21/01/09

ALGUMAS NOTAS

IMBRÓGLIO TAÇA DA LIGA: Uma imprudência do legislador lançou a polémica sobre as meias-finais da Taça da Liga. E diga-se que era o pior que podia ter acontecido a esta já tão injustiçada competição.
Na verdade o que está escrito, escrito está, e o Belenenses tem bases por onde se queixar. Mas ninguém duvida que o espírito da lei era outro, e por isso também o Vitória tem razão.
Neste, como em muitos outros insanáveis casos do direito, a única solução passa por uma decisão mais ou menos arbitrária, de uma qualquer instância mais ou menos superior, que ponha de vez uma pedra sobre o assunto e sobre a polémica. A alternativa será mais um caso à portuguesa, uma Taça da Liga protelada, e ninguém sairá a ganhar.
Para o Benfica tanto faz jogar com um ou com outro. E se houver adiamento também não perde nada (joga com o F.C.Porto dias depois). Mas para a competição e para o futebol português seria péssimo que este assunto não estivesse resolvido até dia 4 de Fevereiro.

MUNDIAL 2018: Já manifestei aqui, de forma clara, o meu apoio à iniciativa. Poderei até acrescentar que não me causaria nenhuma comichão a eventualidade de se construir mais um estádio: um novo Estádio Nacional, com 80 mil lugares, nos arredores de Lisboa, onde passassem a ser disputados todos os jogos da Selecção Nacional e todas as finais de Taça de Portugal e Taça da Liga, à semelhança do que acontece em Inglaterra (com o Wembley) e em França (com o Stade de France). Até porque não creio que a remodelação do Jamor seja possível ou apropriada, sobretudo pelo seu simbolismo histórico e arquitectónico.
Assim seria possível realizar o jogo de abertura e uma meia-final no nosso país, o que traria redobrado impacto ao projecto.
Mas com estádio novo ou sem estádio novo, com despesa ou sem despesa - é absurdo acreditar que os estádios actuais não precisem de melhorias dentro de 9 anos-, creio que se trata de uma boa aposta, a apontar a um futuro suficientemente longínquo para tornar ridículas quaisquer previsões económicas ou afins.
Coisa diferente é acreditar ou não na vitória da nossa candidatura. Com China, Inglaterra e Rússia pelo meio parece-me bastante difícil um desfecho positivo.

ARBITROS ESTRANGEIROS: A proposta não é original, mas é absurda. Alguém supõe que, a concretizar-se a vinda de árbitros estrangeiros para o nosso campeonato, todas as polémicas se dissipariam num passe de mágica ? Será que os portugueses são mais corruptíveis que os de outros países ?
Na verdade, por muitos erros que tenham sucedido nos últimos tempos, por muito pouco competentes que sejam os árbitros, a situação da arbitragem portuguesa está longe do caos que reinou nos anos noventa e no princípio do novo século, quando era claramente dominada por Pinto da Costa e pelo F.C.Porto. No pós Apito Dourado, incompetência à parte – essa não poderia desaparecer de um dia para outro -, nenhum poder tutela a arbitragem, não existindo nenhuma estratégica concertada para levar este ou aquele clube aos títulos. Há árbitros mais colados a este ou àquele clube, mas no geral as coisas equilibram-se.
Por exemplo, no Sp.Braga-F.C.Porto vamos ter o árbitro que Mesquita Machado queria para a Luz, e que dentro do quadro actual é aquele que mais benefícios, sobretudo indirectos, tem trazido ao seu clube do coração: o F.C.Porto. Não deixa de ser uma escolha equilibrada.

