivesse o mínimo de decência nunca mais falaria de arbitragens...

29.4.10  
Anonymous antonioSLB said...

Vitória do anti futebol! Perfeitamente miserável o futebol do Inter, verdadeiro catennacio! Como já tinha sido no jogo em casa na fase de grupos, onde levou um verdadeiro banho de bola, a jogar em casa para não perder. Neste jogo a estatística final refere para o Barça 555 passes completos contra 67(!) do Inter, 76% posse bola contra 24%, 15 remates á baliza contra 1! O Inter jogou 1 hora com 10? Verdade, mas na meia hora inicial o cenário foi o mesmo. Quantas equipas mesmo com 10 jogam futebol, discutem o jogo, algumas até o ganham? No dia em que a maioria das equipas jogarem zero, como as do arrogante mourinho, será o dia em que deixarei definitivamente de ver futebol! Alguns dizem que os catalães são arrogantes. Talvez até sejam, mas não conheço ninguém mais arrogante que mourinho, um verdadeiro nojo de pessoa!
Luís, se me permite, sugiro-lhe que vá à wikipédia, talvez fique surpreendido com algumas semelhanças entre as histórias do Barça e do Glorioso, clube e dirigentes perseguidos pelos regimes fascistas, e sempre desalinhados com o poder!

29.4.10  
Anonymous Anónimo said...

LF, para si entao o Jorge jesus dizer que gostava de ganhar 5-0 ao depois de o fcp ser goleado em inglaterra por esses numeros é o quê? nao o vi a escrever nada sobre o assunto aqui. se a inveja pagasse, voce seria o homem mais rico do mundo. Oh anónimo, claro que para o LF o que conta sao as simulações, já viu quantos pontos o benfica ganhou graças a simulações dos seus jogadores este ano? Penaltis do Aimar, simulação do di maria no lance do livre que da origem ao golo do benfica contra a Naval na Luz, simulação do coentrao no lance que da o livre que da o golo na vitoria em guimaraes. Vai-me dizer que estou errado LF?

Se o Mourinho nao tivesse treinado o fcp ( esse clube por quem tem tanto odio, ou inveja, ja nem sei ) de certeza que estaria aqui a elogiar ou estou enganado?

29.4.10  
Anonymous O GLORIOSO said...

Concordo em parte.
De facto o futebol é injusto e o futebol fantástico do Barça foi derrotado por uma frota de autocarros da carris legado pelo Mourinho. Mas a qualidade tactica do Inter a defender foi brilhante e só assim realmente se pode parar este Barça. Aliás Hiddink no ano passado fez o mesmo e só não passou sabemos bem como.
Agora esta atitude do Mourinho arrongante, narcisista, provocador e um pouco anti-desportista que marca a sua personalidade é precisamente o seu principal trunfo na sua carreira e nas equipas que dirige.
Podemos não gostar mas ele é de facto um lider, um general das suas tropas, sem medo e por isso consegue o que consegue, por isso os seus jogadores "morrem" se for preciso por ele, por isso com uma equipa como esta como o Inter com maioria de jogadores medianos (só um grande GR, o melhor Defesa direito do Mundo e uma grande dupla de avançados) faz o que fez.
Essa é a sua força, por isso ele é de facto o melhor do mundo.

P.S- Também~me lembro esse episodio na Luz (ainda no antigo estádio) que me revoltou mas reconheço que foi de mestre mostrando que era o lider da sua equipa, contra tudo e todos, motivou logo os seus jogadores. No entanto hoje mesmo admirando-o muito não o trocava por nada pelo nosso Jesus.

29.4.10  
Blogger Gandhy said...

Apesar de a atitude do Inter ser um pequeno atentado a quem gosta de futebol, onde devido aos regionalismos do Barça e ao seu modo de comportamento a fazer lembrar um clube de Portugal que todos sabem quem é, fez-me estar do lado do Inter.

Como já foi aqui escrito, a recepção feita ao Inter, o ataque ao carro de Mourinho, o barulho em frente ao hotel, o trajecto do autocarro, e juntando a isto ao sistema de rega no final, aliado a um ódio de morte ao clube da Capital, faz-me lembrar uma reacção que ouve à alguns anos num conhecido estádio e que se prepara para ser repetida.

29.4.10  
Blogger dezazucr said...

Assino por baixo.
Por mais que tenha de admitir mourinho como um mestre táctico e dos melhores treinadores não esqueço nada do que fez, desde sair de umbigo inchado com chantagens ao Benfica, após dar 3 ao sporting e uma semana depois de sofrer 3 do porto, a recusar voltar ao Benfica, fazendo joguinho para assinar pelo porto, ao incendiar do ambiente já de si pirotécnico do futebol português. Nunca gostei dele, nem da sua postura conflituosa, e não é por ter saído de Portugal que tenho de gostar. Não torço contra ele, mas também não tenho de vibrar contra as suas vitórias nem com o seu constante mau ganhar e ocasional mau perder - nunca perde justamente.

