13/05/13

SER BENFIQUISTA

Escrevo antes da final de Amesterdão.
Não faço ideia daquilo que se passou na bela cidade holandesa, sabendo porém, de antemão, que a presença numa final da Liga Europa é, por si só, motivo de orgulho para qualquer clube, pelo que a campanha internacional desta temporada ficará necessariamente gravada na nossa história – ao menos na mesma medida em que ficou a de 1983, quando estivemos bem perto da glória.
Escrevo, todavia, depois de uma das derrotas mais cruéis dos últimos anos, consumada aos 91 minutos de uma partida que parecíamos já ter sob controlo, e que podia valer um Campeonato. É preciso dizer que ainda não o valeu, e da mesma forma que um Estoril nos fez cair das nuvens, também um Paços de Ferreira – que veste igualmente de amarelo - nos pode dar uma ajudinha que nos devolva aos céus.
Foi precisamente na difícil ressaca do FC Porto-Benfica que presenciei, e participei, numa das mais impressionantes manifestações de benfiquismo de que me recordo em tempos recentes.
Ainda a enxugar as lágrimas, e a digerir a frustração, parti para o Estádio da Luz com o objectivo de adquirir bilhetes para a festa do Jamor, que é como quem diz, para a Final da Taça de Portugal. Confesso que não esperava encontrar muitas pessoas, nem grande entusiasmo, pois o golpe sofrido na véspera havia sido duro, e não tinha passado o tempo suficiente para o luto de tão azedo momento.
A verdade é que quase me comovi ao ver o mar de gente que ali estava, triste como eu, a maioria certamente mal dormida, como eu, esperando várias horas de pé, e ao sol, mas comungando, de forma firme, daquela ardente paixão que não se consegue explicar por palavras, mas que todos sentimos lá bem no fundo da nossa alma: o benfiquismo.
Uma fila de espera é, por norma, aborrecida. Naquele domingo foi revigorante.
Já com os bilhetes na mão, fui para casa a pensar: afinal o que vale um golo de um tipo de penteado esquisito, perante esta imensidão de crença, de mística e de fé, que só o Benfica é capaz de proporcionar?

15 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Devo dizer que ainda me custa a acreditar o que se passou no sábado, o benfica fez um bom jogo e o porto só conseguia chegar à baliza através de bolas paradas (em que o benfica defendeu bem, contrariando a tendência de sofrer golos de bola parada contra o porto), no entanto, uma desatenção, em altura proibida,deixou-nos para trás no campeonato e provocou uma derrota decepcionante, o que para mim é um grande eufemismo.
Mas quarta feira temos outra final que nos poderá amenizar o final desta época e trazer a glória internacional de volta ao nosso clube, usando as palavras de Djuric, quero ver o benfica numa supertaça europeia.
Força Benfica!

14.5.13  
Anonymous Anónimo said...

Estamos mais uma vez fod. e não é que foram escolher coincidências das coincidência um arbitro Bjorn Kuipers, o tal que apanharam a jantar na famosa marisqueira de matosinhos com dirigentes do corruptos mais propriamente o famoso nas escutas António Araújo...

PALAVRAS PARA K..

Uma coisa é certa se tivesse uns milhares para apostar, apostava tudo na vitória do Chelsea.

