11/05/09

POR BEM OU POR MAL, GANHOU O MELHOR

O F.C.Porto festejou o seu quarto título consecutivo.
Independentemente de todas as situações menos claras que possam ter surgido ao longo do campeonato, independentemente dos critérios de arbitragem que sempre o favoreceram, há que reconhecer que a equipa de Jesualdo Ferreira foi, de longe, a melhor.
Uma coisa não interfere com a outra. A força do Porto é a força da sua influência nas arbitragens, nas equipas adversárias (que por vezes quase parecem parceiras), mas sempre conjugada com a força da sua equipa, dos seus jogadores, cuja entrega, o profissionalismo, a atitude competitiva não tem par no contexto português. De outra forma não ganharia tantas vezes. De outra forma não ganharia sempre.
Tanto em termos de capacidade atlética, como em organização táctica, a equipa do F.C. Porto deixa os rivais a uma enorme distância. E se falarmos de individualidades, Lisandro, Lucho, Hulk, Rodriguez ou Bruno Alves, não têm muita gente que se lhes compare no nosso campeonato.
Não vou dar os parabéns ao F.C.Porto porque não se trata de um clube sério. Mas não posso deixar de reconhecer o valor da sua equipa.
E muito mal fará o Benfica, seus dirigentes e seus adeptos, se entenderem que o F.C.Porto ganha graças a influências exteriores. O F.C.Porto ganha, também, com influências exteriores, mas tem claramente a melhor equipa. E isso deve fazer pensar.

21 Comments:

Blogger PPA said...

TRETA

NOTA PRÉVIA
O meu Sporting mostrou debilidades ao longo do campeonato e dificilmente pode parecer a alguém que merecesse ser campeão, mas de facto num país normal tinha-o sido de forma completamente folgada, apesar de não apresentar um futebol brilhante, mas para Portugal chegava e sobrava.
O nosso melhor jogador não jogou nos primeiros jogos por lesão (Liedson).
Izmailov que tinha tudo para ser o melhor centro campista em Portugal, conseguiu ser brilhante mas apenas conseguiu fazer meia época entre lesões.
Vuk que tanto potencial tem, acabou apenas por jogar (e bem) em meia dúzia de jogos, já que começou por estar castigado e depois lesionado.
Djaló que muito evoluiu, estava forte mas apagou-se.
Polga que tinha feito 2 campeonatos categóricos teve fases em que não esteve bem.
Os 4 reforços que pareciam 4 valores seguros, por esta ou por aquela razão, acabaram por não acrescentar a mais valia que se esperava: Rochemback, Postiga, Caneira e Grimi.
Miguel Veloso que poderia ter explodido, envolveu-se em problemas e perdeu a influência que já conseguiu ter.
Romagnoli que tinha feito excelentes segundas voltas nas duas últimas épocas, passou todo ano irreconhecível.
Claro que agora muita coisa positiva havia a dizer, mas neste texto estamos a falar de debilidades, como se pode ler logo na primeira linha do texto; e o Sporting teve-as… como todos.

