09/04/12

ACTUALIDADES

SPORTING NA EUROPA – Duas exibições quanto baste, e um super-Rui Patrício (que esteja assim no Euro…), foram suficientes para os leões afastarem a equipa mais modesta (grande estádio, muita velocidade, mas muito pouca técnica) dos quartos-de-final da Liga Europa, e repetirem o feito do Benfica na temporada passada. Têm agora o empolgante Atlético de Bilbau de Marcelo Bielsa pela frente, para tentar a presença na final, repetindo o feito do Sp.Braga na temporada passada. Se assim for, e vencerem o Atlético de Madrid, ou o Valência, em Bucareste, repetirão o feito do FC Porto na temporada passada. Curiosamente, na mesma fase em que, em 2010-11 estavam três equipas portuguesas e uma espanhola, agora a situação inverte-se: três espanholas e uma portuguesa, todas diferentes do ano anterior. Engraçada, esta Liga Europa.
Do jogo de Karkhiv, queria deixar apenas uma nota, que aliás ficara por mencionar desde a eliminatória com o City. Recordo-me de muitos sportinguistas criticarem veementemente o Artur por, no dérbi da Luz, ter simulado uma lesão para queimar tempo. Que dirão agora da forma como o Sporting tentou passar os últimos minutos destas duas eliminatórias, quer em Inglaterra, quer na Ucrania? Eu, assim de repente, não me lembro de ver tanto anti-jogo nas competições europeias dos últimos anos. As responsabilidades são dos árbitros, e não levo a mal a Sá Pinto, nem aos jogadores do Sporting, que tenham tentado essa estratégia, aliás com inteiro sucesso. Mas…não falem dos outros. É como a questão do Fundo de Jogadores, é como a questão da Caixa de Segurança para os adeptos…
Não sou hipócrita. As vitórias internacionais de outros clubes portugueses não me proporcionam um miligrama de satisfação. Neste caso, se na eliminatória anterior ainda havia a vantagem de aplicar uma pequena humilhação ao FC Porto (que fora goleado pelo mesmo adversário), agora nem isso. Não perdi o sono, nem me preocupei nada com este resultado, mas não me peçam para torcer pelo Sporting. Já o fiz no passado, mas hoje, depois de uma profunda reflexão sobre o tema, parece-me que tal não faz qualquer sentido.
Isto não me impede de tirar o chapéu a Sá Pinto, pela garra que incutiu na equipa, e pela surpreendente serenidade que revela no seu discurso. Um “senhor”, que eu não conhecia.

MAIS LONGE – A vitória do Valência sobre o Alkmaar permitiu-lhe ganhar uma posição ao Benfica no ranking da UEFA, posição essa que pode determinar a oitava equipa do pote 1 no sorteio dos grupos para a próxima edição da Champions League. Resta a possibilidade da equipa espanhola não se apurar (teria de ser ultrapassada por Levante e Málaga no seu campeonato), para o Benfica poder usufruir desse privilégio. Mas, depois de uma semana europeia particularmente azarada, tal já não me parece viável.

SP.BRAGA-FC PORTO – Há cerca de duas semanas, à mesa de um restaurante, e perante um amigo comum, tive oportunidade de manter uma interessante conversa com um portista convicto, residente no Porto, e próximo de algumas pessoas da estrutura do FC Porto. Não irei obviamente revelar nomes, em respeito ao meu amigo, em respeito a esse simpático e pitoresco interlocutor, e em respeito à forma cortês como a coisa decorreu – ao fim de um par de horas, as rivalidades clubistas haviam cedido ao bom vinho e aos bons pitéus que íamos partilhando.
Falando sobre o campeonato, e dando cada um, educadamente, os seus palpites sobre o que poderia acontecer, chegou-se ao Sp.Braga-FC Porto. Eu, ingenuamente, disse que me parecia ser o jogo mais difícil para a equipa de Vítor Pereira até final. Incrédulo, o homem respondeu:”Bocê está luouco??? em Braga??? Nem pense nisso!!!! Esse juogo está gainho! Sei benhe o que estau a dizer!!!” Perante tão convicta resposta, meti a viola no saco, e limitei-me a responder: “Se você o diz, você o saberá. O Braga está na luta, e teoricamente é difícil. Mas…talvez não seja”. Se ainda tinha dúvidas, fiquei com a certeza que desta jornada nada iria pingar.
Nem sequer vi a primeira parte, e só a insistência de familiares que tinha em casa me fizeram ver a segunda. Não foi preciso esperar mais do que cinco minutos para o Hulk rematar, o Nuno André Coelho ficar a olhar para ele, e a bola a entrar. Senti que nem seria preciso Olegário Benquerença entrar em acção. O assunto estava arrumado.
Ao Benfica resta ganhar todos os jogos, e esperar por um deslize portista no Funchal. Aí, talvez não haja amizades, nem simpatias…

3 Comments:

Anonymous Vitória do Benfica said...

Hora ai é que está o gato. Se o Benfica ganhar talvez possa haver um deslize real num clube honesto. Já que os verdinhos e os arcebispos tudo fazem para dar o campeonato ao amigo

9.4.12  
Blogger No.Worries said...

Pois... por acaso gostava de saber como essa tal pessoa tinha tanta certeza que o jogo de braga não passaria dum "amigável"! A verdade é que o braga não jogou nada, viu-se jogadores a cometer erros atrás de erros, viu-se uma passividade bem contrastante com aquela atitude de ódio patente no jogo da Luz, viu-se um verdadeiro comodismo à derrota, e pronto. E agora dizem que o que importa é o segundo lugar... Por estas e por outras é que as vitorias do Benfica deviam valer mais do que 3 pontos...

9.4.12  
Anonymous Anónimo said...

É mesmo giro ver o LF cair no ridículo vezes sem conta! Estou à espera de ver o LF admitir um bom jogo e uma boa vitória do FCP. Mas sentado e a rir-me a bom som, que entre o sr e o circo Chen, prefiro o senhor!

10.4.12  

Enviar um comentário

<< Home