14.5.13  
Anonymous Anónimo said...

Sou Benfiquista de alma e coração, mas apesar da grande época que estamos a fazer, nunca acreditei que ganhássemos fosse o que fosse, porque estou ciente das manobras de bastidores que andam a ser feitas. A internet é um espaço onde se vê cada vez mais gente a denunciar aquilo que sabe de certos assuntos. Não sou daqueles que acredita em tudo quanto me dizem. Já vi serem formuladas imensas teorias que se nota que têm mais de cómico do que verídico ou outras que se baseiam em simples coincidências. Por exemplo, recentemente vi alguém dizer que a sorte do Porto e o azar que assombra o Benfica que se tem visto ultimamente se deve nada mais nada menos que ao papa João Paulo II (!), isto porque para quem não se lembra esse papa abençoou o presidente do Porto e a alternadeira que o acompanhava e o Porto ganhou tudo o que havia para ganhar nesse ano e no seguinte. Em 2011 o papa foi canonizado e nesse preciso ano o Porto ganhou outra vez a Liga Europa e tudo o que havia para ganhar nesse ano e o Benfica teve uma época recheada de desilusões. Tal como aconteceu em 2012 e alegadamente irá acontecer em 2013. Para mim isto é ridículo. Primeiro porque não sou religioso, segundo porque não acredito em milagreiros e protectores. Quem é, se calhar acredita, porque conforme há santinhos para tudo e mais alguma coisa, se calhar também há o santo dos trafulhas, não faço ideia. Eu acredito em factos e os factos que ouvi já durante a época passada e denunciados por pessoas que pareciam saber muito bem o que diziam foram muito simples e evidentes:

Desde há muito tempo que o Pinto da Costa quer o Jesus no Porto. O Jesus é o treinador perfeito para eles. Porquê? Primeiro porque é perito em potenciar jogadores e pôr as equipas a jogar bem e ganhar. Segundo porque não é um Villas Boas ou um Mourinho. O Jesus já não é jovem e esteve toda a vida em Portugal. Não sabe falar inglês e é pouco provável que tenha interesse em sair agora para o estrangeiro. É um treinador para durar muito tempo. Ora o reinado do Pinto da Costa está a aproximar-se do fim. As operações ao coração, a saúde frágil e os discursos que tem tido ultimamente levam a querer que não vai ficar muitos mais anos à frente do clube. A estrutura corrupta está montada, mas sem o grande mestre vai perder algum poder. Com um treinador como Jesus o Porto vai ter a estabilidade que precisa quando for mais difícil subornar árbitros, jornalistas, jogadores e ter esquemas de doping a passarem impunes. Todo este "azar" que persegue o Benfica já pelo 3º ano seguido não é mais do que um esquema bem montado para que o treinador seja contestado e acabe por sair. Pior do que perder um campeonato ou uma competição a meio, é morrer na praia. É esta política de desilusões para as quais não há uma explicação lógica (em termos desportivos) que está a ser posta em prática com sucesso contra o nosso clube.

CONTINUA

14.5.13  
Anonymous Anónimo said...

CONTINUAÇÃO

Posso dizer-vos que por muito que me custe, nunca acreditei que tivéssemos uma época bem sucedida. Quando o ano passado ouvi alguém garantir, algumas semanas antes, com 100% de certezas, que o Benfica ia perder pontos com Guimarães e Académica e depois perder com o Porto num jogo apitado pelo Proença, percebi que tudo isto não são apenas teorias da conspiração, nem desculpas de mau perdedor. É a dura realidade corrupta do futebol português. Este ano já em meados de Abril soube por mais do que uma fonte que estava previsto perder pontos ou com Marítimo ou com Estoril e os nomes dos árbitros (mais uma vez acertaram). Para não falar do mais assustador: a garantia com 100% de certezas que chegaríamos ao Dragão na eminência de perder a liderança, perderíamos o jogo, apitado pelo Proença e seria uma derrota no último minuto do jogo, fosse num lance fortuito, num penalty ou num fora de jogo à Maicon. Volto a dizer: soube isto em meados de Abril, ou seja há cerca de um mês. A certeza era tal que apostei na vitória do Porto e ganhei o dobro do que apostei. Vou fazer o mesmo para o jogo de amanhã, porque as mesmas pessoas que previram o desfecho do campeonato, também disseram que o Benfica não poderia ganhar a Liga Europa e o árbitro nomeado é logo um amigo da corrupção (jantou com o presidente e beneficiou o Porto contra o Villareal). É óbvio que se ganharmos a Liga Europa, o insucesso do campeonato será desculpabilizado com esse feito histórico, e naturalmente, não acredito que depois de tanto trabalho a fazer-nos perder mais um campeonato de forma bizarra, agora nos dêem hipóteses de salvar a época e consequentemente o treinador (aquilo que eles querem). É com muita pena que digo isto, mas para mim a época já acabou há cerca de um mês, porque infelizmente em Portugal a futurologia futebolística nunca falhou.

