05/03/09

UM PEQUENO EXERCÍCIO DE PLANEAMENTO

PREÂMBULO

A crise económica, como não podia deixar de ser, reflecte-se no futebol. As contas recentemente divulgadas não deixam dúvidas, e obrigam a uma reflexão profunda sobre o futuro dos clubes e das respectivas SAD’s. No caso do Benfica - aquele que me interessa em particular - a situação não é pior que a dos rivais, mas impõe, como àqueles, uma urgente moderação nos gastos, sob pena de passar de preocupante a dramática.
Deixei aqui há dois dias a ideia de que seria possível construir uma equipa colectivamente mais forte e organizada, e inclusivamente aumentar alguns salários, gastando menos dinheiro. Não atirei essa ideia para o ar – sustentei-a, pelo contrário, num exercício muito simples, que agora partilho convosco.
Trata-se de uma especulação baseada em valores fictícios, designadamente no que se refere aos salários praticados -, cujos cálculos partiram de números há meses saídos na imprensa relativos a alguns jogadores, definindo, por analogia, uma projecção para todos os restantes. Sobre essa base elaborei um plano de contenção de custos e simultaneamente de reorganização (meramente cirúrgica) do plantel.
Mas primeiro há que definir criteriosamente aquilo que queremos:

1- DEFINIÇÃO DE UM SISTEMA DE JOGO PREFERENCIAL

Para se ter um plantel equilibrado e organizado há que identificar previamente a forma como queremos que a equipa jogue. Essa definição não pode ser feita apenas por capricho, ou por qualquer preferência pessoal, mas deve obedecer, também ela, num momento como este, a critérios de coerência simultaneamente desportiva e económica.
O Benfica tem dois jogadores emprestados, de entre os quais Reyes é um dos que tem um salário mais elevado em todo o plantel. Por outro lado, Di Maria, também extremo, é aquele que tem maior mercado no futebol europeu, sendo naturalmente o mais fácil de vender por um bom preço. Acrescente-se também que Balboa não se afirmou no futebol português, e que para os sistemas em que tem jogado (4-4-2 tradicional ou 4-2-3-1), a equipa do Benfica tem dado mostras de carecer de um ala/extremo direito.
Ora mudando de sistema táctico – para um 4-4-2 em losango, que não contempla a utilização de extremos - o Benfica resolvia, de uma penada, várias questões: embolsava o dinheiro da venda do jovem argentino, poupava os salários de Reyes, e com algum jeito ainda vendia Balboa para o mercado espanhol, mesmo se abaixo do preço de custo.
Essa alteração táctica permitia também, por outro lado, rentabilizar Cardozo, que ganharia peso na equipa, podendo o seu passe valorizar-se substancialmente.
Definido o sistema, passemos a identificar os retoques que o mesmo necessitaria.

2- SUPRIMENTO DE CARÊNCIAS NO SISTEMA DEFINIDO

Para poder jogar com um figurino de losango, o Benfica teria de ponderar a contratação de um lateral, preferencialmente capaz de jogar em ambos os flancos, e que soubesse, por um lado fechar os espaços interiores, e por outro dar mais profundidade ofensiva à equipa.
Creio que seria possível conseguir um empréstimo, senão de Paulo Ferreira (cujo salário, mesmo por metade, deverá ser incomportável), de outro jogador de características similares.
Para o ataque o Benfica tem hoje várias opções. Mas David Suazo, além de emprestado e sem direito de opção, é o jogador mais bem pago do futebol português, e o seu rendimento tem ficado aquém daquilo que se esperava e do que inicialmente prometeu. Prescindindo de Suazo, o clube da Luz pouparia bastante na folha salarial, e abriria espaço para a contratação de um outro avançado, com mais baixo salário e, se possível, mais goleador e mais preparado para jogar num modelo de ataque continuado, cuja aquisição o dinheiro da venda de Di Maria teria de ser suficiente para suprir.
Como alternativa para o banco poder-se-ia adquirir um segundo avançado, este mais barato, para funcionar como quarta opção a seguir a Cardozo, à nova aquisição e a Nuno Gomes. Há no mercado interno jogadores com perfil para esta vaga.
Não é absolutamente imperioso, mas seria também conveniente contratar um médio tipo Box-to-Box, capaz de actuar como interior esquerdo (tipo Hugo Viana). Se não se encontrar ninguém a custo zero, seria de equacionar um empréstimo.
Com um lateral, um médio e dois avançados, para além de um guarda-redes jovem saído da formação (Pedro Miranda, por exemplo), o Benfica veria o seu plantel completo, equilibrado e adequado ao sistema de jogo para o qual as razões económicas, e também desportivas, apontam. Veria igualmente a sua folha de salários mais equilibrada e coerente.

