17/02/09

CLASSIFICAÇÃO REAL

A hora a que se disputou o Benfica-Paços de Ferreira impediu-me de visionar, no domingo, qualquer imagem televisiva, tanto do próprio jogo da Luz, como do F.C.Porto-Rio Ave que se disputara pouco tempo antes. Por esse motivo esperei pela noite de segunda-feira para, depois de ver atentamente os resumos, emitir então opinião sobre os casos de arbitragem ocorridos. Ainda bem que o fiz.
A verdade é que casos foi coisa que não faltou no jogo do Dragão, uma vez mais em benefício do F.C.Porto. E se não sou, como sabem, dos que fazem disso mais do que o que verdadeiramente é, não posso também olhar para o lado e fingir que não vi aquilo que aconteceu.

FC PORTO-RIO AVE:
Que dizer de um jogo em que há quatro golos, mas apenas um (o de Fábio Coentrão) é absolutamente limpo e inquestionável?
Elmano Santos, depois de uma arbitragem vergonhosa no Belenenses-Benfica, deu agora sinais claros de pertencer aquele lote de árbitros - que acredito ser minoritário - para quem o sistema ainda é o que era. Em poucas semanas, dois pontos tirados ao Benfica, dois pontos adicionados ao FC Porto. Dois e dois, para mim, são quatro.
O penálti é forçadíssimo, mas se o critério fosse para manter até ao fim ainda se aceitaria tamanho rigor. Acontece que o segundo golo do Porto surge na sequência de uma carga em tudo idêntica a que originou a grande penalidade, mas aí, a cinco minutos do final da partida, o juiz madeirense teve medo de apitar.
Como se tudo isto não bastasse, minutos depois Farias marcou o seu segundo golo partindo de posição irregular. Por pouco? É verdade, e até se admite que o fiscal-de-linha tenha tido dificuldade em ver. Mas que o argentino está fora-de-jogo, isso é uma verdade aritmética. Tão aritmética como a irregularidade do seu outro golo, este bem anulado, ainda na primeira parte.
O FC Porto reclamou golo num lance em que a bola pode eventualmente ter ultrapassado a linha de baliza. Eu não vi, nem ninguém viu. De boa fé não se pode ter certezas quanto a este lance. Quando assim é não há como não dar o benefício da dúvida a quem melhor colocado estava para avaliar. Seguindo o critério que segui para o Sporting-Sp.Braga, aceito a decisão tomada.
Teríamos então o seguinte puzzle: Ou o penálti, ou o primeiro golo de Farias teriam de ser invalidados, de forma a manter um critério uniforme. O último golo era anulado. Ficava 1-1
Recordando o que aconteceu no Restelo, temos aqui um árbitro para a galeria dos notáveis, onde se encontram, entre outros, Carlos Xistra, Lucílio Baptista, Olegário Benquerença, Paulo Costa e Rui Costa. São, diria, os resistentes de um sistema que insiste em querer dar sinais de vida e em negar o seu inevitável ocaso.
Resultado Real: 1-1

BELENENSES-SPORTING:
O único caso que me recordo deste jogo foi o eventual fora-de-jogo de Marcelo no golo do Belenenses. É um lance difícil de analisar pelo auxiliar, mas vendo as repetições televisivas percebe-se que o jogador azul está ligeiramente adiantado.
O jogo terminou com o resultado de 1-2, pelo que o lance não teve influência pontual e não justificava as palavras de Paulo Bento no final. Até porque o Sporting tem sido, esta época, o clube mais beneficiado pelas arbitragens, como a própria classificação real o demonstra. E julgo ser insuspeito para situar os benefícios do Sporting acima dos do FC Porto, pois entre os dois clubes não tenho qualquer dúvida ou hesitação sobre qual gosto menos.
Resultado Real: 0-2

BENFICA-PAÇOS DE FERREIRA:
Há apenas dois lances que merecem reparo. Um fora-de-jogo muito mal tirado a Aimar – não me recordo, com franqueza, qual era o resultado nesse momento -, e a falta assinalada nos últimos segundos, de onde resultou a bola ao poste que quase gelou a Luz. Em ambos os casos a equipa de arbitragem esteve mal.
Quanto ao golo anulado a Cardozo não há nada a dizer. Tal como quanto ao que valeu, ainda que o técnico pacense tenha clamado por uma irregularidade que mais ninguém viu.
Resultado Real: 3-2

CLASSIFICAÇÃO REAL
BENFICA 40 (prejudicado em 3 pontos)
FC Porto 35 (beneficiado em 3 pontos)
Sp.Braga 34 (prejudicado em 5 pontos)
Sporting 29 (beneficiado em 5 pontos)

Etiquetas:

36 Comments:

Anonymous Anónimo said...

ah ah ah ah ah
Isto começa a ficar deveras ridículo....

