16/11/07

AS DEZ MAIS BELAS VITÓRIAS DE PORTUGAL NA ÚLTIMA DÉCADA

10º - Holanda-Portugal, 0-2 (Qualificação para o Mundial 2002)
Foi o jogo que acabou por se revelar decisivo na fase preliminar do Coreia-Japão. Em Roterdão, Portugal fez uma primeira parte de luxo na qual Pauleta se assumiu verdadeiramente como estrela do futebol internacional. Ele e Sérgio Conceição marcaram os golos que dariam a Portugal a embalagem para se apurar, deixando de fora a forte selecção do país das tulipas.

9º - Portugal-Polónia, 4-0 (Fase Final Mundial 2002)
Não foi de boa memória a campanha da Coreia. De positivo apenas este jogo, disputado no dia de Camões, em que Portugal goleou a Polónia por expressivos 4-0. Foi o dia de Pauleta, que chamou a si a evocação de Eusébio ao fazer um hat-trick em plena fase final de um campeonato do mundo. Rui Costa marcou o último golo. Portugal perderia dias depois com a selecção anfitriã, e de nada valeria o esforço deste dia de chuva diluviana.

8º - Portugal-Alemanha, 3-0 (Fase Final Euro 2000)
Apesar de já qualificado para os quartos-de-final, Portugal quis-se esmerar neste último jogo da primeira fase. Jogando com uma equipa recheada de suplentes (entre os quais Pedro Espinha, Capucho, Beto, Rui Jorge, Vidigal etc), a selecção de Humberto Coelho afastou a poderosa Alemanha da competição, ao vencer por claros 3-0. Foi o jogo da vida de Sérgio Conceição, autor dos três golos.

7º - Portugal-Inglaterra, 0-0 (vgp) (Quartos de Final Mundial 2006)
Passados quarenta anos, Portugal conseguia novamente estar presente nas meias-finais de um campeonato do mundo. Consegui-o num jogo dramático, com grande tensão ao longo de cento e vinte minutos, e um final feliz no desempate por penáltis, em que chegou a estar em desvantagem. Ricardo foi o herói da tarde, ao defender vários penáltis, acabando por ser Cristiano Ronaldo a desferir o pontapé decisivo.

6º - Portugal-Holanda, 2-1 (Meias-Finais Euro 2004)
Depois de um empolgante embate com a Inglaterra, a selecção nacional partia para este encontro com a motivação em alta. Um golo de Cristiano Ronaldo ainda na primeira parte abriu as hostilidades, mas o momento alto seria o inesquecível pontapé de Maniche a fazer o 2-0 e a colocar Portugal com um pé na final do Euro. Mas o melhor em campo foi um super-Figo.

5º - Portugal-Rússia, 7-1 (Qualificação para o Mundial 2006)
Terá sido das melhores exibições que alguma vez vi fazer a uma selecção nacional. Numa noite em que tudo correu bem, os golos foram-se acumulando na baliza russa, deixando Alvalade em clima apoteótico. A equipa portuguesa vinha de um humilhante empate no Liechtenstein, e nessa noite tudo fez para limpar a imagem. Limpou-a, e de que maneira, abrindo caminho para uma qualificação tranquila.

4º - Inglaterra-Portugal, 2-3 (Fase Final Euro 2000)
Os confrontos com a Inglaterra deixaram, neste década, um delicioso sabor a emoção e a felicidade. Na estreia do Euro 2000, depois, desde cedo, se ter visto a perder por 0-2, a selecção portuguesa deu a volta ao resultado com uma portentosa exibição e três espectaculares golos. Figo num memorável pontapé do meio da rua reduziu distâncias, João Pinto empatou com um voo inesquecível, e Nuno Gomes, já na segunda parte, dar-nos-ia a vitória, num lance pleno de oportunidade. Uma das melhores exibições da equipa de todos nós, e talvez a melhor partida desse Europeu.

3º - Portugal-Espanha, 1-0 (Fase Final Euro 2004)
Depois de uma entrada em falso diante da Grécia, e de uma redentora vitória com a Rússia, Portugal via neste jogo a decisão da sua sorte numa competição que organizava, e na qual todo o país depositara grandes esperanças. Ou ganhava, ou era eliminado ainda antes dos quartos-de-final. Scolari dizia estar perante um “mata-mata”, expressão que se celebrizou.
A carga dramática deste jogo foi pois absolutamente fora do comum, mas Portugal reagiu com classe, vencendo com um golo solitário de Nuno Gomes já na segunda parte. O país respirava de alívio. O Euro não seria um fracasso.

2º - Portugal-Holanda, 1-0 (Oitavos-de-Final Mundial 2006)
Um drama. Não recordo nada assim. Portugal adiantou-se cedo no marcador, e depois viu sair lesionado Cristiano Ronaldo, e expulsos Costinha e Deco, na sequência de um festival de cartões exibidos por um árbitro russo. Com apenas nove jogadores, a equipa nacional conseguiu sobreviver a uma pressão impressionante da Holanda, e sair incólume de uma verdadeira guerra que se foi gerando em campo. No final, por entre lágrimas e suspiros, todo um país estava tão cansado como os nove heróis que colocaram Portugal entre os oito melhores do mundo.

1º - Portugal-Inglaterra, 2-2 (vgp) (Quartos-de-Final Euro 2004)
Foi seguramente o jogo da selecção nacional que mais me marcou em toda a vida, e um dos mais marcantes em termos absolutos. A juntar ao desenlace dramático do desempate por penáltis, à extrema qualidade de um espectáculo electrizante, também o facto de, nessa noite inesquecível, ter podido estar presente na Luz, e ter assim feito parte da festa.
Owen abriu o marcador logo nos primeiros minutos, e só a nove do fim o improvável Hélder Postiga restabeleceu o empate, deixando a Luz em delírio. No prolongamento, Rui Costa, com um pontapé soberbo, colocou Portugal em vantagem, mas, na resposta, Lampard empatou de novo. Nos penáltis foi Ricardo o herói: depois de tirar as luvas e defender “à toureiro” o remate de Vassel, pediu ele próprio para marcar o tiro decisivo. Não falhou, e pôs o país em festa.
Nunca esquecerei aquela noite, em que o futebol iluminou Lisboa, iluminou o país, e iluminou a própria vida. Épico ! Irrepetível !

3 Comments:

Anonymous tutano azul e branco said...

Força Finlândia, o Dragão está contigo.

17.11.07  
Blogger LF said...

Este comentário em nada me surpreende, mas é a todos os títulos lamentável.
Lamentável é de igual modo o facto de a FPF ter marcado o jogo decisivo da qualificação para um estádio onde o sentimento de uma boa parte vai ser aquilo que se lê aqui em cima.

19.11.07  
Blogger NValle said...

Encontrei este post por acaso. Acho que o 3-2 com Inglaterra devia estar em segundo lugar. Tive o prazer de ver 3 jogos ao vivo: Portugal 2-1 Holanda (Euro 2004); Portugal 1-0 Espanha (Euro 2004); Portugal 2-2 Inglaterra (Euro 2004). Este último foi o único jogo que a minha mãe viu ao vivo e disse que nunca mais iria ao futebol para ficar com boa impressão ahah. É preciso ter sorte...

2.6.10  

Enviar um comentário

<< Home