22/04/09

OS INTOCÁVEIS

Para seguir uma lógica de estabilidade, mais do que a questão do treinador, é necessário que o Benfica não volte a revolucionar o seu plantel como frequentemente fez nos últimos anos.
Para responder à crise económica, e levando em conta que a participação da Liga dos Campeões é uma miragem, o Benfica terá necessariamente que vender jogadores (no meu ponto de vista, Moretto, Balboa, Di Maria e Aimar), e prescindir daqueles cujos salários não encontram correspondência no rendimento em campo, nem na realidade portuguesa (como será o caso de José António Reyes, cujo passe custa 6 milhões e o salário é de quase 150 mil euros, mau grado as suas últimas exibições).
Para acautelar o futuro, face às possíveis alterações regulamentares preconizadas pela FIFA, o Benfica deverá manter os portugueses do plantel e, se possível, acrescentar-lhes mais alguns. Para edificar e fortalecer um indispensável espírito de coesão colectiva, o Benfica deve privilegiar a continuidade dos jogadores com mais anos de casa (Quim, Nuno Gomes, Luisão e Katsouranis), capazes de assumir o papel de referências do grupo, levando em conta que o seu valor de uso é bastante superior ao seu valor de troca, que é como quem diz - desmarxizando o termo -, o que valem para o clube e para a equipa suplanta em muito o que podem eventualmente render no mercado.
Tendo em conta estes pressupostos, julgo que os treze jogadores que constam da figura acima são ABSOLUTAMENTE INTOCÁVEIS, sob pena de se vir a repetir todo o processo de descapitalização que levou à perda de Fernando Meira, Miguel, Tiago, Geovanni, Ricardo Rocha, Manuel Fernandes, Simão, Karagounis, Anderson, Petit e Léo, que poderiam muito bem ser hoje o retrato de um Benfica campeão e forte na Europa.
Para além daqueles treze, também a continuidade de Jorge Ribeiro, Binya, Urreta ou Mantorras seria de assegurar, ainda que um deles pudesse eventualmente ser emprestado - o angolano, sabe-se, é um caso especial. De Felipe Bastos pouco se conhece, pelo que talvez o empréstimo fosse uma boa oportunidade para mostrar valor.
Terá que ser a partir desta base que o Benfica 2009-10 deverá laborar, incorporando mais dois ou três jovens (Nélson Oliveira? Leandro Pimenta? David Simão? Pedro Miranda?), resgatando dois ou três emprestados (Miguel Rosa? Romeu Ribeiro? Fábio Coentrão? Ruben Lima? André Carvalhas?) e, por fim, acrescentando não mais que quatro reforços de qualidade, cujo perfil deve apontar essencialmente para uma forte presença atlética, grande capacidade de choque, um elevadíssimo grau de profissionalismo, e um carácter competitivo corajoso e ambicioso. Seriam eles um lateral, um médio e dois avançados.
Não são necessárias grandes estrelas - até porque nem há dinheiro para elas-, mas tão somente jogadores de equipa capazes de interpretar bem o interesse colectivo, que lutem sempre até à exaustão, que imponham a sua força e a sua coragem, que nunca se lesionem e estejam sempre disponíveis para tudo o que a equipa deles precisar. Um Benfica campeão terá que se assemelhar muito mais a um batalhão militar do que a uma companhia de ópera, e isso tem de ser entendido com a maior urgência.
Qualquer politica que fuja muito a isto, significará mais um ano perdido. Implacavelmente.

35 Comments:

Anonymous Miguel said...

descartar o Aimar é o comentário mais ridiculo que já li!
Penso que depois de 2 anos praticamente sem jogar e depois de ter debelado os problemas fisicos vai brilhar!
Com uma pré-época feita sem problemas fisicos o Aimar vai aparecer GIGANTE no proximo ataque ao titulo!
Não foi por acaso que o porto o tentou desviar.... pensem nisso!

22.4.09  
Blogger Diogo Sousa said...

Acho que o Katso já está vendido á algum tempo. Com tristeza minha.

É verdade também que o Benfica já deixou fugir jogadores que hoje poderiam estar no plantel e a render muito.