3- PLANO DE INVESTIMENTOS

Com a venda de Di Maria (vamos supor que por doze milhões), e com as vendas de mais alguns jogadores como Makukula, Balboa, Marcel, Moretto, Freddy Adu, Edcarlos ou Sepsi, mesmo que por valores abaixo do preço que custaram, o Benfica poderia embolsar montantes da próximos dos vinte milhões de euros.

Desse dinheiro, doze milhões (fundamentalmente os proporcionados pela cedência de Di Maria) destinar-se-iam a contratar os dois novos avançados (eventualmente um por dez milhões para ser titular, outro por dois milhões para alternativa de banco). O remanescente relativo às restantes vendas, a existir, serviria para liquidar passivo.

4- REESTRUTURAÇÃO SALARIAL

Com as saídas de Reyes, Suazo, Di Maria, Balboa e Moretto a massa salarial do plantel encarnado seria substancialmente reduzida. Essa redução permitiria pagar os salários das novas aquisições - de entre as quais o tal avançado seria, como se compreende, o mais bem pago - e possibilitaria corrigir os vencimentos de alguns jogadores cuja importância no plantel não tem correspondência na folha de vencimentos.
Pelo quadro do lado vê-se que, mesmo com as novas aquisições, mesmo aumentando os ordenados de Miguel Vítor, Katsouranis, Ruben Amorim, Cardozo e Nuno Gomes (este enquanto capitão de equipa), seria possível uma poupança global de 10% de despesa mensal.
O plantel ficaria com um leque salarial mais equilibrado, sabendo-se quão importante isso pode ser na coesão do grupo, e na construção de um espírito de solidariedade colectiva que uma equipa ganhadora exige.

5- QUE CONTRATAÇÕES

Já vimos sucintamente o perfil táctico dos jogadores que se pretendem. Importa também, e muito, que sejam excelentes atletas, profissionais disciplinados e corajosos, agressivos , com rendimento regular, pouco atreitos a lesões, e preferencialmente altos e fortes.
Os jogadores jovens são bastante caros, pelo que uma ronda pelos mercados sul-americanos e nórdicos deveria incidir sobre aqueles cuja idade já não é tão apelativa para os colossos europeus (de 25 anos para cima), até porque o plantel já dispõe de vários jovens, sobrando ainda alguns outros na formação à espreita de uma oportunidade (como Nelson Oliveira ou Leandro Pimenta).
Particularmente no caso dos avançados, um breve olhar pelos números de outros campeonatos revela nomes cujo desempenho merecia eventualmente ser acompanhado. São eles, por exemplo, o argentino Sand (Lanús), o brasileiro Borges (S.Paulo), o polaco Brozek (Wisla) e, claro, Nenê (Nacional). Haverá certamente muitos outros – veja-se, por exemplo, como o F.C.Porto foi descobrir o incrível Hulk à segunda divisão japonesa.

