16/03/07

BOM, MAS...

O sorteio dos quartos-de-final da Taça Uefa pôs o Espanhol de Barcelona diante do Benfica.
Num lote onde figuravam Sevilha, Werder Bremen ou Tottenham os encarnados não se poderão queixar da sorte. Contudo será importante que não seja cantada vitória antes do tempo, como de certa forma o foi com o P.S.G., felizmente sem consequências.
O Espanhol é uma equipa solidamente instalada na fortíssima Liga Espanhola, venceu a Taça do Rei na época passada e não perde há cinco jornadas, tendo até agora efectuado um campeonato em sentido ascendente. Se nos lembrarmos do Villarreal, ou recuando um pouco mais no tempo, do Celta de Vigo, percebemos como as equipas espanholas constituem normalmente ossos muito duros de roer, sobretudo pelo carácter com que abordam a competição e o forte ritmo em que estão rotinadas.Trata-se uma equipa que um Benfica ao seu melhor pode vencer, mas está longe de ser uma pêra doce.
As grandes figuras da equipa catalã são o experiente Dela Peña e o ponta-de-lança uruguaio Walter Pandiani, que curiosamente chegou a ser dado como reforço do Benfica há cerca de um ano atrás. O onze-base dos catalães é composto por:Iraizoz, Torrejon, La Cruz, Jarque, Chica, Hurtado, Yaagobi, Rufete, De la Peña, Luís Garcia e Pandiani.
Neste sorteio foi também já encontrado o alinhamento das meias-finais. Caso o Benfica leve de vencida este seu adversário, discutirá então com o Werder Bremen ou o Osasuna a passagem à final de Glasgow.