10/04/12

THE END


A derrota do Benfica em Alvalade põe um ponto final na luta pelo título, significando, como já aqui dissera, a consumação de um fracasso para a equipa de Jorge Jesus, sobretudo se não esquecermos as expectativas que lhe foram colocadas sobre os ombros no início da época, e a confortável vantagem de que chegou a usufruir, já depois de dobrada a primeira volta do Campeonato. Mesmo ganhando a Taça da Liga (o que ainda não é líquido), o Benfica já não se salvará do crivo de uma segunda temporada consecutiva muito aquém das legítimas ambições dos seus adeptos, e nada correspondente ao valor dos investimentos realizados pela sua direcção. A discussão acerca das razões que levaram a isto não deverá ser feita a quente, mas a breve trecho não poderá ser evitada, até porque é possível identificar muitos pontos comuns na forma como o Benfica perdeu a Taça de Portugal e a Liga Europa de 2010-11, e no modo como deitou para o lixo este Campeonato de 2011-12, que a dada altura chegou a parecer pousado em suas mãos.
Como uma fiel metáfora daquilo que foi o Campeonato no seu todo, o decisivo jogo de Alvalade pode também analisar-se em dois planos distintos. Um, o da arbitragem, que inegavelmente influenciou o resultado (e, já em momentos anteriores, o Campeonato), escamoteando um penálti claro aos encarnados quando ainda não estava completo o primeiro minuto, e voltando a pecar pela diferença de critérios em face de um lance discutível (entre Luisão e Wolfswinkel), e de um outro, a meu ver, mais flagrante (entre Izmailov e o mesmo Luisão), na área contrária. Outro plano de análise terá de nos remeter para a exibição medíocre da equipa do Benfica ao longo de toda a partida, deixando-se vulgarizar por um adversário estruturalmente inferior, coisa que se estranha atendendo a tudo aquilo que estava em causa nesta jornada. Uns optarão por centrar argumentos no primeiro aspecto, o da arbitragem. Outros privilegiarão o segundo, o do pouco futebol. Quanto a mim, não deixando de exprimir a revolta por mais uma actuação penalizadora de uma equipa de arbitragem, não deixando de me recordar de penáltis por marcar em Guimarães, em Coimbra, em Paços, nem do golo fora-de-jogo que acabou por fazer a diferença na globalidade da prova, não posso também deixar de dizer que o Benfica do último mês e meio se colocou a jeito do insucesso, e que também neste jogo nada fez para conseguir ser feliz. É de resto esse o balanço que agora mais me interessa fazer, pois é nele que o clube tem de concentrar atenções na hora de preparar as próximas épocas. Admito que, para o exterior, o discurso seja o da desculpabilização, e não faltam argumentos para ele. Mas, lá dentro, terá de prevalecer o da…responsabilização, pois se o Benfica tem ganho em Guimarães, em Coimbra e em Olhão, estaria agora calmamente no primeiro lugar.Deste jogo, desta temporada, bem como da anterior, ressalta um dado que não me canso de lembrar, e que se prende com o perfil físico da equipa. A minha dúvida de leigo é se estes jogadores, dada a sua morfologia predominantemente franzina, estarão menos vocacionados para o futebol fisicamente exigente (esgotante?) que o seu treinador lhe pretende impor (mesmo em jogos menores, como alguns do mês de Janeiro), terminando as épocas de gatas, ou se é a própria gestão do treinador que leva a equipa ao esgotamento total, verificado nas fases decisivas destas duas últimas temporadas, com resultados dramáticos. No primeiro caso, há que reformular o plantel, e dotá-lo de três ou quatro gladiadores, com alto rendimento competitivo (sendo cáustico eu diria, à Porto), mesmo se tecnicamente menos dotados que um Aimar, um Saviola, ou um Gaitan. No