27/06/12

EU ACREDITO!

A Espanha é favorita? É. Tem melhor colectivo? Tem. Portugal pode ganhar? Pode!
Não há vencedores eternos, e este Ronaldo, meio maradonizado, parece capaz de tudo.
São 90 minutos, ou mesmo 120. São onze de cada lado. E um dos nossos é melhor que qualquer deles.
É a hora certa para pôr ponto final àquela mariquice do "Tiki-Taka", que nunca me comoveu particularmente (sobretudo se privado da magia única de Messi). É hora de mostrar que o futebol é potência, velocidade, profundidade, e remate. É hora de Cristiano Ronaldo se colocar ao lado de Eusébio, como figura majestática do futebol português, europeu e mundial, e levar Portugal à glória.
Pode ser hoje! Eu acredito!

14 Comments:

Anonymous gandhy said...

Sou mais um a juntar ao rol dos que já estão um pouco enfadados de tanto "tiki-tiki" ou lá como é que se chama ao andebol jogado com os pés!!! Pessoalmente é um jogo enfadonho, numa troca, troca de bola, à espera da estocada final!

Basta ver a forma como foram campeões do mundo, com goleadas de 1 a 0 em todos os jogos dos oitavos até ao final!

27.6.12  
Blogger jakim bolas said...

Estou ceptico.

E a saraivada de suspeitas sobre o arbitro, lançadas por Madail e actuais dirigentes da FPF, com cobertura da imprensa lusa, é nojenta e reveladora do nivel de quem, nesta porra de país, ignora escutas feitas pela PJ, autorizadas por Juiz, a viciação de muitos campeonatos a favor de um bem conhecido clube do Porto.
Decerto, admitem que outros façam, o que eles estão habituados a fazer. Sabem da poda.

27.6.12  
Anonymous Anónimo said...

patriarca disse:


Que seja um excelente jogo de futebol, que o Ronaldo faça o jogo da vida dele, que a equipa se supere a ela própria e como portugal não é só ronaldo, que no final do jogo GANHE A ESPANHA.

27.6.12  
Blogger LF said...

Embora não seja um deles, compreendo os portugueses que não se entusiasmam com a Selecção. Até mesmo aqueles a quem ela lhes é totalmente indiferente.
Custo, sinceramente, a perceber, os que desejam a sua derrota.

27.6.12  
Blogger Homem da Luz said...

Como diz Jesus:
Eu acardito!!

27.6.12  
Anonymous moondog said...

LF, não vou dizer que lhes desejo a derrota. Mas uma coisa é certa, não lhes desejo sucesso absolutamente nenhum.

O sucesso desta selecção-nacional-de-interesses é o legitimar das "opções" de um treinador arrogante (que nada de relevante ganhou, a não ser troféus/migalhas que a equipa corrupta assumidamente corrupta lhe deixou para ganhar, vide o acordo dos 2ºs lugares dos lagartos que lhes foram dando acesso à champions) e que julga que é o melhor treinador do mundo quando ganha e se queixa sucessivamente das arbitragens quando perde (dando de barato a pressão e a marcação cerrada que lhes faz - sempre e constantemente - antes dos jogos, veja-se o caso do árbitro turco...) é o legitimar das escolhas interesseiras que servem interesses obscuros de um "empresário de jogadores de futebol" (!..), e será, infelizmente, o perpetuar deste sistema sujo, porco e corrupto, que permite a valorização de jogadores banais que nem numa selecção "C" de Portugal teriam lugar.

Eu, Português de gema, não me revejo nem me sinto representado por isto. Logo, nunca poderia apoiar ou manifestar qualquer tipo de apreço pelo seu sucesso.

O comentário do jakim bolas explica, também ele, muita coisa. É nojento tudo aquilo que se passa em volta deste futebolzinho tuga. Cambada de hipócritas.

27.6.12  
Blogger LF said...

Eu não confundo a direcção da FPF, e muito menos a corrupção do FCP, com a representação do meu país além-fronteiras.
A selecção não pode, nem deve, pagar pelas misérias do nosso futebol. Não é a ele que representa, mas sim a nós enquanto povo.