Vejamos o Porto que aguenta os jogadores por dois anos e deixa-os evidenciar as suas potencialidades. Só depois se decide o que fazer. No Benfica isso não tem acontecido e vejamos os casos de Karagounis, Ricardo Rocha, etc.

Para mim o maior erro a nivel de deixar fugir jogadores extremamente valiosos e que poderia hoje ser a cara de um Benfica maior é Manuel Fernandes.

Abraço

22.4.09  
Anonymous Vitória do Benfica said...

Boa Tarde Luis Fialho
Concordo quase com tudo o que diz sobre os intocáveis. Eu continuo a acrescentar Reyes e Aimar.

Também não sei por onde anda o André Carvalhas que tanto gostava de ver jogar. Também acho muito bem a chegada de Leandro Pimenta, David Simão e Nelson Oliveira ao plantel principal. Este deve ser o caminho. Ou seja o da formação. Ontem não gostei de ver o treino da equipa e confesso que volto a ficar com medo.

22.4.09  
Blogger Vitor Esteves said...

Bem esgalhado !
Apenas me parece que se aparecerem boas propostas o Sydney deve ir á vida não me parece que venha a ser aquilo que se espera, muito mole.

22.4.09  
Blogger M said...

discordo profundamente da dispensa/venda do aimar...
jogador a recuperar de lesao, a jogar tremendamente fora de posição, num ano tacticamente idiota por parte do Benfica..

manter um c.martins num plantel e dispensar um aimar(fora questoes economicistas) é um atentado ao futebol...

o reyes, ja é caso mais complicado, especialmente por causa da relaçao custo/proveito...mas neste caso, ha que perguntar..onde é que estao os tais beneficios inerentes à compra do Simão pelo Atletico? para quando essa explicaçao?

o di maria era mt bem vendido sim senhor...ó se era.

22.4.09  
Anonymous Peter said...

Acho sinceramente que o Bynia e o Moretto eram os únicos jogadores que deviam ser dispensados.O Balboa não convenceu é verdade mas duvido que o Benfica consiga ter o retorno que nele investiu, lembre-se que o lisandro só ao fim de 3 épocas é que se começou a rentabilizar.O Aimar na minha opinião tb deveria ficar pela mesma razão que o Balboa, temo que só o river plate o quisesse, e o river não dá 6 milhões de euros por nenhum jogador.O katsouranis duvido muito que fique, porque já esta época não queria ficar.Se o Benfica precisa mesmo de vender para equilibrar as contas, o Dí Maria é que deve ser vendido.O Coentrão deve regressar, juntamente com o Adu, comprar outro defesa esquerdo e de maior qualidade que o J.Ribeiro, mais um avançado, o Néné não era mal vindo e por mim estava bom.O Reyes devia ficar.E dar oportunidades a mais jovens da cantera.

22.4.09  
Anonymous Peter said...

O Sidnei mole!? O Sidnei meteu o hulk no bolso no dragão é goleador e não presta? Que raio de raciocínio é o seu caro Vítor Esteves.

22.4.09  
Blogger Vitor Esteves said...

Eu nao disse que nao prestava, o termo mole aplica-se a aspectos de treino e mentais que o impedem de atingir o topo de todas as, muitas, potencialidades que tem.
È pouco perseverante muito novo e com a mania que é vedeta, já no brasil esse handicap lhe era apontado.
Mas oxalá eu esteja errado.

22.4.09  
Blogger Aurelio Estorninho said...

o Miguel vitor não quererá jogar no FC PORTO?...
tenham cuidado!

22.4.09  
Anonymous Afonsus said...

LF,
Aprecio verdadeiramente as suas analises sobre o nosso benfica e, na maior parte, estamos em convergência. No entanto, discordo em 2 aspectos, neste post. Katso e Yebda não cabem na mesma equipa e se temos de assumir que o lugar do rubem amorim é mesmo no meio então 1 deles tem de ser vendido e acredito que o yebda possa ter mais mercado e ser um melhor negocio. acredito no aimar e penso que os ultimos 4 jogos estão muito próximos do seu valor, apesar de certa comunicação social andar muito esquecida. Tem 29 anos e a fase negra ficou para trás, pelo que creio que fará os 3 anos próximos em grande nível, desde que no meio campo e nunca encostado à linha ou perdido no meio dos centrais.. faltam 2 alas que tenham tecnica e força, giovanni não tinha, di maria não tinha, reyes não tem.. o reyes pode ser bom negocio desde que o valor a pagar desça consideravelmente. de resto, tudo de acordo..

