08/01/10

DE REGRESSO

Três dias antes do regresso definitivo, VEDETA DA BOLA volta a dar sinal de vida para fazer uma breve resenha do que de mais significativo se passou nas últimas semanas. No dia 11 terá então aqui a actualidade da jornada, com a qual o ritmo deste espaço voltará à normalidade.

TAÇA DA LIGA – Infelizmente esta competição voltou a ser falada pelos piores motivos. É uma boa ideia, tem futuro, mas os regulamentos e um formato demasiado experimentalista nada a ajudam. Os incríveis erros cometidos pelos árbitros quase parecem propositados para a descredibilizar ainda mais.
A arbitragem de Benquerença na Luz foi fantasmagórica, inundando o jogo de erros e de polémica, como de resto é usual nas suas actuações – nunca percebi como chegou a árbitro de elite na FIFA. Mas daí até dizer-se que beneficiou claramente o Benfica já são outros quinhentos.
Na verdade, o juiz leiriense perdoou duas expulsões a cada equipa (Luisão, Maxi Pereira, Amuneke e Aurélio), e um penalti também para cada lado, o que não o inocenta, mas faz equivaler as coisas. O lance do golo anulado ao Nacional, sendo da responsabilidade do auxiliar, deixa muitas dúvidas a qualquer observador isento, mas se qualquer parte do corpo conta para o fora-de-jogo, o avançado madeirense está efectivamente deslocado. Portanto, quem fala de colos e de outras coisas, não faz mais do que pretender a recompensa no Campeonato, onde tudo doi mais. É aliás curioso que as arbitragens sejam sempre tão simpáticas para o Benfica …na Taça da Liga.
Utilizando, manipulando e exibindo até à exaustão os lances em que uma equipa foi beneficiada, e omitindo sorrateiramente aqueles em que ficou prejudicada, seria fácil concluir que qualquer um dos 16 emblemas da Liga estaria a ser levado ao colo. Bastaria escolher. É usual, quando o Benfica ameaça ganhar alguma coisa, que FC Porto e Sporting se unam para atingir o clube da Luz, lançando mão desta já bem conhecida estratégia. Veja-se o que João Gobern escreveu a propósito disto, artigo ao qual pouco tenho a acrescentar.
Sobre o jogo da Luz também não há muito mais que dizer: exibição qb, vitória justa, com Saviola novamente a fazer a diferença.

REFORÇOS DO BENFICA – Nada conheço de Eder Luís, mas tenho uma ideia sobre os outros dois reforços do Benfica. Vaga sobre Airton, e mais fundamentada sobre Kardec, que vi actuar no Mundial sub-20.
Pelas informações que recolhi, o médio parece-me uma excelente contratação, não tanto para se afirmar desde já no onze titular, mas como a alternativa que faltava a Javi Garcia. A época vai ser longa, a posição é de risco elevado relativamente a castigos e lesões, e só por milagre o espanhol conseguirá manter a regularidade de presenças que teve até aqui. Airton é um jovem, mas foi uma das figuras do Brasileirão, sendo titular indiscutível do campeão Flamengo.
Já de Alan Kardec (que, como disse, conheço melhor) não tenho a mesma opinião. Não foi titular absoluto em nenhum dos clubes por onde passou, e as suas prestações no Internacional de Porto Alegre não foram nada convincentes. Chegou ao Mundial sub-20 como suplente de Wagner, mas com a lesão deste acabou por saltar para a titularidade, marcando então os quatro golos que o tornaram conhecido. Se Keirrison não servia, duvido muito que Kardec venha a trazer alguma coisa ao ataque do Benfica, pelo menos no imediato. Só entendo esta contratação como uma aposta futura, assim como que a ver o que dá.
O que não consigo entender é como o Benfica ainda não avançou para a aquisição de um lateral-esquerdo, sua principal e visível lacuna nesta primeira metade da época. César Peixoto é um médio razoável, mas um lateral medíocre; Fábio Coentrão é um excelente extremo, mas será um crime recuá-lo para a linha defensiva, onde perde criatividade e não ganha nada; David Luíz faz falta na zona central; e Shaffer é um caso claro de inadaptação, que vai demorar tempo a solucionar (um empréstimo seria de considerar). O Benfica, insistindo neste descuido, corre o risco de perder o campeonato devido ao buraco que tem no lado esquerdo da sua defesa, como os jogos de Alvalade e Braga amplamente demonstraram.
Evaldo custa sensivelmente o mesmo que Kardec, tem um ordenado baixo, é um bom lateral, e a sua transferência desfalcava um concorrente directo. Não se arranjam 3 milhõezitos mais?
E já agora, ainda que com menor grau de urgência, que tal evitar que Ruben Micael reforce um dos rivais, quando Pablo Aimar já vai nos trinta, e as alternativas são poucas?
Quanto a saídas, concordo com o empréstimo de Urreta (tapado por Di Maria e Coentrão), jogador que muito prezo e que deve manter-se na calha para o dia em que uma proposta vantajosa faça sair o artista argentino (digo a propósito que os 12 milhões + Nani, alegadamente propostos por Alex Ferguson, me pareceram bastante apelativos). Já não penso o mesmo sobre a cedência de Miguel Vítor, que este fim-de-semana vai ser titular, coisa que pode perfeitamente voltar a ter de suceder até ao fim da época (Roderick ainda está muito verde, e deve, também ele, aguardar pela futura venda de David Luíz, para integrar o plantel principal).
Espero que Nuno Gomes se mantenha até final da época, não só pela sua presença fora do campo, como pela sua experiência dentro dele, que pode ainda ser muito útil. Golo aqui, assistência ali, só não irá ao Mundial se Carlos Queiroz teimar mesmo em não o levar.

