04/12/07

UM SORTEIO SIMPÁTICO

Ao contrário do sorteio da fase de qualificação para o Mundial 2010, o da fase final do Euro 2008 foi, dadas as possibilidades, de certo modo tranquilizador para as cores lusas. Livrámo-nos da França, da Itália e da Holanda (que curiosamente calharam todas no mesmo grupo, juntamente com a infeliz Roménia), que era o que se podia fundamentalmente pedir. Para além disso, se a lógica imperar - nós ganharmos o grupo e a Alemanha vencer o seu -, teremos provavelmente Croácia ou Polónia para os quartos-de-final, o que também não é propriamente um cenário de aterrorizar.
É verdade que a Áustria seria mais acessivel que a Suiça, e que a Suécia pode eventualmente não ser tão forte como a República Checa. Todavia, como o bom é inimigo do óptimo, teremos que considerar este um sorteio bastante favorável, ainda que o seja apenas em face de males piores que nos poderiam ter acontecido, e não porque se esperem quaisquer facilidades de selecções como a anfitriã Suiça (com presenças interessantes nas grandes competições dos últimos anos), República Checa (antiga campeã e uma das melhores selecções do último europeu), ou Turquia (terceira classificada no Mundial da Coreia). Aliás, numa fase final de um Campeonato da Europa, não há equipas fáceis. Dinamarca em 1992 e Grécia em 2004 demonstraram-no cabalmente.
Veja aqui o calendário total da competição.