O CONTROLO E MANIPULAÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO
Antes de mais é preciso desmistificar a autêntica campanha de pura propaganda que se seguiu ao melhor jogo da época do FCP: o tão festejado empate em Manchester.
Esta campanha durou uma semana e ocupou horas e horas em todos os canais de TV e Rádios, encheu jornais e jornais e “lavou o cérebro” a grande parte dos Portugueses; fazendo crer que o FCP era uma equipa muito melhor do que as outras equipas Portuguesas e só por esse facto era um campeão nacional inquestionável.
O problema é que não se disse que o Manchester jogou com uma segunda equipa e com menos de 48 horas de descanso.
Mas como o que se está a tratar é do campeonato Nacional; nesse, se soubermos separar as águas o FCP esteve muito longe de ser brilhante.
Não houve por exemplo no FCP um avançado como Liedson (o melhor jogador do nosso campeonato) ou mesmo como Néné; já que Lisandro fez uma época muito abaixo do costume.
No meio campo onde Lucho era rei, temos que convir que esteve a época quase toda muito apagado.
O Rodriguez até ao “Natal” era assobiado; e figuras como Sapunaru, Stepanov ou Pedro Emanuel autênticos buracos.
A equipa foi melhorando, com mais entrosamento, mas não deslumbrou.
E temos que ser honestos e constatar que sempre que a sua posição estava em perigo, apareceu a “ajuda divina” das arbitragens; e curiosamente aparecia ao mesmo tempo um forte “empurrão para baixo” a quem os incomodava.
São factos que não se podem negar (e mais à frente no texto vão aparecer exemplos) e que só as mentes mais estúpidas podem constantemente desculpar com argumentos do tipo: “o FCP é muito melhor, porque empatou com o Manchester (Manchester B) e o Sporting foi goleado com o Bayern ou o Benfica com o Olympiacos” (a tareia que o Arsenal lhes deu evaporou-se!)
“Só o FCP é que dá pontos a Portugal” (completamente falso).
Isso não cola.
Ainda agora o Barcelona foi golear o Real Madrid a Madrid por 2-6 e sabemos perfeitamente que o Real é muito melhor que qualquer equipa Portuguesa.
Importa ainda sublinhar o exército de jornaleiros e fazedores de opinião, os chamados “rapazes da casa”, que vomitam lavagens cerebrais nos média pró-FCP e muitas vezes como é evidente e por efeito “bola de neve” as oposições dentro dos rivais aproveitam para ganharem dividendos.
Os pobres maltrapilhos de alguns adeptos do FCP, ainda esta época passaram de um estado em que não podiam ver o treinador Jesualdo à frente, ao ponto de afirmarem (até por escrito) que enquanto treinasse a equipa não viam mais nenhum jogo e muito menos iam ao estádio; para a uma dada altura afirmarem com todas as suas bocas com escorbuto que era melhor que o Mourinho.

A LEGIÃO DE “EMPRESTADOS”
O poder económico que o FCP conseguiu acumular com “30 anos de sistema”, que nos levaria horas a escrever agora… permite-lhe controlar e manipular cerca de metade das equipas do nosso miserável campeonato.
Assim sendo não é preciso explicar, pois não andamos a dormir e sabemos perfeitamente como decorre o nosso campeonato.

O PESO DA ARBITRAGEM
Foi gritante a diferença de tratamento que existiu nas arbitragens.
Aos olhos de todos, foi claro um evidente corporativismo dessa classe contra o Sporting.
Um exercício interessante é rever todos os jogos do Sporting no campeonato; e mesmo em alguns onde os nossos rivais possam dizer que fomos beneficiados; é muito interessante verificar que é impossível até ao mais fanático adepto rival indicar um jogo onde um eventual benefício ao Sporting não tivesse sido um lance perfeitamente isolado no contexto do jogo em causa; muitas vezes a acontecerem mais prejuízos contra o Sporting no mesmo jogo.
Não têm um lance em todo o campeonato em que um árbitro tenha cometido um “erro” indesculpável e injustificável a favor do Sporting… pelo contrário, foram dezenas de “erros” sem desculpa e por vezes autênticas provocações.
Em contrapartida os nossos rivais foram presenteados com arbitragens de “campo inclinado a seu favor”, por vezes com alguns “erros” que simplesmente não se engolem.
A campanha do FCP na Liga dos Campeões esteve bastante tremida, principalmente após perder em casa com o Kiev… mas curiosamente quando a equipa se apurou para a fase seguinte; e entrou muito dinheiro as arbitragens por cá no nosso campeonato começaram a dar sempre aquele empurrãozinho necessário.
Ou então se não era um árbitro era um “emprestado” ou “apalavrado”.
Quando na última jornada de 2006/07, mesmo com a mão de Ronny o Sporting ao intervalo seria campeão, pois o FCP estava empatado 1-1 com o Aves do Neca, afirmei e escrevi que no intervalo tudo se resolveria… e resolveu.
Também alertei que o GR Nuno iria jogar para o FCP… e foi.
E lá ganharam mais um campeonato da treta.

Vamos então, por curiosidade olhar para 10 jogos do FCP este ano:

5ª J: Sporting-FCP
Tomás Costa já com amarelo tem 3 entradas que obrigatoriamente tinham que ser amarelo, mas o Lucílio não deu.
A 3ª é tão gritante que ele próprio estava convencido que vinha para a rua… e veio mas porque Jesualdo o substituiu de imediato e o FCP lá jogou 11 contra 11, arrancando uma vitória muito suada depois do Sporting ter feito um jogo em que poderia ter dilatado bastante o resultado.

12ª J: FCP-Marítimo
Empate em casa a 0-0, mas com 2 penalties claros por marcar contra o FCP.
O 2º com expulsão de Bruno Alves, que lhes faria falta para os jogos seguintes.

