18/03/13

PRIMEIROS!

Com sorte, mas também com alma e capacidade de sofrimento, o Benfica saiu de Aveiro na liderança isolada da Liga Portuguesa de Futebol, acendendo as luzes da esperança na sua gigantesca massa adepta.
Faltam nove jogos, tudo continua por decidir, e a equipa dá mostras de não vacilar. A nota artística vai alternando, enquanto as vitórias se vão sucedendo, sendo necessário recuar quarenta anos na história para encontrarmos uma tão eficaz campanha.
É altura, pois, de recriarmos uma onda vermelha capaz de invadir as bancadas do nosso estádio, e percorrer todo o país, empurrando o Benfica rumo ao 33º título. É altura de entrarmos também nós em campo, para erguer a moldura que habitualmente enquadra os campeões.
Há quem fale de penáltis, atirando as razões da liderança benfiquista para as costas das arbitragens. Se nos lembrarmos das expulsões de Proença na Choupana, dos penáltis de Xistra em Coimbra, e das ”defesas” de Alex Sandro em vários locais, percebemos que tudo não passa de manobras de diversão de quem avista o perigo. Até porque as duas últimas grandes penalidades marcadas a nosso favor foram inequívocas, escapando a qualquer racionalidade as dúvidas levantadas por algumas vozes acerca delas.
Somos primeiros porque somos melhores, e não é só no Futebol que o Benfica mostra a sua força. Somos líderes também em Basquetebol, Hóquei em Patins, Voleibol e Andebol, mantendo todas as esperanças intactas no Futsal. Permanecemos nas Taças de Portugal de todas estas modalidades, com a excepção do Voleibol. Estamos entre os oito melhores da Europa do Hóquei. E como se tudo isto não bastasse, recebemos recentemente a doce notícia relativa à aquisição dos direitos de transmissão, para a Benfica Tv, da melhor e mais bonita liga nacional de todo o mundo - facto que traz dados novos ao mercado audiovisual português, e ao nosso posicionamento perante ele.
Tudo isto é Benfica. Tudo isto é, um grande Benfica. Acima de tudo e de todos, voando como uma águia que procura atingir os céus.