11/07/07

RICOS EM OURO, MAIS POBRES EM SONHOS

Há poucas semanas atrás falei aqui das novas contratações que os três principais clubes portugueses haviam feito ou se preparavam para fazer, apontando então para um previsível acréscimo de qualidade da nossa Liga. Às saídas de Miccoli, Nani e Anderson, as respectivas SAD’s responderam com um lote variado de novos jogadores, quase todos internacionais recrutados sobretudo na América do Sul, e capazes de dotar os plantéis de Benfica, Porto e Sporting, senão de melhor qualidade líquida, pelo menos de uma maior variedade de soluções.
As últimas horas demonstraram no entanto uma realidade bem diferente, e o sentido actual do mercado parece ser mais o de uma verdadeira debandada.
Pepe abandonou o F.C.Porto rumo ao Real Madrid, numa milionária transferência de 30 milhões de euros (grandes negócios consegue Jorge Mendes para os azuis e brancos !), falando-se persistentemente das possíveis saídas de Lucho Gonzalez (praticamente certa) e Ricardo Quaresma (mais duvidosa) para Espanha ou Inglaterra. Hoje mesmo era também anunciada a saída do guarda-redes do Sporting Ricardo para o Bétis de Sevilha, enquanto Marco Caneira parece cada vez mais próximo do regresso a Valencia.
Veremos se e como sairá o Benfica imune desta roleta de milhões, tendo ainda Luisão, Petit, Simão e Manuel Fernandes no seu baralho, mas para já há que dizer que o F.C.Porto sem Pepe e o Sporting sem Ricardo vão ficar necessariamente mais fracos.
O central luso-brasileiro que um dia o Sporting dispensou, só nas duas últimas épocas me convenceu plenamente, mas aí fê-lo de forma arrasadora mostrando-se um dos melhores jogadores a actuar em Portugal e um dos mais promissores centrais do futebol europeu da actualidade. Será uma mais valia importante para os merengues, que há muito procuram, sem sucesso, um central ao nível do resto da equipa, e até porque o já trintão Cannavaro não tem sido muito feliz em Madrid.
Para além do valor do jogador em si, o F.C.Porto, já sem Ricardo Costa e ainda sem Pedro Emanuel (recuperará em pleno ?), encheu os cofres de dinheiro mas abriu um gigantesco buraco no seu plantel, que muito dificilmente irá a tempo de suprir de forma segura ainda este verão. Se às saídas de Pepe e Anderson se juntarem as de Quaresma e Lucho, então bem se pode dizer que o F.C.Porto será uma desconchavada sombra da equipa bi-campeã nacional nas últimas duas temporadas. A ver vamos até que ponto Pinto da Costa estará disposto a delapidar o seu plantel em troco de astronómicas verbas que, a seguirem o mesmo destino das de 2004 (com Ricardo Carvalho, Paulo Ferreira, Deco etc) pouco ou nada acrescentarão ao clube e à equipa.
Esfregam agora as mãos os benfiquistas, sonhando com um F.C.Porto à base de Renterias e Mareques, a lutar desesperadamente pelo terceiro lugar de acesso europeu. Será essa uma possibilidade ? As próximas semanas o dirão, mas digamos que a coisa está bem encaminhada….
Também em Alvalade é caso para existir alguma apreensão.
Depois de um fim de época empolgante, selado com a conquista da Taça de Portugal, seria de esperar uma aposta na continuidade.
Pois tem acontecido completamente o contrário. Saíram até agora dez jogadores (incluindo Caneira) e entrarão pelo menos nove, o que olhando aos nomes em causa (Ricardo, Caneira, Tello, Custódio, Carlos Martins, Nani etc,) pressupõe uma verdadeira revolução no plantel às ordens de Paulo Bento, com a agravante de sete dos dez “desertores” serem portugueses (cinco dos quais formados no clube, e os dois capitães de equipa), enquanto que nem um único de entre os reforços o é (sem falar dos juniores promovidos, claro), dado que revela uma reconfiguração significativa da política dos leões para a nova época, sabendo-se que a história do futebol prova não ser por norma muito profícuo mexer naquilo que está bem, e o Sporting no fim da época estava claramente bem.
No caso concreto de Ricardo – para mim há já alguns anos o melhor guarda-redes português -, é possível que o Sporting, a sua direcção e os seus adeptos nem tenham ainda a noção concreta da sua importância na equipa, e sobretudo da dificuldade em encontrar alguém capaz de, no curto prazo – dentro em pouco poderá explodir Rui Patrício -, assegurar a baliza com a segurança que o montijense o fazia, e que ainda na última época terá rendido seguramente para cima de uma boa meia dúzia de pontos.
Se Izmailov, Gladstone, Vukcevic e Derlei, ou mesmo apenas dois deles, se revelarem apostas falhadas, o Sporting vai ter muita dificuldade em responder às exigências de uma temporada em que terá de competir na Liga Bwin, na Liga dos Campeões, na Supertaça, na Taça de Portugal e ainda na Taça da Liga. Para já Paulo Bento trabalha em Alcochete com 15 profissionais…
Resta o Benfica.
A fazer fé naquilo que a direcção encarnada tem veiculado, não haverá vendas, mas…
Para já, há que suprir com segurança e perspicácia as saídas de Miccoli, Karagounis e (é quase certo) Anderson. Se no ataque Yu Dabao está a dar boas indicações de poder ser alternativa, no centro da defesa e no meio campo faltam claramente opções.
O plantel benfiquista merecerá naturalmente uma análise mais aprofundada logo que essas lacunas sejam preenchidas, pois delas depende também muito da força do novo plantel. Mas se o forem devidamente (o que também não é fácil), se ninguém mais sair, se se vierem a confirmar as transferências de Lucho e Quaresma no F.C.Porto, bem se pode dizer desde já que o principal, o grande candidato ao título de 2007-2008 mora na Luz.
Mais uma vez se realça a oportunidade de ouro que os encarnados têm de, actuando de forma cirúrgica no mercado e segurando a mãos firmes as suas jóias mais preciosas, se superiorizar à concorrência e assumir uma inequívoca pole-position na corrida ao título. É nestes momentos que qualquer erro pode ser determinante.
Mas vamos esperar para ver que outras surpresas nos reserva este animado mercado de verão.