13ª J: Nacional-FCP
Num dos campos mais difíceis do campeonato o jogo foi muito rasgado e equilibrado, mas logo na 1ª parte o influente Lucho devia ter visto o vermelho (não está esquecido pois não?).
Puderam jogar 11 contra 11 e o jogo chegou aos 90’ com empate a 2-2 e já à largos minutos com tudo conformado com o empate; até que um tal de Felipe Lopes ou lá o que é, atira com um braço à bola como se desse uma manchete de volei sem explicação nenhuma.
Penalty, golo e 3 pontos para o FCP.

15ª J: Braga-FCP
Um jogo completamente escandaloso, daqueles que nem vale a pena contar os penalties, golos mal anulados e expulsões. Foram 3 pontos dados a uns e tirados a outros.

17ª J: FCP-Benfica
Empate entre as duas equipas, com destaque para que este foi um dos dois jogos em que realmente o Benfica jogou bem esta época. Este e a recepção ao Nápoles.
Se tudo se tentou lavar com um possível penalty sobre Lucho na 1ª parte; e se é verdade que de facto se podia ter marcado penalty, o que também não é menos verdade é que o jogador seguiu perfeitamente no controlo da bola e que “ninguém” marca aquele penalty.
Num jogo totalmente controlado por um Benfica que vencia e apenas pecou por não matar o jogo; ao cair do pano é marcado um penalty fidelidade de uma simulação tão fraquinha que até veio dar motivo a suspensão (num jogo que não interessava e anunciada precisamente na altura em que um tribunal de “Palermo” considerava inocente o Papa e não credível aquela que um dia serviu para beijar a mão do verdadeiro Papa no Vaticano; como que numa manobra de diversão de que estavam a querer prejudicar o FCP com o castigo de Lisandro).
Com o apitador a 2 metros do lance e bem de frente.
Lá chegaram ao empate.

20ª J: FCP-Sporting
Arranjou-se um truque para o Sporting não ter as 72 horas de descanso e jogou-se num Sábado em vez de Domingo.
Ainda assim o Sporting foi a equipa mais próxima de vencer um jogo que acabou 0-0.
Mas aos 43’ Lucho agrediu nas barbas dos apitadores e nada.
Como seria o jogo com toda a 2ª parte com o FCP com 10 contra 11 Leões?

21ª J: Leixões-FCP
Um jogo que parecia dos mais difíceis da época, o FCP encontra uma equipa onde tem vários emprestados, um Zé do Boné a treinar e um grave problema… salários em atraso.
Na semana anterior o GR do Leixões foi contratado para jogar no FCP e surgiu por coincidência a 1ª convocatória da sua carreira para a Selecção.
Na semana a seguir os salários foram regularizados.
O jogo foi um passeio de 4 batatas nas redes, com o GR a chegar-se para o lado.

23ª J: Guimarães-FCP
Ao intervalo o Guimarães vencia e tinha sido a equipa mais forte.
Na 2ª parte o FCP acaba por empatar.
O Guimarães ainda tenta vencer e mesmo a acabar acontece um lance tantas vezes assinalado penalty que poderia dar o 2-1 ao Guimarães… o árbitro manda seguir, e com os jogadores ainda a protestar e incrédulos é o FCP que vai à frente e marca.
Mais 3 pontinhos.
(Aqui o campeonato foi ganho, principalmente porque depois se viu o que fizeram ao Sporting neste mesmo campo)

25ª J: Académica-FCP
Com uma 1ª parte miserável, o FCP não tinha maneira de marcar.
Perto do intervalo acontece talvez o ROUBO mais porco do campeonato, pelo artista mais bem cotado (claro… porque será ele tão cotado?)
Um penalty por defesa de Raul Meireles, simplesmente impossível de não ser assinalado, como se prova por toda e qualquer imagem.
Uns anos antes num FCP-Sporting já tinha acontecido o mesmo e com o mesmo Meireles.
No início da 2ª parte é anulado o 1-0 à Académica, porque o mesmo palhaço foi descobrir uma falta que não lembra a ninguém.
Posto isto e com um “rapaz da casa” no banco de Coimbra o FCP lá ganhou.
(Falta os Portugueses entenderem como é que um árbitro que não marcou aquele penalty impossível de não ser marcado, tão pouco não foi castigado como 3 dias depois estava na Madeira a apitar uma meia-final da Taça, curiosamente a decidir o adversário do FCP na final. E marcou lá penalties bem mais difíceis)