REFORÇOS DO SPORTING – Deu-me vontade de rir (não só a mim, como seguramente a quase todos os benfiquistas) quando ouvi Carlos Carvalhal dizer que o Sporting estava a assustar muita gente. A mais de uma dezena de pontos de distância, só na Taça da Liga os leões poderão eventualmente fazer algumas cócegas ao Benfica. Com o FC Porto na luta pelo título, e na Champions League, não sei a quem ele se referia, mas ninguém parece ter sido atingido senão pela gargalhada, pelo que aquela afirmação entra para a galeria das mais disparatadas da época. Enfim, um momento menos feliz pode acontecer a qualquer um.
Não deixo de reconhecer que a inversão de política desportiva do Sporting era absolutamente imperiosa. Só não compreendo como demorou tanto tempo a encetar, comprometendo a época, e desperdiçando a capacidade mobilizadora que estas contratações podiam ter tido no Verão, algo que, por exemplo, o Benfica soube explorar muito bem, criando uma onda de entusiasmo que muito ajudou a equipa. Mas sabe-se como as imitações nunca alcançam os originais…
Relativamente aos jogadores em causa (e deixo de lado Quaresma, Danny, Edinho, Pedro Mendes, Sílvio, Djalma, Baba, Ruben Micael, Rodriguez, Evaldo, Manuel Fernandes, Del Horno, Cristiano e todos os outros nomes de que se falou ou tem falado), direi que João Pereira é um jogador que sempre me agradou - desde os tempos do Benfica, quando era profundamente odiado em Alvalade -, mas que não me parece encaixar bem no perfil atlético que o Sporting precisaria para dotar a sua equipa de mais altura e capacidade de choque. Pongolle conheço menos, esteve na agenda do Benfica, marcou alguns golos no Huelva, mas no Atlético de Madrid foi um fiasco completo. Se Carvalhar queria jogar em 4-2-3-1, não sei como fará este francês conviver com Liedson. E 6 milhões (mais do que Saviola!!) para sentar no banco não parece boa ideia.

