23/04/14

ACENDA-SE A LUZ

Domingo de Páscoa pode trazer-nos a amêndoa mais desejada da temporada desportiva. Há já várias semanas que se anuncia. Mas agora sim. Agora o título está por perto, à distância de uma simples vitória, em nossa casa, perante o último classificado. Domingo pode, pois, ser o dia D. O dia da festa, mas também o dia que nos irá ressarcir do doloroso sofrimento vivido na época transacta, quando, estupidamente, nos vimos afastados da consagração que a nossa equipa já então fazia por merecer. Passou-se quase um ano. Estamos novamente a um pequeno passo do título nacional, e voltamos a viver um bonito sonho europeu. Aí, fora de portas, as coisas não são tão simples. Pela frente estará uma das melhores equipas do mundo da actualidade. Não temos a sorte de outros, que partilham finais europeias com Mónacos, Celtics ou Bragas – adversários contra os quais as finais são, efectivamente, para ganhar. Frente à “Vecchia Signora”, não somos favoritos. Porém, esperamos um Benfica confiante nas suas potencialidades, humilde mas não reverente, e entusiasta perante nova possibilidade de chegar aos céus. Eu acredito! Acreditemos todos! Independentemente do desfecho final, a nossa equipa de Juniores merece, também ela, destaque maior. Ser vice-campeão europeu não é para qualquer um. Ultrapassar Paris Saint-Germain, Manchester City e Real Madrid, também não. Aliás, é importante lembrar que o nosso futebol de formação comanda todos os campeonatos nacionais que disputa. O sucesso da formação já não é um monopólio dos nossos vizinhos e rivais. Tê-lo-á sido, no passado. Mas estou convicto que o futuro próximo virá pintado a vermelho e branco. Uma palavra final para o Hóquei em Patins, e a extraordinária remontada conseguida perante os espanhóis do Réus. Nova “Final-Four” atingida, e, quem sabe, a repetição de um grandioso triunfo internacional. Tudo é possível. Tanta coisa a aquecer-nos a alma benfiquista. Tantos pratos sobre a mesa. Comecemos já neste domingo. Luz para o título. Luz para a festa.