05/04/11

LUZES E SOMBRAS

Mais do que o campeonato ganho pelo FC Porto, o tema dominante na agenda mediática parece ser o “Apagão” da Luz. O tom é genericamente acusatório, e muitos benfiquistas têm, eles próprios, contribuído para alimentar a teoria do “escândalo”, da “vergonha” e do “mau perder”.

Lamento se desaponto alguém, mas não dou para esse peditório. Se me perguntassem se teria sido capaz de desligar eu próprio a luz, responderia provavelmente que não. Daí a entender este episódio como uma vergonha nacional, vai uma larguíssima distância. Tal como a bandeira não hasteada no Estádio do Dragão, o “Apagão” tratou-se de um fait-divers, que até têm alguma graça (fez-me sorrir, na hora da derrota), e não constitui qualquer tipo de violência física, ou sequer moral, para ninguém.

O FC Porto fez a sua festa como quís. Os portistas festejaram à saída do Estádio da Luz, na Avenida da República, e até no Marquês de Pombal (passaram quase despercebidos porque não são muitos, mas estiveram lá), sem que ninguém os incomodasse - coisa que seria difícil de se verificar na cidade invicta (ainda me lembro das cabeças partidas nos Aliados em 2005), quer pela óbvia diferença entre comportamentos dos adeptos, quer pela estranha diferença de critérios das forças policiais. A comitiva portista chegou, permaneceu e partiu de Lisboa sem o mais pequeno arranhão. Vimos, pela TV, jogadores a passearem tranquilamente fora do hotel (situado no coração da capital), dando autógrafos, tirando fotos, sem o mínimo problema. Durante o jogo, à excepção de uma bola de golfe (uma só, e curiosamente com uma inscrição publicitária) e algumas maçãs (podres?) atiradas a João Moutinho aquando da marcação de um canto, não houve a mais pequena manifestação de hostilidade, a não ser, obviamente, a verbal, e própria do calor da rivalidade. No fim do jogo os adeptos do Benfica saíram, e deixaram que a festa adversária corresse sem provocações ou ameaças. Isto sim, deve ser realçado, e não quanto tempo ficaram acesas as luzes após o jogo terminar.

Alguns artigos de opinião em jornais desportivos chegam a ser chocantes, tal o exagero que colocam no assunto, sobretudo se contrastado com a forma superficial e leviana como sempre trataram os temas relacionados com o processo "Apito Dourado" (deixado quase em exclusivo à imprensa generalista), cujos contornos mais obscenos sempre omitiram e ocultaram – e dos quais, diga-se, tinham obrigação de ter conhecimento muito antes de terem chegado à opinião pública. Entendo que a diplomacia de muitos benfiquistas os leve a esperar do clube (de todos os seus dirigentes, funcionários e adeptos) um comportamento ético irrepreensível, que marque claramente a diferença face aos bárbaros. Não aceito, contudo, que se exija que o clube, e todos os seus agentes, tenham constantemente de dar a outra face, como Cristo, e não possam, em aspectos que considero inócuos, mostrar que também sabem responder a provocações. Até porque a iluminação de um estádio é cara, e nada obriga o Benfica a financiar festas do FC Porto.

Se alguém acha que aquela gente merecia um tratamento melhor, não é o meu caso. O resto é conversa fiada de jornalistas, e do seu "fair-play" de vão de escada.

10 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Gosto cada vez mais deste bolg... força Luis fialho, os BENFIQUISTAS ESTÃO CONTIGO!!!Como nao se consegue partilhar o que aqui escreves, vou fazendo notas no facebook, com citaçoes e textos teus... sempre identificando, de onde tirei a citaçao claro... Um abraço
André Teles socio 65970

5.4.11  
Blogger Viriato de Viseu said...

clicar no botão para OFF, foi uma óptima ideia.
Se fosse ao contrário, o que é que não nos fariam no estadio do Ladrão???

