07/05/09

OVREBOSE

Toda a gente desejava uma final entre as duas melhores equipas do mundo da actualidade. Toda a gente queria ver o confronto directo entre Messi e Ronaldo. A maioria dos adeptos do futebol (eu incluído) queria-o, a UEFA também, até porque receitas são receitas e com dinheirinho não se brinca.
O que não se esperava era que fosse um árbitro norueguês – Ovrebo de seu nome – a interpretar em campo todo esse desejo planetário. Com quatro (!) grandes penalidades perdoadas ao Barcelona, o juiz levou a equipa de Guardiola pela mão até à final de Roma. A dada altura chegou mesmo a parecer que os jogadores do Barcelona se apercebiam da sua impunidade, apesar da expulsão de Abidal ter sido, também ela, um erro.
Quem se queixa das arbitragens portuguesas que ponha os olhos neste jogo. Uma meia-final da Liga dos Campeões com cinco erros de arbitragem grosseiros, quatro deles para o mesmo lado. No final da partida, a primeira pessoa de que me lembrei foi de Paulo Bento – o que diria ele após um jogo assim?
É claro que a polémica teria sido dissipada se, aos 93 minutos, um pontapé desesperado de Iniesta não tivesse entrado na baliza de Petr Cech, e fechado com drama a eliminatória. Até então, a melhor equipa em campo havia sido o Chelsea, que teve várias oportunidades para dilatar a vantagem alcançada aos 9 minutos através de um golo sublime de Essien. Mérito também para Victor Valdés, que brilhou a grande altura em Stanford Bridge, como já o havia feito em Camp Nou.
Se, pelo que foi toda a temporada do futebol europeu, o Barcelona merece esta final, por estes dois jogos seria o Chelsea a merecê-la. Hiddink conseguiu, nas duas mãos, manietar o super Barça, retirou-lhe argumentos, travou-lhe a velocidade, contrariou os seus processos, fechou-lhe os caminhos, toldou-lhe as ideias. Não conseguir bater Valdés, mas não conseguiu, sobretudo, ultrapassar um árbitro incompetente e desastrado, que mancha esta edição da prova, infelizmente já suja por outros episódios e protagonistas, desde a exclusão/inclusão do F.C.Porto, ao roubo do V.Guimarães em Basileia.
É a segunda vez, em poucos anos, que o Barcelona chega à final da Champions League com importantes ajudas de arbitragem. Basta puxar um pouco pela memória para nos lembrarmos de uma mão de Thiago Motta no Estádio da Luz, que um tal Steve Bennett fez que não viu, e que condicionou sobremaneira esses quartos-de-final.
A ideia que fica é que a UEFA, quando acha necessário, queima um qualquer árbitro mais ou menos anónimo, para proteger quem lhe interessa, em nome dum negócio de milhões que é preciso preservar. É o Barcelona parece ser dos melhores clientes. Ou não fosse, no seu próprio dizer, “mes que un club”…
Talvez por este motivo, e independentemente de achar bem mais entusiasmante a final que iremos ter do que qualquer outra que saísse destas meias-finais, o Barcelona sempre me despertou alguma antipatia. Aquela lógica regionalista cheira a Porto que tresanda, ainda que a qualidade das equipas, a espectacularidade dos jogos, o brilho das estrelas seja incomparável, e a importância política – republicanismo, combate a Franco, etc – não encontre paralelo na postura cinzenta e dócil do F.C.Porto perante o fascismo, ou mesmo nas cores azuis e brancas da monarquia que os portistas escolheram para si. Mas não gosto de clubes, cidades ou pessoas que vivam exclusivamente contra algo ou alguém. Vejo o futebol com paixão e não com ódio ou ressentimento. O Barcelona existe contra Madrid, contra Castela, contra o Reino. É nisso, só nisso que se compara com o Porto, mas o suficiente para merecer o meu desdém, apesar de, como já tenho dito, admirar profundamente o seu futebol e os seus jogadores.
Pela forma como se consumou o seu apuramento, por essa postura antipática, pela memória de 2006, e também por Cristiano Ronaldo, estarei pelo Manchester United. Mas o que mais desejo é que assistamos a uma grande final, com emoção e golos, e sem interferências exteriores.