segundo caso, não haveria como contornar as responsabilidades de um treinador que, a ser assim, não teria condições para permanecer num clube com as ambições nacionais e internacionais do Benfica. Obviamente, não tenho dados, nem conhecimentos científicos, para emitir opiniões definitivas sobre a matéria. Apenas apelo a uma reflexão fria e aprofundada, que não pode, nem deve – em nome do benfiquismo – ser varrida para debaixo do tapete dos erros de arbitragem. Penáltis à parte, o Benfica não merece ganhar este campeonato, e vai perdê-lo, muito por culpa própria, para um dos mais débeis FC Portos das últimas décadas. Independentemente de outras opiniões, esse é o facto.No meio da mediocridade generalizada, não posso deixar de salientar Artur, como o melhor homem em campo. Já noutras fases da temporada ele andou com a equipa ao colo. E agora, mais uma vez, não fora ele e o Benfica poderia ter saído humilhado de Alvalade. A sua actuação fez-me lembrar uma outra, de Preud’Homme, em jogo a que assisti no antigo estádio do Sporting, e que curiosamente também terminou com 1-0 a favor dos leões. Evocar o grande guarda-redes belga é o melhor elogio que posso hoje fazer ao número um encarnado.
Em sentido contrário, não consigo perceber o que se passa com Rodrigo. Uma lesão de seis meses, e até se perceberia a quebra de ritmo. Não foi o caso. Esteve uns dias sem treinar, e nesse curto período passou de um dos grandes craques do Campeonato português, a uma caricatura de um avançado de clube grande. Razões físicas, ou psicológicas? E agora até Cardozo parece eclipsar-se, acentuando ainda mais as debilidades de uma equipa em que os avançados, estranhamente, deixaram de marcar golos. Takuara não marca há 5 jogos, Nélson há 8, Rodrigo há 13 e Saviola há 21. A bola não tem chegado lá muitas vezes, mas…
Sobre Soares Dias já disse o essencial. Errou gravemente no primeiro lance (a única dúvida que me ficou, num primeiro momento, e depois dissipada pelas repetições televisivas, foi a de o lance ter ocorrido dentro ou fora da área, mas ele nem livre assinalou), e não manteve o critério até final da primeira parte. Não quero lançar suspeições sobre um árbitro que nem considero dos piores. Mas também não gostei de ver um juiz da Associação do Porto designado para um jogo tão importante como este, onde um título poderia ficar entregue a um clube dessa mesma Associação.
Para terminar queria manifestar, uma vez mais, a minha estranheza pela forma como o mundo sportinguista entende a rivalidade com o Benfica, bem reflectida nos festejos de uma vitória que não aqueceu nem arrefeceu o pobre campeonato do Sporting, e nas inflamadas declarações de populares à saída do estádio. Na verdade, não consigo perceber (estou a ser absolutamente sincero) porque motivo conseguem agregar tanto ódio a um adversário que, pelo menos em termos institucionais, nunca os hostiliza, e que nem sequer tem ganho títulos com frequência nas décadas mais recentes. No passado (anos sessenta, setenta) a coisa fazia sentido. Actualmente, a rivalidade lógica do futebol português é a que acontece entre Benfica e FC Porto, dois primeiros classificados, também, destes últimos campeonatos. É claro que a história pesa, e eu também não gosto do Sporting. Nunca esperaria que em Alvalade gostassem do Benfica. Mas…tanto ódio?!!?? Como? E, sobretudo, porquê?!? O que vê o sportinguista comum no Benfica? Inveja pela popularidade do clube da Luz? Pela sua maior dimensão? Pelo tratamento alegadamente preferencial da imprensa? Que culpa tem o Benfica disso? Sinceramente, mesmo depois de um ciclo de seis vitórias consecutivas (agora quebrado), tudo isto é algo que transcende a minha compreensão.