17.2.09  
Anonymous mário said...

Senhor Lf há igualmente uma expulsão perdoada a Rochemback ainda com o Sporting a perder por 1-0.

Saudações Benfiquistas

17.2.09  
Blogger FCPortoSempre said...

"De boa fé" ninguem podera dizer atraves das imagens televisivas se o Farias e' carregado ou nao na area pelo Gaspar. "Quando assim é não há como não dar o benefício da dúvida a quem melhor colocado estava para avaliar".

"De boa fé" ninguem podera dizer atraves das imagens televisivas se o Farias carrega ou nao o adeversario no lance do 2º golo. "Quando assim é não há como não dar o benefício da dúvida a quem melhor colocado estava para avaliar".

"De boa fé" qualquer pessoa sabe que a bola entrou totalmente na baliza aquando do remate de cabeça do Mariano. ainda por cima o proprio benfica beneficiou de um lance bem mais duvidoso no ano passado contra o fcporto, que lhe deu o empate e ninguém pos tal em duvida.

mas esta visto que se ha coisa que nao reina por aqui e' a boa fe. sobrando e em muito o contrario.

mas continua, pode ser que assim sejam campeoes em alguma coisa.

17.2.09  
Anonymous abidos said...

Falta a agressão do Rochemback ao Diakité, foi para vermelho directo...

17.2.09  
Anonymous Anónimo said...

Ainda o Clássico FCPorto-SLB
"Pedro Proença teve nota negativa pela arbitragem no clássico, mas por causa do penalty não assinalado a Lucho Gonzalez. O polémico lance da grande penalidade assinalada contra o Benfica, a castigar falta de Yebda sobre Lisandro, não teve relevância para a nota final, porque nesse caso o observador dá o benefício da dúvida ao árbitro.

«Não assinalou grande penalidade contra a equipa B [Benfica], por falta do seu jogador nº 6 [Reyes], que, dentro da sua área de grande penalidade, rasteirou o adversário nº 8 [Lucho González», escreveu o observador José Gonçalves no relatório, citado pela Lusa. «Caso não tivesse a falha mencionada em 2 a) a nota final seria 3,4», constata-se mais à frente.

Quanto ao lance de Yebda, é assim explicado pelo observador: «Aos 25 minutos do 2º tempo, marcou grande penalidade contra a equipa B [Benfica], por suposta falta do jogador nº 26 [Yebda] (¿) Do local onde nos encontramos e uma vez o lance ter ocorrido no vértice mais distante da grande área, não nos foi possível vislumbrar com clareza o desenlace da jogada: se a queda é provocada por algum contacto dos pés ao nível do terreno ou em virtude do defensor ter colocado o braço à frente do tronco do adversário, impedindo/perturbando a sua progressão. Porque o árbitro se encontrava bem colocado e perto, cerca de 3/4 metros, e foi peremptório a assinalar a grande penalidade, aliado ao facto de não terem existido protestos de jogadores da equipa penalizada, que aceitaram pacificamente a decisão, com excepção do faltoso, único a esboçar contrariedade, damos-lhe o benefício da dúvida.»

Os outros erros apontados a Pedro Proença foram um fora-de-jogo não assinalado a Lisandro López e um cartão amarelo poupado a Sidnei.

A nota 2,4 é, segundo o critério da escala de avaliação, uma nota insatisfatória.
Segundo as normas e instruções para observadores, «um árbitro que não assinale uma grande penalidade e esta tenha influência no resultado a nota máxima é 2,5». A Pedro Proença ainda foi descontada uma décima pelo cartão amarelo não exibido a Sidnei.

