13/04/12

PARA AFOGAR AS MÁGOAS

Há quem não goste da Taça da Liga. Há quem a desdenhe por nunca a ter conseguido ganhar. Há quem a ache inútil. E há, também, alguns que gostam dela.
Eu pertenço a este último lote, coisa que pode ser comprovada por tudo aquilo que escrevi desde que a competição foi criada, e mesmo antes do Benfica a ter vencido pela primeira vez.
Assisti a duas finais (Sporting e Paços de Ferreira), e sempre a considerei uma excelente ideia, e um projecto com futuro. O regulamento é um pouco estranho, mas compreende-se à luz da necessidade de cativar patrocínios. Critica-se o facto de não dar acesso à Liga Europa, mas, segundo se diz por aí, esta sim, estará condenada ao desaparecimento dentro de poucos anos. Já tenho mais dificuldade em compreender o horário tardio da Final, que contraria um pouco o espírito que se lhe quer atribuir.
Mesmo tarde, adorei o clima de desportivismo em redor da última edição, e é isso que espero agora ver repetido, se possível também com uma vitória do Benfica.
Circularam na passada semana mensagens que aconselhavam a não levar crianças ao Dérbi lisboeta. Ora desta final da Taça da Liga, quase se poderia dizer o contrário: levem as crianças, as famílias, e desfrutem de uma final, sem a odiosa pressão de outras competições, mas com estádio cheio, alegria, tranquilidade, segurança, futebol e festa.
Pena que o Benfica venha de duas derrotas importantes (no ano passado vinha de perder a Taça de Portugal em casa com o FC Porto), o que retira entusiasmo aos seus adeptos, e acrescenta pressão aos jogadores. Mas creio que, mesmo assim, a noite será festiva.

4 Comments:

Blogger mulher-aranha said...

Gosto! Gosto do post, gosto da Taça,como alguém diz durará provavelmente mais que a Taça do Platinni ou Liga Europa ou lá o que é. O caminho para aqui chegar não foi fácil, lembremos que o nosso grupo foi o mais difícil e nas meias-finais eliminámos "só" o Porto.
Não serve de paliativo, mas estando o resto perdido há que tentar vencer este troféu e, se assim for, festejar essa conquista. Afinal cada vez são mais os que festejam coisas tão mais simples como 1 ou 3 pontos a nós roubados!
Carrega BENFICA

13.4.12  
Anonymous Anónimo said...

LF, o que deve criticar em termos de horário não é só para a taça da liga.

Daqui a uns anos, não haverá memória nos jovens (se é que ainda existe) das tardes passadas em estádios de futebol - muitas vezes com incursões em milhentas modalidades antes do prato principal, o jogo de futebol.

Nem sequer perceberão o que se passava quando lhes disserem que se levava a família ao futebol.

Em Inglaterra, temos jogos às 11.00 e nem por isso os estádios deixam de estar cheios ou as audiências televisivas sofrem alguma diminuição substancial...

Aproveite o seu espaço no jornal do seu clube para dar mais visibilidade a esta sua crítica.

13.4.12  
Blogger Mandrake said...

Na minha opinião, a Taça da Liga até tem o seu interesse. Não tanto como o Campeonato, Taça de Portugal ou as competições europeias, mas bem mais que a nossa Supertaça que permite a uma equipa que na época anterior nada tenha ganho - finalista vencido da taça de Portugal frente a um clube campeão nacional que tenha conseguido a "dobradinha" - alcançar, num único jogo, um título, admitamos, "duvidoso".

Só que, meu caro Luís, tem sido o Benfica quem mais tem desvalorizado a Taça da Liga. Todos nos lembramos das vezes que Luís Filipe Vieira ameaçou que o Benfica não iria participar na dita. Aliás, para além do Benfica, apenas o FC Porto - a tempos - também tem desvalorizado a dita taça. Correndo o risco de falhar, não me lembro de mais nenhum outro clube o ter feito.

Seja como for, parabéns, acima de tudo por duas razões:

1 - Foi mais uma oportunidade de - para "desgosto" de Jorge Jesus - o Benfica ter de incluir - por imposição do regulamento - pelo menos dois jogadores nacionais em campo, o que é sempre de louvar.

2- Com esta moralizadora vitória, LF Vieira já pode "justificar" aos benfiquistas mais radicais não despedir o auto-designado "catedrático do futebol". É que pagar-lhe os sete milhões de euros da indemnização e vê-lo rumar ao Dragão onde a sua arrogância e ego desmedidos encontrariam enzima catalisador - ler Pinto da Costa - iria ser "complicado".

Nota final para um jogo quase sem "casos" de arbitragem": apenas uma eventual grande "planidade" - como Jesus diz - não assinalada a favor do Benfica e um fora de jogo inexistente que cortou um perigoso ataque do Gil Vicente. Dois lances sempre difíceis de decidir, mesmo quando, na televisão, com slow motion e a famosa linha amarela, nem sempre ficamos esclarecidos da (i)legalidade dos mesmos.

Aliás, mesmo sabendo que o árbitro Jorge de Sousa fez parte das claques do FC Porto quando jovem, face ao atual panorama da arbitragem lusitana, até acaba por ser um dos menos maus.

15.4.12  
Blogger L. said...

http://www.maisfutebol.iol.pt/superliga-geral/ordenados-arbitros-pagamentos-arbitros-remuneracoes-arbitros-arbitros-arbitragem-hugo-miguel/1340980-1676.html

curioso. os 3 mais bem pagos foram decisivos na roubalheira. olhanense-benfica, académica-benfica e sporting-benfica. quanto a pedro proença, vai sendo recompensado com nomeações internacionais...

15.4.12  

Enviar um comentário

<< Home