14/02/12

DEZ PREGOS PARA UM CAIXÃO

Estes são apenas dez, dos muitos problemas do Sporting. Aqueles que saltam mais à vista.




1- Assimetria entre as ambições dos adeptos (alicerçadas num historial relativamente bem sucedido), e a dimensão actual de um clube que, por variadíssimos motivos (financeiros, culturais, mediáticos, desportivos, de política de alianças, etc), perdeu, há décadas, o comboio dos grandes – situação que foi sendo disfarçada durante alguns anos pela crise do vizinho benfiquista, entretanto resolvida. Só este primeiro ponto, dava todo um tratado de história desportiva.

2- Poder inusitado das claques, ou de uma claque (Juve Leo), no processo de decisão do clube – algo absolutamente singular no panorama desportivo português, e que, directa ou indirectamente, já custou cabeças como as de José Mourinho, Fernando Santos, José Peseiro, Paulo Bento, João Moutinho, Liedson, e agora, Domingos Paciência.

3- Impreparação quase comovente de alguns dos últimos dirigentes, que, saídos de sectores substancialmente diferentes (designadamente da banca), revelaram uma total incapacidade para lidar com as características específicas do futebol, e com a sua extrema mediatização.

4- Escolhas patéticas, decorrentes dos dois pontos anteriores, como, por exemplo: Costinha, Sá Pinto ou Salema Garção como directores desportivos; e Couceiro, Carvalhal, Paulo Sérgio ou agora, novamente Sá Pinto, como treinadores principais.

5- Gestão errática do plantel, também decorrente dos pontos 2) e 3), com o desbaratar de activos a preço de saldo (João Moutinho, Liedson, Hélder Postiga, entre outros), e contratações pouco cuidadas, sobretudo até ao início desta época.

6- Inexistência de massa crítica esclarecida, num clube onde por vezes parecem apenas existir doutores (sempre muito importantes, sempre com muitos afazeres, sempre distantes), de um lado, e arruaceiros (apaixonados, mas impacientes, sem critério nem conhecimento) , do outro.

7- Falta de cultura de disciplina num plantel com fama de trabalhar pouco, e onde a blindagem deixa muito a desejar.

8- Insuficiente nível de exigência por parte dos adeptos, que idolatram facilmente jogadores banais, revelando muito maior tolerância à mediocridade do que benfiquistas e, sobretudo, portistas; e que andaram anos a festejar segundos lugares, não compreendendo que eles se deviam muito mais a uma espécie de demissão benfiquista, do que a qualquer mérito próprio.

9- Excessivo, e por vezes patético, queixume em relação às arbitragens, hipervalorizando lances de prejuízo (comuns a todos os clubes), e fazendo de conta que os de benefício não existem.

10- Consequências económicas e financeiras do projecto-Roquette, que o tempo revelou tratar-se de um completo fiasco.

8 Comments:

Blogger JoãoSilva said...

Estou contra o uso de uma pessoa no ponto 4 que não considero de todo um mau treinador...

Carlos Carvalhal, penso que aaté fez um "bom trabalho" dentro do possível naquela casa.

e ainda...

faltou falares do enorme complexo de inferioridade que se vive para aqueles lados...

http://esperoportinomarques.blogspot.com/

14.2.12  
Blogger Constantino said...

Caro LF,

No inicio desta epoca tive oportunidade de falar com um sportinguista amigo (e uma pessoa relativamente esclarecida) onde lhe disse: atenção que por muito dinheiro que gastem o sporting não pode ser candidato ao titulo. Só mentes populistas podem pensar que 1 pré epoca é suficiente para recuperar 30 pontos de atraso em relação aos rivais. É certo que na tabela classificativa começam todos do zero, mas na realidade a diferença do campeonato anterior acaba sempre por se revelar (salvo raras excepções). Nisto das crises, os sportinguistas também deviam de olhar para os nossos exemplos. Quando ficamos em 6º disseram-nos que a proxima epoca iamos ser campeoes porque tinhamos um dream team... ficamos em 4º... e novamente nos disseram que tinhamos outro dream team... la fomos para 2º... na realidade, subimos patamares, mas nesses anos nunca fomos reais candidatos ao titulo. E isso custou-nos jogadores e treinadores a vulso.
O sporting passa neste momento pelo mesmo processo que nos passamos nesses loucos anos, o de negação e não aprendem com os nossos erros nem com o que eles em tempos fizeram bem. Se há coisa que recordo a todos os lagartos é que no 1º ano do Jozic eles assumiram que não eram candidatos ao titulo. Nesse ano cresceram mais que nos 16 anos anteriores... passados 2 anos foram campeões. É cliché mas é verdade: dar 1 passo atras para poder dar 2 à frente... infelizmente no futebol são raros os que tomam esta decisão.

Abraço.

14.2.12  
Anonymous Gandhy said...

O Godinho diz que o Sá Pinto vai colocar o Sporting onde merece!!!! Ou seja, na segunda?!?!?!

14.2.12  
Blogger jfk said...

Ghandy:

Desconfio que o Godinho quis dizer, é que, com o Sá Pinto, nos vão dar luta... no Kickboxing!

14.2.12  
Anonymous FranciscoB said...

Só há um prego - chama-se Benfica...

Estivesse o Glorioso com os mesmos pontos do zbordém e não haveria problemas...

Tivessem ganho o jogo na Luz e não haveria problemas...

E quantos milhões é necessário investir para terem uma equipa que dê luta ao Benfica?

15.2.12  
Anonymous JMarques said...

Caro LF,

Excelente diagnóstico da crise que grassa por aqueles lados do Lumiar. Esta do Sá Pinto é o expoente máximo da desorientação.
Cumprimentos,
JMarques.
Aproveito para deixar o link do meu recente blog: http://gloriosopiso3.blogspot.com/

15.2.12  
Anonymous Vitória do Benfica said...

Luis Fialho

Excelente diagnóstico dos Viscondes. Só falta dizer-lhes que devem de ler di Lapedusa ou o Leopardo pela mão de Luchino Visconti talvez aprendam de forma rápida com "Para que as coisas permaneçam iguais, é preciso que tudo mude" aqui com um sentido oposto e tem sido exactamente o que eles têm feito mudam tudo e tudo fica igual ou seja a desorientação em desorientação tentam casar Tancredi Falconeri ou seja a equipa técnica com Angélica (aqui Domingos Paciência). mas o resultado está á vista porque com o povo não querem eles nada. Terão o que merecem na realidade talvez o rapaz do Licor Beirão tivesse feito alguma coisa pelo menos trazia chineses para cá e ainda era capaz de fazer do Sporting um caso EDP
Tenho pena do Sporting porque faz falta ao futebol português.
Mas temo que um dia Godinho Lopes acabe sem óculos devido a uma "festa" de Sá Pinto

15.2.12  
Blogger dezazucr said...

É curioso que esse texto enquadra-se perfeitamente ao Benfica de há 10 anos atrás.

15.2.12  

Enviar um comentário

<< Home