24/03/09

A TAÇA DA LIGA VISTA DE FORA

"El Benfica ganó logró la segunda edición de la Copa de la Liga portuguesa al derrotar en los penaltis al Sporting en un reñido encuentro en el que los dos equipos intentaban salir de sus respectivas malas rachas.
La victoria de los hombres de Quique Sánchez Flores dio un respiro al técnico madrileño, que había sido blanco de fuertes críticas por el mediocre desempeño del equipo en su primera temporada.
El derbi entre los dos equipos lisboetas se disputó en el Estadio Algarve de Faro, en la costa sur de Portugal, un mes después de que se enfrentarán en otro partido de liga, que ganó Sporting por 3-2.
Este conjunto capitalino, que fue eliminado de la Champions este mes después de que el Bayern le encajara siete goles, no ha logrado acercarse al Oporto en el campeonato de liga y su entrenador, Paulo Bento, estaba tan presionado como Flores para conseguir una victoria.
Pereirinha adelantó al Sporting y Reyes logró el empate
Pero tras tener el partido en la mano gracias al gol que marcó en el minuto 48 Pereirinha, su fortuna se acabó cuando José Antonio Reyes consiguió de penalti el empate en el minuto 75.
Pese a que los dos equipos se afanaron en mover el marcador tuvieron que ir a la serie de penaltis para decir el campeón y el Benfica se impuso tras lograr tres tantos y el Sporting solamente dos.
La victoria de este sábado hizo delirar a los seguidores del Benfica, que superó por fin una mala racha cuyo último episodio fue el domingo pasado, cuando perdió en el estadio de la Luz ante un equipo de segunda fila, el Guimaraes.
Por su parte, el Sporting se fue con el mal sabor de perder de nuevo la final de la Copa de la Liga, creada el año pasado y cuya primera edición se le escapó de las manos al caer derrotado por el Vitoria de Setúbal también a los penaltis.
El técnico Paulo Bento había declarado a la prensa antes del partido que los perdedores de este derbi iban a ser "masacrados" por la afición, cuyo visible malhumor en el Algarve tras la derrota parecía darle la razón"
A MARCA

21 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Que visão tão imparcial do jornal espanhol "A MARCA", ou não fosse o treinador do Benfica, por acaso, espanhol.

24.3.09  
Anonymous Peter said...

Um bocado diferente. Mas agora só uma curiosidade caro LF, já reparou que o polga arrumou com o Suazo para o resto da época e ninguém repara nisso. Aqui há uns anos quando o katso cortou a bola e lesionou o anderson, o katso era isto e aquilo devia ser castigado, só devia jogar quando o anderson ficasse bom etc.etc.Agora tá tudo caladinho.

24.3.09  
Blogger Paulo Santos said...

Patético, hilariante tudo o que se tem dito e escrito sobre a arbitragem de Lucílio Baptista na final da Taça da Liga.
Sempre que o Sporting Clube de Portugal é prejudicado com uma decisão de arbitragem, cai o Carmo e a Trindade. Já se sabe. É assim há muitos anos, desde o início da história do clube.

O árbitro errou ao assinalar a grande penalidade? É óbvio que sim. Tal como errou ao não mandar Polga tomar banho mais cedo, e mais ainda, em deixar que alguém mais especializado em artes marciais, provocações e teatro do que futebol, ficasse em campo até ao final do jogo. Mas é claro que o lance que merecerá toda a espécie de crítica será aquele que prejudicou o clube de Alvalade. E o pior de tudo é que a coisa ocorreu num jogo frente ao Sport Lisboa e Benfica e, pior ainda, valia uma taça.

Um pouco de história

O clube que foi fundado com o propósito de roubar o protagonismo que o Benfica vinha ganhando no futebol lisboeta, depois de aliciar e recrutar os seus melhores praticantes, cedo se iniciou em comportamentos que redundavam numa espécie de esquizofrenia paranóide face ao rival. Não havia um confronto vencido pelos encarnados que não merecesse acesa contestação por parte do clube do Visconde de Alvalade.

Logo ao quarto confronto entre Benfica e Sporting, após um penalty pretensamente mal assinalado por um árbitro inglês e cuja conversão deu a vitória aos encarnados, os leões indignam-se e desistem do campeonato, isso apesar da atitude cavalheiresca do Benfica que declina o direito ao golo e consequentemente recusa a legitimidade da vitória.

Mas há muitos outros episódios em que os sportinguistas, sentindo-se injustiçados, optam pelas faltas de comparência, ou pelos abandonos de campo a meio dos jogos.