23.4.09  
Anonymous FranciscoB said...

Aimar e Reyes devem ficar...

É fundamental contratar um Central e um Médio Defensivo de categoria internacional... Digo isto há 15 anos e nada... Só querem avançados e extremos...

Jogadores a evitar:
- Jorge Ribeiro
- Fábio Coentrão
- Adu
- Balboa

Ricardos Rochas, Manueis Fernandes, Tiagos e Petits não fazem falta...

Sidney - Só para supelente...

Miguel Vitor e David Luiz - Só para jogarem a Laterais...

Katsouranis - Um grande jogador que não se tem esforçado - Se não quer ficar que vá embora...

Di Maria - Um grande jogador de contra-ataque... Sem grande interesse para o Benfica enquanto os árbitros não forem isentos...

Saudações Benfiquistas.

23.4.09  
Anonymous Peter said...

Caro Vítor Esteves como é que sabe isso costuma ver os treinos?Vedeta?Pelo menos quando fala para os media não parece. Aurélio ainda há 1 mês o Miguel Vítor renovou por mais 4 temporadas e a lei Webster não se aplica a clubes do mesmo país(daqui a 3 anos se o fcp estiver interessado), mas se o seu fcp quiser dar 15 milhões de euros pelo Miguel fazemos já negócio.

23.4.09  
Anonymous Anónimo said...

O Tribunal de Pequena Instância Criminal de Lisboa condenou o empresário José Veiga ao pagamento de uma coima de 27.000 euros pela violação do dever de comunicação de participações qualificadas na Estoril-Praia, informou a CMVM em comunicado.
só o ricardinho da liga,vulgo o justiceiro,e a super-procuradora morgado,não encontraram razões para investigarem o estorilgate..enfim,tudo gente séria e do XISTREMA que hoje atingiu o zénit...

23.4.09  
Anonymous Kilas said...

alguém tem notado a estranha atenção que tanto os media como os adeptos adversários (os lagartos em particular, já que os do porto sempre têm mais alguma dignidade e autonomia) têm vindo nos últimos tempos a dedicar ao david luiz?

não há semana em que os canais de tv não repitam uma qualquer falta banal do david luiz, de vários ângulos, para sugerir que ele é uma espécie de pepe ou bruno alves...

23.4.09  
Anonymous Peter said...

Por acaso tenho notado isso Kilas.

23.4.09  
Blogger MozGom said...

Concordo com o que diz o Miguel.Vender Aymar?Caro LF, o teu artigo está muito bem, mas uma equipa não se faz somente de poder físico.Poder físico há em todo o lado, por essa lógica o Benfica poderia ser uma equipa medíocre somente com uns "tanques" á mistura.Temos que ter classe, é essa a nossa MÍSTICA GLORIOSA e isso faz-se com uma mescla de artistas e de jogadores mais utilitários.Senão pensa: em que é que nos diferenciamos do Porto que tem artistas a menos e muitos atletas?Qual será o factor doferenciador?Quando uma equipa tem classe e talento tem sempre mais chances de ganhar.Acreditas LF que na Europa o Benfica vai ganhar jogos contra grandes equipas apenas por ter tipos que correm muito?ainda me lembro desse portento futebolístico de nome Fernando Aguiar que corria muito e era uma tanque autêntico e contudo cada bola que lhe chegava aos pés era cada bola perdida para o adversário.O futebol não é só correr, talento, inteligência são muito importantes.Temos sim é que por Aimar a render mais e perceber porque é que ele na Liga Espanhola (muito mais física e competitiva) foi sempre uma estrela e aqui não é.Para finalizar concordo que se deve manter o plantel mas também se deve ter uma conversa com Quique e os jogadores, porque o que se passou de negativo na Europa e no campeonato não se pode repetir.Não é manter por manter.Se houverem jogadores que não estão á altura do Mágico SLB é pô-los a andar.Mas penso que o plantel é a nível de talento o melhor de Portugal, com alguns ajustes e Quique protegido e mais confiante podemos ser campeões.Isto contando que dado o Apito Dourado temos que ser um dream-tema se quisermos ganhar, pelo roubo que se tem visto temos que ser perfeitos em todos os jogos.