14.5.13  
Anonymous jorge macedo said...

nao soubeste tambem os numeros do euromilhoes da semana que vem???pergunta a quem acerta nestas coisas todas... sinceramente...o benfica perdeu e perdeu bem apesar de algum azar por ser no ultimo minuto o porto dominou o jogo completamente. ou tambem foi combinado marcar no ultimo minuto???

15.5.13  
Anonymous Anónimo said...

@Jorge Macedo
Eu também já pensei assim. É azar ou é sorte ou é mérito ou demérito, mas chega-se a uma altura em que se olha para as evidências e se percebe que não há sorte ou mérito que dure consistentemente durante tantos anos. O Benfica já mudou de presidentes, treinadores, jogadores, inclusivé de estádio e campos de treino. A verdade é que sempre que há conveniência para o clube do norte, que sabemos ser um clube corrupto, que o Benfica perca ou tenha "azares", estes acontecem sempre. Como disse lá atrás, sou racional e acredito em factos. Um clube pode ter azar hoje e sorte amanhã, como pode ter uma maré de azar e a seguir ser bafejado pela sorte. Agora uns terem sempre a "estrelinha" e outros terem sempre azar nos momentos decisivos, não é racional. Com a agravante de haver pessoas que se dão ao luxo de avisar o pessoal destes factos, quando ainda vêm lá longe e acertarem sempre no que dizem.

Era bom que tivesse quem me garantisse que os números do euromilhões da semana x seriam aqueles. Mas o sorteio do euromilhões é real e não há falcatruas nem manobras de bastidores, por isso é impossível. Já no futebol não é isso que se passa. Existem apostas desportivas e até agora sempre que apostei (infelizmente sempre contra o Benfica), ganhei, como aconteceu no sábado e infelizmente vai acontecer amanhã. E se muita coisa mudou nos clubes nos últimos anos, houve uma que apareceu na altura em que começaram estas situações bizarras e se tem mantido no poder: o presidente corrupto do Porto.

15.5.13  
Anonymous Anónimo said...

Podias reformular o post de 18/05/2011 sobre os momentos mais tristes que viveste. Na última semana deves ter tido dois jogos que se nao foram para a liderança, andam la perto ahahahha

Grande benfica, o bobo da côrte!

16.5.13  
Anonymous Anónimo said...

É por benfiquistas como este, que diz que adivinharam o golo do Kelvin que me sabem bem as derrotas do benfica. Enfim... Disseram-lhe que o Porto ia ganhar no ultimo minuto, se isto cabe na cabeça de alguem LOLOL

16.5.13  
Anonymous Anónimo said...

ANTES PERDER COM GLÓRIA, SOFRIMENTO E HONESTIDADE DO QUE GANHAR COMO GANHA O FCP A 30 ANOS

NOTA: SEI QUE CUSTA OUVIR AS VERDADES MAS A VERDADE DESTES ANOS DE GLORIA DO FCP BASTA OUVIR A ESCUTAS.....

PORTANTO ENQUANTO FOR VIVO E ME LEMBRAR DO QUE VI E OUVI, NÃO ACREDITO MAIS NO FUTEBOL TODO......

