07/06/16

MODALIDADES

A gloriosa saga do ecletismo encarnado de 2015 era difícil de repetir. Então, só o Andebol escapara ao pleno dos campeonatos nacionais entre as modalidades mais significativas. Foi o melhor ano de sempre a este nível.
Em 2016, se Futebol e Hóquei repetiram o título (no caso do Hóquei acompanhado de brilhante conquista europeia), e se Futsal e Atletismo mantêm em aberto essa possibilidade, Basquetebol, Andebol e Voleibol falharam o principal objectivo - pese embora a conquista de Taças e Supertaças.
Os casos são diferentes, bem como o contexto e as expectativas que rodeavam cada uma das equipas. Se a de Andebol era, à partida, a menos favorita, a forma como deixou fugir o campeonato acabou por ser, porventura, a mais dolorosa. O meu grau de benfiquismo não me permite aceitar com naturalidade derrotas como a do último Sábado, quando, com quatro golos de vantagem a pouco mais de três minutos do fim, o título estava no bolso. A não repetir.
Também o Basquetebol desiludiu. O Benfica era o grande favorito à conquista do penta. Mantinha a estrutura e reforçara-se com nomes sonantes. Mas durante os play-offs percebeu-se que as coisas iriam correr mal. Jogámos pouco. As sete (!) derrotas com o FC Porto obrigam necessariamente à reflexão.
O Voleibol foi, sobretudo, infeliz. Perdeu no último set da última partida, depois de 24 vitórias em 25 jogos até chegar à final. Creio que nesta modalidade recuperaremos o título rapidamente.
De Futsal falarei no fim do campeonato. E o Hóquei, pela estrondosa época que fez (ainda falta a Taça), merece um texto inteiro, assim que a oportunidade espreitar.


2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

nomes no basquetebol havia só um: cook. um jogador que marca muito mas com pouca eficácia e que não defende. o radic e o loncovic foram fraquíssimos. conclui-se que se falhou nas contratações. apenas isso.

no andebol, tinhamos uma equipa muito inexperiente, cheia de miudos e no "ano zero". superaram as expectativas. custou perder assim, pois foi. mas merecem aplauso e incentivo para manter o rumo.

7.6.16  
Anonymous gandhy said...

Este não é um ano memorável nas modalidades, mas também não é um ano "desgraçado". Ao todo foram várias as conquistas:

Futsal - Supertaça (e vai disputar a final do campeonato)

Basquet: Taça Portugal, Supertaça, Troféu António Pratas

Hoquei - Campeão nacional e europeu (disputa ainda a taça)

Andebol - Taça portugal (finalista de uma prova europeia)

Volei - Taça e Supertaça

E o Andebol perdeu o Campeonato na negra e o Volei no último set.

Podia ser melhor, podia e aliás devia. Mas a época não foi péssima.

Penso que o projeto deve ser acima de tudo para o Futsal, onde temos sido dominados, com pequenas exceções nos últimos 5/6 anos (4 títulos dos lagartos para dois nossos). Porque o Volei esse projeto está em marcha. Tri-Campeões (aliás, seis títulos seguidos entre campeonatos, taças e supertaças), perdemos este ano no último set. Boas prestações Europeias, etc.

O andebol começa a aparecer, com putos da formação. Disputámos troféus este ano, algo que não acontecia à muito tempo.

O Futsal é que tem de ser mais dominante.

8.6.16  

Enviar um comentário

<< Home