9 Comments:

Anonymous catn said...

LF

O fcp está a vender muito bem os seus jogadores, já vão mais de 60 Milhões de euros, não acredito, que com o encaixe de tanto dinheiro, vá vender mais jogadores, ainda deixo uma porta aberta para Lucho, mas não me parece

O Sporting, vai deixar sair Ricardo, mas pode comprar o Caneira, os jogadores que sairam, não eram do nucleo duro da equipa, com exepção de Ricardo e Nani

Penso, que vamos ter novidades destes clubes, dentro de pouco tempo

Do nosso benfica, falaremos mais tarde

11.7.07  
Blogger LF said...

Se o Liverpool oferecer 25 milhões pelo Quaresma, não sei se não aproveitarão a vendê-lo.
Nem sempre os interesses de uma administração e da respectiva equipa coincidem...

Como benfiquista, faço votos para que vendam Lucho e Quaresma e dividam o dinheiro pelos administradores...


Quanto ao Sporting, recordo que também o Tello e o Alecsandro eram titulares, e que Custódio, embora mais vezes no banco, era capitão de equipa.

11.7.07  
Anonymous Brytto said...

Acho o título do artigo, “ricos em ouro mais pobres em sonhos”, engraçado, mas completamente fora da linha de objectividade que o vedeta já nos habituou, ou seja, é totalmente demagógico, pois transmite a ideia que era possível resistir a tais ofertas. Pergunta: Existe algum clube em Portugal que possa resistir a uma oferta de seis milhões de contos por um jogador, seja ele qual for?!!!!!!!!!!!!!!!!! Obviamente, que não. Esta situação deve-se sobretudo ao cada vez maior desnivelamento entre as receitas do futebol português e o futebol europeu, nomeadamente de Espanha, Inglaterra, Itália e até França. Basta pensarmos que um dos grandes de Portugal não tem argumentos económicos para segurar o melhor guarda-redes português do assédio de um clube da dimensão do Betis de Sevilha, elucidativo! … Para quem leu com um mínimo de atenção o relatório anual da Deloit sobre o futebol europeu, rapidamente chega à conclusão que cada vez somos mais insignificantes…
Atenção, os nossos adversários ficam com algum poder aquisitivo - portanto, não lanço já os foguetes - mas mais importante ainda, (para eles), é o facto de poderem diminuir drasticamente os seus passivos (principalmente o Porto), facto esse que trará implicações obvias no futuro, basta pensar o que seria um Benfica sem passivo…

11.7.07  
Anonymous catn said...

LF

Eu falei do nucleo duro do Sporting, casos de Polga, M. Veloso, João Moutinho, Liedson, falei também da aquisição do passe de Caneira, outro elemento fundamental

Tello foi durante muito tempo suplente de Caneira e até de Ronnie, Alecsandro foi suplente de Yannick e de Carlos Bueno, portanto penso que não faziam parte do lote de indespensaveis

Ricardo foi uma grande baixa para o Sporting e ainda bem para nós benfiquistas, o nosso adversario fica mais fraco, até porque o Ricardo era muito importante no balneario do Sporting

11.7.07  
Blogger LF said...

Catn,
De qualquer forma saiu muita gente no Sporting. Uma larga percentagem do seu grupo de trabalho, o que pode muito bem vir a ter consequências.