PS: A Taça da Liga não irá salvar a época, mas pode, e deve, servir para limitar os danos. É um troféu, pode ser uma conquista. Além do mais, é importante que a equipa não desmobilize, pois o segundo lugar no Campeonato está em causa, e é de importância crucial, quer em termos financeiros, quer em termos de preparação da próxima temporada.

14 Comments:

Anonymous Gramoxone said...

Eu já tinha referido aqui num comentário, e já foi há algum tempo, que esta época ia ser uma fotocópia da época do ano passado. Só com uma pequena diferença. Este ano nem a taça da cerveja ou lá como se chama, vamos ganhar. E para aprimorar o ramalhete, o botafogo, que segundo alguns entendidos não tem dinheiro para mandar cantar um cego, que é um clube em vias de extinção, e tem uma equipa de remediados, vai ganhar a taça de Portugal e a liga Europa.
E quanto a nós, para além da desgraça já referida, até aposto que nem o segundo lugar vamos assegurar.
Ponham os olhos neste vídeo e vejam a massa deste rapaz.

http://www.youtube.com/watch?v=dno50yR9T7U

10.4.12  
Anonymous Peter said...

ROUBADOS, e não me venham com a história que não jogaram nada porque o fcp tem feito 1 época miserável e no entanto vai á frente, quanto ao treinador está lá porque o meteram lá, isto é o que dá não falar em arbitragens e eleger 1 portista como presidente da fpf.Anjinhos o Benfica é gerido por anjinhos.Estão há 10 anos no poder e ainda não aprenderam nada.

10.4.12  
Anonymous gandhy said...

Podem chamar-me maluco, mas o SLB tem de ganhar os quatro jogos que faltam, e ainda podemos vir a ter uma supresa. Este Campeonato está a ser tão recheado de "surpresas", que pode acontecer uma e grande. O fcp se cair na Madeira, vai passar por um teste de pressão muito grande perante os amigos do lumiar, e ai pode acontecer algo!

10.4.12  
Anonymous Anónimo said...

Sabe pq é q o SCP tanto vos odeia? Assim, como TODOS os outros clubes?? É por causa das vossas atitudes de fanfarrões arrogantes...q tem a mania q são mais q os outros...q só olham para o vosso umbigo...q nunca reconhecem os seus fracassos...q nunca valorizam os feitos dos outros...é por essas e por muitas mais, q todos vos ODEIAM!

10.4.12  
Anonymous Vitória do Benfica said...

Bem tudo o que disse tem razão de ser reforço o da arbitragem e o da preparação fisica. Mediocre para ambas

10.4.12  
Blogger LF said...

Anónimo,

Todos os clubes têm a mania que são mais que os outros, ou há algum portista que não ache que o FC Porto é o maior, e algum sportinguista que não entenda que o Sporting é que é o maior?
Reconhecer êxitos dos outros clubes também é raro em todo o lado. Por exemplo, ainda o último campeonato ganho pelo Benfica, em que tinha uma equipa espectacular, foi baptizado como o campeonato dos "túneis". Se isto é valorizar os feitos dos outros...
Por fim, o reconhecimento dos fracassos. Se dermos uma espreitadela à blogosfera benfiquista, não falta quem hoje mesmo se atire a Jesus, e em muitos casos também a Vieira, culpando-os pela perda do campeonato. Ora aí está o reconhecimento do fracasso.

Ou seja, a sua argumentação não me esclareceu em nada.
Continuo a desconfiar que seja algo que não podem confessar: Inveja!
Será? Se não é, expliquem-se

10.4.12  
Blogger LF said...

... no caso do Porto, compreendo o ódio à luz de um complexo de inferioridade regionalista, que nenhuma vitória desportiva resolve ou adormece, porque se mantém sempre vivo.
No caso do Sporting, custo sinceramente a perceber. Só mesmo inveja da grandiosidade, da popularidade, dos títulos.

