14/11/11

EM ABERTO

Levando em conta todo o enquadramento criado pelos bósnios para a partida de Zénica, pode dizer-se que o empate não foi um mau resultado.

Tivesse ele sido alcançado com golos, e não haveria dúvidas de constituir preciosa vantagem para o encontro da segunda mão. A zeros, traz alguns perigos, mas creio, ainda assim, que Portugal está hoje mais perto do Euro 2012 do que estava na passada sexta-feira.

Do encontro da primeira-mão destacaria as boas exibições de Pepe e Cristiano Ronaldo, e a total ausência de Hélder Postiga (jogador sem dimensão internacional, que só por teimosia mantém a titularidade, mesmo sem que as opções sejam inequivocamente melhores). Mas no geral, o empenho de toda a equipa, a forma como soube sofrer, o espírito de conquista que evidenciou, deixam abertas as portas da esperança.

Na terça-feira lá estarei, preparado para comemorar o apuramento. Aos meus 14 anos, nunca Portugal havia estado num Europeu, pelo que, para mim, uma qualificação ainda é coisa para festejos.

3 Comments:

Blogger Jotas said...

Uma das coisas que me causa algum desconforto e até alguma perplexidade, é o facto de notar em muitos benfiquistas, mais do que indiferença, nutrem algum ódio de estimação pela nossa Selecção, é algo que me custa entender e é algo que não aceito, Portugal tem de estar acima das desavenças dos clubes, Portugal não pode servir para descarregar ódios ou frustrações, tem de estar acima de tudo isso.
amanhã vibrarei certamente com Portugal e que vença porque sinceramente, para mim, não é o mesmo ver um euro ou um mundial com Portugal do que sem Portugal.

14.11.11  
Blogger Bcool973 said...

na sondagem devias ter a opção todos os acima mencionados

15.11.11  
Anonymous moondog said...

Portugal, selecção, é algo que devia representar o país, com os melhores jogadores convocados.

Portugal, selecção, não pode servir para promover jogadores de determinado(s) empresário(s) ou clube.

Portugal, selecção, não pode servir como capacho promovendo jogadores de determinado(s) empresário(s) ou clube, naturalizando brasileiros que não cabem na selecção do Brasil.
(o uso do gerúndio não foi inocente...).

Portugal, selecção, não é "propriedade" do seleccionador, que corta e risca o que não lhe interessa (ou ao(s) empresário(s)) a troco de favores ou promessas de colocação em clubes corruptos, quando deixar o cargo.

Por todas estas razões amanhã não vibrarei, uma vez mais, certamente com a Selecção de Interesses da FPF, nem tão-pouco me interessa que vença ou perca porque sinceramente, para mim, é exactamente a mesma coisa ver um Euro ou um Mundial com "Portugal" ou sem Portugal.

Gloriosas Saudações

15.11.11  

Enviar um comentário

<< Home