6- CONCLUSÃO

Gastando menos, moderando o investimento, conseguindo mais valias, reduzindo passivo, o Benfica poderia construir uma equipa mais competitiva, pois o plantel ficaria perfeitamente adequado a um sistema de jogo pré-definido, e o grau de satisfação e motivação de alguns jogadores chave tenderia a subir.
Não teria tantas estrelas? É verdade, mas em termos colectivos estou em crer que a equipa cresceria, e o todo tornar-se-ia bem mais forte que a soma das partes. Os resultados desportivos e económicos tenderiam assim a ser superiores ao investimento.
Com os tempos difíceis que se avizinham, o Benfica ficaria mais preparado para os desafios do futuro, sem com isso alienar o seu presente.

24 Comments:

Blogger Aurélio Estorninho said...

e terá o benfas capacidade para tal?

5.3.09  
Blogger Aurélio Estorninho said...

e arbitros LF? ja renovaram com o major?

5.3.09  
Blogger pjsimoes said...

Uma coisa... Acho q o Adu caberia nos 4 avançados e assim poupava-se mais uns €€€...Nuno Gomes, Cardozo, o tal PL de 10M€ e Adu...

Abraço!!!

5.3.09  
Blogger Aurélio Estorninho said...

Makukula, Balboa, Marcel, Moretto, Freddy Adu, Edcarlos ou Sepsi!

o LF dizia que estes eram grandes craques....

5.3.09  
Blogger José Leal said...

Logo pelo 1ºponto o Planeamento seria reprovado. Para mim claro.

5.3.09  
Anonymous Eduardo said...

é tudo tão simples!!!

penso que anda a jogar muito FM .....

5.3.09  
Blogger Remate Cruzado said...

aurelio, o major nao nos ofereceu arbitros nenhuns... apenas quis propor ao vieira a noemacao do lacaio portista antonio costa ou do adepto-benfiquista-que-rouba-o-benfica pedro proença... és tao ridiculo.

alias se fores ver escutas reveladoras tens o major a dizer ao pinto da costa que "nos chegamos para eles", por isso ves de que lado esteve sempr eo major.

curiosamente, nos 3 anos em que valentim esteve zangado com pinto da costa o porto teve ZERO titulos... e o benfica tambem. 2 para o sporting, 1 para o boavista... mas continua a dizer que o major ajudou o benfica, continua...

voces e que ja renovaram com o pedro henriques, o pedro proença, o carlos xistra, o vasco santos, o olegario, o paulo costa, o rui costa, o jorge sousa, o elmano santos, o augusto duarte, e mais uns quantos... e fiscais de linha e observadores... e fruta e quinhentinhos e visitas a hora do chá...

5.3.09  
Blogger Vitor Esteves said...

Tão simples que até parece fácil! O pior é que se não for difícil os dirigentes não gostam .....

5.3.09  
Blogger Coluna D'Águias Gloriosas said...

já lá está a devida referência a mais um belo post aqui sobre o Benfica caro LF....

Néné,Luís Aguiar e Beto/Eduardo seriam jogadores de caras a contratar para a próxima época...

obrigado e saudações gloriosas

5.3.09  
Anonymous Anónimo said...

Boas, interesante exercício no entanto com alguns "buracos":

1 - Planeia-se uma (ou mais) épocas com base num modelo de jogo? Até posso concordar.
Definir o 4-4-2 losango como modelo ideal? Extremamente duvidoso. Embora considere que é o modelo que proporciona um futebol mais vistoso é também um dos menos eficazes do ponto de vista de resultados e regularidade.
Depois temos a questão da equipa técnica que foi omitida. Estaria esta mesma equipa tecnica (será um erro crasso se for novamente trocada) preparada para adoptar este modelo?
Logo por aqui não concordo.

2 - Prescindir de Suazo, concordo. Penso que é um jogador de top, mas algo limitado em jogo de ataque continuo. Para o que recebe não compensa.
Prescindir de Reyes e Di Maria por 12Meur (!!) não posso discordar mais.
Perdiamos os 2 elementos com maior criatividade tornando-se o nosso futebol muito escasso de ideias. Para além do que são elementos que encaixam quer no 4-4-2 que no 4-4-3. O Di Maria vendido então por esse valor, diria eu que seria uma venda à la Vale e Azevedo...