10.4.12  
Blogger Quim said...

O que incomoda e gera o òdio dos adeptos do Sporting contra o Benfica é a
arrogância com que muitos benfiquistas apregoaram ter o nosso Clube
"6 milhões" de adeptos, e da megalómana mania das grandezas cantada
aos quatro ventos por muitos adeptos do Benfica. O Benfica não é o
Real Madrid de Portugal. Não tem Palmarés nem estrutura para isso,
muitos menos orçamento ou cometitividade condizente. Sou Benfiquista
. Oragulho-me de o ser. Mas penso que, se queremos eliminar a
comcorrência, a primeira coisa a fazer é retirar-lhe a motivação.
Isso far-se-á abstendo-nos de comentários e opiniões ridículas como
as que já enunciei, e parando de uma vez por todas de falar nas
arbitragens ou dos adversários, focando-nos antes em nós mesmos,
funcionando como o nosso símbolo, a àguia, inteligentes, pacientes,
reservados, para atacar sem tréguas quando a guarda dos nossos inimigo
s estiver em baixo. Manter o treinador, recordando-nos que a constante
mudança de treinadores nunca resolveu nada no passado, e não o fará
agora.Não andando a chorar pelos cantos, quem umas Madaleninhas
arrependidas, mas sim mostrando a robustez mental e física que nos
faltou para manter 5 preciosos pontos de avanço sobre o nosso mais
directo adversário, e que só se consegue com o instinto mortal da
águia, não com queixinhas de circunstância ou com a mentalidade
presa de uma equipa e treinador sem capacidade de adaptabilidade e
força combativa. olha para a Águia que é teu símbolo e copia-lhe
os movimentos, a mentalidade e o instinto assassino, Benfica, ou
acabarás os teus dias á míngua de títulos e fome de Glória.

Acham que tudo isto é poesia ou romantismo? Não é. Eu sou africano, de um povo guerreiro
que sobreviveu à tirania da escravatura. Cá estamos, séculos depois, demonstrando a nossa
sobrevivência, e prevalecemos, apoiando-nos uns nos outros.O Benfica deve fazer o mesmo.

O que falta é mais poder físico aliado à técnica e robustez Mental para
vencer os obstáculos,e aguentar as exigências de temporadas exigentes
em várias frentes. Não bastam artistas. Temos de ter ARTISTAS GLADIADORES
, e mais inteligência no treinador.

PÁRA COM AS QUEIXAS,BENFICA! APRENDE COM OS TEUS ERROS!

OS MENINOS CHORAM, AS ÁGUIAS NÂO!

10.4.12  
Blogger jfk said...

Sem contar, fui a alvalade, pela primeira vez.

E o que se viu, árbitro à parte, foi um benfica sem ideias, sem garra, com pouca força física, sem força anímica.

Um sporting aguerrido, bem nas marcações, moralizado mas pouco mais.

Podiamos estar lá 2 dias que não conseguiam marcar.

Confesso grande desilusão para com jorge jesus, de quem, esta época, esperava muito mais.

Reconheço que o benfica conseguiu virar muitos resultados, o que é dificil.

O benfica ganhou os 2 últimos campeonatos em épocas em que o porto esteve irreconhecível (independentemente da grande equipa e seu brilhantismo no último título).

Ora o porto deste ano foi absolutamente débil, com um treinador ridículo, e jorge jesus não soube aproveitar (penaltis à parte, a equipa não joga)

E o treinador do porto é tão ridículo, que me faz crer que o porto ainda vai ganhar um campeonato, tendo como treinador um balde e uma esfregona.

Nós temos um papagaio?

O jogo na russia deu cabo da equipa, não foi do rodrigo, foi da equipa.

Não percebi como foi possível ir à russia tentar resolver a eliminatória, por os jogadores a correrem daquela maneira.

Basta ver os jogosdo benfica que antecederam esse e os jogos daí para cá.

O dia e a noite.

A sorte do benfica e de todo o investimento, não podem estar à mercê da taradice de um único indivíduo, ainda por cima com um ego enorme.

10.4.12  
Anonymous Gandhy said...

Urge colocar aqui uma questão.

Se Soares Dias marcou aquele toque no Cerelac por parte do Luisão, que para mim não é penalty, porquê que o agarrão a Luisão já perto do intervalo não foi sansionado? Pelas imagens podemos ver que acompanha todo o lance, está de enquadrado com o mesmo, vê perfeitamente a camisola a ser puxada, e não assinalou nada? Porquê? Quais os critérios? O que o move para marcar algumas coisas e outras não?

Já o lance do Gaitan foi puramente falta de coragem assinalar uma penalidade no primeiro minuto do jogo. Mas tanto é penalty no primeiro minuto, como no minuto 30, como no 90+5!!

O SLB não jogou nada, mas isso não esconde o que se passou, e o lance do Luisão, perante a forma como é acompanhado pelo arbitro é muito grave para ser ignorado!