PEDROTO – Despertei para o futebol estava ele no auge da sua carreira. Não há como negar que foi um excelente treinador, e o seu currículo (principalmente no FC Porto, no V.Setúbal e no Boavista) fala por si.
Mas não sou hipócrita, e se há coisa que me irrita é a unanimidade que se cria sempre em redor de alguém que parte. Respeito o ser humano, e a sua família, mas tenho de dizer que, enquanto homem do futebol, José Maria Pedroto não me deixou saudades nenhumas.
Não digo isto por animosidade com qualquer derrota, até porque nos seis anos de Pedroto à frente do FC Porto, o Benfica foi campeão três vezes (76-77, 82-83 e 83-84), e um dos campeonatos que perdeu, perdeu-o por diferença de golos e sem qualquer derrota (77-78). Digo-o porque Pedroto, sobretudo a partir de 1976 (quando assumiu o comando técnico dos portistas), foi quase sempre um homem cínico, rasteiro e recalcado, um incendiário bem na linha daquilo que todos vemos hoje em Pinto da Costa - criatura (?) que aliás muito deve ao desaparecido criador (?) -, inaugurando um estilo no qual não me revejo minimamente, mudando efectivamente o futebol português para sempre, mas, no meu ponto de vista, claramente para pior. Nasceu com ele o ódio, a violência verbal, o vale tudo, o obscurantismo, a arrogância, a fanfarronice, a guerrilha, o regionalismo pacóvio, o "contra tudo e contra todos", que, levado á letra, conduziu o FC Porto (embora já sem a sua presença física) no caminho da corrupção, do tráfico de influências, do doping, da violência e do crime.
Pedroto arquitectou (juntamente com Pinto da Costa, não sabendo eu precisar qual foi o ovo e qual a galinha), uma absurda guerra norte-sul, que até pode ter valido vitórias ao clube, mas nada deu à região nem à cidade (a não ser as alegrias desportivas de alguns). Está ainda por fazer o balanço dessa estratégia assassina para com a coesão do nosso pequeno país, por eles dividido, por eles ensanguentado, por eles diminuído na sua alma colectiva.
Tanto ou mais do que o próprio Pinto da Costa, foi Pedroto o pai deste monstro em que se tornou o FC Porto, e da podridão em que, consequentemente, se transformou o desporto português.
Pedroto é, por tudo isto, alguém perante o qual eu não me curvo.
Lamento, mas é a minha franca opinião, que não pode ser alterada pelos ditames da natureza, nem pelos ventos da memória.

20 Comments:

Blogger Zelxandre said...

Não podia estar mais de acordo em relação a JMP!

9.1.10  
Blogger BT26 said...

Em relação as contratações do sporting a um pormenor engraçado, quando nós contratamos um suplente do Real Madrid, tendo este kaka, CR9, Bensema entre outros, por 5M€ fomos gozados. Quando eles contratam um suplente do Atletic de Madrid, que este ano se calhar ainda vão descer de divisão, por 6,5M€...acho que não preciso de dizer mais nada pois não? Atletic...Real...é tudo em Madrid, é tudo suplente então vai ser tão bom, só se esqueceram que deviam ter comprado um jogador idoso...

Benfica sempre

9.1.10  
Blogger BoyGenius said...

NOJO!
É tudo o que o JMP me transmite!!

9.1.10  
Anonymous amadorjp said...

JMP foi um bom treinador, mas é mais reconhecido pelo seu estilo caustico de falar que como vencedor de títulos ao serviço do Porto. Aliás, a ideia de que o Pinto da Costa nos tenta vender de que Pedroto será o melhor treinador de sempre do futebol português não é, nem nunca será verdade.
Esse senhor era a personificação daquilo que o FCP se tornou anos depois. Corrupção, guerrinhas, falcatruas e muita troca de palavras absurda.
Eu também não me curvo perante JMP... Quem idolatra esse senhor não deve conhecer Bella Gutman!

9.1.10  
Anonymous iBenfiquista said...

Concordo a 100% com o "retrato" de Pedroto. Um nojo!

Saudações Benfiquistas

9.1.10  
Anonymous O GORIOSO said...

Bom texto Luis para começar o ano nova que dará muita azia ao 2º maior clube português o anti-benfica que até aqui costuma ser representado.
O Pedroto não me diz nada a não ser um sujeitinho ridiculo, complexado pela grandeza do Benfica, cobarde (basta ver o que tentou fazer ao então selecionador Mario Wilson), que ensinou o "pai nosso" e o terço inteiro ao seu disciplo predilecto que um dia se juntará a ele.
Foi o criador do monstro corrupto que tem falseado o futebol português nos ultimos 25 anos.

P.S- Ontem as declarações do seu disciplo tentando reativar na 2ª decada de 2000 o velho fantasma da guerra Norte/sul, dos roubos de igreja, etc é o desespero final de quem está nas ultimas a ver o poder corrupto que tenta perpetuar a esfumar-se

9.1.10  
Anonymous Vitória do Benfica said...

Que bom tê-lo de regresso.

Gostei do seu Post.
Falta ainda referir o discurso de ValentimLoureiro no almoço de Natal da Liga. Não sei o que fazia Lúcio Barbosa num convivio de Natal da Liga.
Mas não posso estar mais de acordo com o antigo Presidente do Sindicato dos Magistrados Públicos os juizes não deviam ser filiados em partidos ou em clubes de futebol. E acrescentaria ainda o que fazia um antigo Vice-Presidente do FCP num jantar da Liga e ainda mais quando foi agora escolhido entre os seus pares para Presidente do Supremo Tribunal Administrativo.