27.6.12  
Anonymous moondog said...

E eu volto a dizer o que disse no comentário anterior, esta selecção-nacional-de-interesses não me representa em rigorosamente nada, como cidadão português. E sim, este amontoado de interesses e de "jogadores" que representam essa selecção, fundem-se e confundem-se com tudo o que de mau existe no futebolzinho tuga.

Concordo que a selecção não pode, nem deve, pagar pelas misérias do nosso futebol. Mas isso aplica-se apenas à Selecção Nacional que convoca os melhores jogadores portugueses (em alguns casos, aqueles em melhor forma no momento) e os que merecem realmente lá estar e orgulham os portugueses com a sua representação. Esta selecção-nacional-de-interesses, não é mais do que um misto de interesses e favores. Logo, não representa o ideal de um País (mas sim, um ideal corrupto, sujo e execrável) e, por isso mesmo, é metida no mesmo saco das tais misérias do nosso futebol. Simples.

(tudo isto, e também o comentário anterior, para dizer que não me choca minimamente que haja portugueses que desejam a derrota do conjunto de jogadores da federação portuguesa de futebol - desejar o contrário é, como disse antes, o legitimar de todas aquelas opções que referi no comentário anterior.. e isso ninguém com bom senso e que defenda a verdade desportiva o pode desejar)

27.6.12  
Anonymous Anónimo said...

Eu deixei de acreditar depois do Euro 2004. Condições como aquelas, não as voltaremos a ter pelo menos num futuro próximo. Jogávamos em casa, com um apoio incrível de todos os portugueses, tínhamos uma selecção fortíssima, com a experiência de Figo, Rui Costa, Fernando Couto e Nuno Gomes, a forma excelente de Maniche, Costinha, Ricardo Carvalho, Miguel, Quaresma, Ronaldo e Simão, aliadas à consistência de Nuno Valente, Deco, Petit, entre outros. Jogámos a final contra uma selecção inferior, que já conhecíamos bem. Perdemos e foi até hoje a única vez que o país organizador de um Europeu chegou à final e perdeu. Desde aí não consigo acreditar nem vibrar com a selecção, embora nunca lhe deseje a derrota. Custa-me a querer que depois da derrota a jogar em casa com Figo, Ronaldo, Rui Costa e Ricardo Carvalho, contra Zagorakis, Charisteas, Fyssas e Dellas, agora vamos ganhar fora com Ronaldo, Nani, Moutinho e Hugo Almeida, contra Torres, Xavi, Iniesta e Casillas.

27.6.12  
Blogger LF said...

Não estou nada de acordo, caro moondog,

Com jogadores bem ou mal escolhidos (e creio que 90% dos que lá estão, até são escolhas pacíficas), com um técnico mais ou menos simpático, com um presidente da federação de que gostemos ou não, quando vejo a selecção vejo o meu país a jogar contra os outros.

Também o Benfica já teve jogadores que eu não apreciava. Já teve treinadores que eu não defendia. E até presidentes que eu abominava.
No estádio, nunca deixei de apoiar o clube, e nunca deixei de ser benfiquista.

Apoiar a selecção não é legitimar coisa nenhuma. É apenas manifestar afecto pelo nosso país.
Eu não apoio Fernando Gomes, como nunca apoiei Gilberto Madail. Eu apoio Portugal.

27.6.12  
Anonymous moondog said...

LF, não se pode agradar a gregos e a troianos, isso é certo. Agora quando se convocam certos e determinados elementos, única e exclusivamente para a agradar a certas e determinadas pessoas (onde está escrito "agradar", pode também ler-se "por obrigatoriedade imposta por certas e determinadas pessoas"), nem eu nem ninguém de bom senso pode concordar. É óbvio que cada cabeça, a sua convocatória. Mas quando vemos uma selecção com Beto, Ricardo Costa, Rolando ou Rúben Micael (que não tinham lugar na Selecção "C" - se esta existisse), mais Quaresma e Varela (enfim) e com dois trogloditas como centrais (titulares (!)), vemos aqui um padrão muito dúbio. O técnico, também já me referi a ele, também se pode gostar ou não (eu não gosto). Mas resta saber como é que lá chegou. Pelos títulos e currículo não foi de certeza absoluta.
(resta saber é como quem diz, eu sei. E também sei que se não fosse um alinhado com o sistema não chegaria lá de certeza absoluta. É um belo peão)