Claro que quando as decisões polémicas eram em seu benefício, os procedimentos não coincidiam propriamente com este padrão de comportamento, bem pelo contrário. Há um episódio pitoresco, ocorrido num encontro frente ao Cruz Negra, em que a equipa sportinguista obtém um golo na sequência de uma tabela com uma das árvores plantadas em redor do recinto de jogo. A comunicação que o clube mais tarde produziu em resposta a toda a polémica e discussão que naturalmente este lance provocou, foi a seguinte: «1º - O referee não apitou e, como tal, o jogo devia continuar; 2º - Em igualdade de circunstâncias, quando a bola bateu nas árvores do lado do campo, caindo na volta dentro do jogo, não era considerada fora.» *

De volta ao presente

Há, portanto, como que uma idiossincrasia genética na instituição que explica toda a bizarria a que se assiste desde Sábado passado. A tese, que está a ser veiculada por muitos, de que o árbitro auxiliar teria informado Lucílio de que não era penalty, numa tentativa óbvia de produzir a maior suspeição possível – transformar o erro involuntário em voluntário – chega a ser risível.


Alguém se recorda das reacções que os responsáveis leoninos tiveram aquando daquele penalty assinalado na sequência de um autêntico mergulho de Silva na relva da Luz, na época 2003-2004? Ou daquele que terá sido o penalty mais grotesco da história do futebol português relativamente a uma pretensa falta sobre Jardel na época 2001-2002?
Os responsáveis leoninos esquecem-se até de alguns incidentes engraçados, ocorridos durante o percurso da equipa até à final algarvia, como aquele golo obtido num fora-de-jogo de quilómetros em Vila do Conde.

Por último, há uma reflexão pertinente a fazer. Lucílio Baptista é um daqueles árbitros que se formou à sombra daquilo a que alguns (sportinguistas também) chamaram de “sistema”, algo que tem merecido o maior alheamento estratégico por parte dos actuais dirigentes. Portanto, há em tudo isto, uma inevitável e profunda ironia.

24.3.09  
Anonymous Anónimo said...

E o corrupto sou eu?!

24.3.09  
Anonymous Silva Barqueiro said...

Um ultimo reparo relativo ao vosso ultimo triunfo(?)...
à uns tempos lembraram-se de reparar que o Helton defendia os penaltys fora da linha... Pois bem, reparem agora no Quim... Bela peça... É por isso que já nem à selecçao vai. Aliás, é por isso que ja nenhum jogador vosso vai à selecçao... Falta uma coisa essencial... Chama-se qualidade...

24.3.09  
Anonymous Anónimo said...

Quem obrigou o Lucílio Baptista a falar devia entrar já em quarentena. O Cortez Baptista meteu os pés pelas mãos e teve o desplante de sacudir água do capote, envolvendo um do seus árbitros assistentes no barulho: Pais António, que segundo Baptista "tinha o mesmo ângulo que eu", embora estivesse a 60 metros do lance, acrescento agora eu. Como pode um árbitro confirmar uma decisão com um parecer de alguém que está tão distante? ... Falta apenas dizer que Pais António, sargento do exército, foi o fiscal de linha que esteve no célebre lance de Ronny (do Paços) no golo com a mão em Alvalade, em Setembro de 2006 salvo erro, numa equipa de arbitragem chefiada por João Ferreira.

Publicada por Eugénio Queirós in Blog da Bola


40 postas pescada

24.3.09  
Anonymous Anónimo said...

T"al como errou ao não mandar Polga tomar banho mais cedo"

... e Luisão ser expulso nos primeiros 5 minutos de jogo...não falando da patada de Reys.

ai,ai,ai, ai ! essa memória selectiva, ai, ai, ai, ai !



40 postas pescada

24.3.09  
Anonymous Anónimo said...

Caro LF, em parte concordo com os seus comentários, mas uma coisa me intriga nesta novela toda à volta da taça da liga, ora siga o meu raciocínio:

1º Não será que este filme (jogo) já estava montado?

2º Não é concidência marcar uma final exactamente no 50 aniversário de Calabote?

3º Não é estranho os jogadores do sporting terem falhado 3 penaltys?

4º Com estes argumentos, quem ficou mal visto neste filme foi o SLB, que ainda controla o sistema vergonhosamente, não terá sido essa a intenção do "SISTEMA", numa altura tão crucial do processo apito final?

5º Por fim o lucilio baptista, arbitro em fim de carreira, acabou por deixar o ar da sua graça, depois de tanto prejudicar o Benfica, os remorços falaram mais alto, ou foi com esse prepósito???

Adorava a sua análise...