26ª J: FCP-Setúbal
Uma equipa que está à rasca para não descer e que se consta ter jogadores a passar fome por falta de pagamento; recebeu na 3ª feira anterior metade dos salários em atraso; e com muitos “emprestados” deslocou-se ao Porto e jogou “brilhantemente” à defesa com o seu autocarro, deixando apenas na frente 2 jogadores “emprestados” pelo FCP que muito estavam a dar que fazer aos patrões.
E por incrível que pareça o FCP simplesmente não furava de maneira nenhuma.
Acontece então o famoso minuto 58 já tão falado. O pescador que está o banco dos Sadinos (por ordens e por querer receber) tira só esses mesmos 2 jogadores “emprestados”… e pronto em 2 minutos 2 golos.
Mas como clubes amigos, a garantia estava dada… a outra metadezinha e claro a permanência na 1ª divisão, em que na jornada seguinte logo ficou demonstrada com um penalty impressionante que deu a vitória no jogo ao Setúbal contra o Paços.
Vejam o lance que é de rir.
Agora vamos ver se o Papa cumpre a palavra e não deixa o Setúbal descer; é que mesmo assim não está fácil.

Agora raciocinem com o que foi feito a favorecer o FCP e olhem para alguns jogos do Sporting e vejam como as coisas se passaram!
Tem cabimento? Só num pais muito corrupto.
Tantas e tantas judiarias ao longo da época…
Em alguns jogos, com grande sofrimento lá conseguimos vencer mesmo contra 2 equipas, mas noutros não tivemos mesmo hipótese.
Lembro aqui apenas um caso paradigmático… o dos livres marcados de forma rápida!
Sofremos este ano desaires precisamente assim; e num joguinho de sentido único que empatámos em casa 0-0 com a Académica, metemos um golo e logo nestes jogos em que “o que custa é entrar o primeiro” o apitador anulou o golo.
E deixo também uma pergunta?
Num jogo em que empatamos 0-0 na Trofa e jogamos mais do que suficiente para ganhar folgadamente, anularam-nos 2 golos.
Mas alguma vez faziam isso ao Papa?

A QUESTÃO DISCIPLINAR
Custa a entender como um monstro criado no viveiro de cacetada das Antas, como Bruno Alves atravessa um campeonato inteiro com 2 cartões amarelos.
Em Espanha já caçaram o rabo a outro macaco da raça dele, o Pepe.
Por cá, e agora não particularizando, quem vir os jogos e se por acaso até nem tiver clube, vê que o FCP joga na base da cacetada; mas curiosamente são os outros clubes que são carregados de cartões.
Os jogadores do FCP até apanham é muitos a pedido; mostrando um estudo profundo que fazem dessas situações; pois ainda hoje se tinham substituído 2 jogadores que estavam à bica com 4 cartões e criaram uma confusão para limparem cartões e claro, aproveitaram para queimar tempo.

A QUESTÃO DOS PENALTIES
Não vou agora aqui discutir se este ou aquele lance foi penalty.
O que quero dizer é que o Sporting tem este ano um Recorde digno de registo. Então não é que em Portugal uma equipa grande faz um campeonato com 2 penalties a favor e 4 contra… o dobro!
Mas alguma vez uma equipa grande teve sequer mais penalties contra do que a favor?
E depois alguém se pode acreditar que num campeonato inteiro só por 2 vezes foi cometido penalty a favor do Sporting?

OS LADOS POSITIVOS
Cada vez que o FCP ganha alguma coisa (ás vezes empates a meio de eliminatórias também servem) sinto-me orgulhoso por não ter o AZAR de ganhar de forma suja como eles ganham.
O ser humano gosta de se divertir, por isso existe a comédia e de facto cada romaria e parvoíces que sai da boca dessa gentinha feia que se vê nas televisões faz rir qualquer um; pois frases como se ouviram hoje são mesmo cómicas!
- Quem marca os golos hoje?
- É o Lucho! (Já está lesionado ao tempo e a época dele acabou)
- O que é um penalty?
- É “cúândú” “roubum” o “Puarto”
- O que é o Fora de Jogo?
- Isso “num” sei bem
- Quem mostra cartões num jogo?
- É o “sinhor” Pinto da Costa
E constantemente berrarem a mesma cantilena que é o hino deles: “Filhos da P*** SLB”
Só mesmo para rir.
Ah… e não digam que são as televisões dos Mouros carago!
Hoje já não é desculpa, ele é “PORTO CANAL”, ele é RTP N de Norte… ele é Rui Cerqueira… LOL.