Não há pachorra

Boas Vindas

9.1.10  
Anonymous FranciscoB said...

Caro LF,

Começo por elogiar a sua coragem relativamente ao que escreve sobre JMP e PC.

Permita-me tecer algumas considerações:

- "Shaffer é um caso claro de inadaptação" - Não sei porque diz isto... Shaffer, sp q jogou cumpriu perfeitamente as suas atribuições... Nunca foi culpado, como D. Luíz, por metade dos golos sofridos até agora. Trata-se simplesmente de um capricho de Jesus. Não vejo vantagens de Peixoto relativamente a Shaffer...

- "que tal evitar que Ruben Micael reforce um dos rivais, quando Pablo Aimar já vai nos trinta, e as alternativas são poucas" - Aqui compara o incomparável... Cá estaremos para julgar, nos próximos anos, se Micael está à altura de substituir um dos melhores jogadores do mundo... Infelizmente, a análise do potencial dos jogadores não é o seu forte...

- "e um dos campeonatos que perdeu, perdeu-o por diferença de golos e sem qualquer derrota (77-78)" - Esqueceu-se de acrescentar que, já nesta época, o campeonato foi ROUBADO... Admira-me este esquecimento, uma vez que tem demonstrado um grande conhecimento de toda a história do gang do estádio do ladrão... recordemos que foi logo a seguir ao 25 de Abril de 74 que começaram a fazer subir equipas de escalão para terem a maioria de votos na FPF... A AF do Porto e a AF de Braga juntas ficaram quase com a maioria dos votos na Assembleia da FPF...

Saudações Benfiquistas.

9.1.10  
Anonymous Peter said...

És um lamento de intelectualidade, pois prestas muito pouco como homem a falar de futebol e nem sabes ser sério quando assim se exige, pois nem com um favorecimento em toda a linha num jogo do Benfica, consegues ser honesto, quando inventas expulsões e mais um penalty, e quando todos viram, inclusive na TV todos comentadores que o golo invalidado por fora-de-jogo é plenamente legal, ate porque em caso de duvida, beneficia-se o?!!!

Ficamos por aqui.

10.1.10  
Anonymous LD said...

A análise à arbitragem ao jogo da taça da liga está hilariante. Parabens. Eu até me arriscaria a pensar que quem foi beneficiado foi o Nacional. E dar a entender que o Benfica é beneficiado nesta competição para esconder qualquer coisa que se passe na Liga é digno de um Martin Scorsese. Parabens mais uma vez.

10.1.10  
Anonymous iBenfiquista said...

Para o Peter. Sim, em caso de dúvida beneficia-se a equipa que ataca. Isso significa que se o árbitro NÃO tivesse marcado off-side, achava bem pois o off-side, que de facto existiu, foi milimétrico.

Agora há uma coisa:
1º Foi, de facto, off-side. Por isso o árbitro esteve bem.
2º Tão off-side é um de 1 milímetro como um de 10 metros. Não há mais ou menos off-sides. Ou há, ou não há. Assim, como ou se está morto, ou se está vivo. Não há meio termo. Embora haja aqui comentadores que parecem estar mais mortos do que vivos.

Saudações Benfiquistas

10.1.10  
Anonymous Joao Dias Pereira said...

"...conduziu o FC Porto (embora já sem a sua presença física) no caminho da corrupção, do tráfico de influências, do doping, da violência e do crime."

Estas a falar do que? Do telefonema do lfv? Do nuno assis? Da violência do Rui Costa nos túneis? Ou do tráfico de droga e dos crimes dos NN?

O que te custa é que foi Pedroto a fazer acreditar que podíamos ser melhores que vocês, como somos efectivamente hoje em dia. O que te custa é que ele tenha acabado com o facto de entrarmos a perder 'so por atravessar a ponte'.
És um postal dos mais raros que já vi... Cromo mesmo...

10.1.10  
Blogger clode said...

Excelente texto LF. Espero que isto abra os olhos a quem não quer ver. Na suposta divisão norte-sul criada, o norte vai até à segunda circular. Isto para dizer que o que Pinto da Costa e Pedroto conseguiram foi criar o anti-benfiquismo neste país. Conseguiram unir-se ao Sporting sem que os sportinguistas sequer reparassem e criar uma guerra para destruir o maior de Portugal.