Mas venceremos, o Pinto da Costa não conseguirá destruir a recuperação do Mágico Glorioso!
Amo-te Benfica!

23.4.09  
Anonymous Anónimo said...

Kilas, David Lulu?!
Nao interessa a ninguem. Dá-lhe tu importância.

23.4.09  
Blogger MozGom said...

Vítor Esteves, discordo em relação ao Sidnei.

È certo que tem defeitos psicológicos mas tem 19 anos e pode bem aprender a ser mais competitivo.E com a concorrência de David Luíz e Miguel Vítor duvido muito que se possa acomodar.Quique deu-lhe uma lição e penso que voltará recuperado.Não há jogadores perfeitos (Eusébio, Péle, Maradona talvez), um dos problemas do Benfica nos últimos anos foi ao 1º erro de um jogador queimá-lo logo, não perceber que os jogadores são recuperáveis, ninguém é perfeito, primeiro tem que se tentar recuperá-lo, só se ele se revelar um Hugo Leal (talento mas mente oca) é que se deve ver livre dele.Sidnei é um dos jogadores com mais potencial que encontramos nos últimos anos, defeitos toda a gente tem, temos é que lidar com ele e fazer dele um jogador.Grandes glórias do Mágico também começaram por ser intermitentes.Outro caso é Di Maria quando chegou era 500 dribles num jogo sem acertar nada e pontuava com alguns excelentes jogos.Agora nesta época e nos últimos jogos Di Maria (poucos falam nisto) tem entrado bem, tem dado sempre um toque de magia e mexe com o jogo.Com 19 anos está a evoluir (ainda que o devesse também fisicamente) e penso que dentro de 1 ou 2 anos temos jogador.
A Mística contrói-se com a manutenção de jogadores que ganhem amor á casa e não queimando a menor erro.

23.4.09  
Anonymous Nuno Figo said...

Este tipo de conversa serve apenas para nos alegrar, mas vamos a isso.

Mantendo a lógica de 2 jogadores para cada posição, acreditando que o modelo de Quique será o mesmo para o ano (onde, a meu ver, Aimar encaixa pouco), seguem as minhas propostas de manutenção e vendas:
- GR: Manter Quim e Moreira.
- DD: Manter Maxi Pereira.
- DC: Manter Luisão, Sidney, Miguel Vitor e David Luiz.
- DE: Manter Jorge Ribeiro.
- MC: Manter Ruben Amorim, Yebda, Carlos Martins. Katso teremos que vender... tem mercado e está insatisfeito.
- MD: Manter Reyes/Aimar.
- ME: Manter Reyes/Aimar. Vender Di Maria (até poderá vir a render desportivamente, mas tem mercado).
- Avançados: Manter Cardoso e Nuno Gomes (mas renovar por baixo. A condição física do capitão está em queda livre). Mantorras é um caso à parte, como 23º elemento.

Sendo assim, são necessárias as seguintes compras:
- 1 DD. Patrick?
- 1 DE. Em Portugal, só vejo Alonso. Deverá vir de fora.
- 1 MC. Guzman? Ruben Micael não vejo onde cola no modelo de Quique.
- 1 MD. Só para a palhaçada, vou propor Alan!
- 1 ME. Fábio Coentrão? Não creio.
- 2 Avançados. Suazo voltará? Miccoli e Nené?

E ficam "por despachar":
- Moretto, Zoro, Sepsi, Binya, Felipe Bastos (emprestar), Urreta (emprestar), Balboa (emprestar em Espanha, talvez?), Adu (emprestar), Makukula.