CONCLUSÃO
Assim não obrigado!

11.5.09  
Anonymous Vitória do Benfica said...

Eu não sei quem é o PPA mas quero dizer o seguinte é que se todos os sportinguistas fossem como o PPA lhes diria que o futebol português seria muito mais sério e teria muito mais credibilidade.

Parabéns PPA grande comentário

12.5.09  
Anonymous Peter said...

Eu sinceramente acho que mais uma vez as arbitragens deram o título ao fcp.Na época transacta não mas este ano foi demais, porque o equílibrio era maior.

12.5.09  
Anonymous Anónimo said...

"O meu Sporting mostrou debilidades ao longo do campeonato e dificilmente pode parecer a alguém que merecesse ser campeão, mas de facto num país normal tinha-o sido de forma completamente folgada"

Os Monty Python não desdenhariam.

12.5.09  
Anonymous Gaspar Esteves said...

O MEHOR????...
Até parece que se esqueceu dos seus post ao longo da época?
Como pode ser considerada melhor uma equipa que foi carregada em ombros pelos árbitros?
Então ROUBAM-NOS 17 pontos ao longo de uma época e eles é que são os melhores?
Como se sentiria qualquer um de nós se, sistematicamente, persseguido pela cegueira de 3 LADRÕES, impedindo que equipa tenha fio de jogo, que os avançados se isolem, chegando ao cúmulo de ROUBAREM descaradamente, e sem qualquer podor, golos limpos?Até eu desanimava se andasse constantemente a a levar caçetada e os LADRõES a gazarem.Só nos ultimos dois jogos na LUZ foram-nos surripiados à má fila 5 pontos.
A Vitória Benfiquista tem toda a razão, no comentário ao post anterior.Sem os escrementos de projectos de árbitros, talvez a história fosse outra.No entanto o ÙNICOS culpados deste estado ce coisas somos nós os adeptos, que deixamos qualquer vassourinha com pretenções a escremento internacional, fazer o que bem entende no campo e os tótós toca de assobiar a equipa, o treindor, e a sacar lenços brancos.JÁ NÃO HÁ Fúria NA LUZ!O QUE É FEITO DO VULCÃO DO TERCEIRO ANEL??
Não devemos temer os castigos,eles acabam sempre por nos castigar, por isso temos de ter a coragem dos que combatem pelas causas justas,dar o peito ás balas na defesa intransigente do NOSSO GLORIOSO, e se somos tantos por cada castigado outros se levantarão para o defender.

12.5.09  
Blogger portodocrime said...

sr LF,
concorda com a análise ou não?
Futebol em Portugal
João Marques de Almeida

Uma vez por ano, normalmente em Maio, escrevo sobre futebol para celebrar o campeonato ganho pelo Porto. Hoje, não o faço unicamente pelo prazer da vitória.

O modo como Portugal, principalmente o país não-portista (ou melhor, anti-portista), lida com a supremacia do Porto diz muito sobre os portugueses. A negação da realidade, as euforias passageiras e ilusórias, a procura permanente de desculpas e o afundamento nas teses da conspiração. No essencial, tem sido esta a receita de benfiquistas e de sportinguistas nas últimas duas décadas. No caso do Benfica, é mesmo um caso de psicanálise colectiva. Nos últimos dez, quinze anos, tem existido apenas um critério que permite chegar a presidente do Benfica: atacar Pinto da Costa. Competência, como dirigente e gestor? Irrelevante. Construir boas equipas e ganhar títulos? Secundário. O que verdadeiramente mobiliza os benfiquistas é o ódio ao presidente do Porto. Até ao dia em que apareça alguém com coragem para reconhecer, por um lado, a superioridade e o exemplo do Porto e, por outro lado, os profundos erros cometidos pelas sucessivas direcções benfiquistas dos últimos anos, o "clube dos 6 milhões" continuará afundado nas desilusões.

Vejam como decorre uma época de futebol típica em Portugal. Agosto é o mês de todas as esperanças. As vitórias nos torneios de Vila Real de St. António, nos jogos de apresentação contra as reservas do Milão ou do Real Madrid, e um ou dois grandes golos de jogadores prematuramente acabados e a gozar uma reforma dourada em Lisboa (é o ‘modelo social benfiquista'), como Aimar ou Reyes, tornam logo o Benfica "campeão". Já perdi a conta à quantidade de vezes que ouvi amigos meus, nos almoços e jantares de Verão, dizerem-me com a mais genuína das convicções que "este ano é que é, vamos ser campeões". A minha resposta é sempre a mesma: voltamos a falar em Maio. A partir de Abril, começam a dizer que "o futebol em Portugal é uma vergonha".

