15/01/09

A DEUS O QUE É DE DEUS, A ANGEL O QUE É DE ANGEL

O melhor jogador de todos os tempos não passa despercebido em lado nenhum. O seu passado, mas também a sua exuberância e excentricidade estão muito para além de uma qualquer figura comum do mundo do futebol. A sua presença arrasta um cortejo de jornalistas, fotógrafos, seguranças e afins, ao melhor estilo de Hollywood. É, enfim, a personificação da estrela. Ou, como eu próprio aqui ironizei, um “deus”.
Não se devendo fazer dele mais do que aquilo que neste momento verdadeiramente é, a sua visita à Luz não deixou todavia de ser uma honra para o clube, um estímulo para todos os jogadores em campo, e está longe de se comparar à de qualquer outro seleccionador.
Neste sentido, mas sobretudo porque Di Maria é um activo que importa valorizar – é hoje o jogador do campeonato português com maior peso de mercado -, não se entende a opção de Quique Flores em não colocar o jovem argentino a jogar de início, num jogo que até parecia talhado para as suas características - em casa, diante de um adversário de um escalão inferior, em jogo aberto e sem grande pressão – e para o qual partiria seguramente com altíssima motivação.
As coisas acabaram por correr bem, e Angelito marcou um golo soberbo, impressionando decerto quem viajou de tão longe apenas para o ver. Mas durante sessenta minutos foi penoso ver a cara de Di Maria no banco de suplentes, e imaginar o que pensaria Maradona caso ele não chegasse a entrar em campo.
A menos que esta opção tenha constituído um qualquer castigo, por um qualquer motivo que desconheço, não me parece que seja minimamente compreensível.

6 Comments:

Blogger M said...

Face às prestações do Rapaz, era bem mais provável que estivesse o jogo todo a não justificar a vinda de Maradona...

provavelmente, até foi a decisão mais acertada, pois entrou com jogo decidido, ai sim, sem pressão e acabou por fazer aquilo que se espera dele e que tarda em nao fazer...magia.

acho no entanto curioso que o rapaz tenha brilhado no campeonato do mundo, nos olimpicos e agora com tao ilustre visita..e nao o faça nas nossas competições nacionais...estou muito curioso com proximo jogo do Di Maria!

coloco no entanto a questão, acerca da titularidade ou nao do di maria neste jogo e de outros "potenciais" selecionáveis...deverá o Quique colocar a titular todos aqueles que tenham selecionador nas bancadas? O sidnei, o yebda, o urreta, o binya...o bastos?

saudaçoes do tamanho do chapeu do Angelito...:)

15.1.09  
Blogger LF said...

Conforme disse, trata-se de um caso especial.
Até porque creio que o Benfica o pretende vender em breve.

15.1.09  
Blogger Maestro said...

O Reyes precisava de minutos e alem disso o sr. Quique quis mostrar que quem manda é ele.
Mais vale assim que como faz o Paulo Bento que põe jogadores de fora inexplicavelmente.

O golo do Di Maria ficará na historia do Benfica...

15.1.09  
Anonymous Peter said...

De facto o golo do Angelito é magnífico mas devemos ter os pés bem assentes na terra, o seu rendimento deixa muito a desejar com adversários de outro calibre e ontem estava lá o Diego que é sempre 1 estímulo seja para jogador for.Aliás o Diego que apareça mais vezes que é sempre bem-vindo e pode ser que o Di Maria espevite de vez. É que está mais do que na altura para isso.

16.1.09  
Blogger Jotas said...

Que tal Maradona para reforço de Inverno só para assistir aos jogos?Assim ganhavamos Di Maria.

16.1.09  
Blogger Santinni said...

Podiam por o Maradona a assistir aos treinos do SLB.. assim a equipa do Di Maria ganhava sempre com mais "momentos" de magia...

16.1.09  

Enviar um comentário

<< Home