28 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Caro LF, devia era ter questionado o que diria o Rui Costa, onde entraria para barafustar com os árbitros (sim, porque neste caso não chegaria ir à cabine do árbitro...) e por aí fora. É que o Paulo Bento ao pé do Rui Costa será um menino do coro (o n.º de castigos assim o indicia...)

7.5.09  
Anonymous Anónimo said...

4 penaltys!????
Mas anda tudo cego?
É só cair que é garantidamente falta?

Afinal não é só "palas vermelhas" é mesmo grunhice.

7.5.09  
Anonymous Peter said...

Se havia dúvidas que o futebol é um desporto minado pela corrupção, este jogo provou mais uma vez que ela existe, e não há desculpas para o que sucedeu.Em 2006 apesar de ter uma grande equipa e grandes jogadores o barcelona foi levado ao colo pelas arbitragens e não foi só na eliminatória com o Benfica que o LF referiu.Já nos oitavos o chelsea tinha sido prejudicado no campo disciplinar (e o mourinho na altura tb esteve indignado). Nas meias-finais com o milan úm golo do shevchenko perfeitamente legal(em camp nou) e que dava o empate na eliminatória foi anulado e na final com o arsenal o guarda-redes alemão dos gunners lehman foi expulso logo nos primeiros minutos. O barcelona é um grande clube mas estes factos são demasiados evidentes que há corrupção, e não é por praticar um futebol bonito e agradável á vista que deve ser beneficiado em relação aos outros.Quando oiço que o mundo queria uma final manchester-barcelona fico indignado porque acima de tudo eu quero é a verdade desportiva,e ela mais uma vez foi posta de lado em nome de interesses comerciais e de duelos individuais (messi/ronaldo) que não devem interferir na mesma.O drogba é um jogador fabuloso e a sua indignação é justa (it´s a fucking disgrace,lindo)até tenho pena dos jogadores do Benfica não terem a coragem que ele teve em frente às camaras de televisão e dizer o que lhes vai na alma. Quanto ao árbitro parecia o carlos calheiros, tb deve ter umas viagens pagas pelo barcelona ou pela uefa, estes últimos então deviam ter vergonha depois de absolverem um clube corrupto assumido e de impedirem o v. de guimarães de ir á champions através de uma arbitragem tb ela vergonhosa, fazem isto.Acho que já não há nada a dizer senão confirmar que o sr.platini e todos esses "big shots" da uefa andam a matar o futebol. E se isto acontece nas mais altas esferas do futebol mundial, é evidente que em ligas períféricas como a nossa ainda acontecem coisas mais terríveis.

P.S. O guus hiddink tem toda a razão no que diz, mas ontem tb ele experimentou esse amargo da derrota que o antónio oliveira, trapattoni e camacho sentiram quando foram eliminados pela sua coreia do sul no mundial de 2002. É um grande treinador e o facto é que ele conseguiu travar o barcelona com 3/4 meses de trabalho nos blues.

7.5.09  
Blogger angelodias said...

bla,bla,bla, FCPORTO, bla ,bla,bla FCPORTO, bla,bla ,bla, FCPORTO...

7.5.09  
Anonymous kilas said...

o barcelona, digo-o há muito, é levado ao colo na liga dos campeões e na liga espanhola.

raro é o jogo do barcelona que eu vejo em que não haja uma roubalheira qualquer para ajudar os meninos da catalunha.

custa-me citar mourinho, mas ele tinha razão quando dizia que "o barcelona joga um futebol fantástico e não precisa de tantas ajudas".

por essas e por outras sou completamente anti-barcelona.

