26/03/10

O PAI DE TODOS OS JOGOS

O Benfica joga em casa e o estádio vai estar cheio de fervor clubista; está isolado em primeiro lugar; tem melhor equipa, melhores jogadores e melhor treinador; está mais motivado; criou uma dinâmica de vitória que parece imparável; tem o ritmo de duas semanas muito intensas; se Saviola recuperar, joga na sua máxima força. Tudo parece compor-se para uma estrondosa vitória, e para o desbravar de grande parte do caminho do título. Nenhum adepto do Benfica duvida do triunfo, e suponho que, lá bem fundo, nem os do Sp.Braga prevejam outra coisa. Paradoxalmente, é tudo isto que me preocupa.
Sempre olhei de lado os combates de qualquer David contra qualquer Golias. Há muitos exemplos na história do futebol, desde o célebre “Maracanazzo” até à final do Euro 2004, de favoritos derrotados em casa de forma dramática. Creio que o triunfalismo é o principal inimigo dos campeões, e neste caso particular estou a ver a família benfiquista demasiado tomada por ele – na verdade, nem eu próprio tenho conseguido resistir-lhe…
Acredito nos jogadores do Benfica, acredito em Jorge Jesus, e espero que não se deixem adormecer por esta espécie de demência colectiva, em que nenhum adepto, ou mesmo comentador (até de quadrantes adversários), parece admitir sequer a mais remota hipótese do Benfica não vir a ser campeão este ano.
Com uma vitória sobre o Sp.Braga (sobretudo se consumada por mais de dois golos de diferença), aceito que seja lícito pensar-se que o título fique ao virar da esquina. Mas para tal é necessário vencer o Sp.Braga, que em todo o campeonato só perdeu dois jogos – e, se descontarmos a atípica partida do Dragão, apenas sofreu mais nove golos nos restantes 22 jogos. É preciso não esquecer também que, saindo derrotado deste jogo, mesmo com toda a beleza do seu futebol, mesmo com toda a qualidade da sua equipa, mesmo com todo o entusiasmo dos seus adeptos, mesmo com todo o seu peso social, o Benfica veria fugir-lhe, já amanhã, a liderança, e ficaria dependente de terceiros (neste caso do Sp.Braga) para poder ser campeão. Olhando para o calendário das últimas jornadas, é caso para susto.
Favoritismo sim, vitória antecipada, nem pouco mais ou menos. Este é um jogo tremendamente difícil, que deve ser encarado como uma final, ou mesmo como a final. Ganhando-a, o Benfica ficará perto do título. Não a ganhando, ficará mais longe do que, por agora, possa parecer.Creio também que os adeptos que vão encher as bancadas irão ter um papel particularmente importante no desfecho da partida. Por muito que tentem aliviar a pressão, os jogadores do Sp.Braga (ao contrário de FC Porto, Sporting ou grandes equipas europeias) não estão habituados a estes momentos, nem têm, na sua maioria, a experiência de jogar com 65 mil pessoas contra eles. Não querendo ser confundido com um qualquer Salema Garção, não propondo, nem aceitando, qualquer tipo de violência, devo dizer contudo que um clima de grande pressão (falo sobretudo de barulho) vindo das bancadas pode, nesta ocasião em particular, revelar-se decisivo.Mesmo que o jogo não esteja a correr bem, é imprescindível que o apoio seja incessante até ao último minuto dos descontos. Uma falha, ou até um golo sofrido, não podem fazer calar o Inferno da Luz, que tem aqui, porventura, a sua mais importante tarefa dos últimos anos.
É também indispensável que, dentro do relvado, a equipa entre com total agressividade e sentido ofensivo. Os primeiros minutos serão extremamente importantes, e poderão atemorizar (ou até atarantar) o Sp.Braga. Há que explorar a ansiedade de uma equipa pouco tarimbada em jogos decisivos, e uma entrada de grande afirmação benfiquista pode descontrolá-la definitivamente, fazendo-a sentir que não é destas lides – como, de certa forma, aconteceu no Estádio do Dragão.
Se o Benfica marcar primeiro, terá metade do caminho percorrido. Um grande Benfica, um Benfica ao seu melhor nível, contando com um ambiente infernal em seu redor, vencerá seguramente a partida. É preciso que o espírito seja esse, o qual não permite qualquer espécie de triunfalismo.
Este é o jogo que vai ajudar a escrever a história do campeonato, e o Benfica tem de o ganhar. Com confiança mas sem triunfalismo, com humildade mas sem temor. Com fúria de vencer, e com a chama imensa do benfiquismo.
A festa fica para depois.
Equipas prováveis:
BENFICA - Quim, Maxi Pereira, Luisão, David Luíz, Fábio Coentrão, Javi Garcia, Ramires, Aimar, Di Maria, Saviola e Cardozo.
SP.BRAGA - Eduardo, Filipe Oliveira, Moisés, Rodriguez, Evaldo, Andrés Madrid, Hugo Viana, Mossoró, Alan, Meyong e Paulo César.