Nuno Teixeira

24.3.09  
Blogger cj said...

???????
visto de fora?
pelos espanhóis?
o que é isto?

24.3.09  
Blogger Paulo Santos said...

Ao senhor da pescada: se vai por aí, e por falar em Reyes, posso falar-lhe na patade de Moutinho sobre o espanhol. Nas patadas de Pedro Silva sobre Aimar (uma delas levou amarelo que bem podia ser vermelho)e também na falta de Vukcevic sobre maxi no início da jogada que desemboca no golo do Sporting...mas claro, o penalty é que é...

Infelizes...

24.3.09  
Anonymous Anónimo said...

"Só podia dar nisto...
Uma competição que nasceu torta jamais se endireita. Depois do desprezo a que foi votada pelos grandes na última época (Paulo Bento acordou quando percebeu que podia ser o único a beneficiar da prova), fez-se uma operação cosmética que em nada a beneficiou. Calendário absurdo, regulamento mal elaborado e, pior, esquecido quando violado, esta taça, assim mesmo, com letra minúscula, tinha tudo para dar para o torto. E deu! Parecia ter ganho algum alento com o derby, apesar de desvalorizada pelos capitães das equipas envolvidas, mas Vitor Pereira, coerente na sua incoerência, tudo estragou com a nomeação daquele que é porventura o mais sobrevalorizado dos árbitros nacionais. Lucílio Batista para os tugas, Cardoso para aqueles que bem recentemente desceram de divisão à custa de falcatruas (só nacionais porque a UEFA não teve os tomates para ir mais longe). A taça era, na minha opinião, secundária, mas um derby é sempre para ganhar! O que vimos não foi vergonhoso por uma razão simples: é o que temos! O jogo foi mal disputado, os jogadores demasiado agressivos e a arbitragem uma miséria. Uma mão cheia de expulsões perdoadas e um penalty incompreensível. Não retiro nada de positivo deste jogo, exceptuando a prestação de Quim nas grandes penalidade, que bem merecia este confidence boost. A polémica está instalada e irá perdurar. Espero que sirva para debater o essencial (Vitor Pereira) e não o acessório (o penalty). E aguardo desenvolvimentos com alguma ansiedade. Há um segundo lugar em disputa (e temo o que o circo mediático possa causar) e não me esqueço de Katsouranis. Aos lagartos deixo um voto de solidariedade. Por um único motivo! Eu sei o que eles sofreram porque há 15 anos que Lucílio me faz sofrer o mesmo."

24.3.09  
Anonymous Peter said...

Ui e o derley e o rochemback não eram expulsos.

24.3.09  
Anonymous Anónimo said...

há uma verdade indesmentível para quem, como eu, sportinguista, acompanha este blog diariamente há 2 anos ou mais: tantos posts, tantas análises ao sistema, tantas considerações e denúncias, e agora que há um erro clamoroso e no mínimo suspeito, com consequências directas num resultado e num troféu, isso só lhe merece 3 linhas. E nessas 3 linhas ainda se tenta justificar o injustificável: "iludido pelo movimento do Pedro Silva", como se fosse culpa do jogador ter feito um movimento menos claro.
A história do futebol está cheia de erros e a maioria dos que afectam o benfica está escrutinada neste blog. Mas há muito tempo que um erro não tinha influência tão directa num título, e é isso que este caso tem de diferente de muitos outros erros.
É um título claramente falseado, em que o "resultado real", que tantas vezes se analisa neste blog, e de acordo com os critérios que normalmente usa, seria 1-0 para o sporting e título em alvalade.
Mas neste caso a clubite do LF falou mais alto para lhe permitir analisar com o rigor que se exigia, para lutar por um futebol mais limpo, e mais apoiado em tecnologia.
Talvez daqui a uns dias, com menos "calor", se permita fazer uma análise mais objectiva.

Por agora, este blog sai mal disto tudo, pela falta de coragem e pela tentativa de branquear uma verdade clara: há um erro com influência directa (como não se via há muito tempo)no trofeu e no resultado, e o erro é suspeito, dada a clareza da jogada (bola no peito e jogador ainda fora da grande área).
LF: todos os esforços para esquecer isto, atirando com outros detalhes, descredibiliza-o pessoalmente a si e fica mal.

um leitor atento,
Júlio C.

e já agora: na Marca já se vê o triunfo do benfica assim:
"Portugal se divide por el polémico triunfo del Benfica en la Copa de la Liga
...El árbitro señaló un inexistente penalti por mano contra el Sporting..."
mas pronto, foi mais uma atrapalhada tentativa de afastar o óbvio...