RICARDO ARAÚJO PEREIRA: Sou, como grande parte dos portugueses, um admirador dos Gato Fedorento, e sobretudo do seu mais notável elemento, que para além de um extraordinário humorista é também um fervoroso adepto do Benfica.
O que traz aqui Ricardo A.Pereira é a sua fantástica crónica dos domingos em “A Bola”, intitulada “Chama Imensa”, que para além de fazer rir é hoje talvez o espaço de maior fervor benfiquista e de mais acérrima defesa do clube em toda a comunicação social.
Escrevendo com o talento que todos lhe reconhecem, Ricardo não deixa nenhum assunto pendente, defendendo o Benfica de forma tão requintada como eloquente. Para ele não há hesitações, críticas ou desabafos – o Benfica está acima de tudo, e a todos os que o atacam é declarada guerra implacável, por entre sorrisos e piscares de olhos bem dispostos.
Aqui fica a do último domingo:
“Imagine o leitor que é atacado por um grupo de bandidos que o espancam e assaltam. Consegue fugir, mas é atropelado por um Scania de 12 rodados. Levanta-se e vai para o passeio, onde um piano de cauda vindo do terceiro andar lhe cai na cabeça. Quase a chegar a casa, encontra no chão uma moeda de dois cêntimos. Um transeunte vê-o apanhar a moeda e diz: «Ah, seu sortudo!» Apetece-lhe espancar o transeunte, não apetece? Agora transponha a história para a Liga Sagres: o Benfica foi prejudicado em vários jogos, com foras-de-jogo que só os bandeirinhas viram, golos que ninguém percebeu porque foram anulados, penalties que não são assinalados, embora a falta seja tão clara e violenta que já não constitui infracção para vermelho directo mas sim tentativa de homicídio. Depois, no jogo contra o Braga, é beneficiado em dois lances e pronto — está a ser levado ao colo. Enfim, é irritante mas passa.
No entanto, quando o presidente do Braga disse que tinha havido um roubo no Estádio da Luz, fiquei preocupado. Normalmente, não dou importância a declarações de dirigentes proferidas a quente: há sempre a tendência para exagerar e comparar qualquer situação a um crime. Mas há dias vi António Salvador a assistir a um jogo na companhia de determinado dirigente que está a cumprir pena de dois anos de suspensão por ter ficado provado que praticou o crime de tentativa de corrupção. Portanto, é de facto possível que Salvador perceba mais de ilícitos do que o cidadão comum, e que tenha realmente identificado um no estádio do Benfica. Entretanto, Mesquita Machado denunciou um esquema obscuro através do qual o árbitro escolhido para o Benfica-Braga teria sido alterado à última hora. Mais uma vez, se fossem declarações de outro dirigente eu não me inquietaria. Mas no mês passado li uma notícia no Diário do Minho intitulada Tribunal compromete Mesquita Machado com negócio no Colégio dos Órfãos. Ao que parece, de acordo com o tribunal o presidente da Câmara de Braga está envolvido num caso de permuta de terrenos em que uma instituição de ensino terá sido prejudicada e terão sido beneficiadas duas empresas cujo proprietário é, alegadamente, António Salvador, presidente do Braga. Por isso, talvez esta gente saiba mesmo mais de manobras de bastidores do que aparenta.
Que dizer do golo do Sporting ao Rio Ave? Talvez isto: comparado com o Vukcevic, o David Luís está em linha. Ainda sem recorrer à repetição em câmara lenta, percebe-se imediatamente que Vukcevic não só está fora-de-jogo como está noutro fuso horário, em relação àquele em que os seus colegas se encontram. Em slow motion já é possível observar que, no sítio em que Vukcevic marca o golo, o próprio clima é diferente do que se faz sentir no resto do jogo. Mas, curiosamente, os índices de criminalidade desceram imenso em relação ao período homólogo da semana anterior, uma vez que não ouvi falar em roubos, nem em falcatruas na nomeação dos árbitros.
Como é que o elefante atravessa o lago? Saltando de nenúfar em nenúfar. Como é que o Bruno Alves atravessa o campeonato? Saltando de cabeça de adversário em cabeça de adversário. Curiosamente, com a leveza de um elefante. Contudo, não se trata de um jogador violento. É raro ver um amarelo e ainda mais raro ver um vermelho. O único vermelho que Bruno Alves vê é o vermelho do sangue dos adversários a quem abre regularmente o sobrolho com o cotovelo ou os pitons. Ou o Bruno Alves é um jogador muito bem comportado ou são os árbitros que se comportam muito bem na presença do Bruno Alves. Eis uma dúvida bem intrigante.”
Mais artigos de RAP aqui

12 Comments:

Blogger 1904-Amaral said...

o r.a.p é de facto fenomenal...

e o que é certo é que os portistas ficam todos incomodados com o que ele costuma dizer, porque será?

intrigante, no mínimo...

21.1.09  
Blogger Dylan said...

Abolutamente fenomenal.

22.1.09  
Blogger M said...

imbróglio...

já faltam palavras, e acima de tudo vontade de comentar, a treta de futebol, no campo da organização, que temos neste nosso jardim à beira-mar plantado...

escandaleiras nas arbitragens, promiscuidade com poder politico, corrupção, resultados viciados, sessoes de putedo em hoteis e em comitivas oficiais em campeonatos do mundo, meses e meses para decidir casos de justiça de "mateus" e afins...mais esta.....tudo isto é um hino à incompetencia.

vai esta taça na segunda edição...

Mundial...

sou contra, voto nos petro-gaso-dolares russos ou nos iemens chineses...pais nao ganha nada com tal competição.

arbitros estrangeiros...

ridiculo.estupido.amador...deixem la isso para o Qatar..se queremos competiçoes, se queremos grandes equipas, devemos também quer (e exigir) grandes arbitros...