Novembro e Dezembro são os meses das primeiras desilusões. Vão-se as competições europeias e, na semana seguinte à eliminação, o presidente do Benfica faz um discurso na casa do clube de Toronto a dizer que vai construir a melhor equipa da Europa. E o mais espantoso é que muitos continuam a acreditar. Não há limites à ilusão. Março e Abril são os meses em que regressa sempre o "sistema", e os famosos ‘dossiers' que vão repor a verdade no futebol português". Em Maio, só consigo falar de futebol com os meus amigos portistas. Foi assim nos últimos quatro anos e desconfio que será assim no próximo ano. Para 2010, os portistas já definiram o seu objectivo: o Bi-Penta.

12.5.09  
Anonymous Pedro said...

Caros amigos, desde já agradeço esta constante têndencia para dizerem que o FCP ganha sempre roubado. Enquanto assim for arrisco-me a festejar muitas vezes o título, que a cada ano que passa parece até cansar os próprios adeptos.
Enquanto não olharem para o centro das vossas equipas e para os problemas das mesmas continuará o FCP na senda vitoriosa dos últimos anos.
Se Saramago já não tivesse escrito um livro intitulado "Ensaio sobre a cegueira, por certo estaria eu a escrever um agora com o mesmo nome, mas um enredo invariavelmente diferente.
Quando vejo Sportinguistas a afirmarem que o FCP manipula a imprensa fico deveras abismado. Como se explica o facto de após o brilhante empate em Old Traford a RTP 1 tenha de imediato cortado a emissão, mas quando o resultado foi outro, ou seja quando o FCP foi eliminado não fez o mesmo, aliás, mostrou por repetidas vezes o golo do Ronaldo, entrevistou este, aquele, fiquei com medo que até fossem entrevistar o roupeiro do United a perguntarem qual é o nº de chuteiras que calça o Ronaldo.È impressão minha ou vocês sairam vergados de Munique com uma prestação do mais vergonhoso que já se viu. Talvez seja devido a mentalidades como o PPA tem.... Ou foi o Pinto da Costa que manipulou o árbitro.. Não espera, manipulou a comunicação social e afinal o Sporting jogou bem, quem sabe merecia ganhar, teve foi azar... não 1.. muitos.

12.5.09  
Blogger PPA said...

O empate em Manchester contra o Manchester B com menos de 48 horas de descanso SERVE para justificar o vómito verbal que corre as TV's, rádios, jornais e agora também os blogues; proferido por jornaleiros avençados ou adeptos com o cérebro lavado... que seguem como carneirinhos tudo o que querem que oiçam.

12.5.09  
Blogger PPA said...

O FCP é Melhor porquê?
Porque empatou em Manchester?

Da última vez que o FCP jogou com o Sporting (0-0) e nas condições enfraquecidas em que o Sporting jogou... sem o descanso de lei e cheio de lesionados.
Onde foi o FCP melhor?

O que acham do penalty do Meireles em Coimbra que o Benquerença não marcou?

Que desculpa têm para esse facto?
Como é possível não ver aquilo e não ser castigado?

12.5.09  
Blogger PPA said...

Não sei se algum Portísta que pára aqui neste bloue terá capacidade para entender; mas tentem perceber que nós Sportinguistas NÃO queremos ser assim.
Não queremos ganhar BADALHOCO.
Não queremos títulos sujos e não reconhecemos qualquer valor aos vossos títulos.
Tanto me faz que tenham 1 como o Boavista tem, tenham 23 ou 50.
É igual.

Eu não tenho AZIA pelo facto do FCP ser campeão, seria rídículo, pois não posso ter azia por algo a que não dou mérito absolutamente nenhum.

Será que não cabe nas vossas cabeças sujeitas a lavagem cerebral, que pessoas como EU e outros que somos do centro da cidade do Porto temos vergonha e repúdio pela maneira de estar do FCP e pela personagem sinistra que o comanda?

Será que não entendem que essa maneira de estar ultra provinciana e pequenina é que provoca cada vez maior diferença entre o Porto e Lisboa?

