A ANGÚSTIA DO ADEPTO NO MOMENTO DAS TRANSFERÊNCIAS

Se o período do defeso foi, noutros tempos, uma altura de entusiasmo, se nesses anos, na Luz, a carência de futebol e títulos fazia ansiar por cada nova contratação, a verdade é que hoje, com um grande plantel, com o escudo de campeão nos ombros, o que os benfiquistas mais desejam é que esta interminável abertura de mercado chegue rapidamente ao fim.
Não há que enganar. Muitas saídas de jogadores e o Benfica poderá ver cair por terra todo o trabalho dos últimos anos. Não há milagres, e o passado ensina-nos como é difícil substituir jogadores devidamente integrados e adaptados a um clube, trocando-os por tiros no escuro, como serão fatalmente todas as aquisições feitas sob a pressão da urgência.
Estamos pois a passar por dias em que o futuro próximo do Benfica está em equação, o que causa naturalmente alguma angústia entre os adeptos. Eu, por exemplo, já nem compro os jornais desportivos.
Partilhando essa angústia com os leitores, deixo aqui a minha proposta acerca daquilo que penso poder ser feito, sendo que, obviamente, não domino toda a informação sobre o assunto - como sejam, por exemplo, eventuais negociações com o fundo de jogadores, acordos estabelecidos com empresários ou com a banca, situação de tesouraria e questões afins.
Em primeiro lugar, e ressalvado o que fica do parágrafo anterior, defendo a manutenção de todos os jogadores do actual plantel. O Benfica estará na Liga dos Campeões, e essa é uma oportunidade de valorização que não pode ser desconsiderada. Mais do que isso, é a hegemonia no futebol português que está em causa, e o tal novo ciclo só será uma realidade com a manutenção de uma grande equipa.
A haver mesmo necessidade imperiosa de vender, creio que seria aceitável a cedência de apenas um jogador. Di Maria já saiu, e mais duas perdas fariam, seguramente, abanar os alicerces da equipa, deixando-a cair para níveis competitivos irremediavelmente mais baixos.
Vejamos as situações de cada um dos jogadores para os quais se diz existirem propostas:

LUISÃO – Inegociável ! É o jogador mais importante no plantel, quer pela capacidade técnica (insuperável no jogo aéreo e nas bolas paradas), quer, sobretudo, pela liderança que impõe aos colegas, em particular aos jovens sul-americanos que vão chegando. A sua saída poderia fazer tremer muitos dos equilíbrios que existem actualmente no balneário, e a sua cotação de mercado não cobre, nem se aproxima, da importância que tem para a equipa e para o clube. Se for necessário aumentar-lhe o ordenado, pois que se aumente.

DAVID LUÍZ – Sidnei tarda em afirmar-se, pelo que o desfazer da dupla da época passada se afiguraria problemático. Contudo, julgo que 35 milhões de euros (segundo os jornais, aquilo que o Manchester City ofereceu por ele) seria um valor irrecusável, e obrigaria a ponderar um eventual negócio.
Sendo ainda um jovem, preparando-se para disputar a Liga dos Campeões, o seu passe não deverá desvalorizar tão cedo. Pelo contrário, uma eventual chamada à selecção pode torná-lo ainda mais apetecido pelos principais mercados. Estes são aspectos que apontam para que fique mais uma temporada. Mas, 35 milhões de euros são…35 milhões de euros.

FÁBIO COENTRÃO – Outro que pode valorizar-se ainda mais com a Liga dos Campeões, embora o fantástico Mundial que fez já o tenha colocado em alta.
Apesar da saída de Di Maria ter deixado o corredor esquerdo muito dependente da sua capacidade de verticalizar o jogo, não me chocaria que o Benfica o vendesse, caso houvesse uma proposta muito próxima do valor da cláusula. Mais do que 25 milhões, atendendo a que se trata de um defesa-lateral, seria uma proposta praticamente irrecusável.

