02/05/06

NA HORA DAS DECISÕES

O Sporting deu em Vila do Conde um passo decisivo na luta pelo segundo lugar. Ao vencer um encontro que se lhe apresentava bastante difícil, quer face à aflitiva situação do Rio Ave, quer em virtude da sua própria propensão para claudicar em momentos decisivos - fantasma esse que parecia vir a assolar os leões nas últimas jornadas - o Sporting conseguiu sair para o último jogo em situação extremamente privilegiada.
Para isso muito contribuiu, é certo, a desastrada exibição da defesa vilacondense, algo que mereceu lamentáveis comentários de Ronald Koeman insinuando menor aplicação dos jogadores, um completo absurdo se atendermos ao facto de este resultado praticamente os ter colocado na segunda divisão.
O Benfica, mesmo jogando mal, cumpriu a sua obrigação. As ausências de Simão, Nuno Gomes e Geovanni (esta incompreensível) fizeram-se sentir demasiado, e o esquema táctico utilizado – na penúltima jornada continuam as experiências – também não ajudou, baralhando as funções de jogadores rotinados a jogar de outro modo. As hipóteses dos encarnados entrarem directamente na liga milionária parecem ser agora meramente matemáticas, pois Vila do Conde era uma imprescindível etapa para isso ainda vir a ser possível. De qualquer modo futebol é futebol e a história dos campeonatos está repleta de surpresas de última hora.
O F.C.Porto ganhou naturalmente ao V.Guimarães, remetendo-o para uma situação de autêntico coma profundo na luta por uma sobrevivência com prognóstico cada vez menos favorável. Os minhotos ficam contudo com graves queixas da equipa de arbitragem que cometeu vários erros, quase todos em seu prejuízo.
Resta assim uma jornada na qual muita coisa continua em jogo e na qual todos os jogos se revestirão de aspectos de dramatismo competitivo extremo. Á priori, com Penafiel, Rio Ave e Guimarães praticamente condenados, todas as restantes equipas envolvidas dependem de si próprias. Penafiel-Naval e Gil Vicente-Belenenses serão jogos chave nesta terrível luta.
Parabéns ao Beira-Mar e ao Desportivo das Aves que regressam, com todo o mérito, ao convívio dos grandes.