10.1.10  
Anonymous Alberto said...

Relativamente a Pedroto concordo plenamente com a opinião expressa. Esse indivíduo foi na realidade do pior que passou pelo futebol português. Lá por ele ter morrido há 25 anos não deixo de dizer o que penso de tal indivíduo. Racista reaccionário que espumava ódio sobre Mário Wilson, defensor da divisão do país em Norte e Sul como se ainda estivesse na idade média, e o iniciador da compra de árbitros. Quase esteve para ser treinador do Sporting. Só o não foi porque o presidente deste clube na altura, não aceitou a proposta desse tal pedroto, para que determinada verba fosse para pagamento aos árbitros. Esse presidente alguns anos depois veio denunciar isso numa entrevista a um jornal desportivo.

11.1.10  
Anonymous frank said...

Nao podia estar mais eu de acordo com a sua opiniao,eu me recordo bem do pedroto e sei como ele fomentou toda esta podridao no futebol portugues,mas no entanto cristao como sou desejo paz a sua alma,mas que foi um incendiario la isso foi,e a sua maior magoa foi nunca ter treinado o glorioso dai toda a sua revolta.

11.1.10  
Anonymous Benfica - Orgulho,Honra,Gloria!! said...

Excelente texto

Obvio que quem escreve A VERDADE acerca do jmp(sim,em letras pequenas)sujeita-se à critica,principalmente num pais de seguidismo,onde o cidadão comum nunca diz a verdade e a classe dirigente é totalmente honesta e digna.
Não consigo expressar outro sentimento que não tristeza ao ver pessoas baterem palmas a uma pessoa que pisou todos as regras do bom senso,do desportivismo,do cavalheirismo que havia no futebol unica e simplesmente para levar a sua avante.É engraçado ver comentarios como os do joao dias pereira,ao querer passar a ideia de que o fortalecimento(que efectivamente aconteceu)se deve a "causas naturais",quando TODA,TODA a gente já conhece as viagens ao Brasil,os quinhentinhos,as visitas de aconselhamento matrimonial,os josés pratas deste pais a correrem pelo campo fora à frente de meia duzia de camelos,os atropelamentos a reporters,os espancamentos a jornalistas e advogados,a protecção policial ao super dragoes...é melhor parar já antes que comece a embalar...porque ainda dá pra escrever muito mais,meu caro,mas como ainda quero jantar hoje paro por aqui.Portanto,jmp bom treinador sim senhor mas dizer que foi ele que,atraves da sua postura correcta,que "elebou" o fêcêpê a estatuto mais aproximado do Benfica.Sim,porque ao contrario do que os portistas pensam,continuamos enormes,continuamos a ter prestigio,continuamos a ser O MAIOR CLUBE PORTUGUES!Mesmo com a falta de vitorias,mesmo com a corrupção desportiva,não conseguiram libertar-se do fantasma do regionalismo e do ataque ao centralismo.Eu sou do norte e se o pessoal do Porto acha que tem razoes de queixa então imaginem quem não é do Porto(a norte,o dinheiro vai todo para lá,o resto dos municipio ficam com migalhas).Os tais dirigente corruptos que tanto grunhem contra o sul,falando como se estivessem a fazer algo pelo Norte,o verdadeiro Norte,nada fazem e pelo contrario,só prejudicam as populaçoes do Grande Porto e zonas limitrofes pois para manter a sua imensa teia de corrupção e terror a funcionar alimentam Pidás e Madureiras,usando-os como sua guarda pretoriana(quem não se lembra das chegadas a tribunal do PC rodeado por estes "filhos de boas familias").
Portanto,se ainda acham que o Pedroto fez uma favor ao futebol portugues e se acham mesmo que já são os maiores é melhor reflectir um bocado.Mas se forem do Porto não reflictam na rua,pois enquanto pensam ainda vem um madureira qualquer e "rouba-vos" o pensamento...e a carteira e o telemovel,claro!

Grande abraço,LF

11.1.10  
Anonymous Anónimo said...

Parabens por desvirtuares o que se passou na luz para a taça da liga. Um verdadeiro roubo de catedral que esses teus óculos não te deixam ver.

A taça da liga está entregue.
Mafia.

11.1.10  
Anonymous Nuno Figo said...

João Pereira,

Está a brincar, certo?