7.5.09  
Anonymous Brytto said...

Na primeira mão o Chelsea não fez nada, teve uma oportunidade dada e mais nada, jogou como se tratasse de uma equipa pequena, só defendeu. Por causa desse jogo fiquei muito contente que o barça tivesse chegado à final, apesar de ontem não o ter merecido, mas atenção, mesmo contra dez, a equipa do Chelsea teimou em recuar, teve o castigo que merecia...
Para mim o Chelsea tem a obrigação de discutir qualquer eliminatória seja com quem for e nos dois campos, ora fora portou-se como uma equipa pequena (só se preocupou em não deixar jogar) e em casa preocupou-se em jogar mais qualquer coisinha após um golo vindo do céu, mas jogou acima de tudo em contra-ataque, bem feita!

Comparar o Barça com o Porto só pode ser brincadeira... Barcelona como cidade dá dez a zero a Madrid, não há comparação possível.

7.5.09  
Blogger jfk said...

Os Catalães são um dos povos mais arrogantes que existe à face da terra.

O Barça é provavelmente a equipa mais sistematicamente beneficiada pelos árbitros nas competições da UEFA.

Por mim torço sempre para que o Barça perca (a menos que jogue contra os corruptos de cá).

Go for it Man U.

7.5.09  
Blogger angelodias said...

Peter, se um jogador vai isolado e o guarda-redes comete falta é o quê? Amarelo?
Também não exageremos...

7.5.09  
Blogger LF said...

Bem lembrado, Peter.
Esse mundial foi uma vergonha, e Guus Hiddink beneficiou dela.

7.5.09  
Blogger LF said...

Brytto,

Não podes confundir estratégias de jogo com jogar bem ou mal.
O Chelsea foi a única equipa que esta época foi capaz de parar o Barcelona. E se contarmos as oportunidades de golo das duas mãos, não tenho dúvidas que os londrinos tiveram muitas mais.

É óbvio que gostamos de ver jogos com 4-4, 6-2, 5-3 etc. Mas não se pode exigir que todas as equipas tenham a mesma filosofia.
Para ganhar a este Barcelona é necessário travá-lo. E as equipas profissionais de futebol jogam para ganhar, e não para satisfazer os espectadores.

Eu acho que o Chelsea fez dois grandes jogos nestas meias-finais. E isto não é resultadismo, pois o Barcelona acabou por ganhar.


Quanto a Madrid e Barcelona, embora só conheça a primeira, a maioria das opiniões coincide com a tua.
Foi outra das diferenças que poderia ter referido.

Aliás Madrid nada tem de especial, enquanto grande capital europeia.

7.5.09  
Blogger LF said...

JFK,

Nunca estive na Catalunha.
Mas creio que, à medida que se avança Espanha dentro, a simpatia das zonas fronteiriças vai desaparecendo e a arrogância toma o seu lugar.

Mas quanto ao Barcelona, lembro-me (e nunca esquecerei), um artigo que li no Mundo Deportivo, escrito pelo próprio director aquando da eliminatória com o Benfica, que me revoltou profundamente, pela forma como era tratado o Benfica, os seus adeptos, Portugal e os portugueses.
Chegava ao ponto de ridicularizar (imagine-se) a forma como os adeptos portugueses apoiavam a equipa, aplaudindo remates para fora e situações do género, tudo com o toque de superioridade absolutamente deplorável.

Quando, um ano depois, perderam com o Liverpool em casa, e fizeram uma manchete a dizer que necessitavam de fazer o que ninguém tinha feito (vencer por 2 golos em Anfield Road), até fiz questão de lhe enviar um e-mail a corrigi-lo, recordando o seu inenarrável artigo.

7.5.09  
Anonymous Anónimo said...

Percebem tanto de bola como eu de agricultura.

O Barcelona foi prejudicado na expulsão do Abidal e o Chelsea num penalty (não em 4 como já ouvi para aí dizer!).

Queria vos ver a arbitar jogos.

Vejam menos a arbitragem e mais o jogo, o futebol!

7.5.09  
Blogger Paulo Santos said...

Acho esta conversa da arbitragem um manifesto exagero. Vistos e revistos todos os lances, apenas a falta de Daniel Alves sobre Malouda me parece ser penalty indiscutível. Os lances na área com Drogba e Touré (há dois não sei quem foram os outros intervenientes) serem penalty é uma anedota. O remate nos últimos minutos que vai bater no braço de Etoo ser penalty também não me parece...será discutível a mão de Piqué e pouco mais.