RAMIRES –Ao que se diz, é o jogador que estará mais perto da porta da saída. É pena.
Metade do passe já foi alienado (por 6 milhões), pelo que uma eventual cedência dos direitos desportivos não trará uma mais-valia grandemente apelativa.
Acresce que se trata de um jogador muito jovem, cuja presença na Liga dos Campeões poderia fazer inflacionar o valor de mercado, e que, no meu ponto de vista, ainda não terá evidenciado no Benfica todas as suas enormes capacidades.
Tem talento e fulgor para ser o melhor jogador a actuar em Portugal, e, mostrando-o, creio que dentro de um ano poderia atingir uma cotação superior a 30 milhões de euros.
Além do mais, a sua versatilidade táctica oferece soluções ao meio-campo da equipa que mais nenhum outro jogador garante. Pode jogar em todas as quatro posições do centro do terreno, sempre com elevado rendimento. É um craque ainda por explodir, e temo que a sua venda seja precipitada.

CARDOZO – Alguns benfiquistas adoram pontas-de-lança tecnicistas, que fazem fintas, conduzem a bola, "criam espaços", vão à linha, jogam "de costas para a baliza", cumprem "missões de sacrifício", e movimentam-se como bailarinos, como muitos que fazem parte da memória do futebol português. Eu, sinceramente, num ponta-de-lança, não ligo patavina a essas ...inutilidades. Gosto é daqueles que metem as bolas lá dentro, como é raro ver-se…no futebol português.
Em três épocas no Benfica, Óscar Cardozo marcou cerca de 90 golos (!), e é um absurdo (para não dizer outra coisa) pensar-se que qualquer outro o teria feito no seu lugar. No nosso campeonato, em muitos anos, só Jardel fez melhor, pelo que "Tacuara" é, seguramente, um dos melhores avançados que passou por Portugal em muitos anos.
Pelo que acabo de dizer, julgo que o paraguaio seria extremamente difícil de substituir no plantel encarnado, pois um jogador com as suas características - de último toque, de sentido de oportunidade, de aproveitamento do espaço, de violência de remate, de eficácia, sobretudo numa equipa ofensiva, o que não era o caso da sua selecção - não existe em Portugal, é caríssimo na Europa, e muito difícil de encontrar no mercado sul-americano.
Kardec marcou uns golos na pré-época? É verdade, mas quando chegar (se alguma vez chegar) aos noventa, então podemos discutir se é um substituto para Cardozo. Para já, não nos precipitemos: continua a ser apenas uma esperança.
A saída de Cardozo obrigaria pois, necessariamente, à contratação de mais um avançado. Se esse avançado fosse, como queria Jorge Jesus, o holandês Huntelaar, então encantados da vida. Acontece que eu não acredito nessa possibilidade (nem noutra de idêntica qualidade), e o que vejo diante de mim, caso Cardozo saia, é um enorme vazio na frente de ataque, um regresso às oportunidades falhadas, à falta de pontaria e eficácia, tantas vezes confundida, no passado, com falta de sorte.
Por menos de 35 milhões de euros, nunca libertaria Cardozo. E se ele exigir um aumento, também não vejo motivos para o negar. É ele que marca os golos, e isso é argumento mais do que suficiente para ser uma das bandeiras da equipa e do clube.

CONCLUSÃO: Se pudesse, não vendia ninguém, e entendo que deve ser feito um esforço, tão grande quanto possível, nesse sentido.
Se razões fortes (tesouraria ou outras) me obrigassem, vendia um, e só um, jogador. Qual? Dependia das propostas, mas atendendo aos valores que se vão ouvindo e lendo, talvez um de dois: David Luíz (35 M) ou Fábio Coentrão (25M), porventura os que, estando num pico de valorização, mais fáceis seriam de substituír recorrendo ao mercado.
Esta é a minha opinião, que não vale absolutamente nada. Mas espero que a opinião de Jorge Jesus seja ouvida antes de qualquer decisão relativamente a esta matéria.

8 comentários:

An Toino disse...

O problema é que isto não é só como nós queremos.
O que vai de facto sair é o Ramires, que já entrou no Benfica com esse propósito e acordo e por isso se vendeu a tal metade do passe.
Falas da valorização na champions, mas isso é só em caso de sucesso, que nunca podes ter como garantido à partida. Se o futebol fosse uma ciencia exacta ou se todos pudessem ganhar, tudo bem, mas todos sabemos que não é bem assim...
Andam por aí uns jornais e uns blogs a defender que o Ramires foi o único brasileiro que valorizou no mundial. Eu até nem concordo. Acho que tudo o que é brasileiro desvalorizou. O Ramires não foi tão afectado pela pouca utilização que teve (e cada vez que entrou a 10 minutos do fim, ainda deu para ver amarelos) e porque teve uma época de sonho no Benfica. Lamento vê-lo ir embora, mas é o que vai ser, e a ser por 26M que por aí se falam não é mau negócio de todo (lembrando mais uma vez que não é o benfica que controla este processo).

