27/04/06

BARÇA EM FRENTE

Apesar de não se ter visto qualquer golo (em quatro jogos das meias finais apenas se marcaram dois), o jogo de Nou Camp foi mais um excelente espectáculo desta edição da Champions League.
O Milan não se entregou, e discutiu a eliminatória com as armas que tinha (e não são poucas), criando vários lances de perigo e obrigando o Barça a um retraimento que não lhe é comum. Mas foi um jogo equilibrado, e não fosse o desacerto de Eto’o por um lado, e Inzaghi por outro, o resultado teria sido certamente diferente, e o espectáculo teria ficado abrilhantado com o sal que o bom futebol pede.
De qualquer modo, acabou por passar à final a melhor equipa, como havia ficado demonstrado na primeira mão, e agora, apesar da eficácia de Henry, não se vislumbra facilmente forma deste Barcelona desperdiçar a oportunidade de se sagrar campeão europeu pela segunda vez na sua história.