Mas já agora, que dizer da expulsão de Abidal? e do penalty (esse sim indiscutível) do Bosingwa na 1ª mão?

Estou à vontade para falar já que não sou simpatizante da instituição FC Barcelona. Pelo contrário, sou um antipatizante assumido. No entanto, sou adepto do futebol que esta equipa pratica e sei separar bem as duas coisas, que aliás nem deveriam ser misturadas - é esse o problema deste texto, caro LF.

Mas também devo dizer que comparar o Barça ao FCP, também não me parece exequível. Sei que há essa colagem feita por muito boa gente. No entanto, não há mesmo nada de semelhante. O victimismo? Assenta em premissas totalmente diferentes. O victimismo (absurdo como qualquer victimismo, Valdano recentemente desmontou-o bem)do Barça assenta em questões ideológicas e políticas em nada comparáveis às absurdas razões do fcp. Mas falar disto exigia um outro texto, que provavelmente, caberia em 2 ou 3 páginas...

Voltando ao jogo, ver nele a pior arbitragem da década (como já vi escrito algures) é chamar a todos os que vêem futebol com regularidade, de parvos. Só compreendo afirmações dessas vindas de quem é anti-barça, pelas razões que o LF apresenta, ou por patriotismo saloio de quem queria mais uma final com portugueses de um lado e de outro, e mais importante anda, sem a ameaça Messi para que o nosso puto mimado possa estar de novo na linha da frente para ganhar todos os prémios individuais...o que, independentemente de tudo isto, seria uma injustiça tremenda para Messi, por tudo o que tem feito ao longo da época...


Abraço

7.5.09  
Anonymous Peter said...

Caro angelo de que lance fala?

7.5.09  
Blogger . said...

Barça, Barça, Barçaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

7.5.09  
Anonymous Anónimo said...

Um post sobre as meias-finais da CLeague e mesmo assim não consegue engolir a inveja sobre o FCP. Impressionate... atenção à tensão arterial que lhe deve subir qd escreve sobre o FCP, faz-lhe mal...

7.5.09  
Anonymous Vitória do Benfica said...

Sobre o Barcelona e o Chelsea, venha o diabo e escolha, dois clubes com ligações ao Porto. O Chelsea tem ligações muito estranhas com o Porto. O que eu gosto no Guus é que arrumou os portistas todos só lá deixou o Bosingwa, eu quero ver qual o castigo que a UEFA vai dar ao Bosingwa depois de ele dizer o que disse do arbitro. Enquanto katso disse que tinhamos sido roubados, Bosingwa chamou ladrão ao arbitro.

Espero que o Manchester ganhe, e estou para ver se os portistas vão novamente assaltar a loja dele na Madeira.

Recomendo hoje na BenficaTV A Jornada e em A Bola a crónica da Leonor Pinhão simplesmente divinal

7.5.09  
Anonymous Peter said...

Os portistas para justificar os benefícios que recebem há décadas até dizem que ontem o chelsea não foi roubado, isto é só rir, depois os outros é que são cegos,lol,haja paciência.Eis como funciona o sistema assiste-se á maior roubalheira do futebol internacional de que tenho memória e depois diz-se que não se passou nada.

7.5.09  
Blogger angelodias said...

Peter,

Falo do lance na final Barcelona-Arsenal. Aliás o árbitro beneficia o Arsenal, porque poderia ter deixado seguir a jogada dando a lei da vantagem( dava golo do Etto) e só depois expulsar o guarda-redes.

Mas só poderia dar vermelho.

Cumprimentos.

P.S. Poderia ter dado a lei da vantagem porque obviamente a falta foi fora da área...

8.5.09  
Anonymous Silva Barqueiro said...

Pela arrogância de Ronaldo, pela humildade de Messi, porque o Barça sempre foi a minha segunda equipa, a par do AC Milan...

Força Barça!

