28/03/06

ÁGUIA DO MEU CÉU

Na Europa encantaste, o país enobreceste,
És amor de uma vida, paixão popular,
À Luz da tua casa a todos deixaste
Enfim a sorrir, também a chorar

No teu mundo, vencer é lei,
És vermelho de sangue, cor de luta, cor de gente,
Nunca, jamais, algures te deixarei,
Perto de ti, sempre a sofrer, sempre presente

Luís Duarte