RAP....

muito bom o rapaz, muito bom o artigo...deu para rir com gosto!!

saudaçoes benfiquistas

22.1.09  
Anonymous BruMaster said...

Obrigado por divulgar o meu blog (Ricardo Araújo Pereira)!

Continuação de bom trabalho aqui no teu blog!

Cumprimentos

22.1.09  
Anonymous Anónimo said...

O clube dos catataus esquece-se que andou 15 dias a falar de um lance bem ajuizado de pedro henriques

22.1.09  
Anonymous nuno said...

meu caro LF: se por acaso o Benfica-Guimarães for suspenso, espero bem que a Liga suspenda igualmente o SCP-FCP! Isto porque, caso seja dada razão ao Belenenses o sorteio TEM de ser repetido, porque o Belém impugnou o sorteio todo e não só o jogo do Guimarães! senão vai haver mais um caso!

22.1.09  
Anonymous Pedro said...

Esta é a sua veia humoristica:
"Agora transponha a história para a Liga Sagres: o Benfica foi prejudicado em vários jogos, com foras-de-jogo que só os bandeirinhas viram, golos que ninguém percebeu porque foram anulados, penalties que não são assinalados, embora a falta seja tão clara e violenta que já não constitui infracção para vermelho directo mas sim tentativa de homicídio"

PS - o mais notável é o Quintela que é quem escreve a maioria dos textos.

22.1.09  
Anonymous Silva Barqueiro said...

Este R.A.P. tem tanto de bom humorista como de burro...
Primeiro é preciso saber ver futebol antes do nosso clube, para se ser imparcial, mas este senhor só vê vermelho... Azar o dele... Nos últimos anos tem andado desconsolado com tantos títulos azuis...
'A BOLA' dá uma crónica deste tipo a um benfiquista e tipos como o sr. LF ainda tem coragem de falar da comunicação social. Ao menos pense antes de dizer que O JOGO é parcial...

22.1.09  
Blogger Aurélio Estorninho said...

o RAP é bom humorista, mas por vezes confunde as coisas, mistura tudo!
aproveita-se do tempo de antena para promeover o benfas, na sic pode fazer o que qiser agora num canal publico não.

22.1.09  
Anonymous Anónimo said...

"uma imprudência do legislador lançou a polémica sobre as meias-finais da Taça da Liga. E diga-se que era o pior que podia ter acontecido a esta já tão injustiçada competição."

O LF deve estar a gozar com a tropa! Ainda a fase de grupos n tinha começado e já o LF vinha a terreiro "ai meu deus ai meu deus" que isto era tudo uma tramóia uma vergonha e q a taça da Liga tinha sido criada com uma regra deliberada para prejudicar o grande SLB! Então obrigar o Benfica a jogar fora contra o Benfica B faz-se??? Agora que o Benfica já disse adeus à taça e adeus à UEFA, esta competição passou a ser "esta já tão injustiçada competição"!
É este tipo de coerência tão própria dos Benfiquistas tapados que o LF tem, e vai continuar a ter durante mtos anos que a única coisa que uma pessoa normal pode retirar daqui é: uma monumental gargalhada!

P.S. - O RAP tb é um fenomenal comediante, será que todos os benfiquista são naturalmente dados à comédia circence???

22.1.09  
Anonymous Anónimo said...

"Já manifestei aqui, de forma clara, o meu apoio à iniciativa. Poderei até acrescentar que não me causaria nenhuma comichão a eventualidade de se construir mais um estádio: um novo Estádio Nacional, com 80 mil lugares, nos arredores de Lisboa, onde passassem a ser disputados todos os jogos da Selecção Nacional e todas as finais de Taça de Portugal e Taça da Liga, à semelhança do que acontece em Inglaterra (com o Wembley) e em França (com o Stade de France)."

O senhor deve andar mas é a brincar! Efectivamente o que o país precisa mesmo é mais um grande estádio para receber 3 jogos por ano! Ainda por cima, sempre no mesmo sítio, o quintal de Lisboa! Vai daí a excelente ideia do mundial Portugal-Espanha seria: um estádio em cada grande cidade espanhola + 3 estádios em Lisboa e o Dragao. Ah! Mas que fenomenal evento para o fenomenal Portugal! Tivessem mas é vergonha na cara...


"Assim seria possível realizar o jogo de abertura e uma meia-final no nosso país, o que traria redobrado impacto ao projecto."

No nosso país ou em Lx? N estou a entender bem...

22.1.09  
Blogger LF said...

Lisboa é a capital do nosso país, ou já deixou de ser ?

23.1.09  

Enviar um comentário

<< Home