11.7.07  
Blogger LF said...

Brytto,
Quanto ao título, eu diria, floribelliano, ele mais não diz aquilo que me parece ser uma verdade digna de La Palisse: Porto e Sporting, mas sobretudo o Porto, ficaram financeiramente muito reconfortados, mas com uma equipa inegavelmente depauperada.
Para esta conclusão contribuem também as notícias das possíveis saidas de Lucho e Quaresma.

É claro que só no dia 31 de Agosto à meia noite se poderá fazer uma análise mais objectiva aos planteis. Mas até lá podemos ir comentando.

É óbvio que a proposta foi irrecusável, e só um louco a negaria.
Mas a avaliar pelo destino do dinheiro de Ricardo Carvalho, Deco e Paulo Ferreira, penso que os adversários do Porto podem estar optimistas. Eu ficaria contentíssimo se saíssem o Quaresma por 25 milhões, o Lucho por 20 milhões etc....

Também li com atenção o Relatório da Delloite, que aliás compro e colecciono há pelo menos 3 anos. Analisei inclusivamente, e de forma exaustiva, a comparação entre este e os outros para verificar a evolução de alguns indicadores.
Mas não era preciso perder tanto tempo. Bastaria olhar para o market pool da Liga dos Campeões para perceber tudo - e também a forma anti-desportiva como a Uefa distribui as suas receitas, mas isso fica para outra ocasião.

No plano nacional (leia-se, entre os três grandes), não me parece que, para já, uma situação de largueza financeira resultante de receitas extraordinárias seja necessariamente sinónimo de títulos.
Nem sempre há essa proporcionalidade directa.
Lembro-me de termos esta mesma discussão no início da época 2004-2005, e tu colocares o Porto como um quase pré-campeão só porque tinha embolsado milhões.
O Benfica foi campeão nesse ano...

O futebol é um desporto feito por homens. Só contam eles, a relva e a bola. Não há máquinas, não há motores, nada. Só pernas para correr e pés para rematar.
Uma boa equipa não é necessariamente uma equipa muito cara.Isto repito, em termos nacionais, pois se se tiver ambições europeias já terá de se dar um salto para o qual é necessário ter uma carteira mais recheada.

11.7.07  
Anonymous catn said...

LF

Eu gosto do titulo, se por um lado estão cheios de dinheiro ( + de 60 milhões ), mas são pobres de sonhos, porque podem estar a hipotecar uma época desportiva e os respéctivos milhões da Champions

Eu até acho muito bem, que tenham poucos sonhos, porque o dinheiro não vai durar muito, ontem ouvi o Miguel S. Tavares dizer, que o fcp, tem 30 milhões de dividas antigas e que este ano já iam com 25 milhões de prejuizo, portanto, os 60 milhões não vão durar muito, atendendo que fcp, tem de fazer gastos com contratações para esta época odinheiro vai abalar depressa

BRYTTO

O Benfica seria um caso sério sem dividas, mas tinha de ter uma gestão equilibrada, parece-me não ser o caso do fcp e já há muito gente descontente com essa situação, perder 30 milhões por ano, é muita "fruta"

Acredito que o fcp ainda vá comprar alguns jogadores, para colmatar a saida destes e ainda vai gastar alguns trocos, aparecendo no inicio da liga, forte como sempre e a lutar pelo titulo

Não tenham ilusões, que será facil ganhar a Liga Portuguesa

12.7.07  
Blogger LF said...

Há muitas coisas por explicar nas contas do FCP dos últimos anos (sobretudo desde que foi campeão europeu).

O Pepe quase não chega para pagar o prejuizo de exploração do ano passado, quanto mais para reduzir passivo.

Mas não tenho dúvidas que o Porto vai apresentar uma equipa forte. Não vai haver facilidades para ninguém.
Mas reforço que se sairem Lucho e Quaresma, e no Benfica ficarem todos, poder-se-á falar em favoritismo do Benfica. Isso parece-me evidente.

12.7.07  
Anonymous Anónimo said...

o quaresma ainda o procuram.agora o simolão é oferta e ninguém lhe pega,Porque será

18.7.07  

Enviar um comentário

<< Home