23.4.09  
Blogger Santinni said...

Filipe Vieira culpa Rui Costa

Luís Filipe Vieira demarcou-se de responsabilidades nos maus resultados da equipa de futebol nesta época e admitiu aos Órgãos Sociais (OS) do Benfica, na segunda-feira, que haverá um buraco de 40 milhões de euros no passivo do clube se não forem vendidos jogadores.

Na reunião não esteve presente o director desportivo do clube e um dos administradores da SAD, Rui Costa.

"Sou apenas responsável pelas contratações de Urreta e Sidnei", lembrou Vieira, segundo contou ao CM um dos participantes na reunião. Na sua alocução, o líder directivo das águias frisou que o orçamento para 2008/09 foi o maior de sempre (30 milhões de euros) e que estavam criadas todas as condições para a equipa conseguir melhores resultados.

Numa reunião que contou com as presenças de Rui Cunha (vice-presidente da SAD e do Benfica), Manuel Vilarinho (presidente da Assembleia Geral) e Walter Marques (pre-sidente do Conselho Fiscal, Vieira, soube o CM, deixou ainda mais preocupados os parceiros dos Corpos Sociais, ao admitir que sem a venda de jogadores, o passivo poderá acusar um buraco de 40 milhões de euros no final do ano.

Apesar do cenário traçado, o CM apurou que a reunião foi pacífica e só no início houve alguma tensão. Nessa altura, Tinoco de Faria apresentou o pedido de demissão como vice-presidente da Assembleia Geral.

A decisão do dirigente demissionário não foi, contudo, uma surpresa, pois, de acordo com as fontes contactadas, há muito que as suas relações com Vieira se tinham deteriorado. A situação piorou quando Tinoco de Faria saiu em defesa do antigo responsável pela área jurídica, Andrade e Sousa, que se demitiu, incompatibilizado com o administrador da SAD, Domingos Soares Oliveira.

O CM apurou ainda que Tinoco de Faria irá apresentar em breve as razões do seu afastamento.

23.4.09  
Blogger LF said...

Santinni,

Isso vem no Correio da Manhã, pelo que a credibilidade da notícia é reduzida.

O presidente da Cofina (Paulo Fernandes) está em guerra aberta com Vieira, e todos os dias vêm notícias no Record e no CM para desestabilizar o Benfica e, sobretudo, atacar a direcção.

Se isso fosse verdade era grave (tanto o buraco como a desresponsabilização). Mas não creio que seja verdade.

Todavia acredito que o Benfica tenha que vender jogadores. Por isso propus neste mesmo post a venda de Aimar, Di Maria, Balboa e Moretto, para além do não exercício da opção por Reyes.
Se houvesse muito dinheiro gostaria obviamente de ficar com todos.

23.4.09  
Blogger LF said...

Mesmo a história do Ruben Micael cheira a especulação.

Não me admirava nada que acabasse no FC Porto...

23.4.09  
Blogger LF said...

Moz Gom,

Esse assunto dava pano para mangas, e reflecte no fundo a evolução do próprio futebol.

Veja o tipo de jogadores do Porto: Rolando, Bruno Alves, Cissoko, Lisandro, Rodriguez, Hulk, Mariano etc.
Todos autênticos toiros. Máquinas de pujança física. Capazes de registos de altíssimo rendimento jogos a fio.

Também têm talento, mas fazem valer sobretudo a sua superior condição física, a sua atitude, a sua coragem, a partir da qual conseguem ser competitivos na Europa, contra clubes com toneladas de talento a mais que eles (como são os grandes tubarões da Europa).


O que distingue hoje o futebol moderno da dos anos 70 ou 80 não é tanto a habilidade dos jogadores, mas sim o ritmo e a intensidade que põem no jogo.
Veja os últimos jogos do Liverpool com o Chelsea e o Arsenal. Aprecie o ritmo, a força que cada jogador coloca em cada disputa de bola.

Não se vêm toques de calcanhar, nem rabonas ou passes de letra. Vê-se é um ritmo frenético, uma velocidade alucinante, e uma capacidade de choque de verdadeiros tanques de guerra.

O FC Porto, à escala portuguesa, consegue aproximar-se desse registo (por exemplo em Old Trafford, ou em Madrid).
O Benfica manifestamente não.