5.4.11  
Anonymous Peter said...

Sabe qual é a maior parvoíce dessa história do apagão na luz caro LF, é que no fcp 0 - Benfica 2 para a Taça de Portugal aconteceu o mesmo quando no final do jogo os jogadores do Benfica foram ao topo norte festejar com os adeptos que tb não puderam entrar com bandeiras, claro que a comunicação social (e este é só mais um exemplo que é subserviente ao fcp) não lhe deu o devido impacto mediático, e agora vem condenar o Benfica? Então mas onde é que anda a isenção? Quantos aos Benfiquistas que acharam que o apagão não devia ter sido feito, digo-lhe já porque no final do jogo tive umas conversas com alguns que pensam assim, perguntei-lhes só isto? Mas vocês já alguma vez foram às antas/dragão? E toda a gente respondeu não, pois então meus amigos desculpem lá mas vocês não tem voto na matéria é muito fácil falar destas coisas só quando se assiste aos jogos na televisão ou na Luz e nunca se passou por problemas em deslocações fora.Eles nem deixam que a gente entre com sandes no estádio deles, a não ser que uma sandes mista tenha o mesmo impacto que uma pedra ou uma bola de golfe.E para variar a casa do Benfica de gondomar foi vandalizada outra vez e são campeões com 16 pontos de avanço fará se não fossem.

5.4.11  
Blogger No.Worries said...

Os benfiquistas que não gostaram que se tivesse apagado a luz (infelizmente nesses tenho que incluir o meu próprio pai) parece que ainda não perceberam em que condições é que se disputa esta liga mentirosa. E continuam sem perceber quem é o futebol corrupto do porto. Mas alguma vez pode haver fair-play para aquela escumalha? Eles alguma vez merecem respeito? Merecem que se lhes atribua mérito por mais uma vitória forjada?
E como já li algures, se o clube regional de andrades corruptos tem dinheiro para pagar a àrbitros, também devia ter dinheiro para comprar um gerador...

6.4.11  
Anonymous Anónimo said...

Um pequeno episódio:

Na época passada fui ao Dragão.

Cheguei com a claque a Campanha e fui encaminhado pela PSP até ao Estádio, onde chegámos 45 minutos antes do jogo começar.

Só consegui entrar no estádio na segunda parte. Porquê?

Porque a organização do Porto disponibilizou staff de revista e de controlo em número insuficiente, além de ter apenas dois corredores de acesso ao estádio, para todo o sector de Benfica.

Acham que foi inocente terem colocado tão poucos funcionários e acessos ao estádio?

Têm falta de experiência em receber adeptos de outras equipas em números consideráveis?

Claro que não!

o que se passou foi que a organização do Porto, dolosamente, ao dificultar o acesso a adeptos do Benfica, fez com que centenas de adeptos do Benfica não pudessem entrar a tempo do jogo começar, não obstante, terem chegado ao Estádio com a devida antecedência...

Paguei bilhete, suportei despesas da deslocação de Lisboa ao Porto para ver apenas 45 minutos de jogo...

Isto é uma gota de água do que o FCPorto faz aos adeptos do Benfica qd se deslocam ao Dragão...para não falar do que fazem à comitiva oficial do Benfica.

Isto para dizer que nós, benfiquistas, podemos comentar se foi correcto ou não ter apagado a Luz...agora a imprensa avençada e os Andrades devem estar caladinhos e envergonhados com o historial que têm nestas medidas/acções...

Parecem P$%&tas a passarem-se por freiras...

6.4.11  
Anonymous EAGLEHEART said...

A esses ANIMAIS não só tinha ligado a rega e desligado as luzes como ainda lhes lançava em cima Pitbulls esfomeados para esfarraparem toda aquela merda que andava a festejar em solo sagrado. meu deus se a época passada tivessemos ganho aqui no Antro do Ladrão o que poderia ter acontecido? não sabem? pois olhem eu cá tenho uma imaginação muito fértil. só de pensar, foi sem duvida a maior Humilhação futbolistica que já tive na minha vida e já vão 43. os 7-0 de Vigo foram apenas uma pequena dor de cabeça perto do que se passou no Domingo.

6.4.11  
Blogger condor said...

Konpensan é optimo para a azia!Dizem que Rennie tambem é fixe!
Oh viriato renegado,no estádio do ladrão como tu dizes espetavam-te tres e adiavam a festa,como te deves recordar!

6.4.11  
Anonymous LEÃO da Praia said...

REALMENTE, O FAIR-PLAY É UMA TRETA!

6.4.11  
Anonymous Nós Sébio said...

Eu também acho que não foi nada de especial. E que até teve alguma piada. Finalmente leio alguém dizer algo nesse sentido. Infelizmente - e talvez se pudesse prever isto - muita gente a quem são dados minutos e linhas na comunicação social quis fazer disto algo de muito relevante, como se limpasse ou compensasse tudo o que se sabe. Gostava ouvir alguém do SLB dizer qualquer coisa neste sentido.

6.4.11  
Anonymous Anónimo said...

Tens a mesma lógica do assassino dos nn do very light.

6.4.11  

Enviar um comentário

<< Home