Nesta temporada, ainda segundo a Lusa, já houve notas piores que a de Pedro Proença. Elmano Santos foi avaliado com 2,1 no Belenenses-Benfica, enquanto Pedro Henriques (Benfica-Nacional), Paulo Baptista (Benfica-Braga) e Paulo Costa (Braga-FC Porto) tiveram 2,3. "

Caros Benfiquistas não arranjem mais desculpas...
Estão a cair no ridículo...
Até no caso de quererem penalizar o Lisandro e o Bruno Alves. Se bem me lembro foram campeões às custas das simulações, e consequentes penaltys, do Simãozinho. Isso e claro os golos do jogador, por quem tenho mt apreço, Pedro Mantorras

17.2.09  
Anonymous Anónimo said...

Ahahahah! Sr Lf, deixe lá de ser ridículo! Qto ao 4º golo do Porto, sinceramente ainda n vi, por isso n comento, mas quer o penalti sobre o Farias é claro, quer o golo do Mariano é claro, quer o 1 golo do Farías é claríssimo!
Ainda por cima, o golo do mariano, que ao que parece só o sr ainda n se deu conta que a bola esteve bem para lá da linha de golo (se ainda n se apercebeu, vá procurar na net imagens do lance...), dava o 2-0 ao FCP que deixaria o FCP mto mais descansado para o resto do jogo.
Mas já se sabe, o sr começou esta "liga da verdade" razoavelmente, mas há medida que as coisas começaram a correr menos bem para o seu clube e este começou na cantiga das arbitragens, numa nítida tentativa de influenciar as arbitragens, deixou de ter um mínimo de razoabilidade a analizar os jogos!
E basta ver que na jornada passada deixou passar em claro um penalti nítido do Reyes sobre o Lucho. Caro LF isto é só um blog, toda a gente viu o que se passou, n vai ser o sr a tentar passar uma esfregona sobre os lances, na sua visão vermelha deturpada!
Rennie é o que lhe aconselho!

17.2.09  
Anonymous Anónimo said...

Já agora, de notar a boa exibição do Fabio Coentrao frente ao Porto, um jogador que na jornada anterior tinha passado completamente despercebido, vá-se lá saber pq. Olhe, investigue-se!

17.2.09  
Anonymous Anónimo said...

"Pedro Proença teve nota negativa pela arbitragem no clássico, mas por causa do penalty não assinalado a Lucho Gonzalez. O polémico lance da grande penalidade assinalada contra o Benfica, a castigar falta de Yebda sobre Lisandro, não teve relevância para a nota final, porque nesse caso o observador dá o benefício da dúvida ao árbitro.

«Não assinalou grande penalidade contra a equipa B [Benfica], por falta do seu jogador nº 6 [Reyes], que, dentro da sua área de grande penalidade, rasteirou o adversário nº 8 [Lucho González», escreveu o observador José Gonçalves no relatório, citado pela Lusa. «Caso não tivesse a falha mencionada em 2 a) a nota final seria 3,4», constata-se mais à frente.

Quanto ao lance de Yebda, é assim explicado pelo observador: «Aos 25 minutos do 2º tempo, marcou grande penalidade contra a equipa B [Benfica], por suposta falta do jogador nº 26 [Yebda] (¿) Do local onde nos encontramos e uma vez o lance ter ocorrido no vértice mais distante da grande área, não nos foi possível vislumbrar com clareza o desenlace da jogada: se a queda é provocada por algum contacto dos pés ao nível do terreno ou em virtude do defensor ter colocado o braço à frente do tronco do adversário, impedindo/perturbando a sua progressão. Porque o árbitro se encontrava bem colocado e perto, cerca de 3/4 metros, e foi peremptório a assinalar a grande penalidade, aliado ao facto de não terem existido protestos de jogadores da equipa penalizada, que aceitaram pacificamente a decisão, com excepção do faltoso, único a esboçar contrariedade, damos-lhe o benefício da dúvida.»

Os outros erros apontados a Pedro Proença foram um fora-de-jogo não assinalado a Lisandro López e um cartão amarelo poupado a Sidnei.

A nota 2,4 é, segundo o critério da escala de avaliação, uma nota insatisfatória.
Segundo as normas e instruções para observadores, «um árbitro que não assinale uma grande penalidade e esta tenha influência no resultado a nota máxima é 2,5». A Pedro Proença ainda foi descontada uma décima pelo cartão amarelo não exibido a Sidnei.