8.5.09  
Blogger Ricardo S said...

Caro Luis, permita-me discordar. Dos 5 lances reclamados pelos londrinos, apenas num têm razao, na mao de Pique. Nos restantes, nao ha falta, incluindo no lance assinalado pelo arbitro fora da area, que o Chelsea alega ter sido dentro.

Alias, no mesmo sentido vai a Eurosport: http://uk.eurosport.yahoo.com/07052009/58/champions-league-ref-bad-ovrebo.html

E na primeira mao houve um penalty, esse sim evidente, do Bosingwa sobre o Henry. E a expulsao do Abidal é exagerada. Por isso, (a eliminatoria) esteve ela por ela em termos de erros de arbitragem.

Quanto à final, torcerei pelo Barça, apesar de Ronaldo. Mas permita-me acrescentar um dado em contraposto aos seus: o Barça tem, desde (salvo erro) 2006, um protocolo em que doa 2 milhões de euros por ano à Unicef e as camisolas têm Unicef lá escrito. Mais nenhum clube faz isto. Para quem nao sabe, o Barça nunca teve publicidade na camisola e ha bem pouco tempo foi votado em Assembleia que assim continuaria, apesar de uma proposta de uma marca, que seria o mais caro patrocinio de sempre. Daí ter surgido a expressão "més que un club", que se pode ler quer no site, quer no estadio (nas cadeiras).
Ja agora, quanto a politica, o Barça, tal como o At. Bilbao, foi sempre anti-regime mas no sentido de anti-Franco, já que, no seu tempo, o Real Madrid era levado ao colo. Uma vez vi um documentario no canal Odisseia sobre o historial dos jogos entre os dois clubes e, na altura, houve um jogo que, ao intervalo, estava 12-0 para o Real. O Barça nao voltou para a segunda parte, tal foi a roubalheira. Tambem por causa disto, aprecio o Barça.

Abraço.

8.5.09  
Anonymous Anónimo said...

exacto, nem num jogo em que o fcp nao joga em incapaz de criticar.

tanta dor de cotovelo.já experimentou por gelo?

8.5.09  
Anonymous Anónimo said...

ver estes comentários alguns dias depois de decorrido o jogo e ter visto e lido as reacçoes na catalunha, em londre e pelo nosso cantinho só dou razão ao LF e como em variadissmos sitios em Espanha se diz:"PUTA BARÇA!PUTA CATALUNHA!" quem se lembra como foram e são levados ao colo, como representam uma região que são maias que as outras com arrogancia, e não é só no futebol é no hoquey, no basket cambada de ladrões que se escondem atrás do dineiro e da unicef
P.S.- a cidade é diferente do clube tal como o Porto não é o fcp

8.5.09  
Anonymous Afonso Real said...

Caro Ricardo S.

Pode até achar que não foram 4 mas apenas 1 penalty. Eu acho que foram 4.
Para mim, a única diferença entre um penalti e uma falta normal é o sítio onde decorrem. Mas há pessoas que acham que no meio-campo se apita de uma forma, e na grande área se apite de outra.

Quanto ao mito do Barcelona anti-regime, haveria muito para dizer. Da mesma forma que em Portugal se fazem verdades de mitos, também em Espanha se diz muita baboseira.
O Barcelona teve inúmeros dirigentes conotados com o regime, e fez inúmeros favores ao regime (como recepções a chefes de estado, jogos em homengem a figuras do regime, etc).
Permita-me desconfiar dessa história do 12-0: talvez (só talvez) o Real estivesse mesmo a dar um baile ao Barcelona, e não haja nenhuma roubalheira na hisória (ou talvez não).

A história da Unicef não sei para o que é aqui chamada. Mas pense no conceito de "capital social" e nos milhões que esse acordo valeu, indirectamente, ao Barcelona.

Mais que um Clube? Para quê? Não têm partidos? Estão impedidos de votar? Vivem em regime de censura?

