28/09/11

DEVER CUMPRIDO





Ganhar fora na Liga dos Campeões vale ouro. A fase de grupos é relativamente curta, e três pontos no terreno de um adversário - qualquer que ele seja - constituem quase sempre um passo importante nas contas do apuramento. Ao vencer na Roménia, o Benfica manteve, pelo menos, as suas hipóteses intactas, tendo talvez garantido, no pior dos casos, a manutenção nas competições europeias para lá do Natal. A jornada só não foi mais produtiva porque o Basileia, ao empatar surpreendentemente em Old Trafford, imiscuiu-se de forma afirmativa na luta pelo primeiro lugar, fazendo das próximas duas jornadas os principais momentos de decisão para os encarnados da Luz.






A exibição foi razoável. Não deu para deslumbrar, até porque do outro lado estava um dos mais fracos conjunto de toda a Champions, mas deu para ganhar com justiça. Só não permitiu uma vitória absolutamente tranquila, porque o Benfica foi desperdiçando as oportunidades que se lhe colocaram para matar o jogo, expondo-se aos momentos de sofrimento que, nos últimos instantes, quase iam deitando tudo a perder. Até aí, o conjunto de Jesus dominou a partida em todos os seus aspectos, ficando a dever a si próprio um resultado mais robusto.






Em termos individuais destacaram-se Gaitán e Witsel - este com muito maior liberdade táctica do que a que havia desfrutado no Dragão. Também Emerson e Javi Garcia estiveram em bom plano.






A arbitragem não se deixou notar.






Agora segue-se o jogo chave deste grupo: o Basileia-Benfica, no qual uma vitória poderá ser absolutamente decisiva. Não valerá ouro. Valerá diamantes! Mas, como esta noite ficou demonstrado, o Basileia não é um ...Otelul.












NOTA: Até ao final desta semana, devido a razões pessoais, o blogue terá de manter-se neste registo mais ou menos minimalista. Por esse motivo, as minhas desculpas aos leitores, esperando que na próxima semana tudo torne à normalidade.

4 Comments:

Blogger Jotas said...

Achei que ante um adversário que me pareceu muito frágil, o Benfica podia e deveria ter feito mais, mas o essencial foi conseguido e com isso a liderança repartida no grupo com quem menos se esperava, o que demonstra que por vezes o que se julga fácil não é assim tão fácil.

28.9.11  
Blogger L. Rodrigues said...

Continuo a ter avisos de segurança. É um problema comum a muitos blogues quer no blogspot que no sapo. Aparentemente não é detectado por quem usa o Explorer, mas sim por utilizadores de outros browsers. No caso da plataforma sapo, os gestores aconselham a esperar... que acaba por passar...

28.9.11  
Blogger L. Rodrigues said...

Informações adicionais:

http://blogs.blogs.sapo.pt/147562.html

28.9.11  
Blogger Tiago said...

O Benfica podia ter jogado melhor, mas se queremos ser competitivos durante todo o campeonato devemos fazer uma boa gestão e não andar a querer golear em todos os jogos. Gostei de ver uma equipa que controlou o jogo e que foi sempre superior embora tenham faltado algumas acelerações para dar o segundo golo. O Jesus vai ter de começar a rodar o Cardozo e o Gaitan.

Tivemos um jogo contra o Porto desgastante e vamos ter um jogo neste fim de semana também complicado.

Também acho que o Otelul não seja um adversário assim tão fraco, porque em Basileia discutiram o resultado que ficou 2-1. Aliás o Basileia já provou que não é tão fraco como o pintaram, para sugerirem que o Benfica tinha calhado no grupo mais fácil da LC.

Como é normal, os adversários do Benfica são sempre desvalorizados, e como também já é frequente passados uns tempos demonstram a sua qualidade como o Trabzonspor que está a ser uma das surpresas da LC.

Isto não significa que o Benfica não devesse ter ganho mais confortavelmente. Mas pelo menos não fez o que o ManUtd e outros fizeram ao se deixarem surpreender ;)

1.10.11  

Enviar um comentário

<< Home