No.Worries disse...

De acordo.
É na realidade uma angustia diária... nunca mais chega dia 31 de Agosto...

Sobre a análise aos jogadores que poderão ter clubes interessados, penso que o Benfica devia ser infléxível quanto às cláusulas de rescisão.
Só assim se pode falar em "fazer tudo para segurar os principais jogadores".
Ao mesmo tempo que se passa uma mensagem para os clubes interessados, também os jogadores percebem que os contratos que assinaram, com um ordenado proporcional à tal cláusula de rescisão, não é só para "enfeitar".

dezazucr disse...

Continuo na minha, a vender que se venda o Cardoso e nunca por menos de 25M que foi a proposta que recusámos do Shaktar.

25M é muito dinheiro. Só para se ter uma ideia, o Villa que é o Villa saiu por 40M e é muito melhor que o Cardoso, não deixando de ser goleador. E se repararmos, quantos jogadores são transaccionados por ano acima de 25M?

Como não acredito que alguém dê 25M pelo Cardoso, melhor, pois assim temos o Cardoso mais uma época a calar os críticos e com Cardoso e Kardec estavam criadas as condições para melhor se levar uma época desgastante que se deseja (quantos mais jogos melhor sinal).

Vender o Coentrão era péssimo! Basta ver a dificuldade em encontrar um defesa esquerdo bom, quanto mais um excelente como o Fábio.

O David Luiz custava-me, apesar de me custar mais o Fábio.

Brytto disse...

é a prova da qualidade do plantel, mas o problema é que dificilmente esses jogadores se valorizam mais, execptuando precisamente o Ramires, mas onde só temos 50% do passe!!!!!! Um defesa esquerdo jamais valerá mais que 20 a 25 milhões; um defesa central entre 30 a 40 M; um avançado como o Cardozo entre 20 a 30 M!!!! O Ramires acho que tem potencial para chegar aos 30- 35 M, talvez 40 M!!!!! Todos são imprescindíveis, mas colocaria precisamente o Ramires no topo, pelos equilibrios que fornece... se é para vender um deles, talvez o Cardozo, sim marca mts golos, sim é dificil de substituir (como são tds estes), mas já temos um substituto no plantel, o que não provocava uma correria desenfreada para a aquisição de um avançado e parece vir desmotivado, ora como disse Jesus, não queremos cá jogadores que fazem pressão para sairem...

frank disse...

Primeiramente felicidades pelo excelente post um grande sentido de visao tem este amigo benfiquista,concordo plenamente com tudo o que escreve so que nao entendo porque nao coloca aqui mais de 95% dos meus comentarios sei que escrevo mal devido a minha pouca escola mas que sou tao benfiquista como certos universitarios la isso sou ninguem duvide o amor que eu nutro por este tao grande clube slb slb slb slb4ever.
sou um dos que nao concorda com a politica de venda dos nossos jogadores,eles tem uma clausula estipulada e sao sempre vendidos abaixo dessa mesma clausula coisa que nao se passa com um clube corrupto mais virado a norte ele esse mesmo o presidente corrutpo vende as vezes gato por lebre e sempre bem vendido, agora vejamos nos o nosso Di Maria foi por 25 Milhoes,com +objectivos pode chegar os tais 36 ainda abaixo da clausula,agora fala-se do Ramires fixado em 30 milhoes noticia a imprensa que vai para o chelsea por 24 lixa-se e demais confesso que ja sinto medo de ler os jornais ate parece que nao a mais clubes em Portugal para vender jogadores sem ser o glorioso ,se for tudo verdade o que escrevem os pasquins nao sei com que euipa vamos atacar a champions,olhem fe em Deus e tambem alguma no nosso presidente.

Anónimo disse...

286694-85394

como é vermelhos... toca a entrar na fantasy premier league... inscrevam-se e usem este código para entrar na famosa liga "calheiros resolve!"

http://fantasy.premierleague.com

Anónimo disse...

As comissões e os agenciamentos não entram nos números?

jfk disse...

Preferia vender David Luiz porque o Fábio faz falta na ala esquerda, para dar profundidade atacante. E permitir a Gaitan maior capacidade de desequilibrio, combinando os 2 no ataque.