Não vos faz confusão o Porto conseguir ter metade do tamanho e das pessoas de Lisboa, mas depois na prática não valer 10% de Lisboa e nem 1% de notoriedade?

A mim incomoda e CULPO esse tipo de mentalidade que é exercída em pleno pelo FCP pelo estado das coisas.

Aliás é um ponto de honra para mim, cada vez que contacto com pessoas de fora da zona do grande Porto, desde logo sublinhar que sou Portuense mas não Andrade ou Bimbo.
Deus me livre!

12.5.09  
Anonymous Anónimo said...

É o árbitro! N fossem os árbitros e era o Benfica campeão! N! Espera! Era o Sporting! Espera lá! Era o Braga!
Isto é do mais cómico que há! Mas mais cómico é o post do PPA, q n tive paciencia para ler todo, mas aposto que ainda transporta alguma amargura da pior humilhação de sempre de uma equipa portuguesa nas competições europeias! E olhe que já passou mto Paços de Ferreira e Salgueiros pelas competições europeias!
Dizer que o Porto foi campeão por causa das arbitragens n é verdade, n é mentira, é simplesmente tradição. E com a concorrencia a continuar assim, o Porto vai continuar a ganhar e os outros a afundarem-se cada vez mais. O Sporting vai desaparecer primeiro (já se começaram a queixar de falta de apoio), o Benfica, logo a seguir!

12.5.09  
Blogger jfk said...

Caro PPA:

Excelente post!

Concordo consigo, o campeão este ano deveria ter sido o Sproting, tal como no ano da mão de Rony.

É um excândalo o que se passa ano sim ano também.

E ficou muito pior depois do célebre ano do Apito Dourado.

Com tamanha protecção e jogos de influência é fácil ser campeão, construir jogadores e equipas. Assim nunca a equipa chega a uma situação de pressão externa e contestação, o que acarreta perturbações e descida dos níveis de confiança e competitivos.

Chama-se concorrência desleal, porque jogam com armas que os outros não têm.

E a comunicação social hoje joga do mesmo lado porque está totalmente manietada (televisão, pública ou privada, rádio e jornais). Os jornalisatas são escolhidos a dedo e os comentadores para terem o tacho têm que prestar vassalagem.

Assim se formam opiniões, se lava o cérebro ao povo (até benfiquistas e sportinguistas chegam ao fim a dizer que os outros ganham porque são muito melhores) e se constroem equipas vencedoras, vendendo-se jogadores por milhões.

Há-de acabar. Quando não sei, até porque isto é o espelho do País e da promiscuidade que reina na nossa sociedade actualmente entre o poder político, económico, desportivo e comunicação social. Hoje todos se servem, servem os interesses económicos corporativistas, lobistas e esquecem o verdadeiro propósito das suas profissões (JORNALISTAS).

12.5.09  
Blogger PPA said...

JFK:

eu nem me interessa que o Sporting merecesse ser campeão, porque merecer merecer não merecia...
mas podia.

O que sei é que o FCP não.
Foi uma vergonha evidente... mas tudo desculpam porque empataram com o Manchester B.
Basta o penalty do Meireles em Coimbra não marcado... masi uma vez pelo Benquerença para perceber tudo.

Então não é que o Benquerença nem sequer é castigado, como vai 3 dias depois apitar a meia final da Taça à Madeira (jogo que curiosamente decidia o adversário do FCP) e dias depois é indicado para um jogo da UEFA?

Isto tem que acabar!
Um árbitro que não marca aquilo, não pode apitar!
É demasiado evidente e grave.
Ponto final

Mas o que parece é que precisamente apita aqui e ali e até na UEFA porque precisamente cá dentro faz fretes destes como o da mão do Meireles.

12.5.09  
Anonymous Anónimo said...

PPA tudo o que tu dizes é que é a verdadeira treta

13.5.09  
Anonymous Anónimo said...

Jás agora PPA, os mesmo jogadores do setubal tambem foram substituidos contra o sporting

13.5.09  
Blogger PPA said...

Foram substituídos?
Óbviamente... ou achas que que mandou fazer as substituições não mandou outra vez para disfarçar?

Ou será que estás a par de como o Setúbal ganhou ao Paços?
Não sabes? LOL

13.5.09  
Anonymous Kilas said...

CAro PPA

Li com atenção o seu comentário. Tem observações interessantes, mas creio que cai em alguns erros.

