26/06/09

UM PRIMEIRO OLHAR

FC PORTO
PLANTEL: Helton (?), Beto (ex-Leixões) e Nuno / Fucile, Bruno Alves (?), Rolando, Cissokho (?), Sapunaru (?), Maicon (ex-Nacional), Nuno André Coelho (ex-E.Amadora), Álvaro Pereira (ex-Cluj), Miguel Lopes (ex-Rio Ave) (?) e Stepanov (?) / Fernando, Raul Meireles, Lucho Gonzalez (?), Andrés Madrid (?), Tomás Costa e Guarin / Hulk, Lisandro Lopez (?), Cristian Rodriguez, Mariano Gonzalez, Farias, Silvestre Varela (ex-E.Amadora) e Orlando Sá (ex-Sp.Braga).

PONTOS FORTES: Deverá manter a sua estrutura base praticamente inalterada; reforços de qualidade e identificados com o futebol português; enorme capacidade físico-atlética; se mantiver Bruno Alves, Lucho e Lisandro, dificilmente deixará escapar novo título.
PONTOS FRACOS: Se não sair ninguém, não vejo qualquer fragilidade neste plantel; se saír Bruno Alves, o centro da defesa pode demorar a recompor-se; caso saia Lucho, toda a equipa se ressentirá (Lisandro parece ser o mais facilmente substituível).


SPORTING
PLANTEL: Rui Patrício, Tiago e Ricardo Baptista / Abel, Anderson Polga, Tonel (?), Grimi, Pedro Silva, Marco Caneira, Carriço e André Marques (ex-V.Setúbal) / Fábio Rochemback, João Moutinho, Izmailov, Vukcevic, Miguel Veloso (?), Matias Fernandez (ex-Villarreal), Adrien Silva e Pereirinha / Liedson, Hélder Postiga, Yannick Djaló e Carlos Saleiro (ex-Académica).

PONTOS FORTES: Mantém a estrutura, tem já o plantel praticamente definido e com pouquíssimas alterações; creio que Matias Fernandez é mesmo craque; a equipa está mais experiente; Liedson é, ele próprio, um ponto forte.
PONTOS FRACOS: Falta ainda um avançado, mas no geral não parece ter dado ainda aquele passo que o pudesse aproximar da força competitiva dos dragões.


BENFICA
PLANTEL: Quim e Moreira / Maxi Pereira, Luisão (?), Sidnei, Shaffer (ex-Racing Avallaneda), Patric (ex-São Caetano), David Luíz, Miguel Vítor, Sepsi (ex-Santander)(?) e Jorge Ribeiro / Hassan Yebda, Ruben Amorim, Ramires (ex-Cruzeiro), Pablo Aimar, Carlos Martins, Balboa (?), Urretavizcaya, Ruben Lima (ex-Desp.Aves) (?) e Fellipe Bastos (?) / Óscar Cardozo (?), Nuno Gomes (?), Pedro Mantorras, Angel Di Maria (?), Fábio Coentrão (ex-Rio Ave) (?) e Marcel (ex-Vissel Kobe) (?).

PONTOS FORTES: Se não vender mais ninguém (já sairam Katsouranis, Suazo e provavelmente Reyes), conseguirá manter a espinha dorsal da equipa do ano passado, coisa que não aconteceu no passado recente do clube; Ramires é mesmo reforço; acredito que possa ter resolvido o problema das laterais.
PONTOS FRACOS: É mais uma vez aquele que parte com mais indefinições; é também o único que mudou de treinador e, provavelmente, de modelo de jogo; falta mais um avançado; não está resolvido o défice atlético face aos portistas; não vejo condições (nomeadamente financeiras, o que passaria pela manutenção de todos os jogadores, e mais duas aquisições) para formar uma equipa, no imediato, ao nível da do F.C.Porto.

5 Comments:

Anonymous Vitória do Benfica said...

O que é muito bom na sua análise é que são problemas financeiros os que nos levam a não considerar estar ao nível o FCP. O que já é muito bom pois antes eram as duas coisas. Tenho esperança que Lucho saia.

O Benfica precisa de ter gente que acredita e não tenha medo, é essa uma qualidade que reconheço em Jesus.
Não o esperava admirador de Paula Rego, a maneira como fala da pintura e como compara a pintura com o futebol émuito curiosa.