Nesta temporada, ainda segundo a Lusa, já houve notas piores que a de Pedro Proença. Elmano Santos foi avaliado com 2,1 no Belenenses-Benfica, enquanto Pedro Henriques (Benfica-Nacional), Paulo Baptista (Benfica-Braga) e Paulo Costa (Braga-FC Porto) tiveram 2,3. "

Ainda há duvidas???? Penalti mais que nitido por assinalar sobre o Lucho, que o LF n quis ver e a imprensa n quis divulgar. Isto é que é vergonhoso!

17.2.09  
Blogger LF said...

Têm razão quanto à expulsão perdoada ao Rochemback

17.2.09  
Blogger LF said...

Há lances em que se consegue formar opinião. Há outros em que isso não é possível.
O alegado golo do Porto na primeira parte pertence a esta categoria.

Nos restantes lances tenho opinião. Naquele, tal como no golo do Braga em Alvalade, não consigo ter.
Quando assim é, tenho de aceitar a decisão tomada.
Julgo que é fácil perceber isto.

17.2.09  
Blogger LF said...

Os delegados da Liga (que nem visionam as imagens televisivas) não merecem credibilidade para ser usados como argumento seja para o que for.
Recordam-se da nota atribuida a Bruno Paixão, no Sporting-Porto da Taça?

17.2.09  
Blogger LF said...

Não considerei um lance que me deixou muitas dúvidas sobre Aimar em Vila do Conde.
Não considerei um alegado penalti sobre Di Maria com o Porto na Luz.
Não considerei o golo anulado em Matosinhos, e no mesmo jogo atribui um penálti ao Leixões.
Não considerei o golo anulado contra o Vitória de Setúbal na Luz.
Admiti expulsões poupadas a Maxi Pereira, Luisão e Nuno Gomes em diferentes jogos, para além de alguns foras-de-jogo mal tirados a ataques contrários (p.ex.Naval), fora o jogo com o Braga.
Julgo que isto atesta, pelo menos, uma tentativa de alguma isenção (valor subjectivo que ninguém detem).

Há lances que permitem várias interpretações. Opto por uma, tentando manter minimamente o critério uniforme.
Nunca pretendi servir-me da classificação real para servir o Benfica. Antes procuro saber, antes de mais eu próprio, o que realmente vai acontecendo com as arbitragens, e manter um balanço actualizado.

Ou seja, isto não é feito para agradar a ninguém, mas antes um arquivo próprio, que partilho convosco.

17.2.09  
Blogger Kid Bengala said...

"Nesta temporada, ainda segundo a Lusa, já houve notas piores que a de Pedro Proença. Elmano Santos foi avaliado com 2,1 no Belenenses-Benfica, enquanto Pedro Henriques (Benfica-Nacional), Paulo Baptista (Benfica-Braga) e Paulo Costa (Braga-FC Porto) tiveram 2,3."

Engraçado que todos os arbitros que tiveram nota negativa PIOR! que a do proença foram todos a arbitrar jogo do...benfica! Em todos eles o benfica saiu prejudicado e em um deles uma equipa saiu beneficiada, o....porto! Mas há admiraçao? Admiraçao só se for os portistas mostrarem isto e dizerem para os benfiquistas nao arranjarem desculpas LOLOL e daí, talvez nem isso me admire...
Cumprimentos

17.2.09  
Anonymous Peter said...

O relatório do observador do jogo fcp-Benfica é no mínimo surreal.Se os observadores não tem recurso a imagens televisivas como é que ele pode ver que o Reyes cometeu falta sobre o lucho? No mínimo rídiculo.Os jogadores do fcp nem protestaram, e muito menos o lucho, como é que este sr. pode afirmar isto? O sistema é isto além dos árbitros os observadores tb estão viciados. O apito continua.

18.2.09  
Blogger Aurélio Estorninho said...

você é uma pessoa doente!
cure-se!

18.2.09  
Anonymous Anónimo said...

"Há lances em que se consegue formar opinião. Há outros em que isso não é possível.
O alegado golo do Porto na primeira parte pertence a esta categoria."

Está a brincar cmg?? Já viu as imagens do lance? Já viu a imagem parada na altura em que o guarda redes defende?? N consegue formar uma opinião???