11 Comments:

Blogger Jotas said...

Caro LF, amanhã lá estarei na LUZ a gritar bem alto pelo nosso clube.
Um dia especial, que começa com o almoço de bloggers e que espero que também estejas presente e depois com a romaria ao grande estádio da LUZ.
Pode haver um grande surpresa nesse encontro, pode pode.

26.3.10  
Blogger troza said...

Tu falas nisso mas eu sou mais para o pessimista. Já ando nervoso só de saber que este é o jogo e que se o Benfica perder é uma azia enorme e mais um campeonato perdido.

E considero importante o Benfica marcar primeiro e fazer de tudo para que o Braga nem entre na nossa área para não se marcar um penalty escandaloso.

Até digo que o empate é um mau resultado. Jogamos com o Porto fora e o Sporting em casa. Se é de prever que, depois deste jogo, o Benfica e o Braga percam pontos (e até os podem fazer contra equipas "pequenas"), o empate seria deixar o Braga a pouca distância. Já a vitória que não dê vantagem no confronto directo é a mesma coisa.

2-0 basta mas marcar 4 golos seria o ideal...

Além disso, com o confronto directo garantido é a única forma de podermos dar mais no jogo com o Liverpool, principalmente no segundo.

26.3.10  
Anonymous Vitória do Benfica said...

Eu não sei o que dizer. Só falo depois do jogo.

Agora só consigo dizer:

AMO-TE BENFICA


Amanhã lá estarei por trás da baliza a gritar durante os noventa minutos BENFICAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA.

26.3.10  
Anonymous Manuel António said...

Vocês são capazes de imaginar quanto é capaz de dar o Porto aos seus jogadores emprestados ao Braga, para que eles marquem na Luz.

Se calhar aí está a chave da resposta para as dificuldades que iremos ter amanhã

26.3.10  
Anonymous O GLORIOSO said...

Caro Luis é um jogo importante, de facto o jogo do titulo mas creio não é o mais dificil até ao fim do titulo.
Sejamos claro e justos um Benfica normal ganha sem preocupações ao Braga por muitos digam ossanas ao clube corrupto B.
Um Benfica por exemplo de Marselha (o Marselha é infinitamente mais equipa que a equipa do Choramingos) e sem desperdiçar tantos golos goleia á vontade.
Repito estou mais que confiante a equipa dá-me totais garantias e principalmente confio no nosso Jesus.

26.3.10  
Blogger LF said...

Jotas,

Estarei, obviamente, na Luz, mas não poderei ir, lamentavelmente, ao tal almoço.
Já justifiquei, por e-mail, os motivos da ausência.

Mas desejo-vos uma grande almoçarada, uma boa surpresa (sou capaz de adivinhar...) e sobretudo, uma sobremesa GLORIOSA !

26.3.10  
Blogger jfk said...

Já que falam em surpresas no estádio, e sem saber do que falam, pergunto: uma surpresa para os bloggers ou para todos os benfiquistas?

Sobre o jogo, apesar de tudo o que esta equipa já fez, acho que os adeptos andamos todos nervosos. Confiamos na equipa, jogadores, equipa técnica, na sua qualidade e maturidade, mas também sabemos que o futebol não é uma ciência exacta ou jogado aos pontos

E depois estamos muito escaldados com situações anómalas aos jogos...

Mas tem que haver confiança e penso que essa não falta.

E creio que o espírito da equipa vai ser o de ganhar, em primeiro lugar, e depois o de anular a desvantagem de 2 golos no confronto directo. Por isso penso que vão jogar para ganhar por 3 ou 4 golos.

Neste momento há um elemento tranquilizador para os adeptos, que é o verificar do bom estado físico e anímico dos jogadores, associado á enorme calma e maturidade que demonstram em campo, como foram os casos de Marselha e Porto.

Demonstraram enorme controlo emocional e consciência do que é preciso fazer. Creio ser este o segredo que vai estar por detrás da vitória no jogo.

E por este motivo antecipo que a vitória vai ser fácil.

26.3.10  
Blogger António Pista said...

Seremos campeões amanhã!

http://aguia-de-ouro.blogspot.com

26.3.10  
Blogger LF said...

Caro JFK,
Trata-se de uma surpresa para o almoço, que será certamente a presença de alguém importante (isto é o que eu penso).

Para o estádio espero que não aconteça nenhuma surpresa, e que o Benfica ganhe como o país espera.

26.3.10  
Anonymous Anónimo said...

"Para o estádio espero que não aconteça nenhuma surpresa, e que o Benfica ganhe como o país espera"

...como o país espera não. Pq no país, não há só entulho!

27.3.10  
Blogger Miguel said...

http://www.youtube.com/watch?v=sziL5_M9T7U

28.3.10  

Enviar um comentário

<< Home