O Benfica teve maus jogadores, sim. Teve maus treinadores, também, e até presidentes, sim. Mas ser benfiquista, escolhe-se. Apoia-se porque assim o escolhemos. Mas critica-se quando se deve criticar. Também eu nunca deixei de apoiar o clube, no estádio, nos pavilhões, onde quer que fosse. E continuo a pagar religiosamente as minhas quotas, independentemente de quem lá esteja. Porque Benfica é amor. Mas ser português, não escolhi. Sou. E tenho de viver com isso. Apoiarei sempre o país quando houver justiça em todas as escolhas, em todas as opções, em todas as áreas. Nunca, nunca o apoiarei quando estiver instrumentalizado e ao serviço de interesses particulares ou de terceiros. É o caso, neste momento.

27.6.12  
Anonymous SLBenfica-news.blogspot.com said...

Off Topic:
Salvio já é jogador do Benfica.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Eduardo_Antonio_Salvio

Força Benfica

28.6.12  
Blogger Mandrake said...

"É hora de Cristiano Ronaldo se colocar ao lado de Eusébio, como figura majestática do futebol português, europeu e mundial, e levar Portugal à glória."

Cristiano Ronaldo ao lado de Eusébio?! Cristiano Ronaldo é o melhor jogador português de todos os tempos! Tem levado esta selecção às costas e é o jogador mais popular de sempre, em todo o mundo. Se ele não está inspirado que faz a equipa? Acho indecente culparem o rapaz por aquilo que a equipa não consegue/sabe fazer.

Eusébio, em 1966, tinha uma equipa com ele. A geração do "pesetero" Figo, até ele ultrapassou o prestígio de Eusébio, tinha também uma grande equipa com ele, moldada por Carlos Queiroz, a geração de Riade.

Que temos agora? Assobiam o Ronaldo quando dá jeito e - se ele encarrila - dão o mérito a Bento e à equipa que é "muito unida"?

Uma coisa é certa: estão a acabar os grandes jogadores portugueses e, se estavamoa "mal habituados" a ir a todas as fases finais desde os anos 80 para cá, muito provavelmente vamos voltar aos tempos em que, tal como em 1966, o apuramento foi um oásis nas carreiras da nossa selecção para as ditas fases finais.

De quem é a culpa? Se calhar do Queiroz e do Manuel José que, sendo Portugal um país livre, apenas disseram o que pensavam - concorde-se ou não com eles.
Ou se calhar do CR7, um óptimo "bode respiratório", como diria o outro: é sportinguista, tem talento e sente a camisola das quinas.
Tanto defeito junto!

Quanto à Espanha, nem sequer devia ter passado da fase de grupos: o jogo com a Croáca foi um escândalo! E com Portugal, em pezinhos de lã, o turco lá levou a água ao "seu" moínho: amarelou meia equipa portuguesa num ápice - entre os quais os quatro defesas - e cortou um golo certo de Nani, apitando tardiamente um livre contra a Espanha, quando o nosso jogador corria isolado para a baliza. Benefícío de infractor? Que é isso?

Uma crítica a Paulo Bento: como foi possível que, com apenas três dias de descanso - e nós cinco - a Espanha tenha "dominado" os 30 minutos do prolongamento? Ou será que há por ali ajudas - ler doping - que "não se detecta"? Espanha tem tido muitos casos, nos últimos anos, em várias modalidades...

A selecção vai chegar, respeitem-na que quem dá o que tem a mais não é obrigado e, atenção ao futuro: daqui a 4/5 anos que equipa vamos ter nós?

28.6.12  
Blogger jakim bolas said...

moondog,
mais vale tarde que nunca.

Tambem eu não pedi para ser português, portanto tenho, o meu pensamento e a minha maneira de ver o mundo (TUDO) balizado pela honestidade e educação familiar. Desde pequenino aprendi paradigmas que não pactuam com actos desviantes e sordidos e por isso escolhi o Benfica para meu club do coração.

Adianto, o meu pai jogou no Benfica, anos 40, e nunca ele me disse para ser benfiquista. Optei.

Esta selecção, tem todos os "condimentos" que referes.
Daí o meu cepticismo anunciado.

28.6.12  

Enviar um comentário

<< Home