Mais que um Clube é o Real: o clube com mais história e troféus do planeta, e com maior número de adeptos em Espanha. O Barcelona só tem adeptos na Catalunha, e nem sequer tem muitos troféus. (Salvo erro, tem o mesmo número de Taças dos Campeões que Benfica e Porto).

O Barcelona há muito que é levado ao colo por árbitros e comunicação social. Veja a Liga espanhola e confirme-o com os seus olhos.

8.5.09  
Blogger aguiaR said...

era isto mesmo o que faltava ! mas este blog e BENFIQUISTA ou do SISTEMA

9.5.09  
Blogger Ricardo S said...

Caro Afonso Real,

1) o que escrevi sobre a história do Barça é baseada no tal documentário que vi ha alguns anos no Canal Odisseia, onde foram entrevistados antigos jogadores e dirigentes dos dois clubes e ainda jornalistas da época. Foram 12-0 (ao intervalo) num jogo e não foi pelo Real ter dado baile, disso tenho a certeza;

2) Vejo alguns jogos da Liga espanhola, porque gosto de bom futebol e não da tristeza que é a nossa liga, e o que vejo e leio nos jornais é que o Real continua a ser o clube mais beneficiado;

3) Unicef, houve mais alguma clube a fazer o mesmo? É que traz dinheiro, como diz, espanta-me que mais nenhum clube do mundo (sobretudo os ingleses, que estão sempre à frente dos outros nas formas de fazer receitas) tenha aproveitado a ideia...

4) Claro que analiso os lances dos alegados penalty's pela forma como decorre e nao pelo local. Se for falta, deve ser marcada, seja dentro ou fora da area. Eu considero que houve apenas um penalty claro (mao de Pique). E nao sou o unico a ter essa opinião, daí ter deixado o link para o site da Eurosport. E os comentadores que ouvi (RTP por exemplo) vao no mesmo sentido.

5) O Real Madrid não é mais do que um clube so porque tem mais trofeus e mais adeptos. O Barça é mais do que um clube, pois ao ajudar crianças pobres (com o protocolo com a Unicef) é mais do que um clube, é tambem uma instituiçao de caridade, que ajuda os necessitados, aproveitando as receitas do desporto (sobretudo futebol) para ajudar estes...

6) Termino com a sua referencia à comunicação social... Nao sei se referia à portuguesa ou à espanhola. Se se referia à portuguesa, discordo, pois estando, do outro lado (Chelsea), portugueses os jornais e os comentadores têm sido mais a favor dos londrinos do que dos catalaes. Se se referia à espanhola, como sabe do outro lado da fronteira nao ha jornais desportivos isentos: temos os madrilenos, que apoiam o Real, e os catales, que apoiam, claro, o Barça. Por isso, nao entendi essa referencia...

Quero ainda deixar claro que, la por ser fan do Barça, nao desgosto do Real Madrid nem o odeio nem sinto raiva, como alguns comentadores sentem em relaçao ao Barça e aqui deixaram bem explicito. Sou fan de bom futebol e houve anos (e mais anos virão) em que gostei de ver o Real jogar. Alias, este ano (com Juande Ramos) têm feito grandes jogos. Só mesmo o Barça os travou...

Cumprimentos.

9.5.09  
Anonymous Pedro said...

O Paulo Bento chora com razão quando é ROUBADO. E chora quando não ganha e quando ganha... o que creio estar correcto.

Se ele fosse para as conferencias de imprensa com folhinhas de excel ridiculas como as tuas é que era preocupante...

10.5.09  
Blogger PPA said...

Não vamos ser ignorantes.
Madrid tem o dobro do tamanho e da População de Barcelona.
Tem o triplo do movimento
Tem mais PIB.

É uma Capital, com as valências de uma Capital, entre elas sedes de tudo o que é banco mundial.
Tem o 2º maior Aeroporto da Europa.

Madrid é a CApital do MUNDO que tem mais táxis (Nova York não é capital LOL).

Barcelona tem MAR e como tal tem outro tipo de beleza.

Eu também gosto mais de Barcelona, mas Madrid é uma cidade mais poderosa e imponente.

11.5.09  

Enviar um comentário

<< Home