Imaginem o que seria o Sporting a perder na Luz com estes lances contra si. Hoje estavam a berrar que nem uma meninas, e ninguém se lembarava se jogavam pouco ou não!

10.4.12  
Blogger Mandrake said...

Artur Soares Dias, que é um dos árbitros menos maus - dado o paupérrimo nível da nossa arbitragem in doors, que fora parece "melhorar" - apitou, para a taça da Liga, o Benfica-Porto e, num lance bem conhecido, acabou por garantir ao SLB a passagem á final.
Se querem falar de grandes "planidades" - com Jesus "pronunciou" - então convém não esquecer que o Braga foi espoliado, na Luz, de uma grande penalidade claríssima que daria, muito provavelmente, a vitória à equipa da cidade dos arcebispos.
Desculpar más exibições do Benfica com arbitragens é desculpabilizar a arrogância, teimosia e incompetência de Jesus - e até da direção que lhe dá cobertura - neste caminhar para o abismo que se tem vindo a desenrolar.
A verdade é que, em Alvalade, o Benfica não jogou nada e podia ter saído goleado. A equipa está fisicamente de rastos - porquê? - e JJ prossegue na sua senda de desaires que não travam o seu ego desmedido. Acha-se um iluminado e nunca tem culpa de nada. No começo da época, num despesismo incontrolável, havia mais de 50 jogadores ao seu dispor.
Numa época em que o FC Porto está uma miséria - com um treinador sem pulso na equipa e um Pinto da Costa velho e desgastado, com menos poder que noutros tempos - e um Sporting em completa renovação, para não falar das reconhecidas "arbitragens" que cedo o afastaram da corrida ao título, o SLB perde uma ocasião única de, pelo menos, se aproximar da campanha de Villas Boas no FCP do ano passado.
Se o Luís ainda tem a clarividência de reconhecer isso - e ser tanta vez atacado aqui, por ter essa racional clarividência - a maioria dos adeptos encarnados prefere acenar com o fantasma das perseguições e do poder da mafia portista.
Claro que, no futebol português houve um "apito dourado", branqueado pela nossa "justiça", como bem sabemos. Mas 11 anos de LF Vieira e de Jorge Jesus, com este treinador a ter à sua disposição meios que mais ninguém nesse posto antes teve, levam onde?
Em vez de pararem, para fazer um balanço racional, optam por fazer uma fuga em frente, culpando as arbitragens - nem sempre com razão - pelos insucesos, quando no começo da época - com erros dos senhores do apito a seu favor - censuravam quem, com razão, era prejudicado pelas arbitragens, chamando-lhes "calimeros". Quem é Calimero agora?
Ponham os olhos no Braga. Nos últimos anos, o seu presidente criou uma estrutura, resistiu a renovações de plantel - devido a inevitáveis vendas de jogadores - e com treinadores diferentes - Jesualdo, Jesus, Domingos e Jardim - mostrou classe, até a nível europeu.
Mesmo o Sporting, com Godinho e Sá Pinto, parece renovado.
Com o FC Porto a viver um clima de "fim de festa", com Pinto da Costa manifestamente decadente, que faz o Benfica?
Não apoiou Fernando Gomes e Vítor Pereira? Que esperava em troca?
E porque não condena o alargamento da Liga? Espera "reconhecimento" das equipas menores em jogos futuros?
Quanto ao "ódio" que o resto do país terá em relação ao Benfica, para além de concordar com os comentários anteriores, emos aqui mais um exemplo de como LF Vieira é um mau aluno de Pinto da Costa, copiando-lhe estratégias gastas e que, como sabemos, nem sempre foram bem sucedidas. A copiar o FC Porto, que também tem méritos, havia, por exemplo, a organização, a blindagem do plantel, o espírito de união do mesmo. Isso, sim, poderia dar frutos. Agora as vitimizações e o fantasma das perseguições, give me a break!
Saudações desportivas, JM.

11.4.12  
Blogger Manuel said...

Culpar os outros pelos nossos vícios e próprio de um demente. O ódio é um vício. O Benfica é odiado, seja lá por que razão for, nós sabemos porquê, e a CULPA É DOS BENFIQUISTAS? Então, eu se matar alguém que é odiado, a culpa é do morto?
Que não se deixasse odiar?