18.2.09  
Anonymous Anónimo said...

Diz o senhor LF, num famoso post chamado "Qq coisa de A a Z", o seguinte:

"Olegário Benquerença protagonizou duas das mais escandalosas actuações da arbitragem portuguesa dos últimos anos. Na Luz, em Outubro de 2004, dois meses antes da detenção de Pinto da Costa, o árbitro leiriense e o seu assistente Luís Tavares foram os únicos que não viram (mais alguns que não quiseram ver…) uma bola rematada por Petit ser retirada de dentro da baliza portista por um desesperado Vítor Baía."

Agora vem o sr LF, com todo o descaramento do mundo, dizer que "Há lances em que se consegue formar opinião. Há outros em que isso não é possível.
O alegado golo do Porto na primeira parte pertence a esta categoria."

Caro LF, tenha vergonha e assuma! O senhor n é isento, n é imparcial e muito menos coerente!!!

18.2.09  
Anonymous Anónimo said...

"O relatório do observador do jogo fcp-Benfica é no mínimo surreal.Se os observadores não tem recurso a imagens televisivas como é que ele pode ver que o Reyes cometeu falta sobre o lucho?"

Porque obviamente, toda a gente no estádio viu!

18.2.09  
Blogger LF said...

Ainda assim, gostava de saber a opinião desta gente sobre o golo do Petit ao Vitor Baía

18.2.09  
Anonymous Anónimo said...

Estou a ver que o sr LF manipula os comentários no seu interesse! Aprecio e ainda dá razão ás minhas palavras!

18.2.09  
Anonymous Otragal said...

Devias rectificar a classificação real, afinal sempre houve uma grande penalidade a favor do FCP

18.2.09  
Anonymous Anónimo said...

Sr LF desta vez não ficar atento, á carreira do guarda redes do paços de ferreira? É que aquele primeiro golo dos bombos da festa (slb) é um bocado estranho,se fosse contra o FCP tenho a certeza que ficaria! já agora no unico golo que voçe considera limpo no jogo do dragão (grande golo) por acaso não ha uma chapada do jogador Fabio Coentrão no defesa esquerdo do FCP? Se fosse num jogador dos bombos da festa (slb) provavelmente pediam sumarissimos! ja agora explique-me se voçe não consegue ver que a bola entra dentro da baliza (e eu até compreendo)como consegue ver que não ha penalty? É só porque lhe apetece? Quanto ao lance do Petit e do Baia,talvez a bola tenha entrado mas não ha uma imagem que prove isso! a verdade é que a unica situação perigosa que os bombos tiveram nesse jogo, foi criada por uma falha do grande VITOR BAIA, mas provavelmente na sua liga da verdade os bombos empataram esse jogo e para si se o suposto golo fosse validado voçes ganhariam porque mais ninguem vos parava, não foi assim? Deixa-me rir!!! Força FCP rumo ao tetra!!! THE DRAGON

18.2.09  
Blogger Tiago Mendonça said...

LF,

Se for possível, edite o post, colocando, como é costume, a classificação "virtual". Há, e se não lhe for pedir muito, acrescente o Leixões :)

Quanto a tudo isto, está tudo feito para mais uma vez o Porto ganhar. Mete nojo.

18.2.09  
Blogger LF said...

Caro Tiago,

Gostaria muito de poder acrescentar o Leixões, mas não pude seguir todos os jogos deles (nem sequer um número suficiente para ter uma ideia).
Lembro-me do golo de Ze Manuel no Dragão, de um penálti sobre Wesley em Alvalade e do jogo com o Benfica. Nada mais.

Quanto ao post, em breve incluirei a pontuação "virtual".

18.2.09  
Blogger LF said...

Para mim não houve penálti.
Não pertenço à Liga, nem sou observador de árbitros, tal como o Jesualdo ;

18.2.09  
Anonymous Silva Barqueiro said...

Ao blogger,

É tao aritmético o fora-de-jogo do Farias como o golo limpo anulado ao Porto, pois basta olhar para onde vai a bola depois de sacudida pelo GR do Rio Ave... bate a poucos centimetros fora da linha de golo... ora se o GR está dentro da baliza quando sacode a bola, é impossiveltersacudido sequer em cima da linha, pois se assim fosse a bola teria vindo para bem mais lçonge da linha de baliza...
Reveja o lance e depois diga algo...