3-Quanto a reforços, penso que claramente o defesa esquerdo é muito mais prioritário que o direito. Desde o Miguel que o lado direito não está tão bem servido (apesar de não poder comparar o Maxi com o Miguel). A ala direita deverá também ser reforçada. Saindo o Suazo obviamente abre-se uma vaga para um avançado. E para mim há uma vaga clara no meio campo. Tirando o Amorim e a espaços o Katsouranis, falta um médio que recue para recuperar e avance com bola controlada.

5.3.09  
Anonymous davim said...

O losango é um sistema com mais fama que proveito... a maior parte do tempo é uma salganhada no meio campo, e o jogo fica ali mastigado...

Acho que reyes deve ficar, adu voltar, e com maxi à direita, e dependendo do lateral esquerdo, até podia ser ensaiada uma tactica com 3 centrais... E a tactica, e a dinamica de jogo pode e deve mudar com os jogos, se as equipas jogam da mesma maneira tornam-se previsiveis...

PS: Sepsi pelo quye mostrou, tinha lugar no benfica de caras, nao sei porque foi emprestado (quer dizer sei... foi para arranjar lugar para jorge ribeiro), mas sempre mostrou ser bom jogador...

5.3.09  
Anonymous Anónimo said...

Nao esquecendo a grande contratação já confirmada que é o novo-velho lampião-corrupto presidente da apaf...
Ora pois..o sempre apoiado benfiquista que muito "rema" para os lados da luz!

5.3.09  
Blogger LF said...

O Freddy Adu não tem jogado no Mónaco, e não marca um golo desde 2007. Não sei porquê, mas são os números.
O Sepsi quando saiu disse mal do Benfica.

Creio que nem um nem outro são boas soluções.

5.3.09  
Blogger jfk said...

Freddy Adu é um jogador muito jovem que veio para uma realidade futebolistica totalmente diferente e, há que não esquecer, para uma realidade social ainda mais distanciada daquela em que vivia (os Estados Unidos são uma realidade à parte sob todos os pontos de vista).

Por isso é natural que tenha 2, 3 ou até 4, 5 anos de adaptação e afirmação. Mas não duvido que vai ser um jogador a brilhar com os seus 25, 26 anos. Para mim mostrou claro potencial para evoluir e chegar a níveis elevados de desempenho desportivo.

Se o Benfica o contratou deveria suportar o investimento desportivo no atleta e não descartá-lo por falta de rendimento imediato.

Para mim deveria fazer parte do plantel na próxima época, com esta equipa técnica.

Jogadores como Adu ou Balboa têm que perceber que têm que se impor em campo, têm que mandar no jogo, em vez de ficar a ver os outros jogar e esperar pelas sobras.

Compete a quem os treina e a quem os contrata perceber esta (e outras lacunas) e trabalhá-las para que os atletas evoluam.

5.3.09  
Blogger LF said...

Mas não deixa de ser estranho que tenha custado apenas 2M e nenhum dos treinadores que teve na Europa (Fernando Santos, Camacho, Chalana, Ricardo Gomes) tenha apostado nele.
Recordo também que esteve a fazer testes no Manchester United, muito tempo antes de vir para o Benfica, e foi dispensado.
As vezes que o vi jogar até gostei. Mas algo se passa com ele - ou a nível físico ou a nivel mental - para não chegar ao nível que prometia.

5.3.09  
Anonymous Miguel said...

A referência a Paulo Ferreira é a sério, ou é o momento humorístico do post?

No Chelsea é suplente do suplente do Bosingwa. Aliás, até preferiam desviar o Essien do centro do terreno, a dar o lugar ao Paulito.
Nas últimas vezes que foi chamado à selecção, arrastava-se penosamente em campo, mesmo contra equipas muito inferiores.
E era bom pró Benfica.

