15/06/07

OPA OU TALVEZ NÃO ?

A notícia da OPA de Joe Berardo sobre o capital da Benfica SAD apanhou-me de surpresa, e tem alguns contornos ainda difíceis de entender, nomeadamente quanto ao verdadeiro propósito do empresário madeirense.
Ao que sei, o clube detém 40 % do capital da SAD em acções inalienáveis, e mais cerca de 11% de acções correntes (detidas pela Benfica SGPS) que lhe conferem o controlo da sociedade. A OPA que Berardo pretende lançar é sobre os 60% do capital desblindado, pelo que para ser bem sucedida necessitaria que o clube entendesse alienar os tais 11 %, sem os quais o empresário nunca conseguiria controlar o clube, isto supondo-se que seja esse o seu objectivo.
Por outro lado, também não parece aceitável a tese de este anúncio se tratar de pura especulação, pois Berardo detém apenas 5291 acções da SAD e a valorização em bolsa resultante da OPA render-lhe-ia uma mais valia de 4 ou 5 mil euros, algo que para a sua fortuna não passaria de uma simples gorjeta.
Também me parece que a generalidade dos accionistas da SAD benfiquista dificilmente estará receptiva a alienar por 3,50 (preço proposto) papéis que custaram mais de 5,00 euros, isto sem falar nos inúmeros pequenos accionistas (como eu) que compraram títulos apenas por amor ao clube e sem qualquer perspectiva de valorização. Recorde-se também que só Luís Filipe Vieira e Manuel Vilarinho detêm em conjunto cerca de 17 % do capital, e portanto sem eles...nada feito.
Seja como for, aconteça o que acontecer, com OPA ou sem OPA, com maior ou menor valorização, por mais benignas que sejam as intenções do benfiquista Berardo, enquanto pequeníssimo accionista, afirmo aqui a minha absolutamente inflexível posição:
NÃO VENDO !

10 Comments:

Anonymous Brytto said...

Pois eu também não vendo mas porque não me garante mais valias, senão...

15.6.07  
Blogger LF said...

Eu não vendo por uma questão de princípio. Nem que me oferecessem o triplo.

16.6.07  
Anonymous Brytto said...

Então isso para mim é cegueira, para não lhe chamar outra coisa. Ora se o controlo do clube não está em causa (como assim parece), o Benfica detém 40+11%, trata-se somente de um acto de gestão, nada mais...e tu, que eu saiba, ainda és um gestor!...

16.6.07  
Blogger FS said...

Como benfiquista aprecio a maneira como abordam a vida do nosso clube, esclarecedora e sem recurso ao insulto para com os nossos directos adversários.Parabéns

16.6.07  
Blogger LF said...

Em relação ao Benfica não raciociono com qualquer tipo de calculismo financeiro.
A minha participação, meramente simbólica, é uma forma de me sentir também um bocadinho dono do clube (neste caso do futebol do clube, melhor dizendo). Porporciona-me um determinado estado de alma.Disso não prescindo.

Além do mais, e isso daria para outra discussão, tenho algum receio que a médio prazo a questão se coloque noutros termos...
e talvez com alguém que nem sequer seja benfiquista, ou até alguém que nem sequer seja português...

16.6.07  
Anonymous catn said...

LF

Eu também não percebo muito bem esta OPA, mas da-me a sensação que Joe Berardo está a tentar blindar ainda mais o Benfica, ou seja, qualquer acionista com 30% ou 40% das acções, pode interferir na gestão da SAD do Benfica, é chamada uma minoria de bloqueio, porque nem todas as decissões são tomadas por maioria

Portanto se o benfiquista Joe Berardo detiver os tais 30% ou 40%, não dá hipoteses de um qualquer estrangeiro comprar esse nº de acções, penso ainda, que as acções de Manuel Vilarinho e de Luís Filipe Vieira, estão na sua posse, enquanto Presidente da A.G. do SLB e Presidente da Direcção do SLB, como será quando deixarem de serem Presidentes do SLB ?

Eu acho, que Joe Berardo vai mesmo entrar na SAD do Benfica, se não for com esta OPA, será com um aumento de capital da SAD

16.6.07  
Anonymous António said...

Caro LF,
Antes de mais, deixe-me apresentar os meus sinceros parabéns pela elevada qualidade dos textos aqui apresentados, não apenas quanto à clareza das ideias exprimidas, como, sobretudo, quanto ao Português escrito de forma superior. O meu bem haja!
Em relação ao tema em discussão, proponho-me avançar com uma justificação provável para a iniciativa de Berardo, que passa pela tese de que a descida acentuada das acções da Benfica,SAD só teriam justificação se enquadradas numa estratégia de OPA (essa sim, hostil) a ser lançada por alguém estranho ao SLBenfica (quiçá ligado ao negócio das transmissões televisivas, por sentir que o maná SLB está em vias de esgotamento).
Assim, sentindo ou sabendo que algo do género estaria para passar-se, Berardo decidiu lançar um aviso à navegação (certamente com o conhecimento e apoio de LFV), de modo a fazer saber que qualquer tentativa do género contaria sempre com a sua intervenção contrária.
Fazendo juz do seu benfiquismo e da disponibilidade financeira que se lhe reconhece, terá decidido intervir por antecipação, antes que males maiores pudessem ser infligidos ao clube e à marca BENFICA.
Por fim, deixo para reflexão: o que acontecerá aos clubes rivais mais directos quando chegar o momento de o Benfica começar a colher o que tem vindo a semear?
Apenas como exemplo, algumas bases já lançadas:
- o saneamento económico-financeiro resultará de infraestruturas desportivas pagas e consequente decréscimo dos encargos financeiros (prevê-se que o Estádio esteja completamente pago em cerca de 6 anos)
- exploração muito mais eficaz da vertente televisiva após o fim da ligação à Olivedesportos (em 2012)
- expansão mundial da marca Benfica via diáspora portuguesa (e não só), em resultado de presenças dignificantes nas competições da Europa (e que tal a China e África como mercados alvo?)
- etc., etc., porque a estratégia de LFV não se fica só por estes pontos de passagem.

