21/06/10

EM GRANDE!

Quando a selecção nacional entrou em campo de vermelho vestida e com onze jogadores portugueses, e quando pouco depois todos eles cantaram a voz firme o hino nacional, senti aquele arrepio na espinha que tantas vezes me fizera vibrar com os jogos da equipa das quinas no passado recente.
Terá sido um prenúncio do que estava para acontecer, mas se já esperava uma vitória de Portugal, nem em sonhos julgaria ser possível vencer um jogo do campeonato do mundo por 7-0. Foi esse o espantoso resultado que nos deixa a um pequeno passo (uma formalidade...) do acesso aos oitavos-de-final da prova.
O onze inicial foi praticamente aquele que aqui propus. Parecia-me aquele que melhor resposta táctica daria a esta partida, mas parecia-me também um onze capaz de, finalmente, aglutinar os mais cépticos em torno da selecção portuguesa. Com Deco e Pepe lesionados, com Liedson fora de forma (acabaria, ainda assim, por entrar e marcar), a selecção nacional voltou a ser, simbolicamente ou mais do que isso, uma verdadeira equipa. E que equipa!
Os golos apareceram em catadupa na segunda parte, mas logo nos primeiros minutos se percebeu que a atitude de Portugal nada tinha a ver com a do jogo anterior, nem sequer com a da maioria dos jogos da qualificação. Desde o início, viu-se um conjunto alegre, arrasador, e com uma ambição de ganhar notada em cada lance disputado, em cada bola ganha, em cada centímetro do relvado. Viu-se uma grande selecção, finalmente reencontrada com todo o potencial dos seus brilhantes jogadores.
Primeiro uma bola ao poste, depois o golo de Meireles, e mais algumas ocasiões para marcar. Ao intervalo já o resultado parecia escasso face ao domínio português, apenas interrompido por alguns minutos de reajustamento e reacção coreana.
Foi na segunda parte, após o golo de Simão – algo facilitado, mas construído de forma muito bonita -, que se entornou toda a torrente lusa sobre uma pobre Coreia, sem norte, e sem perceber porque motivo lhe tinha calhado tão cruel destino por diante. Os golos foram-se sucedendo, sem que o fulgor ofensivo parasse por um instante. Como o Benfica de Jorge Jesus, esta selecção quis sempre mais, e teve quase tudo.
Faltava marcar Cristiano Ronaldo (mais uma vez demasiado individualista durante demasiado tempo), mas mesmo depois de mais um fantástico remate à barra, acabou por ser num rocambolesco lance que o fantasma finalmente lhe desapareceu da frente. Tem agora todas as condições para, nos próximos jogos, voltar a colocar todo o seu talento ao serviço do colectivo – coisa que nos últimos minutos desta partida de certa forma já se viu um pouco.
Mais um golo de Tiago e estava consumada uma das maiores goleadas da história dos Mundiais. Um momento que o futebol português vai guardar, e que pode muito bem marcar uma viragem no percurso desta equipa.
O mediatismo do madeirense elegeu-o uma vez mais o melhor em campo. Mas se olharmos para as exibições portentosas de Raul Meireles e, sobretudo, Tiago (realizando porventura o melhor jogo da sua carreira), percebemos a injustiça da nomeação. Também Simão e Fábio Coentrão estiveram em grande nível. Os centrais não tiveram grande trabalho, e só Miguel pareceu algo desajustado do altíssimo ritmo colectivo mostrado pela equipa (andamos, andamos e chegaremos à conclusão que, na ausência de Bosingwa, Ruben Amorim é de facto a melhor alternativa naquele lugar, conforme tenho defendido).
Os oitavos-de-final estão assegurados. Se a sorte nos acompanhar, e a Espanha não se cruzar connosco, poderemos sonhar alto. Veremos que Portugal entra em campo na sexta-feira – a equipa confiante, brilhante, empolgante e arrasadora de hoje, ou a selecção timorata, abúlica, cinzenta da primeira jornada? Sexta-feira, às 16.45, saberemos, mas, mesmo sem entrar no oito-oitentismo tipicamente português, desde esta tarde passei a acreditar na primeira hipótese.
E se me permitem terminarei com um... Viva Portugal!

12 Comments:

Blogger Lázaro said...

Saudações Benfiquistas

Excelente post que resume tudo.
Quando Portugal joga como Portugal é outro filme. Realmente não é por este resultado que passamos a ser candidatos ao titulo, mas os jogadores redimiram-se do enfado que distanciou aqueles que aliam ao patriotismo o gosto pelo jogo bem jogado.
Só um pormenor, nos comentários da RTP foi dito que Portugal estava demasiado ansioso, demasiado rápido!!!... irra que esta gente é bruta, não perceberam nada ao ver uma época inteira o Glorioso a jogar assim?! ISTO É FUTEBOL, é assim que eu vejo os jogos do Glorioso e de Portugal nos anos 60 200km/h.
Desculpa o longo comentário.

Viva Portugal
Viva o Benfica

22.6.10  
Anonymous Anónimo said...

concordo, a alteração que fazia era tirar o miguel (o ruben amorim está com outro ritmo) e entra o liedson (se já estiver noutra forma física).

e quanto ao futsal?
não se fala nada?

cj

22.6.10  
Anonymous Anónimo said...

Devia ter vergonha. Passou qto tempo a dizer mal da selecção?? Português, o senhor? Nem sombras!