Tá certo...

5.3.09  
Blogger LF said...

Miguel,

O Paulo Ferreira ganha mensalmente, pelo menos, 300 mil euros.
Eu proponho um lateral a ganhar 40 ou 50.
Como se percebe, não poderá ser o Paulo Ferreira.
Não pelos motivos que refere, mas porque provavelmente terá que ser um pior que ele.

Temos que ter a noção da dimensão das coisas. Não podemos competir pelo tipo de jogadores do Chelsea.
Se, por boa vontade do clube londrino e do próprio Paulo, ele pudesse vir cá parar (e eu até acho que ele é benfiquista), só deveriamos era estar gratos.

Em todo o caso, quando falei nele, foi mais para exemplificar o estilo de jogador.
Um lateral alto, capaz de fechar no meio, razoável a atacar, capaz de jogar nos dois lados da defesa.

6.3.09  
Blogger Santinni said...

Eu se fosse a ti revia a tabela de salários do plantel, pois está incorrecto o que cada um ganha.

6.3.09  
Anonymous Anónimo said...

o luis fialho pensa que na luz os jogadores ainda jogam em troco de uma sandes de coiratos e um sumol.
o nuno gomes limpa 150mil euros mensais

6.3.09  
Blogger Sérgio_alj said...

Boas!

Tudo sobre o Mundial de Rugby Sevens, a NBA e os Hornets no seguinte link:
http://geoalj.blogspot.com/

6.3.09  
Anonymous davim said...

Parte do problema do Adu foi mesmo em 2 anos a jogar na Europa, ter tido 4 treinadores... 3 deles no primeiro ano.. E nenhum neles muito bom a trabalhar com jovens.. Tambem acho que ha alguma indefinição quanto à posição dele em campo, jogava a avançado na america, mas no benfica jogava na maioria das vezes encostado à linha... e tambem é um pouco baixo e (ainda) pouco resistente ao choque, o que se pode resolver... acho que a posicao que melhor aproveita seria de segundo avançado, o puto tem killer-instinct, e poderia ser o avançado que fazia a primeira pressão sobre o adversário, e aproveitava os espaços que o cardozo abre porque onde vai o cardozo vai tambem um ou dois centrais...

O Sepsi se bem me lembro negou as afirmações e ficou provado que tinham sido invenções de um jornal romeno... e por falar em sepsi tambem ha tiago gomes... a quem nunca foi dada uma verdadeira oportunidade... E tambem se podia tentar o emprestimo de antunes que esta a perder o segundo ano da carreira enconstado no calcio...

6.3.09  
Anonymous Anónimo said...

Wisla Krakow striker Pawel Brozek is being followed by West Ham United.

The Hammers have already made enquiries after the 25 year-old and been quoted a £4 million fee.

Martin Jol's Hamburg are also keen on Brozek

6.3.09  
Anonymous Anónimo said...

Duvido que uma equipa capaz de chegar ao título seja constituída por um plantel para jogar num só sistema táctico, seja ele qual for.
Além disso, LF esqueceu a existência de uma equipa técnica com contrato por mais um ano.Fazer o quê? Obrigá-la a jogar no losango? Rescindir e contratar alguém que admita jogar como lhe for superiormente determinado? Ou o Paulo Bento que é barato e adora o losango? Gostaria que LF se referisse a essas minhas interrogações.
M. Vieira

6.3.09  
Blogger LF said...

M.Vieira,

Tocou com o dedo no problema principal.
Mas Quique já jogou, uma ou duas vezes, em losango. Penso que entre Rui Costa e ele seria possível arranjar uma solução.

Mas digo que não desdenharia ter o Paulo Bento no Benfica. Excepto quando se perde em teorias sobre arbitragens, trata-se de um excelente treinador, que no Sporting tem feito milagres com plantéis de tostões.

6.3.09  

Enviar um comentário

<< Home