27/10/17

OS RESPONSÁVEIS PELO CLIMA DE ÓDIO

Não há como iludir que foi a sua chegada ao futebol que deu o pontapé de saída neste assunto. O seu estilo guerrilheiro e provocador é gasolina num clima já de si conturbado, e repleto de hostilidades. Foi esperto ao perceber que atacando o Benfica tinha a massa associativa com ele, podendo perpetuar-se no poder, mesmo sem ganhar nada. Anda mais calado, mas apenas por estratégia... ou então por amor.

É o que sempre foi: um odiento complexado com o Benfica e com Lisboa, que não olha a meios para atingir os fins. Atendendo à idade, já não deverá fazer muitos estragos. Mas o ódio está lá, ninguém duvide.


Foi o patrono da reunião do Altis, que deu início a esta nova fase, com a história dos mails. É ele o ideólogo do ódio.

A voz do dono. Destila ódio todas as semanas. Mesmo tendo a convicção de que os mails do Benfica não serão piores que os do FC Porto ou do Sporting, nenhum benfiquista fica bem disposto ao ouvi-lo. Serve para unir o clube, mas está a arruinar o futebol português. Trabalha no FC Porto, mas nunca o ouvi falar de outro assunto que não o Benfica.
  
Outro cretino, que semana sim, semana sim, atira tochas para a fogueira, sempre com o Benfica na mira. Aliás a Sporting TV está transformada num canal de ataque ao Benfica. Não fala de outra coisa. Também nunca o ouvi falar de nada que não fosse o Benfica.

COMENTADORES
Deixo de fora a RTP onde os debates são, ainda assim, mais civilizados. Nas outras estações, os painéis de adeptos dos clubes são um brutal rastilho para o ódio. Não se fala de futebol. Apenas se ataca o inimigo, normalmente Benfica de um lado, Sporting e Porto do outro.
Por uma questão de sanidade mental, deixei de ver esses programas. E acho que a ERC deveria rapidamente pronunciar-se sobre isto, pois não acredito num pacto entre as estações.

-------------------------------------------------------------------------

Faltam aqui as claques. É verdade, mas como todas têm telhados de vidro, e são um problema antigo, não acho que se enquadrem nesta análise. Até porque talvez sejam mais consequência do que causa.
Se todas as pessoas acima referidas saíssem do futebol, ou adoptassem uma postura moderada e conciliadora, creio que as próprias claques comportar-se-iam um pouco melhor.
Acusaria ainda Pedro Proença, mas por omissão. Até agora o seu mandato tem sido um zero absoluto.

Num balanço global, não serão mais do que 15 pessoas. Toda a gente as conhece. Falta agir em conformidade.

10 Comments:

Blogger No.Worries said...

Pois, acho que qualquer pessoa minimamente inteligente percebe bem quem são na realidade os responsáveis pelo clima de ódio. Só o presidente da FPF, os jornalistas e outros opinadores é que talvez não tenham a capacidade de perceber isto, pois incluem sempre o SLB como também responsável pelo dito clima. Por isso acho que a postura de silêncio dos responsáveis do nosso Clube de pouco adianta, pois na opinião pública parece que agimos como essas figuras das imagens.
Os programas de futebol que pouco ou nada falam de futebol valem o que valem. E sinceramente não sei o que valem porque nunca perdi um segundo que fosse a vê-los. Só sei o que lá é dito quando vejo/leio qualquer coisa sobre os mesmos na internet.
Infelizmente este futebolzinho português está transformado numa guerra, onde claramente o Benfica é o alvo a abater. Custa-me que haja quem não percebe isto...

27.10.17  
Anonymous Frank said...

Concordo plenamente que sao estes os causadores do clima de guerra e odio que se instalou no futebol Portugues embora nao consiga identificar o que esta entre pinto da costa e o chico expert em ler divulgar emails que nao sao seus.
Pessoalmente deixei de ver programas desportivos porque me enervam muito nao consigo compreender como os dois representantes do fcp&scp esmagam o representante do Benfica constantemente me da aflicao tanto odio.
Nao vejo nem compro jornais apelo aos benfiquistas que façam o mesmo,compram o que e nosso porque comprar o que nao seja Benfica estao comprando odio.

27.10.17  
Anonymous Benfiquista said...

Tudo começou com Pinto Da Costa e o "quero ver Lisboa a arder". Utilizou a regionalização para se perpetuar no governo do clube e como factor gregário junto das massas acéfalas como são as massas do futebol no Porto, uma cidade já de si venal.
Também começou por atacar a arbitragem, até a meter no bolso.

Com a idade e ao mesmo tempo o aburguesamento fruto do enriquecimento feito à custa do clube, perdeu gás e motivação.
Em versão 2.0, os lagartos contratam um atraso mental com um passado tenebroso de gestões danosas e de uma vida na droga que, vindo do nada, percebeu que para se perpetuar no governo do clube tinha de fazer o mesmo que o Capo do norte, arranjar um inimigo externo. A escolha calhou na mesma vítima. Os ataques á arbitragem sucedem-se.

Os dois usam o mesmo meio de instrumentalização das massas: o ódio.
O mesmo ódio que os nazis utilizaram com os judeus.
O mesmo ódio que o Ku Klux Klan utilizou com os negros.
O mesmo ódio que o apartheid utilizou com os negros na África do Sul.
Mantidas as devidas distâncias e proporções, o ódio é o mesmo. Só as épocas são diferentes.

Denominador comum dos ataques para além do Benfica, que receiam: os árbitros! O primeiro para desacreditar, os segundos para controlar!

O problema para eles é que os tempos mudaram, o Benfica entretanto organizou-se, ultrapassou os outros dois e já não é o clube fraco, falido e mal gerido de há 15 ou 30 anos.



27.10.17  
Blogger LF said...

Entre PC e o Chico Esperto está o Manuel Tavares antigo director do Jogo, e agora com funções no Porto Canal

27.10.17  
Anonymous Frank said...

Obrigado LF.

27.10.17  
Anonymous Dylan said...

Muito bem, acertou em todos os energúmenos. Note-se que o Manuel Tavares chegou também a ser director do jornal de Notícias! Como é possível?!
Também queria deixar aqui o ódio constantemente debitado pelo Miguel Guedes, um tipo que anda na estação de televisão pública e já esteve na rádio pública - pagos pelo pelo erário público - e escreve artigos de opinião no Jornal de Notícias, muitas vezes visando o Glorioso.

27.10.17  
Anonymous Chama que Anima! said...

É mesmo! E o que mais me enoja nem são os grunhos da aliança azul e verde, é a merda de jornaleiros que temos que lhes dá eco e mete tudo no mesmo saco.

Entendo que seja ténue a linha que separa a censura e a regulação dos meios de comunicação, mas pelo menos o respeito pelo código deontológico dos jornalistas devia ser assegurado e imposto pela ERC.

27.10.17  
Anonymous Anónimo said...

Só não compreendo porque deixas a RTP3 e a SporTV de fora...
E não esquecer o Manuel Queiroz.

27.10.17  
Blogger Karl Humanus said...

Citação do seu blog, confira aqui:
https://oubenficaouracha.blogspot.com/2017/10/sobre-o-odio.html

30.10.17  
Anonymous Anónimo said...

Miguel Guedes
José Pina
Pedro Guerra
André Ventura
Rui Gomes da Silva
Manuel Queiroz

30.10.17  

Enviar um comentário

<< Home