13/03/07

MEIA HORA À BENFICA

Frente a um adversário complicado e entalado no meio de uma importantíssima eliminatória europeia, este jogo com o U.Leiria apresentava à partida um grau de risco relativamente elevado para os comandados de Fernando Santos. Vencendo por 2-0 o Benfica conseguiu tudo o que queria, e que se resume aos três pontos e à manutenção da mesma distância para o líder da tabela, que recebe na Luz dentro de duas jornadas.
Na primeira meia hora foi visível a pressa em resolver cedo a questão para rapidamente poder descansar sobre os rendimentos e assim começar a pensar na Taça Uefa. Foi mais uma vez Simão quem permitiu à águia seguir os seus propósitos, com um golo de grande espectacularidade, surgido na sequência de um período de grande pressão benfiquista.
A partir desse período inicial os encarnados desaceleraram o seu ritmo, deram a bola ao adversário e recolheram-se em terrenos do campo onde o desgaste seria naturalmente bem menor. Fizeram-no talvez cedo demais, mas num plantel que conta basicamente com pouco mais de 12 ou 13 jogadores há que correr alguns riscos, e o Benfica correu-os. Por vezes o risco é prescindir de promover acções ofensivas (e do correspondente desgaste), e neste caso foi isso que aconteceu.
Até ao golo de Petit pouco mais aconteceu no relvado da Luz, pois se uns não se queriam mover muito, outros pareciam não ter inspiração para o fazer – o União de Leiria foi uma enorme decepção na noite de ontem.
Destaque para a exibição do jovem David Luíz – comparado por Fernando Santos a Ricardo Carvalho – e que, embora num jogo sem grandes dificuldades, voltou a mostrar alguns bons apontamentos. Trata-se de facto de um jovem com inegável talento, o qual terá naturalmente de ser moldado e sedimentado de modo a que se possa traduzir a breve trecho em segurança defensiva. Para já apresenta-se como uma alternativa credível, o que há uma semana atrás não era líquido.
Nota também para a lesão de Quim, que pode permitir a Moreira o regresso a um lugar que já foi seu, e onde tão boa conta do recado deu.
De resto foi o habitual: Simão o melhor em campo, Petit enérgico, Katsouranis influente, Nelson irregular, Nuno Gomes inoperante, etc etc. Enfim, uma noite normal…
Gostei bastante da arbitragem de Paulo Pereira. Mesmo que numa ou noutra decisão se possa ter equivocado, privilegiou o espectáculo, deixou jogar e procurou limitar as interrupções ao mínimo indispensável. O futebol português precisa de mais arbitragens deste tipo.
Pontuações: Quim 3, Nelson 2, Anderson 3, David Luíz 4, Léo 3, Petit 4, Katsouranis 3, Karagounis 3, Simão 4, Nuno Gomes 2, Miccoli 3, Moreira 3 e Derlei 3.
Melhor em campo: naturalmente, e como já foi dito, Simão Sabrosa.

Agora vêm aí as duas jornadas que podem e devem decidir o campeonato: F.C.Porto-Sporting dia 17 e Benfica-F.C.Porto dia 31. Caso façam 4 pontos nestes dois clássicos, os Dragões terão o título na mão. Se pelo contrário o Benfica agarrar a liderança na Luz dentro de duas jornadas (para o que seria necessária a ajuda do Sporting), poderá criar uma dinâmica de vitória que não será fácil de contrariar.
Por mim deixo apenas um palpite: quem liderar o campeonato no dia 1 de Abril, e não é mentira, será campeão.
NOTA: Não tive oportunidade de ver os jogos de F.C.Porto e Sporting, pelo que não os irei naturalmente comentar.

3 Comments:

Anonymous Brytto said...

Atenção, o Porto ainda tem que ir ao Bessa e a Paços... Estou convencido que o Porto vai ser campeão, mas também convencido que se o Benfica ganhasse todos os jogos (o que não acredito) seria certamente campeão.

13.3.07  
Blogger LF said...

É verdade que o Porto vai ao Bessa e a Paços.
Mas estou seguro que, saindo da Luz no 1º lugar, dificilmente vão vacilar nos últimos jogos, até porque são equipas relativamente descansadas na tabela.

Continuo a pensar que a equipa que liderar no dia 1 de Abril (após o duelo da Luz) será o campeão.

Assim sendo, a hipótese que vejo de o Benfica conquistar o título passa pelo Sporting arrancar pontos no Dragão - esfumadas que estão as esperanças Beira Mar, Braga e Marítimo, um trio de jogos onde sempre pensei ser possível os portistas cederem pelo menos o tal empatezinho que permitisse o Benfica depender apenas de si próprio, o que nesta altura da época, e com um calendário favorável, constituiria uma importante vantagem psicológica.

13.3.07  
Blogger Kramer said...

Alinho que o lider a 1 Abril será campeão. Creio que o Porto não irá deixar fugir essa vantagem...

Votem no jogo mais escaldante do mundo em:

http://controversiasdofutebol.blogspot.com/

14.3.07  

Enviar um comentário

<< Home