26.6.09  
Blogger Aurelio Estorninho said...

boa a analise feita ao fc porto!

agora o nuno andré coelho vai valer tanto ou ainda mais do que valeu o Ricardo carvalho.

o benfas nas pré epocas tem sempre grandes equipas, depois é o q se tem visto.

o ramirez não será outro paulo almeida? vamos aguardar


p.s. e se por muito azar o bruno carvalho ganha as eleições???

26.6.09  
Blogger Francisco Marco António said...

Acerca da exposição do Benfica á Liga:

Aplaudo! Peca é por tardia, e quem beneficia desta situação não vai apoiar, são muitos os clubes que beneficiam da “benevolência” dos grandes, principalmente de um deles.
O Porto por exemplo, na época passada tinha 12 jogadores emprestados a diferentes clubes da primeira Liga portuguesa, uma equipa! Só em Portugal isto acontece, nos nossos vizinhos o limite é 3, na Inglaterra 2, na Alemanha 2, na Itália 2, na Grécia não são permitidos os empréstimos entre clubes da mesma liga, tal como na França. Estamos nós, país de Portugal, de fora da lógica Europeia.
A meu ver a situação de ter jogadores emprestados é má para os clubes que os recebem, porque estarão a valorizar um atleta de outro clube, enquanto poderiam estar a valorizar um seu, depois acaba o empréstimo e o efectivamente seu atleta já não está no clube, pois fartou-se de ver um atleta de outro clube chegar de pára-quedas e tirar-lhe o lugar, assim o clube volta a recorrer ao empréstimo e cria-se uma rotina.
É também má esta situação, pois o Porto ao saber que pode emprestar e tirar quando, como e a quem quiser, compra jogadores a meio do campeonato, por preços irrisórios, pois sabe que mesmo que não sirvam, ao menos para o empréstimo estratégico hão-de servir, assim, os clubes que vendem esses jogadores nunca ficam com eles tempo suficiente para os valorizar tanto o quanto o poderiam fazer, e as receitas decrescem nos já aflitos clubes Portugueses.
Se esta medida for acordada, era tudo bom para quase todos! Os clubes poderiam valorizar melhor os seus activos, cresceria a classe média/baixa do futebol português, gerariam-se maiores receitas com vendas e os clubes mais pequenos recomeçariam a pouco e pouco a ganhar massa adepta ao ver jogadores da sua terra em campo, descentralizando as atenções aos 3 do costume. Crescia o futebol em Portugal, com um campeonato mais competitivo.
Seria efectivamente mau para o Porto, pois teria de ter mais critério na compra, e deixaria de jogar em 3, 4, 5 campos ao mesmo tempo.
Será esta, aliada a muitas outras, as razões para o nosso futebol andar de gatas.
Sei, que porventura, O Benfica estará uma vez mais sozinho nesta luta, e já sabemos todos que com o Sporting não se pode contar para nada. Ninguém quer morder a mão ao dono.

Saudações Benfiquistas

26.6.09  
Anonymous Anónimo said...

Não concordo com a análise.

Nem os andrades tem uma equipa que lhes garanta, já (só se estiver a contar com os árbitros), a vitoria no campeonato, nem o sportem é assim tão fraco.

Quanto ao Benfica, espero para ver.

As indefinições não são exclusivas do Benfica. Pode haver, ainda, vendas de qualquer uma das equipas visadadas, assim como, compras.

Quanto aos planteis, julgo que nenhum tem lacunas em termos de lugares, a não ser que queiram reforçar algumas posições.

Mex

26.6.09  
Anonymous Silva Barqueiro said...

Dona Vitoria,

Posso-lhe dizer que essa esperança que tem está desde já muito condicionada...
Posso-lhe mesmo dizer que há menos de 10% de hipoteses do Lucho saír esta época...
Primeiro porque não sairá por menos de 30M(no minimo) e não me parece que dos clubes interessados, para além do Real Madrid(que não se pode garantir que esteja realmente interessado), nenhum tem capacidade financeira para tal aventura.
Segundo porque, apesar de não muita gente saber, o Lucho tem um acordo com a SAD de ser o 'símbolo' do clube nos próximos anos. Uma escolha lógica da SAD portista, senao vejamos... Lucho é adorado pela massa adepta dos Tetracampeões Nacionais, já tem 28 anos, adora Portugal e o clube e sente-se bem cá, é o jogador mais bem pago do plantel, está num clube que lhe permite ganhar títulos... Motivos para saír? Não me parece...

27.6.09  

Enviar um comentário

<< Home