Mesmo no campeonato português o Porto ganha muitos jogos porque tem um ritmo competitivo (fisico-atlético) estratosférico para a maioria dos rivais. Ao contrário do Benfica, com quem quase todos conseguem equilibrar a luta, e manietar os artistas.

O futebol actual não se compadece com jogadores que passam a maior parte do tempo parados à espera que a bola lhe chegue aos pés. Não aceita equipas em que vários jogadores não conseguem correr o suficiente para defender e atacar.
É um futebol de choque, de combate, de velocidade e intensidade competitiva.

Depois, pode incluir-se, quando muito, um artista. Mas mesmo esse tem que ser veloz e resistente.

O Benfica tem demasiadas flores de estufa. Jogadores de bola no pé, com pouca coragem, pouca força e pouca velocidade. Muitas vezes agarrados a preconceitos tácticos castradores e desactualizados.

Quando falo em condição atlética não falo só de jogadores com 1,90m e 85 kg. Falo de jogadores resistentes, velozes, corajosos e capazes de fazer 50 jogos a alto nível.

Só a partir desse perfil de jogador se pode organizar uma equipa verdadeiramente competitiva.
Depois, o maior ou menor talento, depende do orçamento para incluir uma ou outra estrela.
Mas a espinha dorsal tem de ser de combate.

Para ganhar o campeonato português é esse o caminho.
Tenho é dúvidas que o Benfica já tenha chegado a essa conclusão.

23.4.09  
Anonymous Silva Barqueiro said...

LF,

O Ruben Micael já está quase certo no Porto à muito... Tudo isto é especulação...

23.4.09  
Anonymous Silva Barqueiro said...

LF, Realativamente ao seu comentário acerca da equipa do Porto, ou por outra, em que estabelece uma comparação entre a equipa do Porto e a do benfica, tenho a dizer que, embora sabendo que não é a primeira vez que o faz, acho um comentário de elevada qualidade.
Para se ser um bom crítico não só é preciso saber criticar o que está mal, mas também elogiar o que está bem, e neste comentário, não é por elogiar a equipa de futebol do meu clube, mas acho que esteve particularmente bem na sua análise.
É bom ver que por vezes há benfiquistas que conseguem pôr de lado as tão conhecidas desculpas e sabem analisar futebol...

23.4.09  
Anonymous Nuno Figo said...

LF,
Concordo consigo que o futebol actual se faz, em grande parte, da força e capacidade física dos atletas.

Mas não creio que seja "esse" o problema do Benfica.
Relembro, como exemplo, que no jogo FCP-Benfica (onde, recordo, nos afastaram de forma desonesta da liderança do campeonato, através de um penalty inexistente) as estatísticas indicavam que os jogadores do Benfica correram mais (significativamente mais) que os jogadores do FCP.

Não penso que os actuais jogadores do Benfica sejam flores de estufa. Julgo é que o modelo de jogo do Benfica peca por ser pouco pressionante (ignorando no entanto o histerismo do comentador SportTV do último fim-de-semana, que com 1 - UM! - minuto de jogo, acusava o Benfica de falta de pressão).

Pegando no FCP como exemplo, destacam-se de facto alguns jogadores com uma pujança física muito, muito acima do normal. Mas não são todos. Isso considero ser um (em parte natural) mito derivado do "resultadismo" das análises. Concordo que Lisandro, Hulk e Rodriguez são verdadeiros cavalos. Cissoko, Rolando e Bruno Alves são fortes, nada mais que isso. Dizer que Mariano é "um toiro" não me parece sensato.
Veja-se, aliás, o oposto. Lucho não faz jogos em alta rotação (tem é classe), Raul Meireles apenas dura 60 minutos, Fucile idem, Sapunaru termina a época com constantes problemas musculares.

Friamente, considero o FCP uma equipa bem estruturada: está "oleada", com um modelo já muito afinado, que permite que os jogadores corram menos (correndo melhor); com uma frente de ataque baseada em correrias dos seus "tais" toiros.