Teorias de gente totalmente idiota! E não é apenas inveja! São estupidamente pequenos, rasteiros mesmo, foi o último suspiro antes de darem o berro!! Por mais que ganhem, não ganham dinheiro. E isto é um FACTO que NINGUÉM consegue negar!

Ninguém, repito, NINGUÉM mesmo irá investir o que quer que seja num clube que tem tantos proveitos operacionais (20M€) em 6 meses como prejuizos (-19.1M€). E afirmo-o com tristeza!

Ninguém vai investir nem 50M€ (muito menos os 200M€ necessários) num clube que não consegue gerar receitas e que há não sei quantos anos (6,7 anos?) tem vindo a ter prejuízos consecutivos gigantescos. Neste momento têm −200M€ de capitais próprios. Num país civilizado já tinham fechado as portas há muito porque nesses países as leis são para cumprir!

Mesmo que ganhem todas as competições que faltam, alegram os adeptos, mas foi o ultimo suspiro do morto! Esta é a minha convicção sincera e não vejo qualquer possibilidade real de investidores ou bancos atirarem mais dinheiro para um buraco sem fundo.

Por outro lado, e vendo a realidade, fechar as portas mais não é do que o corolário lógico de uma estratégia medíocre, própria de gente medíocre e demente, a roçar a indigência, fabricada com o conluio dos amigos do norte. É o que dá aliarem-se com criminosos. Vão pagar cara a factura da vossa cegueira e do vosso ódio. Cá se fazem, cá se pagam!

Estou com o gandhy, ainda não atirei a toalha ao chão, Sou benfiquista e não desisto até ser matematicamente impossível. E mesmo assim... não desisto!!

11.4.12  
Anonymous Peter said...

Ó anónimo o scp odeia o Benfica sabes porquê? Porque adeptos no mundo inteiro tal e qual como aquela adepta do Man.City quando foi entrevistada pela Sic antes do scp-man.city disse que não conhecia o sporting e que de Portugal só conhecia o Benfica e que era uma boa equipa.Mas isso meu caro a culpa de certeza que não é do Benfica, os do fcp odeiam porque padecem do mesmo complexo de inferioridade.Sr.Quim se você é Benfiquista eu vou ali e já venho tudo o que você diz é argumentação de lagarto e de tripeiro, porque a realidade é esta o Benfica tem que fazer precisamente o contrário ao que você apela, tem de falar de arbitragens, pressioná-la em todos os jogos, os adeptos tem de tratar mal os árbitros (mas sem ofensas físicas)pressionar a comunicação social e não eleger portistas como dirigentes tanto na liga como na federação. Porque a verdade é esta aquilo que o Benfica tem sido é precisamente aquilo que você afirma, um clube de anjinhos, "...este ano não falamos de arbitragens...", veja no que deu essa salutar postura ética, mais um campeonato roubado em benefício dos corruptos, ou vc acha que o fcp pratica melhor futebol e tem melhor equipa que o Benfica?Se acha tem bom remédio mude para o fcp, se não é já o seu clube.

11.4.12  
Blogger ZiP said...

Para quem não percebe porque é que o Benfica está no lugar que está, que vá ver os jogos do Benfica desde que assumiu a liderança do campeonato.
Encontrará aí as verdadeiras razoes do segundo lugar.
Podem criticar o Jesus as vezes que quiserem, mas o homem meteu a equipa a jogar como já não se via há décadas, valorizou jogadores e ganhou títulos.
Nenhuma equipa em Portugal joga futebol como o Benfica, aliás , por essa Europa fora existirão apenas um punhado de equipas que jogam um futebol atractivo.
Em Portugal não ganha a melhor equipa. Ganha a equipa que tem o tal "sistema" montado há varias décadas.
Querem mandar o Jesus embora? Que mandem então, depois veremos onde vai parar esta equipa.
Venham da lá mais Artur jorges, tonis, quique flores, camachos, koemans, esses sim fizeram história no Benfica.
Haja paciência para tanto adepto tapadinho.

12.4.12  

Enviar um comentário

<< Home