05/12/07

OS ENCARNADOS INDIVIDUALMENTE

QUIM (4) Sempre que foi chamado a intervir esteve bem, negando um golo à equipa ucraniana na logo na fase inicial da partida. Quase ia defendendo o penálti.
NELSON (2) Regressou, curiosamente contra a equipa com que se tinha lesionado. Não esteve particularmente feliz, perdendo bolas em zonas proibidas, e raramente acompanhando as movimentações ofensivas da equipa. A excepção foi o lance do segundo golo.
LUISÃO (3) Mau grado alguns lances onde não foi tão expedito como devia, foi ele o elemento preponderante do acerto defensivo do Benfica em toda a segunda parte.
DAVID LUÍZ (3) Primeira parte muito pobre, talvez ainda marcada pelo golo de Quaresma no sábado, culminada com um penálti desnecessário. No segundo período melhorou, e atingiu um nível aceitável.
LÉO (2) Inegavelmente, os problemas em torno da renovação do seu contrato estão a afectar-lhe o rendimento. A presença do macio Di Maria à sua frente não aconselhava a subir muito no terreno, mas foi a defender que cometeu os seus principais pecados. Na segunda parte melhorou um pouco, mas ainda assim a sua exibição sai com uma imagem muito desfocada.
PETIT (3) Tarda em encontrar o ritmo perdido com a prolongada lesão. Não é rápido a afastar a bola das zonas de perigo, falha passes, desposiciona-se. Não é Petit. Foi assim com o F.C.Porto, e na primeira parte de ontem. Ainda assim, pela sua entrega, pela sua combatividade, merece nota positiva, até porque foram esses os argumentos da equipa para ultrapassar este desafio.
KATSOURANIS (3) Parece desgastado fisicamente e, tal como Petit, esconde-se muito nas imediações da linha mais recuada, abrindo um fosso enorme à sua frente que Rui Costa sozinho não consegue colmatar. Na segunda parte atingiu um nível suficiente para nota positiva, sendo importante na circulação de bola que a equipa soube impor.
RUI COSTA (3) É ele que pauta todos os movimentos ofensivos da equipa, é ele que marca o ritmo do jogo, mas não se lhe pode pedir que faça tudo. Nos últimos jogos tem-me parecido um pouco individualista na definição de alguns lances, o que poderá muito bem ser sinónimo de menor fulgor atlético, o que aliás não é de estranhar.
MAXI PEREIRA (3) Foi mais um dos operários da equipa, mas não conseguiu disfarçar o enorme desgaste. Nota positiva pelo cruzamento para o segundo golo, e pela forma como tacticamente se movimentou, procurando ser o "dois em um" que a equipa precisava.
DI MARIA (2) Dele se esperava que fosse a chave das transições ofensivas, sabendo-se como gosta de ter a bola no pé, e é forte num um contra um. Pouco ou nada se viu, confirmando a ideia de que tem muito que crescer até se tornar no jogador que o seu inato talento dá mostras de prometer.
LUÍS FILIPE (1) Mal entrou, perdeu uma bola infantilmente em zona perigosa. Parece bastante afectado pelo facto de não ter ainda sido capaz de convencer os benfiquistas, e neste jogo não fez nada que fizesse esquecer esse momento.
NUNO ASSIS (2) Foi útil no momento em que era preciso trocar a bola e congelar o jogo.
NUNO GOMES (-) Entrou para queimar tempo.

3 Comments:

Anonymous catn said...

LF

Acho curioso, que a defesa tenha tido uma fraca prestação, notas negativas para Nelson e Léo e duas positiva (Suficiênte - )para Luisão e David Luiz e ainda para Petit e Katsouranis

Para mim, isto parece inaceitavel, então o Shaktar "massacra" a defesa do Benfica, consegue marcar um golo de penalty, bastante duvidoso por sinal, e a defesa joga mal

Não vi Quim fazer grandes defesas, ou grandes oportunidades de golo para o Shaktar, não percebo a sua classificação individual

Se o LF está fazer a sua apreciação, só a nivel ofensivo, já posso perceber, agora no geral, acho injusto para os defesas do Benfica, tiveram muito trabalho e fizeram-no muito bem feito, acho eu, cláro

6.12.07  
Blogger LF said...

À excepção de Quim e Cardozo, não dei mais que 3 a ninguém.
Acho que na primeira parte todos os outros estiveram bastante mal, e só por felicidade (mais segurança de Quim e eficácia de Cardozo) chegamos ao intervalo em vantagem.
Na segunda parte toda a equipa melhorou, mas quanto a mim sem atingir um nível tão elevado como algumas críticas pretenderam fazer crer.
Foi sobretudo uma vitória feliz.
Talvez a pontuação de Nelson pudesse ser melhorada, mas ficou-me na retina um erro infantil, daqueles que não se podem cometer, para além do penalti que cometeu e o árbitro não assinalou.
Quanto ao Léo, está em manifesta má forma. Não ataca como fazia, nem defende. O golo que sofremos com o F.C.Porto é em grande parte culpa dele, e do seu desposicionamento.
Está claramente a sentir o problema da renovação.

Em tese, se a defesa e o meio-campo estivessem muito bem, não teriamos sido massacrados como diz.

Mas... Não sou, nem pretendo ser, dono da verdade. Estas são apenas as minhas opiniões.

6.12.07  
Anonymous GS said...

LF,

1º parabens pelo blog, sou leitor regular, embora esta seja a 1ª vez que escrevo.

Acho que dizeres que o erro do golo contra o fecepe foi culpa do Leo pelo mao posicionamento, na minha opinião acho errado.
digo isto porquê o SLB perdeu a bola (mais uma vez) na transição rápida defesa-ataque, o Leo estava a subir para dar apoio, e penso que o Rodrigues (ou o katso) perde a bola infantilmente, pois em vez de dar no apoio do Leo, preferiu tentar a finta para o centro do terreno.
Como é logico, a equipa é apanhada em contra pé, e depois o quaresma fez o que se viu.

Em relação ao jogo da Cl, acho que jogamos muito pouco e não me recordo de nenhum ataque perigoso do SLB. Valeu o resultado e que venha 6ª feira o sorteio.

Boa sorte para este teu projecto.

10.12.07  

Enviar um comentário

<< Home