18.2.09  
Anonymous Peter said...

Caro aurélio doente!? Só se for você. Afinal em 28 observadores este encontra-se em 23º, logo pelos vistos este observador tb não é lá muito competente, mais uma razão para desconfiar como é que 1 observador imcompetente é destacado para este jogo? O apito continua vivo e bem vivo.

18.2.09  
Anonymous Anónimo said...

Já vejo que AQUI o benfica será sempre campeão.... ficcional....

18.2.09  
Blogger Aurélio Estorninho said...

você alem de parcial é cego

18.2.09  
Anonymous Anónimo said...

"Ainda assim, gostava de saber a opinião desta gente sobre o golo do Petit ao Vitor Baía"

Pelas imagens da televisão, esse lance é impossível de ter certeza se a bola entrou ou não! Muito menos o árbitro ou o fiscal de linha, a muitos metros e de frente para o lance! Como é natural, a arbitragem desse jogo foi classificada pelo exmo sr LF como "uma roubalheira sem precedentes".
Efectivamente, esse jogo tem semelhanças com este ultimo Porto benfica, na dúvida e em qq lance duvidoso, benefício da duvida para o Benfica! É assim que têem sido estes anos todos, erro ou lance duvidoso para o Porto, roubalheira descarada, corrupção, apito! Lance semelhante para o benfica, são lances do jogo, é duvidoso, dá-se o beneficio da duvida, ou então a CS trata de apagar logo da memória.
No Porto Benfica existiram duas situaçoes de penalti, mas a que faz os Benfiquistas espumar de raiva é a que os prejudicou. Na que os beneficiou, em conjunto com a CS, tentam branquear! Como branqueam a situação de vermelho directo ao Sidnei e a falta a pedido ganha pelo David Luis, no ultimo minuto de jogo, que poderia dar um lance de mto perigo para a baliza do Porto. Essa simulação, mto mais evidente que a "simulação" do Lisandro, parece q n passou na TV do LF nem da comunicação social!

Mas relativamente a este lance mais recente do Mariano, há imagens que mostram claramente a bola dentro da baliza. É tão evidente que até a imprensa admite (o que n é fácil e é caso raro note-se!), mas para o LF e para a sua classificação, dá jeito alegar uma "coerência", que como eu já provei a partir do post do LF sobre o lance do Petit, o LF não tem.

18.2.09  
Blogger LF said...

Enfim...cada um vê o que mais lhe convém.
Para mim é precisamente ao contrário: a bola do Petit vê-se lá dentro, esta não.

Nunca defendi que não fosse golo, disse apenas que não havia certezas, pelo que neste tipo de lance há que confiar no fiscal de linha.

18.2.09  
Blogger M said...

sai imagem fresquinha....

http://oinfernodaluz.blogspot.com/

para esquecidos e miopes...

saudaçoes benfiquistas

18.2.09  
Blogger Aurélio Estorninho said...

alentejanos e cães de caça são todos da mesma raça- você mente com todos os dentes na boca!

18.2.09  
Blogger M said...

Alentejo é plano pq os calhaus estao todos no norte..

lava a boca antes de falares dos alentejos!!!

18.2.09  
Anonymous Nuno Figo said...

Ainda estou para saber porque razão há aqui tanto comentário de adeptos de outros clubes.

A mim faz-me confusão. É certo que os artigos do caro LF são de excelente qualidade, mas também é sabido que este é um blog benfiquista.

É que por muito que o LF (ou qualquer um de nós) tente ser isento, é natural e humano que a sua percepção seja toldada pelo seu clube do coração.

Não haverão blogs "semelhantes" (em contexto e qualidade) de adeptos de outros clubes?
Podem dar umas sugestões? Gostava de ter umas ideias do que outros acham.

Um abraço

18.2.09  
Anonymous Anónimo said...

"Enfim...cada um vê o que mais lhe convém.
Para mim é precisamente ao contrário: a bola do Petit vê-se lá dentro, esta não.

Nunca defendi que não fosse golo, disse apenas que não havia certezas, pelo que neste tipo de lance há que confiar no fiscal de linha."

Claro caro LF, portanto a este, dá o benefício da dúvida, ao outro, apelida-o de gatuno.
Tá certo!

19.2.09  

Enviar um comentário

<< Home