25/06/10

IRMÃOS NO CONFORMISMO

Com a qualificação praticamente definida, com a incerteza a permanecer quanto à importância do primeiro lugar, esperava-se um jogo descontraído, aberto e, consequentemente, espectacular. Não foi isso que aconteceu, e o Portugal-Brasil desta tarde acabou por ficar aquém das expectativas.
Ambas as equipas se limitaram a fazer os mínimos, e o resultado acabou por reflectir essa pobreza de propósitos. É verdade que as responsabilidades do Brasil eram maiores, mas também se tem de dizer que da equipa portuguesa, sobretudo depois da demonstração de força dada diante da Coreia, se esperaria muito mais.
As oportunidades de golo resumiram-se a uma bola no poste da baliza portuguesa ainda na primeira parte, e uma defesa difícil de cada um dos guarda-redes já no segundo período. Subtraindo estas três situações de perigo, o jogo ficou-se por um zero quase absoluto, com a bola a andar quase sempre longe das balizas, e com mais gente interessada em não deixar jogar o adversário do que em lançar as suas próprias iniciativas atacantes.
Em termos individuais há que destacar mais uma vez Fábio Coentrão (que Mundial está ele a fazer!!!), e também a vivacidade que Simão trouxe ao jogo. Cristiano Ronaldo continua a lutar contra um destino que parece querer que ele passe ao lado desta grande competição. No plano negativo apontaria Danny como o elemento menos produtivo da equipa. Todos os seleccionadores têm o seu jogador fetiche, e o de Queiroz parece ser este luso-venezuelano, que, honestamente, não me parece ter categoria para entrar sequer nos 23.
O árbitro mexicano pecou ao não expulsar Juan, lance que, além de poder alterar a história desta partida, traria seguramente o benfiquista Luisão para o Mundial.
À hora em que escrevo ainda não são conhecidos os resultados do grupo da Espanha. Creio que dessa definição se perceberá que possibilidades tem efectivamente Portugal nesta prova.

2 Comments:

Blogger pjsimoes said...

Não te esqueças que Pepe deveria ter sido expulso numa entrada ao tendão de aquiloes com os pitons... Levou amarelo pq o arbitro foi mt amigo...

26.6.10  
Anonymous Quim Tapisso said...

Depois do jogo com a Coreia fiquei com a ideia que este era o pior Brasil que vi em Mundiais. Portugal perdeu uma oportunidade única de bater um Brasil prefeitamente acessível e com isso pode ter hipotecado o seu futuro na competição. Mas de uma selecção de Queiróz dificimente se poderia esperar outra coisa...

28.6.10  

Enviar um comentário

<< Home