Posto isto, o Benfica deve garantir que compra jogadores fortes fisicamente?
Bom, claro que sim, como é óbvio. -- Jogadores com tendência para lesões devem ser evitados (Aimar, Carlos Martins).
- Jogadores com pouco pulmão são elos fracos (e aqui vou talvez chocar-vos com uma velha ideia minha: Katso não tem pulmão para mais que 60 minutos).
- Jogadores sem velocidade e/ou arranque dificilmente criam desequilíbrios (tais como... Maxi, Aimar, Nuno Gomes, Cardoso).
- Jogadores sem capacidade de choque são facilmente anuláveis (di Maria).
- Jogadores baixos são elos fracos (lembrar... Leo defensivamente, Miccoli ofensivamente).

Mas jogadores 100% completos são raros, caros e muito desejados. Jogadores altos, fortes, rápidos, com pulmão e que não se lesionam... são preferíveis. Mas como um amigo já disse, Fernando Aguiar era tudo isto. Binya. Beto. Azar Karadas.

Enfim, o futebol é mais que físico, é também talento. E mesmo a componente física, deve ser vista com cuidado, posição-a-posição e com olhos no colectivo.

"Serve" apenas e só para termos cuidado com o que desejamos. Uma equipa de tanques... não obrigado.
(já se for uma equipa de bonitos e robustos Porsche Cayennes, oh meu amigo, VAMOS A ISSO. :)

23.4.09  
Anonymous FranciscoB said...

Caro LF,

O caminho que preconiza chama-se Nandrolona...

24.4.09  
Anonymous Anónimo said...

Caríssimo,

Nuno Gomes intocável? Foda-se que vocês gostam mesmo de gajos que não adiantam nada ao glorioso...

Quem me dera a mim que Nuno Gomes saísse....

Maluco do Futebol - www.malucodofutebol.blogspot.com

24.4.09  
Anonymous Kilas said...

O Record, depois de ter "descoberto" um conflito insanável entre o Vieira e o Rui Costa, decidiu que "O Grego passa à História"

Sabe muito esse tal de Record.

24.4.09  
Anonymous Vitória do Benfica said...

Bom Dia caro Luis Fialho
Então hoje não há Post.

Ontem gostei de o conhecer. Claro que assisti ao programa de o Benfica sobre o jornal.

Quanto á discussão dos atléticos. Recordo que não é bem assim, Messi é franzino, Riberry, é franzino, Aguero tb Paul Scholes o mesmo.

Na Liga Italiana há alguns como o Adriano entre outros.

A diferença entre os atletas do POrto e os do Benfica é que os primeiros vão para campo sabendo que podem correr á vontade que ninguém os aleija. O Hulk já vinha magoado do jogo com o Atl de Madrid.

Enquanto os do Benfica sabem a tareia que levam. Leo e Simão eram franzinos e você gostava deles. Eu continuo a adorar o Miguel, apesar de saber que não se portou bem com o Benfica e é um pouco boémio

Saudações Benfiquistas

24.4.09  
Blogger LF said...

Já aí tem o post, Vitória.
às vezes o tempo não dá para tudo.

É verdade, ontem estive na televisão.
Já tinha sido convidado há uns dias, mas seria algo pretenciosismo da minha parte estar a anunciá-lo aqui.
Por vezes falo do jornal, mas é mais como forma de o publicitar (a ele jornal), e não a mim próprio.

Quanto aos jogadores, Messi e Ribery são foras-de-série, que pelo talento resolvem jogos e competições.
Nem o Benfica, nem qualquer equipa portuguesa podem ter jogadores desses.
Ainda assim, são ambos rapidíssimos, o que tambem faz parte da condição atlética.

O Miguel era e é bastante robusto.
Não é alto, mas na sua melhor forma apresenta uma condição física impressionante, que o faz subir e descer sempre a grande ritmo.
Só assim aliás poderia fazer noitadas três vezes por semana e mesmo assim ser um dos melhores laterais -direitos da Europa.

O Simão é franzino, mas é dos tais que resolvia jogos. Foi quanto a mim o melhor jogador do Benfica dos últimos 15 anos (tendo em conta que o melhor período de Rui Costa foi em Itália).
A força de Simão era também uma força mental. Algo que também considero essencial.
Nunca tremia, nunca se desmotivava, rendia sempre a altíssimo nível.