29.4.10  
Anonymous Anónimo said...

Tenho só que acrescentar 3pontos ao anónimo que escreveu esse post com o qual estou de acordo.

1- Não nos esqueçamos da hipocrisias do barcelona que no ano passado foi à final daquela maneira vergonhosa

2- Barcelona ligou aspersores do relvado para que acabassem os festejos do Inter

3- Mourinho FESTEJOU COMOS ADEPTOS DO INTER

Não sei se foi por ter escrito à pressa, se por raiva do Mourinho, mas a verdade é que Mou festejou com quem devia.
Mourinho deixou saudades onde passou e certamente deixará saudades no Inter e eu só tenho pena que ele não tenha passado no meu SCP.

Pedro Carvalho

29.4.10  
Anonymous Anónimo said...

Se o mourinho, ao ganhar 4-0 a um adversário, abanasse com 4 dedos para o treinador adversário seria ele imbecil, arrogante e provocador?

É o Jorge Jesus imbecil, arrogante e provocador?

29.4.10  
Anonymous Anselmo Damasio said...

Na minha opinião ele simplesmente é uma pessoa frontal, diz o que pensa. Não é bajulador e falso como alguns que andam por aí. Por isso não gostam dele, se ele andasse aos beijinhos e abraços aos adversários já era o melhor do mundo (não o considero como tal), ainda é muito novo.Quanto ao jogo contra o Barcelona, ele fez o que tinha de ser feito, perante o poderio do adversário tentou defender o resultado do primeiro jogo e conseguiu.
SAUDAÇÕES DESPORTIVAS
VIVA AO BENFICA

29.4.10  
Anonymous zephirus said...

O futebol é mesmo assim, pensava que o vedeta soubesse disso. Tenho pena que não saiba. O Mourinho fez o que tinha a fazer contra uma equipa poderosa como o Barcelona e a jogar com 10. Os festejos são justíssimos e não têm ponta de arrogância nem de falta de educação. Este post é ridículo, para não dizer pior.

29.4.10  
Blogger FranciscoB said...

O futebol tb é defesa.

Mourinho tem valor como treinador apesar de sempre ter estado em clubes de presidentes suspeitos.

Quem ganhou esta eliminatória foi a actuação VERGONHOSA de olegário benquerença.

30.4.10  
Blogger Tiago said...

O Mourinho saiu do Benfica não por culpa própria mas porque o queriam despachar e ele não deixou que lhe fizessem a cama como o Carvalhal está a permitir. Queriam o substituir a força, isto apesar de na altura estar a fazer um bom trabalho. Se é arrogante? É, mas até tem razões para isso, porque não é um triste só com garganta, já que mostra trabalho e não será por acaso que tendo muitos inimigos os seus jogadores gostam muito dele. E acho que já mostrou aos Benfiquistas que não tem nada contra o Benfica até porque parece que tem afinidade para o nosso clube. Na final logo se verá quem irá atacar mais e quem irá defender...

30.4.10  
Anonymous Anónimo said...

Concordo com o zephirus !
Gostava de vos ver na situação do Mourinho, a Jogar em casa do barça com a vantagem, aqui é o barça que tem de correr não o inter.

O barça tem uma equipa muito melhor que a do inter (mais um mérito para Mourinho), o inter tem jogadores com muita experiência, já o barça tem uma equipa de qualidade inigualável nos dias de hoje.

Já agora só há qualidade a atacar? só é bonito atacar? o futebol é só atacar?

Aquilo que o inter fez foi um espectáculo, conseguido parar o barça como se de um muro tratasse.

Isso é a arte de defender, como há a arte de atacar, no que o barça é muito bom (ate mesmo o melhor).

30.4.10  
Anonymous Anónimo said...

Mas do Jorge Jesus já não dizes nada? Estranho..

30.4.10  
Anonymous Anónimo said...

Se algum benfiquista inventasse a máquina do tempo, e recuasse a Dezembro de 2000 ou a Janeiro de 2002 e aconselhasse MV ou LFV a renovar ou contratar José Mourinho, hoje estavam nas nossas vitrinas, mais campeonatos, taças e competições europeias e evitaríamos as conquistas dos corruptos. Alguém dúvida? Sou Benfiquista, mas também sou adepto do Tottenham Hotspurs e do Inter de Milão, e por isso Força Inter e espero que Zanetti erga a taça nos céus de Madrid.

1.5.10  

Enviar um comentário

<< Home