Parece-me lógico que a marca Benfica já está a secar as concorrentes e prepara-se para pouco ou nada deixar livre daqui a alguns anos (poucos...).

Saudações benfiquistas
António

16.6.07  
Anonymous catn said...

António

Como referi anteriormente, parece-me, que a finalidade desta OPA é blindar a SAD do Benfica, com o consentimento de LFV ou até a pedido do Presidente do Benfica, que como é obvio, diz não saber de nada

Devia ter chegado ao Estádio da Luz, rumores que alguem se perparava para lançar um ataque ás acções da SAD do SLB, para ter algum poder ou então bloquear o seu engrandecimento económico

A estratégia de LFV, parece clára, depois dele deixar o SLB (clube), pode sempre aparecer um presidente tipo Vale e Azevedo e vender as acções de tipo B (11%) que o clube detem, perdendo o controle da sua SAD

Joe Berardo, com os 30% ou 40%, será sempre um entrave para essas negociatas com os lobies das televisões, ou outros magnatas cheios de dinheiro, que poderão comprar mais de 50% da SAD do Benfica

Vamos ficar á espera de novas noticias, sobre as movimentações de bastidores em redor do nosso Benfica

16.6.07  
Blogger cj said...

eh! eh! eh!
o que para aqui vai...
já só faltava aplicar a teoria da conspiração ao benfica.

17.6.07  
Blogger LF said...

Caro António,

Obrigado pela visita e pelas palavras.

Caros António e Catn,

As hipóteses que colocam tem todo o sentido.
Se assim for, lembro-me de imediato de Joaquim Oliveira...

De facto, se avançar o canal tv Benfica, a Olivedesportos tem a médio prazo um grave problema com que se debater.
Não faz sentido o Benfica ter muitissimo maiores audiências, e receber o mesmo (ou menos) que o F.C.Porto pelas transmissões.
Foram contratos altamente penalizadores, assinados com a corda na garganta, e que têm estrangulado o Benfica.
Oliveira sabe disso, e a única forma de o evitar é aumentar a sua influência no clube.
Talvez possa ter sido isso a mover Berardo.


Mas pode não ser esse o âmago desta questão.
O investimento privado a este nível nos clubes portuguese é altamente melindroso, pois se hoje é Berardo (que até é benfiquista), amanhã pode ser um russo ou um americano aventureiro a comprar o clube, caso não seja desde já muito bem precavida essa impossibilidade.

Ao contrário de alguns, eu desconfio tremendamente de "donos" de clubes.
As pessoas olham para o Chelsea, mas esquecem-se do Atlético de Madrid, do Marselha e de muitos outros exemplos onde a corrupção, o aventureirismo e a irresponsabilidade dos tais "donos" conduziu à ruina e/ou quase à morte dos clubes.
Mesmo no próprio Chelsea, eu quero ver o que acontecerá no dia em que, por capricho, Abramovich se fartar de turrar o seu dinheiro em futebol.

Além disso não aceito, enquanto sócio à beira da "águia de prata", detentor de cativo, e accionista da SAD, que o "meu" clube, que sempre foi "meu" (tal como dos restantes sócios), passe de um dia para o outro a ser de fulano ou de sicrano.
Para mim seria uma tristeza enorme no dia em que isso acontecesse, e duvido que estivesse a partir daí na disposição de gastar com o clube o dinheiro que agora gasto, para não dizer que tenho a certeza que não gastaria mais do que um ou outro bilhete de vez em quando.

A cultura e a tradição portuguesas não são essas, e esse caminho seria o caminho do fim do futebol português. Eu seria o primeiro a afastar-me, confesso.

À semelhança do Real Madrid, do Barcelona e de muitos outros grandes clubes mundiais, a tradição dos grandes portugueses é a do associativismo. Parece-me um absurdo entrarmos por uma porta de incerteza e sem retorno.

O Benfica tem, tal como está institucionalmente, formas de gerar receitas que tornem possível a construção de uma grande equipa europeia, mesmo sabendo-se que o market pool português nunca lhe dará em sede de UEFA as receitas que os tubarões de Itália, Espanha e Inglaterra conseguem.
Há muito por explorar, quer como já disse face à televisão, quer em merchandising, quer nos mercados da América do Norte, da Ásia e mesmo em África. Não me oponho, pelo contrário, ao "Naming" do Estádio da Luz, algo que nos poderia render uma verdadeira fortuna.
Não precisamos do dinheiro de ninguém vindo de fora e com intenções dúbias (há muitas formas de ganhar dinheiro nos clubes, sem isso representar vitórias, como infelizmente sabemos).

18.6.07  

Enviar um comentário

<< Home