22.6.10  
Anonymous Anónimo said...

Espero comnentários sobre:

1) Juniores futebol
2) Iniciados futebol
3) Final Futsal
4) Comportamento dos jogadores e adeptos do benfica na final do futsal. Sobretudo um paralelo com o q foi dito sobre o jogo, de futebol a serio, no dragao.

22.6.10  
Anonymous Anónimo said...

Excelente artigo. Deixa-me acrescentar que o Ricardo Carvalho esteve implacavel.

22.6.10  
Anonymous Vitória do Benfica said...

Viva Portugal!. Também eu que tenho sido até agora uma radical face à Selecção quando vejo Coentrão de vermelho vestido a tabelar com Raul Meireles, Quando vejo todos os atletas a saberem a letra do nosso hino. Apeteceu-me gritar.
Basta de intrusos às armas, para Portugal ganhar. Com todo o respeito pelos atletas brasileiros, mas que só vieram jogar para a Selecção de Portugal porque não tiveram lugar na canarinha.
È de vermelho, só com Portugueses, ou com gente que cresceu em Portugal que a Selecção Portuguesa deve entrar em campo.

22.6.10  
Blogger LF said...

FUTSAL: Benfica campeão da EUROPA!

JUNIORES: Benfica perdeu o título sem perder qualquer jogo.

HÓQUEI EM PATINS: Vitória na Taça de Portugal, também este fim-de-semana.

Já houve semanas muito melhores esta temporada, mas as festas foram tantas, a glória tanta, que perder umas coisitas até nem custa muito. Ou quase nada, para melhor dizer.

FUTEBOL 1º + Taça da Liga
BASQUETE 1º + Supertaça
FUTSAL 1º na Europa + 2º por cá + Supertaça + finalista da Taça
VOLEIBOL 2º + finalista da Taça
HÓQUEI 5º + Taça de Portugal
ANDEBOL 3º
ATLETISMO 2º
RAGUEBI 5º

JUNIORES 2º
JUVENIS 3º
INICIADOS 1º

Isto para mim chega bem. Que o próximo ano seja idêntico.

NOTA: Gostava de saber o que seria o eclectismo do Benfica se apostasse todo o orçamento em duas modalidades apenas.

23.6.10  
Anonymous Anónimo said...

Perdão, eu escrevi argentina mas queria dizer que a selecção da vitoria é a holanda.

23.6.10  
Anonymous Anónimo said...

oh vitoria, viva Portugal? ainda no outro post disse que a sua selecção era a Argentina, em quê que ficamos?como é fraca a sua mentalidade, alias isso fica explicito nos posts que escreve.

23.6.10  
Anonymous Quim Tapisso said...

O Carlos Queiróz deve ter vindo ao teu blog ver o onze inicial. Só ficou com dúvidas na lateral direita. Para a próxima aposta em Ruben Amorim para o lugar. Ele vai de certeza concordar. Volto a insistir, o que estão Deco e Pepe a fazer entre os 23 convocados? O que seria desta equipa com mais duas opções verdadeiramente válidas…

23.6.10  
Anonymous Anónimo said...

cada vez gosto mais da memória selectiva do sr. luís fialho

quando foram jogar ao porto 'ai Jesus!' que era a pior que a faixa de gaza, 'ao benfica interessa ganhar no campo', etc...

o bruno pidá foi presa devido aos assassínios que levou a cabo para controlar o tráfico de drgoa na cidade do porto e o sr. luís fialho conseguiu incriminar o sr. pinto da costa nesse negócio...

vários membros dos no name boys foram presos e foi apreendido um arsenal com motivos ligados à claque e ao benfica e nem uma palavra. também não há palavras sobre o apredejamento de adeptos do fc porto, e do chaves, após o jogo da final da taça na auto-estrada para o norte (após a emissão de um comunicado ridículo sobre um jogo que não participava, qual nababo do futebol português). já para não falar do apredejamento do carro do sr. pinto da costa aquando do porto-estoril (seguramente por adeptos do estoril) em que o sr. luís fialho disse que 'se calhar, o pinto da costa até está satisfeito'! claro, apredejaram-lhe o carro, como pode não se sentir satisfeito??; o incitamento à violência na benfica tv por parte de um comentarista. o apredejamento da casa do fc porto em lisboa...

e para terminar o arremesso para dentro do terreno de jogo (seguramente por um não-benfiquista, por esta ordem de ideias) de um objecto que acerta no guarda-redes do sporting, lesionando-o...

comentário do sr. luís fialho, sempre zeloso criticando as acções dos adeptos (de outras euipas): 1º da europa! eu diria: 1º da europa em guarda-redes adversários lesionados! não se vai esquecer disto... que nós não ov amos deixar. o que eu admiro é como o benfica e os benfiquistas atiram tantas pedras para o ar (e para o carro dos adeptos adversários) e têm só e apenas telhados de vidro a protegê-los...

23.6.10  
Blogger Homem da Luz said...

O 1º parágrafo diz tudo, senti precisamente o mesmo e, acrescento, há anos que a Selecção não me fazia arrepiar.
Parabéns pelo blog e pela educação com entra em campo, cada vez mais rara e preciosa no mundo do futebol.

24.6.10  

Enviar um comentário

<< Home