Queria comentar a seguinte frase:
"Não têm um lance em todo o campeonato em que um árbitro tenha cometido um “erro” indesculpável e injustificável a favor do Sporting…"

Pois bem, só nesta jornada foi perdoada (mais) uma expulsão ao derlei por agressão.
Chega?

13.5.09  
Blogger PPA said...

Agressão de Derlei?
Viu amarelo.
Poderás dizer que é erro de avaliação e ter sido antes vermelho.
Mas tem lá calma Kilas.
Por exemplo, no outro dia num jogo do SLB o Cardozo agrediu um adversário.
Aconteceu-lhe alguma coisa?

Lances se desculpa, basta dar um exemplo:
penalty da mão do Meireles em Coimbra que o Benquerença não marca.
Isto não tem explicação nenhuma.

Nem isso, nem o Benquerença não ter sido castigado.
Aliás foi premiado ao apitar 3 dias depois a meia-final da Taça; e seguidamente indicado para um jogo da UEFA.

Nota: esse jogo da Taça decidiu o adversário do FCP na final.

Já tás a somar 2+2?

13.5.09  
Blogger PPA said...

Na próxima época, porque gosto de futebol, lá acompanharei o nosso campeonato; mas estou consciente que sem grandes alterações no funcionamento do campeonato ele irá inevitávelmente parar ao mesmo.
Essas alterações teriam que ser essencialmente duas.
Uma é possível, outra não vejo como.

Uma seria proíbir emprestar jogadores a equipas da mesma divisão.
Haja coragem.
Basta "copiar" a lei Inglesa.

A outra não vejo maneira... são os árbitros.
Com os árbitros que temos não há hipótese.
Têm velhos vícios e estão demasiado comprometidos com o sistema.
Agora com a impunidade dada pelos tribunais de "Palermo" sobre os apitos, ainda têm mais o rei na barriga.

Defendo que um árbitro que cometa um erro com influência no resultado de um jogo, automáticamente deve ser castigado; pelo menos em ficar de fora na jornada seguinte (no minímo).

Claro que houve excepções desde que existe sistema; mas essas só acontecem em anos menos bons dos Andrades (como foi por exemplo 2006/2008) em que o Sporting acaba a 1 ponto;
só que o problema é que para o FCP não ser campeão, já se entendeu que de facto o Sporting e o Benfica têm que ter uma equipa muito melhor.
E como não têm, nem existe dinheiro para tal (é impossível nesta altura de crise) ponto final.
É que quem se pode dar ao lucho de pagar a jogadores como João Pinto e Jardel.
Sim é que o Sporting nessa equipa tinha só o melhor jogador (de longe) do nosso campeonato nessa altura (JVP) e o melhor goleador, o mais eficaz dos tempos modernos (Jardel).
Não há dinheiro para isso.

E como o FCP na actual conjuntura tem tudo para encher mais os bolsos na LC, temo um efeito de bola de neve e que aconteça cá um pouco o que aconteceu com o Lyon em França.

13.5.09  
Blogger PPA said...

Não sei se os Benfiquistas andam a dormir, mas uma coisa não me entra na cabeça!
Andam anos e anos a comprar jogadores caros, gastando muito dinheiro, mas ano após ano acabam sempre por jogar com adaptados nas duas posições de defesas laterais.
Não entendo.

Este ano o David Luíz jogou a lateral esquerdo e se contra as equipas pequenas vai safando, pode acontecer (como no jogo de Alvalade) ser completamente comido e fazer uma autêntica colecção de asneiras nesse jogo.

13.5.09  
Blogger Dylan said...

"Êxito desportivo?"

Em Portugal conquistam-se tetracampeonatos de futebol como quem come uma peça de fruta. Dizem que é devido à competente organização e estabilidade. Na Europa não encontramos praticamente nenhum clube que iguale tal façanha mas verificamos a existência de um poder judicial forte, imparcial, sem qualquer tipo de temor reverencial à figura desportiva. Uma justiça que não se demite das suas funções nem tampouco expede cartas-brancas para relações institucionais menos claras: com os políticos, nos órgãos jurisdicionais desportivos, na arbitragem, na tristemente instrumentalizada comunicação social, nas transacções obscuras entre jogadores, em subterfúgios processuais, no tráfico de influências e nos compadrios. Tão importante como o próprio jogo e perante a impossibilidade de se apagar o passado, este é o êxito desportivo que alguns hipocritamente glorificam.

http://dylans.blogs.sapo.pt/

18.5.09  

Enviar um comentário

<< Home