23/04/12

FORAM-SE OS ANÉIS, QUE FIQUEM OS DEDOS!


Mesmo sem esperanças fundamentadas de ainda chegar ao título, o discurso optimista de Jorge Jesus teve o condão de manter a equipa motivada, e disposta a lutar pela(s) vitória(s). Daí resultou uma exibição bastante agradável (embora descontínua), um resultado gordo, e os três preciosos pontos na luta pelo…segundo lugar.
Com o empate do Sp.Braga em Paços de Ferreira, só uma tragédia tirará o Benfica do apuramento directo para a fase de grupos da Liga dos Campeões do próximo ano, onde deverá marcar presença pela terceira vez consecutiva, e pela sexta vez em oito anos – o que depois de dez épocas (1995 a 2005) com uma única participação, não é coisa de somenos.
Nolito foi o homem da tarde, com dois golos e duas assistências. Ele, tal como Capdevila, ou mesmo Saviola, mostraram que talvez tivessem merecido outro tipo de utilização, sobretudo na fase da temporada em que era necessário poupar os elementos mais desgastados. De resto, a equipa encarnada, com Saviola e Aimar em simultâneo, fez lembrar, a espaços, a do último título.
É preciso dizer também que o Marítimo parece em quebra, o que acentua ainda mais o conforto do FC Porto na primeira posição, sendo essa justamente a sua mais difícil deslocação até ao fim do Campeonato.
De estranhar o sétimo jogo consecutivo de Óscar Cardozo sem marcar. Mesmo sem jogar mal, o paraguaio tem andado arredado dos golos, o que não será totalmente dissociável dos mais recentes resultados da equipa.
Bruno Paixão esteve globalmente bem, embora a sua proverbial forma de apitar, interrompendo o jogo por tudo e por nada, me irrite solenemente.

1 Comments:

Anonymous Vitória do Benfica said...

Eu considero que o Benfico teve momentos de muito bom futebol em especial nos primeiros vinte cinco minutos. Depois do golo do Maritimo, coisa estúpida que acontece com muita frequência tremi e praguejei contra Cardozo, por incrivel mais do que a Luisão ou Garay. Gostei muito de Matic e também gostei das substituições de Jesus. O maritimo tal como o braga parecem em queda. Há coisas no futebol que se explicam pelo amadorismo das equipas técnicas mais do que pelos treinadores. Há semelhança do Benfica há sempre picos e quebras devia ser isso que os nossos dirigentes deviam olhar. Mas há para mim um grande treinador e o seu nome é Henrique Calisto vejam o que ele tem feito no Paços de Ferreira e se o Porto não está mais confortável a ele se deve. O jogo Paços Braga foi de gigantes um clube com duas expulsões e com Duarte Gomes sempre a marcar faltas ao Paços na segunda parte. Eu gostava de ver Henrique Calisto no Benfica

23.4.12  

Enviar um comentário

<< Home