16.5.13  
Anonymous Anónimo said...

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOLLLLLLLLLLLLL

Cabeçudoooooooooo

16.5.13  
Anonymous Guttmanneano said...

Sim, o jogo de ontem deve orgulhar-nos, se bem que isso não equivalha à alegria da vitória. Sim, perdemos e isso não deve ser escamoteado pelo desempenho abnegado da equipa. Honrar a história e a grandeza do nosso clube é não cantar vitória na hora das derrotas. É saber aceitá-las como reveses de uma superior vontade de fortuna. Depois, para além deste espírito voluntarioso, há que perceber o que é preciso mudar para que as derrotas em finais passem a vitórias. Uma coisa pareceu-me clara enquanto assistia ao jogo de ontem; encarámos a partida com uma dose de ingenuidade elevada, proporcional à incapacidade de sermos eficazes, decisivos, na zona de finalização. Desde o início da partida ficou claro que o Chelsea apostava num jogo de estilo menos vistoso, feito sobretudo de cautela em não descompensar o esquema posicional da equipa por balanceamentos atacantes exagerados. O Chelsea estava ali para jogar no erro do adversário. Assim se explicam os seus dois golos. E, com efeito, quando a uma boa equipa (como é inegavelmente a nossa) não se soma uma capacidade elevadíssima de aproveitamento das oportunidades criadas, há que repensar o modelo de jogo para partidas decisivas. Só assim o sonho estará mais perto de ser um pesadelo ...

17.5.13  
Anonymous Guttmanneano said...

O treinador do Chelsea conhecia bem o modelo de jogo do Benfica; sabia que a nossa equipa ataca preferencialmente pelas alas e que é a partir daí que serve os avançados. O que fez o treinador do Chelsea para contrariar esse modelo? Fechou as alas? Não. Concentrou os seus jogadores num perímetro reduzido à entrada da pequena área criando assim uma muralha defensiva, de cada vez que os alas (sobretudo o Sálvio e aqui e ali o André Almeida ganhavam a linha de fundo). Ao intervalo a diferença de remates era eloquente: 8 contra 2, a favor do nosso clube. E contudo o lance mais perigoso foi protagonizado por um remate de fora da área de um jogador do Chelsea, ao qual o Artur respondeu com uma notável defesa.
Parece-me, também, que os nossos jogadores acusaram o momento de cada vez que tiveram oportunidade de rematar à baliza - com excepção do Cardozo, para mim, o jogador que demonstrou nervos de aço e vontade de arriscar.
Aos restantes atacantes sobrava precipitação na hora de rematar à baliza...Porquê? Por falta de confiança? Nervosismo? Pura falta de sorte? De facto, a precipitação demonstrada na noite de ontem revela que falta algo à nossa equipa e que esta lacuna não resulta da mediocridade dos jogadores (que noutras alturas já provaram ser óptimos jogadores) mas daqueles que a comandam. Porém, esses também já demonstraram saber aprender com aquilo que corre mal...

17.5.13  
Anonymous Anónimo said...

A vossa sorte é que uns dos lobbies grandes deste pais Belmiro de Azevedo e Amorim os homens dos supermercados em Portugal serem portistas, assim dizia os Sir Alex Fergusson que o porto comprava os campeonatos nos supermercados e a prova esta ai...


Belmiro de Azevedo e Fernando Gomes foram alguns dos distinguidos pelos 50 anos de filiação.



Pinto da Costa entregou a cerca de 200 sócios do FC Porto a roseta de ouro, distinção pelos 50 anos de filiação ao clube. Entre os distinguidos estavam Belmiro de Azevedo, Fernando Gomes, antigo jogador, Lourenço Pinto, presidente da AF Porto, Ilídio Pinto, dirigente dos dragões, e Luís Filipe Menezes, que acompanhou o sogro Braga Barbosa.

"É muito bom sentir a felicidade das pessoas que recebem esta distinção, é sinal de que o clube lhes diz muito. É um prazer ter cá antigos colegas de Direção, como o Eng. Belmiro de Azevedo, Ilídio Pinto e José Braga Barbosa, colaboradores excelentes e que não deixaram de estar aqui presentes. Vivem o FC Porto com grande paixão e amizade para comigo. Já combinei com quase todos para que daqui a 25 anos venham mais cedo para lhes entregar as rosetas de diamante", declarou Pinto da Costa.

Em relação ao Amorim vai concorrer para vice-presidente do FCP.

PALAVRAS PARA K?

18.5.13  
Anonymous Anónimo said...

Vende-se melão!
O LF já está a uma smana de molho quase LOL

Cabeçãooo

20.5.13  
Anonymous Anónimo said...

LF,

Um golo de um gajo com penteado vale...um TRI campeonato.

Espero ter respondido à sua questão.

22.5.13  

Enviar um comentário

<< Home