21/03/16

OS INÁCIOS

Há quem seja Inácio de nome. Mas há também quem não consiga ser outra coisa. São os que não passam de…inácios.
Mas o que é ser inácio?
Ser inácio é acusar mais de uma dezena de pessoas de conspirar contra o Sporting, metendo no pacote dirigentes, comentadores, empresários, adeptos e jornalistas, como se todos pudessem ser tomados pelo mesmo critério de clubismo, e como se não fosse o acusador o primeiro a conspirar semanalmente contra o Benfica, inventando e mentindo sem limites nem pudor.
Ser inácio é insistir na ausência de penáltis contra o Benfica, omitindo que o Sporting tem a seu favor, neste campeonato, mais penáltis do que Benfica e FC Porto juntos.
Ser inácio é teimar na inexistência de expulsões de jogadores encarnados, esquecendo que o Sporting já leva 126 minutos de superioridade numérica, ao passo que nem Benfica, nem FC Porto, tiveram ainda o privilégio de jogar contra dez. As estatísticas são como a água benta: cada um toma a que quer.
Ser inácio é falar de guerra de palavras, quando de um lado se ouvem, e lêem, berros de rancor, azia e ódio, e do outro se mantém o silêncio.
Ser inácio é confundir declarações de comentadores, ou funcionários de um clube, com as de um presidente - que implicam responsabilização institucional distinta.
Ser inácio é fazer reparos à folha salarial do Benfica, quando a do Sporting (seguindo a linha remuneratória do próprio presidente) quase duplicou em menos de um ano.
Ser inácio é achar que vale tudo, é incendiar o país desportivo, é caluniar, é vender a dignidade.

Mas, enfim, há que dar desconto. Afinal, os inácios não passam de… inácios.

3 Comments:

Blogger L. said...

tenho que te corrigir, camarada.

o benfica teve 4 minutos de superioridade numérica nos descontos de tempo da jornada dez...

21.3.16  
Blogger Kamikaze said...

Está brutal. Mas ser Inácio é ser insignificante. Não vamos dar importancia a quem não a merece.

22.3.16  
Blogger LF said...

Obrigado pela correção L.
Porém, fui confirmar ao site da Liga, e nessa jornada, havendo de facto um cartão vermelho para um adversário (Idris do Boavista), esse cartão foi mostrado ao minuto 93, sendo que o árbitro deu precisamente 3 minutos de compensação nesse jogo.
Assim, penso que o texto é de manter, tal como está.
Já agora, houve também o vermelho a Adrien, mas...estava no banco

22.3.16  

Enviar um comentário

<< Home