13/01/09

RONALDO E O FUTURO

Tal como se previa, Cristiano Ronaldo foi eleito pela FIFA o jogador do ano 2008. Era o destino natural de quem ganhou a Premier League, foi melhor jogador e melhor marcador da Premier League, ganhou a Liga dos Campeões, foi melhor jogador e melhor marcador da Liga dos Campeões, foi Campeão do Mundo de clubes, ganhou a Bota de Ouro, ganhou a Bola de Ouro do France Football, ganhou o Onze de Ouro, foi jogador do ano para os seus colegas, para a World Soccer etc, etc, faltando-lhe apenas um melhor Campeonato da Europa (jogou lesionado) para o êxito ter sido total e absoluto.
Como já aqui disse, sou admirador de Cristiano Ronaldo. Creio que ele tem todas as condições para se vir a comparar a Eusébio, caso mantenha a evolução que conseguiu até 2008 e, sobretudo, caso um dia consiga com a selecção nacional o que o Pantera Negra alcançou em 1966. Mas o seu gosto pelo futebol, a sua simplicidade, a sua alegria de trabalhar e de viver, podem levá-lo ainda mais longe, e fazê-lo entrar para a imortalidade do desporto-rei a nível mundial, ao lado de Pele, Maradona, Cruyff ou Di Stefano. Aos 23 anos, com tudo o que já conseguiu, deverá ser essa a ambição do madeirense, e deve ser para aí que ele deve apontar com a mesma determinação com que um dia disse, no seu primeiro treino com os seniores do Sporting, para espanto de todos, que iria ser o melhor do mundo. No fundo trata-se da diferença entre ser um grande jogador do seu tempo (como dezenas de outros na história do futebol), e ser um dos melhores de todos os tempos (como uma reduzidissima elite).
Pode-se argumentar que Lionel Messi é mais habilidoso, mas em termos de capacidades físicas, velocidade de ponta, potência de remate, jogo de cabeça, instinto goleador, o português leva vantagem, o que pode fazer toda a diferença na luta pelo trono que se antevê para os próximos anos. Talvez uma mudança de clube, novos títulos, diferentes experiências o possam favorecer Ronaldo nesta fase da sua carreira.
A natureza dotou-o de talento e condições físicas únicas. Cabe-lhe a ele aproveitá-las até ao limite, e não se deixar entrar pelo caminho das facilidades que, embora não deixando de os enriquecer, deitou pelo caminho outras anunciadas legendas do futebol internacional nos últimos anos. Exemplos não faltam, e os perigos estão mesmo ao virar da esquina.

4 Comments:

Anonymous Correcção said...

Ele nao foi considerado o melhor jogador do mundial de clubes! Mas sim Ronney! ele ficou em segundo!
Mas foi sem duvida o melhor de 2008!

13.1.09  
Blogger LF said...

Tem razão.

13.1.09  
Anonymous Anónimo said...

temos os tres melhores do mundo cristiano ronaldo mourinho e paulo batista viva agente

14.1.09  
Anonymous Anónimo said...

agora sao quatro tem mais um gatuno

16.1.09  

Enviar um comentário

<< Home