"Estas a falar do que? Do telefonema do lfv? Do nuno assis? Da violência do Rui Costa nos túneis? Ou do tráfico de droga e dos crimes dos NN?"

O "telefonema do LFV" é, como qualquer ser com um mínimo de honestidade intelectual saberá, um hino à corrupção... do FCP. Trata-se da escolha de um árbitro para a meia-final da Taça de Portugal que, COMO JÁ FOI LARGAMENTE ANUNCIADO POR TODOS OS RESPONSÁVEIS DO FUTEBOL, é algo que acontece sempre. Os árbitros das meias e finais (e julgo que tb os dos quartos) são escolhidos por comum acordo dos clubes envolvidos.
Mas atente ao que LFV diz várias vezes nesse telefonema, perante os nomes sugeridos pelo Major: "NÃO, NÃO, NÃO, ISSO É TUDO DO PORTO", diz LFV.

"Nuno Assis"? Nuno Assis o quê? Um caso individual de dopping (ainda para mais, mal explicado) é prova de alguma coisa? Lembra-se de Semedo? Fernando Mendes? E aquele famoso plantel careca do Porto...

"Da violência do Rui Costa nos túneis?"
Hein? Agora já está mesmo a disparatar. Violência?!? Qual? Será Rui Costa que abriu a cabeça a um steward?
Começo a pensar que o meu caro não é só intelectualmente desonesto...

"Ou do tráfico de droga e dos crimes dos NN?"
DESCULPE?! Está a falar dos NN, claque não oficial do Benfica?! Esta agora...
Sim, concluo: você é idiota.


Sobre Pedroto e a sua memória... o futebol português nada deve a Pedroto, antes pelo contrário. PEdroto minou o futebol como espectáculo e gerou um monstro tremendo, uma guerra Norte-Sul que nos diminui a todos... menos ao FCP.
Deve ter sido em memória dele que ontem, na RTP Memória, passavam um FCP-SLB de 1992, nas Antas. Arbitrado por Carlos Calheiros, com anúncios da Cosmos (ao lado das sapatarias Teresa&Belezinha), revi o SLB de Mozer, Rui Costa, João Vieira Pinto, Rui Águas, Isaías e Vitor Paneira contra um FCP com nomes sonantes como Vinha, Paulo Pereira, Folha e André. O FCP usava a cartilha de Pedroto: Baía fazia falta sobre Rui Águas fora da área, segue jogo. Vinha cortava a bola com a mão para impedir que João Vieira Pinto seguisse isolado para a baliza portista, segue jogo.
Crianças penduradas nas vedações do estádio a gritar nomes bonitos aos jogadores do Benfica. Porrada nas bancadas como nunca visto. Público e mais público a sair de maca.
É este o legado de Pedroto. Quem o admira, que o celebre.

11.1.10  
Blogger Dylan said...

Aquilo que parecia ser uma homenagem a José Pedroto, 25 anos após a sua morte, pelo presidente do FC Porto, transformou-se num discurso incendiário com sinais de sobrenatural, desrespeitando a presença de amigos e familiares do antigo treinador em prol do odioso inimigo vermelho. Temo, porém, que o discurso perante tão estimado auditório serviu para expurgar pecados passados em que ambos foram unha com carne: a insubordinação perante Américo de Sá, no famoso "verão quente", os ataques insultuosos a Mário Wilson, a vergonhosa intimidação da Selecção Nacional, na estação de Campanhã, utilizada como arma de arremesso numa ridícula guerrilha Norte-Sul. A constante diabolização de "Lisboa a arder" valeu a união e o apoio mútuo entre sportinguistas e benfiquistas, na temporada de 79/80, onde venceram campeonato e taça, impensável nos dias de hoje. Porque movimentos descentralizadores, regionalistas, apesar de terem razão de existirem numa perspectiva de desenvolvimento, não são consentâneos com discursos brejeiros, revanchistas, que se traduzem num complexo de inferioridade bolorento.

http://dylans.blogs.sapo.pt/

12.1.10  
Blogger jfk said...

Falta falar das camisolas rasgadas nas finas das taças perdidas, cuspidelas aos adversários e por aí fora.

E já agora, esse baixo valor, uma vez em Coimbra, não gostando da crítica que leu num jornal, foi ao café e caiu-se de agressão com o jornalista autor da peça.

Grande homem!

Mas também, num país que homenageia na Assembleia da República gente condenada por corrupção...

13.1.10  

Enviar um comentário

<< Home