Quanto ao Léo, gostava dele porque estava no Benfica, mostrava-se adaptado à cultura do clube, tinha experiência, mas está longe de ser o paradigma do defesa lateral que mais aprecio.

24.4.09  
Blogger LF said...

...acabei por não concluir.

Faltou dizer que uma equipa pode aceitar um ou dois jogadores assim (franzinos). Não pode é ser constituída à base deles.

Tem de existir uma espinha dorsal de gladiadores, para permitir a inclusão de um ou outro artesão.

24.4.09  
Anonymous Vitória do Benfica said...

Luis Fialho
Sim era de esperar a sua modéstia. Não me parece, pela maneira como escreve de ser vaidoso. No programa
Esteve ladeado por dois grande benfiquistas, os Pedros. Um que muito aprecio pela sua coragem, determinação, paixão ao Benfica, que muitas vezes pisa terrenos bem dificeis como aqueles dialogos em A Bola é redonda onde tem de se gladiar com o Manuel Serrão e um tal Rio. Estou a falar de Pedro Fonseca. O outro o Ferreira, calmo, eloquente, homem de grande benfiquismo, grande moderador, que tem a tarefa de coordenar às quartas feiras, muitas vezes, grandes temas. Neste último programa deixou esplanar a teoria da sustentabilidade económica do Benfica. Foi muito bom, porque quem o fez fê-lo com conhecimento e rigor. È disto que nós, também precisamos, para perceber melho tudo o que se vai passando para além das quatro linhas.

Saudações Benfiquista e muito obrigado pela resposta ao meu comentário

24.4.09  
Blogger LF said...

pretensiosismo, queria eu dizer.

É o que dá escrever à pressa...

24.4.09  
Blogger rearviewmirror said...

Vim só aqui deixar o meu singelo comentário, como benfiquista que ama demasiado o seu clube..

Enquanto a equipa não tiver um Ponta-de-Lança que jogue ao lado do cardozo, mas sem ser um Bidon, que não corre, não salta, não remata, apenas tabela,e entrega bem a bola para trás e pro lado, não vamos a lado nenhum!
O quique este ano teve oportunidade para fazer do Benfica uma super equipa de jogar á bola.
Poderia montar uma equipa a jogar á bola ao estilo do Braga, (2 Pontas-de-lança, 2 Médios Criativos a cairem nas Alas mas que fechassem ao meio (C.Martins, Reyes, R.Amorim) e um trinco que desse qualidade ao jogo (Katsouranis)

Claro que tudo isto ruiu, devido ás lesões, e também devido á falta de rendimento de um jogador, que já me du muitas alegrias: Katsouranis.
O homem passou uma época inteira a arrastar-se pelos campos onde o BEnfica jogou, ao mesmo estilo que um qualquer almirante, que do alto da sua patente ia observando tudo o que se passava á sua volta.

O meu Benfica é o Benfica que jogou contra a académica e setubal. Velocidade nas transições, trocas de bola rápidas, Pressão no meio campo, pressão sobre o jogador que transporta a bola.
Muitas oportunidades de golo, muito azar, mas fodasse, correram, e correram bem!

Temos um ponta-de-lança que tem o melhor pé esquerdo que eu vi jogar no Benfica, nos ultimos 10 anos, em termos de potencia e colocação de Remate.
Como o Sporting e o FCP quando tinham o Jardel, temos que jogar pra ele.
Nos 5 jogos que vi no Estádio da luz este ano fez-me confusão a ver o Tacuara a saltar ás bolas, quando elas vinham do Guarda-redes ou da defesa.
Não é muito melhor ter o Cardozo ali á espera dez uma bola morta???


Temos um outro ponta-de-lança, que desde que foi "assassinado futebolisticamente" (Belenenses Benfica, á 3 ou 4 anos) morreu pro Futebol.
Um jogador que tem medo de usar o corpo, meter o pé, etc, tem que mudar de profissão.
Quando no jogo Benfica Académica, o nosso lateral esquerdo faz 5 remates, e o nosso ponta de lança não faz, nem TENTA fazer nenhum, está tudo dito.

Não querem lutar por nós, rua!!

26.4.09  

Enviar um comentário

<< Home