24.3.09  
Blogger LF said...

Nuno Teixeira,

Não irei tão longe.
Acho que o que aconteceu foi um erro do árbitro, igual a tantos outros e tantos outros jogos.
Mas como o beneficiado foi o Benfica, temos 40% do país, e 66% dos opinion makers a fazer a escandaleira habitual.

24.3.09  
Blogger LF said...

Julio C,

Não dediquei três linhas ao tema. Pelo contrário quase não tenho falado de outra coisa, ainda que, admito, levado pelo mediatismo da situação.

Devo dizer-lhe que compreendo perfeitamente a frustração dos sportinguistas por perderem um título desta forma.
Mas se por um lado, o Benfica não tem culpa nenhuma do que aconteceu, por outro, e passadas as maiores emoções, há que reconhecer que se tratou apenas de um erro do árbitro. Um erro normalíssimo, dos que se vêm todas as semanas, em todos os campos, nas várias divisões, e até nas ligas estrangeiras.
Sei que é frustrante, como foi para o Benfica ser eliminado pelo Barcelona com um penálti claro que um árbitro inglês não viu, como para a Inglaterra ser afastada de um mundial por um golo de Maradona com a mão.
Caramba ! Isto era só uma Taça da Liga, e por muita importância que eu lhe dê - e dei, mesmo antes da final -, não entendo como possa suscitar um verdadeiro terramoto a que estamos a assistir.

Quanto à Marca, não nego que possa ter dito também isso, mas o artigo que eu encontrei transcrevi totalmente. E não encontrei mais nenhum.

24.3.09  
Blogger LF said...

Sobre a tecnologia falarei noutra altura.
Mas digo desde já que não concordo com grandes alterações num desporto que deve a sua popularidade ao facto de se manter igual há mais de 100 anos, e a ser jogado da mesma forma numa grande final internacional como em qualquer campo de província entre aldeias vizinhas.

24.3.09  
Anonymous Vitória do Benfica said...

Bom Dia Luis Fialho e restantes visitantes do Blogge

Anui à sua sugestão e à hora do Dia Seguinte fui beber um Carlsberg bem geladinha.
Mas depois não resisti por solidariedade ao nosso amigo Sílvio Cerva. E acho que o Benfica está muito bem representado, por um adepto, educado, culto com fair play que defende o Benfica.

Gostei de ver a fúria do Zé Guilherme Aguiar quando Sílvio Cervan colocou o dedo na ferida pela ligação do Sporting ao FCP. Claro que Soares Franco se tentou defender mas ficou bem demonstrado que a sua ligação ao FCP é bem maior do que ao Benfica apesar de ele dizer que mantém a equidistância.

Curiosa é a defesa inflamada que os Portistas fazem de Pedro Henriques e o “enterro” actual do Lucílio Batista.

È como o meu amigo escreve 60 % da imprensa contra o Benfica a querer tirar o mérito e o brilho à nossa Vitória

Cada vez aprecio mais a Benfica TV e pelo que vou ouvindo na rádio parece-me que o Benfica também devia ter a sua rádio. Porque ouvir relatos e comentários como os que se ouvem sobre o Benfica é demais.

È interessante constar a análise do jogo vista pela imprensa espanhola.

Saudações Benfiquistas

24.3.09  
Anonymous Anónimo said...

Amigos Benfiquistas,
proponho a atribuição de Águia d'Ouro ao Pais António, grande benfiquista e denominado o "Ferrari" de Setúbal.

Podres.

24.3.09  
Blogger LF said...

É verdade Peter,

Há coisas que só se podem fazer ao Benfica....

24.3.09  
Blogger LF said...

Paulo Santos,

Excelente e pertinente comentário

24.3.09  
Blogger LF said...

Vitória do Benfica,

Ainda não vi o programa da SIC, mas gravei-o.
Como me considero insensível a perturbações na minha paixão benfiquista, vi o programa da TVI, em que se esperava a presença de Lucílio Baptista - como recebeu ameaças de morte (era bom que se investigasse de quem), não foi.
Mas foi engraçado ver o Dr.Eduardo Barroso a confundir tudo e a baralhar-se nos argumentos, e o Seara com uma boa performance.

Sobre a Benfica TV conto escrever em breve, talvez até no próprio jornal.
Tem que passar a ser uma arma no espaço mediático, e não servir exclusivamente para a PT vender "meos".
Mas isso fica para outro dia.


Mas a imagem do dia é a do João Gabriel com a Taça ao lado. Espectacular !

24.3.09  

Enviar um comentário

<< Home